Archive for fevereiro \27\UTC 2010

>Eleições 2010: pesquisa Datafolha aponta Serra com 32% e Dilma com 28%

Posted on fevereiro 27, 2010. Filed under: Datafolha, Dilma, eleições 2010, pesquisa, Serra |

>

Pesquisa Datafolha publicada na edição de domingo da Folha, mostra que a ministra petista Dilma Rousseff (Casa Civil) cresceu cinco pontos nas pesquisas de intenção de voto de dezembro para janeiro, atingindo 28%.
No mesmo período, a taxa de intenção de voto no governador de São Paulo, José Serra (PSDB), recuou de 37% para 32%.
Com isso, a diferença entre os dois pré-candidatos recuou de 14 pontos para 4 pontos de dezembro para cá.
A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No entanto, é impreciso dizer que o levantamento indica um empate técnico entre Serra e Dilma.
A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 25 de fevereiro. Foram ouvidas 2.623 pessoas com maiores de 16 anos. Fonte: Folha Online
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>José Dirceu, O maior lobista do país

Posted on fevereiro 27, 2010. Filed under: Casa Civil, consultor, Eletronet, Escândalo, governo Lula, José Dirceu, lobbies, lobista, mensalão, país, Telebrás, terremoto |

>

José Dirceu, o “consultor” mais quente da República, aparece no meio de uma bilionária operação que pretende botar em pé uma empresa estatal de internet e, claro, fazer a fortuna de alguns bons companheiros

De tempos em tempos, o governo Lula se vê obrigado a explicar ne-gócios obscuros, lobbies bilionários, maletas de dinheiro voadoras e beneficiamento a grupos privados. Já é uma espécie de tradição petista. E o que une todos esses casos explosivos? José Dirceu, o ex-militante de esquerda e ex-ministro-chefe da Casa Civil que se transformou no maior lobista da República. Onde quer que brote um caso suspeito incluindo gente do PT e dinheiro alto, cedo ou tarde o nome de Dirceu aparecerá. Ele tem se esgueirado nas sombras, como intermediador de negócios entre a iniciativa privada e o governo desde 2005, quando foi expurgado do cargo de ministro por causa do escândalo do mensalão. Sem emprego, argumentou que precisava ganhar a vida e se reinventou como “consultor”, o eterno eufemismo para “lobista”. Passou a oferecer, então, duas mercadorias: informação (dos tempos de Casa Civil, guarda os planos do governo para os mais diversos setores da economia) e influência (como o próprio Dirceu adora dizer, quando ele dá um telefonema para o governo, “é O telefonema”). Em ambos os casos, cobra bem caro por seus serviços.
Na semana passada, um dos serviços do “consultor” José Dirceu causou um terremoto em Brasília. Os jornalistas Marcio Aith e Julio Wiziack revelaram que ele está metido até a raiz dos cabelos implantados em uma operação bilionária para criar a maior operadora de internet em banda larga do país. O negócio está sendo coordenado pelo governo desde 2003 e vai custar uma montanha de dinheiro público – fala-se em até 15 bilhões de reais. Deverá fazer a alegria de um grupo de investidores privados que, ao que tudo indica, tiveram acesso a informações privilegiadas e esperam aproveitar as ações do governo para embolsar uma fortuna. O Plano Nacional de Banda Larga – nome oficial do projeto sob suspeita – começou a ser gestado no início do governo Lula, quando Dirceu ainda era ministro. A ideia era criar uma estatal para oferecer internet em alta velocidade a preços subsidiados em todo o país – uma espécie de “Bolsa Família da web”.
Dirceu passou a defender a ideia de que a nova empresa fosse erguida a partir de outras duas, já existentes, mas que estavam em frangalhos: a Telebrás, que depois da privatização do sistema de telefonia, em 1998, ficou sem função, e a Eletronet, dona de uma rede de fibra óptica que cobre dezoito estados. A Eletronet era uma parceria da Eletrobrás e da americana AES, mas, por ser deficitária, estava em processo de falência. O projeto de Dirceu era capitalizar as duas companhias e fazer com que a Telebrás oferecesse internet em alta velocidade usando a rede da Eletronet. O presidente Lula aprovou a proposta – afinal, não é todo dia que se antevê uma estatal inteira, pronta para ser aparelhada. Apesar de o projeto ter sido desenhado em 2003, só começou a se tornar público em 2007. E este foi o pulo do gato: quem ficou sabendo dos planos oficiais com antecedência teve a chance de investir nas ações das duas empresas e, agora, poderá ganhar um bom dinheiro com o desenlace do plano.
O maior beneficiário em potencial atende pelo nome de Nelson dos Santos – lobista, como Dirceu, mas de menor calibre. Em 2004, Santos (ainda não se sabe por qual canal) tomou conhecimento da intenção do governo de usar a Eletronet para viabilizar o sistema de banda larga. A maior parte do capital da Eletronet (51%) estava nas mãos da AES. Santos conhecia bem a companhia: em 2003, havia feito lobby para renegociar uma dívida de 1,3 bilhão de dólares da AES com o BNDES, e teve sucesso. Quando descobriu que a falida Eletronet poderia virar ouro, convenceu a direção da AES a lhe repassar suas ações na empresa pelo valor simbólico de 1 real. A AES topou. Achou que estava se livrando de um problemão, pois a Eletronet acumulava dívidas de 800 milhões de reais. Na reta final do negócio, Santos foi surpreendido por três outros grupos que também se interessaram pela compra – o GP Investimentos, a Cemig e a Companhia Docas, do empresário Nelson Tanure –, mas o lobista venceu a disputa. Por orientação dele, as ações da AES na Eletronet foram transferidas à Contem Canada. VEJA descobriu que a Contem de Canadá só tem o nome. Ela é uma offshore controlada por brasileiros que investem no setor de energia. Como está fora do país, ninguém sabe ao certo quem são seus cotistas. Posteriormente, metade dessas ações foi repassada à Star Overseas, outra offshore, das Ilhas Virgens Britânicas, pertencente a Santos. Offshore é a praia de Dirceu.
Com essa negociação amarrada, Santos e seus companheiros da Contem passaram a viver, então, a expectativa de que parte do dinheiro público a ser investido na Eletronet siga diretamente para seus bolsos. Para se certificar de que as iniciativas oficiais confluiriam para seus interesses, contrataram os serviços de quem mais entendia desse tipo de operação no país: José Dirceu, o “consultor”. Entre 2007 e 2009, Santos lhe pagou 20 000 reais por mês, totalizando 620 000 reais. O contrato entre os dois registra o seguinte objeto: “assessoramento para assuntos latino-americanos”. Se tudo corresse como o planejado, a falência da Eletronet seria suspensa e a empresa, incorporada pela Telebrás. Santos e os outros cotistas da Contem seriam, assim, ressarcidos. O lobista calculava sair do negócio com 200 milhões de reais. O que Dirceu fez exatamente por seu cliente é um mistério. O que se sabe é que em 2009 o governo tentou depositar 270 milhões de reais em juízo para levantar a falência da Eletronet e passar a operar sua rede. O caso embolou porque os credores da empresa alegaram que, se algum dinheiro pingasse, deveria ser deles, que forneceram os materiais usados na rede de fibras ópticas, e não do grupo do lobista. O imbróglio segue na Justiça.
Joe Pugliese/Corbis Outline/Latinstock
O MAIS RICO
O mexicano Carlos Slim pagou
pela consultoria do ex-ministro
 
Paralelamente, houve quem ganhasse na outra ponta do negócio, a da Telebrás – que está cotada para operar o sistema de banda larga e, portanto, também pode vir a valer muito dinheiro. Antes de o PT chegar ao poder, o lote de 1 000 ações valia menos de 1 centavo de real. No decorrer do primeiro mandato de Lula, o preço subiu para 9 centavos por lote. No segundo mandato, veio o grande salto. Figuras de proa do governo começaram a fazer circular, de forma extraoficial, informações sobre o resgate da Telebrás. As ações dispararam com a especulação. Sua valorização já chega a 30 000%, sem que nenhuma mudança concreta tenha sido realizada. Tudo na base do boato. O caso é tão estranho que levantou a suspeita da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o órgão responsável por manter a lisura no mercado de ações. A CVM quer saber quem se beneficiou desse aumento estratosférico e, principalmente, se esses investidores tiveram acesso a informações privilegiadas saídas de dentro do Palácio do Planalto.
A explosiva criação da estatal de banda larga é só mais um dos muitos negócios em que Dirceu está metido. Desde que foi defenestrado do governo, o ex-militante de esquerda foi contratado por alguns dos empresários mais ricos do planeta para “prestar consultoria”. O magnata russo Boris Berezovsky, proibido pela Justiça de seu país de voltar para casa, contratou Dirceu para tentar receber asilo político no Brasil e facilitar suas operações financeiras por aqui. O terceiro homem mais rico do mundo, o mexicano Carlos Slim, dono da Claro e da Embratel, pagou a Dirceu para que ele defendesse seus interesses junto aos órgãos reguladores da telefonia brasileira. No Brasil, sua lista de “clientes” inclui a empreiteira OAS, a Telemar (que o contratou quando precisava convencer o governo a mudar a legislação brasileira para viabilizar sua fusão com a Brasil Telecom), a AmBev, e muitos outros pesos-pesados. A atuação tão animada de Dirceu vem causando arrepios no governo. “Fazer lobby e aproveitar contatos no exterior para ganhar dinheiro, tudo bem. Mas fazer tráfico de influência com informação privilegiada do governo é um risco enorme”, avalia um dirigente petista. As “consultorias” de Dirceu podem se tornar uma bomba para o PT durante as eleições deste ano.
.
Fotos O Globo e Mario Souza e Bertrand Langlois
LISTA EXTENSA
Daniel Birmann, rei do biodiesel de mamona, e o russo Boris Berezovsky também são clientes do petista  Fonte: Revista Veja
     
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Qual a justa jornada? 44, 42 ou 40 horas?

Posted on fevereiro 27, 2010. Filed under: Aristóteles, filósofo, jornada de trabalho |

>

O filósofo Aristóteles recomendava aos gregos a justa medida como ação correta na arte da política. O dilema é encontrar o ponto justo quando distintos atores sociais lutam por diferentes demandas em relação à mesma questão. Hoje na Câmara, a discussão em torno da duração semanal da jornada de trabalho é exemplar no processo de busca de ponto de equilíbrio para atender a sociedade organizada.

De um lado, há empresários a temer a elevação dos custos de produção com a aprovação de nova lei reduzindo a jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. De outro, trabalhadores reivindicam redução do período de labor como forma de geração de novas vagas no sistema de empregos do país, permitindo maior qualidade de vida aos empregados.

Essas posições divergentes, muitas vezes radicalizadas, impedem o avanço das negociações, já que nenhum dos setores aceita ceder. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231, que reduz a jornada de trabalho, tramita na Câmara dos Deputados desde 1995. São 15 anos de debates, discussões, avanços e retrocessos nesta matéria. Há grande controvérsia sobre o tema, posições apaixonadas de ambos os lados que sempre impediram a construção de consenso.

As pressões dos sindicatos aumentaram de forma substancial depois que reinterpretei a Constituição e abri a pauta do Legislativo a outras votações além das Medidas Provisórias. A sociedade desaguou suas demandas na Câmara, com intensa movimentação para votar matérias represadas durante anos. A pressão pela votação da PEC elevou muito a temperatura nos corredores do Congresso, instituição sempre sensível às ações e cobranças da sociedade. Organizei amplo debate para ouvir o setor produtivo, com trabalhadores e empregados presentes no Plenário apresentando publicamente suas posições. Creio no diálogo como esteio da democracia. Por isso, ao fim do ano encarreguei deputados ligados aos dois setores de tentarem a composição de uma proposta intermediária.

O resultado, porém, não foi alcançado entre as partes envolvidas. Como presidente da Câmara, avancei um pouco mais para tentar equacionar o problema, seguindo receita aristotélica: propus medida que atende aos trabalhadores, mas também procura evitar prejuízos aos empregadores.

Formulei proposta de redução de jornada de 44 para 42 horas. É menos que os trabalhadores querem, porém mais do que os patrões aceitam negociar. Além disso, a hora extra não subiria em relação ao patamar atual de 50% a mais em relação à hora trabalhada. A PEC atual prevê aumento desses 50% para 75%. Iniciei também consultas ao governo em direção a possível compensação fiscal para as empresas em função da nova proposta. Tratei desse assunto com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Não houve compromisso do governo central em adotar a medida, mas há boa vontade para conversar.

A proposta está em debate, com simpatias e resistências. A fórmula busca gerar impacto econômico menor nas empresas, pois a compensação fiscal minimizaria a necessidade de contratação extra de pessoal para compensar a redução da jornada. Pode permitir maior qualidade de vida ao trabalhador e criação de novas vagas formais, sempre reação positiva para economia. Essa pode ser a justa medida para resolver questão que não avança há mais de 15 anos e atender, com parcimônia, aos anseios da sociedade.

Michel Temer é presidente da Câmara dos Deputados e Presidente Nacional do PMDB
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Terremoto gigantesco atinge o Chile e é sentido em São Paulo

Posted on fevereiro 27, 2010. Filed under: catástrofe, Chile, escala Richter, magnitude, Michelle Bachelet, terremoto, Tsunami |

>

Um terremoto de magnitude 8,8 atingiu o centro-sul do Chile na madrugada deste sábado (27), o maior tremor no país em 25 anos. Pelo menos 78 pessoas morreram, segundo a presidente chilena, Michelle Bachelet. Foi decretado estado de catástrofe no país.

Foto que reproduz imagem de TV mostra carro atingido por escombros de prédio na capital chilena, Santiago; Chile sofreu tremor de mais de 8 graus de magnitude nesta madrugada

De acordo com o United States Geological Service (USGS, por sua sigla em Inglês), o terremoto teve seu epicentro a 35 quilômetros de profundidade, na região de Bio Bio, a cerca de 320 quilômetros ao sul da capital chilena, Santiago, e a 91 quilômetros ao norte de Concepción.
Pelo menos 13 réplicas de magnitudes entre 6,9 e 5,2 graus na escala Richter ocorreram nas horas posteriores ao primeiro tremor, registrado às 3h26 no horário local, segundo o Escritório Nacional de Emergência (ONEMI) do Chile.
“Quero pedir calma”, disse a presidente chilena, Michelle Bachelet, ao convocar uma reunião de emergência para discutir as medidas após o tremor.
O aeroporto internacional de Santiago foi fechado e todos os voos foram cancelados até novo aviso, segundo relatos de funcionários de algumas companhias aéreas no Peru e no Brasil.
Os voos, quase todos de longa distância e na maioria procedentes de cidades dos Estados Unidos e Europa, estavam sendo desviados para aeroportos na Argentina, principalmente para a cidade de Mendoza.
O Chile também está problemas de comunicação, com linhas telefônicas sem funcionar. Várias pontes ficaram danificadas, segundo o subsecretário do Interior, Patrício Rosende.
Os danos materiais também estão sendo avaliados pelo governo. Na região de Araucanía, onde houve vítimas, foram relatados danos a hospitais e redes de infraestrutura básica, como água, gás e eletricidade.
Tsunami
Um alerta de tsunami foi emitido para as zonas costeiras do Chile, Equador e Peru, e depois estendido para a Colômbia, Panamá, Costa Rica, Antártida, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Guatemala, as ilhas Pitcairn e a Polinésia Francesa.
Áreas da Ilha de Páscoa (que fica a 3.500 km da costa do Chile no Oceano Pacífico) estão sendo evacuadas pela Marinha chilena, devido ao risco de formação de ondas gigantes após o terremoto.
O tremor também poderá causar danos em todas as ilhas do Havaí, afirmou o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico. “É preciso tomar medidas urgentes para proteger a vida e a propriedade”, disse o Centro em um comunicado. “Todas as costas correm perigo, sem importar a direção que estão”, acrescentou. Estima-se que a primeira onda do tsunami chegará ao Havaí às 11h19 (18h19 no horário de Brasília).
A agência meteorológica do Japão alertou para possíveis tsunamis na região do Pacífico.
‘Interminável’
De acordo com a correspondente da BBC no Cone Sul Valeria Perasso, na região de Araucanía, onde houve vítimas, foram relatados danos a hospitais e redes de infraestrutura básica, como água, gás e electricidade.
Moradores das zonas atingidas pelo terremoto descreveram o tremor como “interminável”, e o estado de choque foi sentido nas ruas, em meio a casas destruídas.
Entretanto, lembrou a jornalista, ainda é cedo para fazer uma avaliação dos prejuízos.
Segundo o USGS, os efeitos do tremor foram percebidos no mar de Valparaíso, na costa a oeste de Santiago.
O leitor Mark Winstanley, que contatou a BBC em Viña del Mar, um balneário próximo de Valparaíso, afirmou que os prédios haviam tremido, mas que ele não havia visto ainda sinais de destruição. Telefones e eletricidade estavam cortados, disse Winstanley.
Na capital chilena, relatos dão conta de que os prédios tremeram entre 10 segundos e 30 segundos.
Um professor da universidade de Santiago, Cristian Bonacic, disse que o terremoto havia sido forte, mas que a cidade parecia ter resistido bem. Comunicações via internet estavam funcionando, mas não os telefones celulares.
Um jornalista que falou à TV chilena da cidade de Temuco, 600 km ao sul da capital, disse que muitas pessoas haviam deixado suas residências com medo de desabamentos. Muitas, em prantos.
Depois do terremoto, tremores de intensidade variável foram registrados em todo o país, levando as autoridades chilenas a pedir aos moradores que permaneçam em casa.
Graciela Martín, de Mendoza, no lado argentino da fronteira andina, afirmou que “deste lado da fronteira, sentimos um tremor de cerca de um minuto.” Há inclusive depoimentos de pessoas que dizem ter sentido os efeitos no Brasil. A Defesa Civil de São Paulo confirmou os relatos, mas disse que não há danos ou vítimas.
“Círculo de fogo”
O Chile, onde hoje foi registrado um terremoto de 8,8 graus na escala Richter nesta madrugada, fica no chamado “círculo de fogo” que margeia os países banhados pelo Pacífico, uma das áreas mais sísmicas do planeta, onde ocorrem 80% dos terremotos
Bachelet
Ao convocar a reunião de emergência, a presidente Michelle Bachelet, que havia planejado com antecedência uma viagem para a região de Bio Bio neste sábado, afirmou que equipamentos seriam enviados de Santiago para as províncias do sul para restabelecer as comunicações interrompidas.
“Foi de fato um grande terremoto, mas as instituições estão funcionando. Em breve poderemos ter informação visual sobre o que aconteceu”, disse a presidente chilena.
O maior terremoto a atingir o Chile no século 20 foi um tremor de magnitude 9,5, que atingiu a cidade de Valdívia em 1960, deixando 1.655 mortos.
Para o sismólogo britânico Roger Musson, o terremoto deste sábado foi “gigantesco”.
“Qualquer movimento acima de oito graus é um grande terremoto”, precisou o especialista.
*Com informações de BBC, Folha Online e agências internacionaisFonte: UOL
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dinheiro da Prefeitura de Belo Horizonte(PT) e do Banco do Brasil pagaram contas de campanha e Fórum Social

Posted on fevereiro 26, 2010. Filed under: Banco do Brasil, mensalão, Prefeitura de Belo Horizonte, PT, revista IstoÉ |

>

Relatório final do mensalão

Revista IstoÉ desta semana diz ex-prefeito de BH Fernando Pimentel foi operador de esquema de remessa de dinheiro público para o exterior
Revista “IstoÉ” desta semana diz ex-prefeito de BH Fernando Pimentel foi operador de esquema de remessa de dinheiro público para o exterior




O mensalão, suposto esquema de compra de apoio político denunciado em 2005, recebeu recursos da Prefeitura de Belo Horizonte por intermédio do então prefeito Fernando Pimentel (PT) e do Banco do Brasil. A informação é da revista “IstoÉ”, distribuída nesta sexta-feira (26), que diz ter tido acesso ao processo no STF (Supremo Tribunal Federal), a ser analisado pelo ministro Joaquim Barbosa.
De acordo com a publicação, Pimentel remeteu ao exterior recursos que acabaram usados para pagar dívidas do PT com o marqueteiro Duda Mendonça. O ex-prefeito da capital mineira teria relações com o empresário Glauco Diniz Duarte e com o contador Alexandre Vianna de Aguilar, que enviaram ilegalmente, segundo o Ministério Público Federal, cerca de US$ 80 milhões aos EUA.
Desses, US$ 30 milhões teriam sido depositados nas contas da empresa Gedex International, de propriedade de Diniz. Esse dinheiro teria origem, de acordo com o Ministério Público mineiro, no superfaturamento de um contrato assinado por Pimentel com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) para instalar um circuito de câmaras nas ruas da cidade. Na época, diz a revista, Diniz dirigia a CDL.
Procurado pelo UOL Notícias, Pimentel se comprometeu por volta das 15h45 a falar com a reportagem 10 minutos depois, mas não tinha voltado a atender o celular até as 18h, horário da última tentativa de contato. Um texto atribuído a ele em seu site de apoiadores na internet refuta as acusações e diz que a revista “mistura alhos com bugalhos e faz ilações sem qualquer apoio na realidade”.
“Para incluir o meu nome em sua reportagem, a ‘IstoÉ’ lançou mão de uma coincidência: o diretor financeiro da CDL à época do convênio para a instalação de câmeras mais tarde foi identificado como doleiro supostamente envolvido com o chamado mensalão”, diz o texto.
“O convênio entre a Prefeitura de Belo Horizonte e a CDL nunca foi alvo de ação da justiça. O projeto está em vigor até hoje, sem contestações, agora sob a responsabilidade da Polícia Militar. Como prefeito, nunca fui inquirido, indiciado ou denunciado por este convênio de jurisdição municipal”, completa.
Pimentel é cogitado para ser coordenador da provável campanha presidencial da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e disputa no campo governista para ser candidato ao governo de Minas Gerais, tendo como adversários os ministros Hélio Costa (PMDB, Comunicações) e Patrus Ananias (PT, Desenvolvimento Social).
Fórum Social Mundial e Banco do Brasil
Além do financiamento de políticos da base aliada do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o inquérito também aponta, segundo a ‘IstoÉ’ a entrega de R$ 1 milhão à organização do Fórum Social Mundial para pagar o que um membro do PT gaúcho chamou de “dívidas históricas” do evento, nascido para se contrapor ao Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.
Chico Whitaker, da ONG Justiça e Paz e indicado como porta-voz da organização do Fórum, negou recebimento de dinheiro de qualquer partido político. Segundo ele, a edição de 2005, em Porto Alegre, deixou dívidas que foram pagas apenas por entidades não governamentais que integram o próprio Fórum. “Por príncipio, não recebemos dinheiro de partido nem de grupos que incentivam a violência”, afirmou. De acordo com ele, o grupo vai preparar um comunicado por conta das acusações.
Também de acordo com a revista, uma funcionária do Banco do Brasil informou desvio de R$ 60 milhões em verbas que seriam usadas para uma campanha publicitária – nunca realizada – do banco e do produto Visa Electron.
A agência contratada foi a DNA, de propriedade do empresário Marcos Valério, tido como operador do mensalão petista e do similar tucano, engendrado anos antes na campanha derrotada ao governo estadual do hoje senador Eduardo Azeredo. A assessoria de imprensa informou que o banco não fará comentários sobre o assunto. Fonte: UOL
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Acidente: Elevador do Ministério do Esporte despenca com cinco pessoas

Posted on fevereiro 26, 2010. Filed under: acidente, construtora ADLER, Corpo de Bombeiros, despencou, elevador, Esplanada dos Ministérios, Ministério do Esporte |

>

Um elevador despencou do segundo andar do prédio do Ministério do Esporte, na Esplanada dos Ministérios, por volta das 14h, desta sexta-feira (26/2). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o elevador, que estava com cinco pessoas, caiu quatro andares, desde o segundo andar até o primeiro subsolo. De acordo com a corporação, as vítimas estão conscientes e foram levadas ao Hospital de Base do Distrito Federal.
Segundo funcionários, o elevador que caiu é um dos quatro trocados há cerca de quatro meses e que desde então vêm dando problemas. Eles são da empresa AMG Inteligência e Elevadores e foram instalados pela construtora ADLER. Os bombeiros não interditaram os outros elevadores. 
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Construções concentram nas regiões leste e norte de Cuiabá

Posted on fevereiro 26, 2010. Filed under: condomínios fechados, construções em Cuiabá, empreendimentos, imóveis em Cuiabá, região Leste de Cuiabá, Sinduscon/MT |

>

Pesquisa do Sindicato das Indústrias da Construção de Mato Grosso foi realizada nos meses de outubro e novembro
 
 

A região Leste de Cuiabá, que abriga bairros como Jardim Califórnia, Jardim das Américas, Jardim Itália e Bosque da Saúde, entre outros, foi a que mais recebeu investimentos da indústria da construção ao longo de 2009, em relação à construção de apartamentos: 3.675 unidades.
Já no que se refere às casas em condomínios fechados, a região Norte foi a campeã. Foram construídas 854 unidades em bairros como Morada do Ouro e Parque das Nações. Esses números são relativos a uma pesquisa realizada no final do ano passado.
A pesquisa é do Sindicato das Indústrias da Construção de Mato Grosso, Sinduscon/MT, sob a coordenação do vice-presidente do Setor Imobiliário do Sindicato, Paulo Bresser. Foi realizada nos meses de outubro e novembro. “A pesquisa faz uma espécie de raio X da indústria da construção em Cuiabá e é um serviço que o Sinduscon está oferecendo em primeira mão aos nossos associados”, explica Paulo Bresser.
Ao apurar informações referentes ao setor, chegou-se a um diagnóstico que enfoca dados relacionados com a quantidade de empreendimentos em produção e os já lançados no mercado. A pesquisa também registrou dados como o total de m² construídos por região, o número de unidades de imóveis ofertados, a média de preço de venda por m² e a data de entrega.

.

A coleta de dados abrangeu os empreendimentos das principais empresas do mercado imobiliário e acompanhou o comportamento do mercado de imóveis em Cuiabá. As informações foram coletadas em 60 empreendimentos, sendo 44 prédios e 16 condomínios fechados. Fonte: TVCA
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Os 10 condenados do judiciário deve deixar cargos dia 2 de março

Posted on fevereiro 26, 2010. Filed under: Judiciário, loja maçônica, magistradas, Tribunal de Justiça |

>


    
O relator do procedimento administrativo que aposentou compulsoriamente 10 magistrados de Mato Grosso, ministro Ives Gandra Martins, separou os envolvidos no esquema de desvio de dinheiro em três categorias: os “cabeças”, as “laranjas” e o grupo que recebeu a verba de “cala-boca”. Em entrevista, o relator afirmou que as três magistradas envolvidas, Joanita Clait Duarte, Graciema Ribeiro de Caravellas e Maria Cristina Oliveira Simões, fazem parte do segundo grupo.
  
Segundo Gandra, os “cabeças” preparavam o caminho para que as verbas do Tribunal de Justiça fossem desviadas para a maçonaria. Já as juízas “laranjas” forneceram as contas bancárias e os nomes para intermediar o “esquema” de desvio. Por fim, há o o grupo que aceitou receber o “cala-boca”, ou seja, foi conivente em receber dinheiro para não denunciar as irregularidades. A entrevista do conselheiro ganhou destaque nos telejornais do Estado e do país.
   
Enquanto o Tribunal de Justiça aguarda a notificação do CNJ a fim de reestruturar o quadro de magistrados, os 10 acusados continuam trabalhando normalmente. O presidente do TJ, Mariano Travassos, anunciou que irá se afastar do cargo para cuidar do mandado de segurança que irá apresentar ao Supremo Tribunal Federal, em Brasília (DF). Os magistrados foram punidos com a aposentadoria compulsória após um suposto envolvimento em desvio de dinheiro público para salvar uma loja maçônica – leia mais aqui.
   Autor da denúncia de desvio de recursos, o ex-corregedor-geral do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Perri, pode ser alvo de investigações do CNJ. O ministro Ives Gandra sugeriu que sejam apuradas as denúncias dos envolvidos de que Perri teria perseguido politicamente os magistrados. O ex-corregedor-geral, por sua vez, diz não temer a instauração do procedimento disciplinar administrativo – leia mais aqui.
——————————————————
Clique no play e confira a reportagem da TVCA
Fonte: RDNews
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Construção civil tem crescimento de destaque em Cuiabá

Posted on fevereiro 26, 2010. Filed under: atividade econômica, Bussiki, Centro Histórico, condomínios, construção civil, CUIABÁ, IPDU, moradia, Socioeconômico |

>

A divulgação do Perfil Socioeconômico de Cuiabá confirma a expansão da atividade da construção civil na Capital. A publicação foi apresentada nesta quinta-feira (25) pela presidente do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU), arquiteta Adriana Bussiki. Entre os anos de 2003 e 2007, o número de autorizações para habite-se e as unidades construídas de todas as categorias de uso ampliaram em 120,7% e 34,7%, respectivamente. Os dados mostram que as construções destinadas ao comércio puxaram positivamente o desempenho entre os 2 anos.
Adriana destacou ainda a diminuição do número de empresas extintas, de 1,394 mil em 2004 para apenas 50 em 2007. Em muitos casos, outras políticas públicas desenvolvidas pela administração municipal também impulsionaram o setor da construção civil, avalia Adriana. É o caso da avenida das Torres. A abertura e pavimentação do eixo viário para ligar o centro da cidade à região Sul e desafogar o trânsito na avenida Fernando Corrêa, principalmente no entorno da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), foi responsável pela indução de investimentos residenciais em bairros como Jardim Imperial e Santa Cruz.
Nesses locais, houve aglutinação de empreendimentos de moradia, como condomínios e maior concentração da população e o crescimento de atividades comerciais. O chamado adensamento populacional explica a mudança. O Santa Cruz dobrou a média do número de pessoas por hectare entre 2000 e 2007 e no Jardim Imperial o mesmo indicador aumentou em cerca de dois terços.
Adriana comentou também que com o novo perfil demonstra uma “opção por condomínios fechados” em Cuiabá. Ela pontuou que a nova edição também melhorou o mapa turístico da cidade e do Centro Histórico, que ficou mais detalhado. A edição traz o comércio como principal atividade econômica (53,3%), sendo desse total 92,3% concentrada nas microempresas, comparado os anos de 2004 e 2007. O perfil pode ser consultado no site da prefeitura, no endereço http://www.cuiaba.mt.gov.br. Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Destaques dos jornais desta sexta-feira

Posted on fevereiro 26, 2010. Filed under: Destaques dos jornais, Jornais |

>


 
A Gazetawww.gazetadigital.com.br
– Magistrados ainda têm dúvidas
– Setor da construção é o destaque
– Moradores viram alvo de atirador
– Avião volta apresentar problema
– Robinho está fora do clássico
– Lula pede perdão de dívidas
– Acusado será julgado após 5 anos
– Comédia guia público à Terra de Godah
Folha do Estado – www.folhadoestado.com.br
– MP aciona professoras a UNEMAT por fraude
– Wilson diz que Maggi privilegia seus amigos
– PDT define apoio para Mauro Mendes
– Maggi reúne o PR e oficializa candidatura
– Pedidos de impeachment serão votados
– Pai e filho são vítimas de bala perdida em VG
– Grandes astros fazem a festa dos cinéfilos
– Preso rapaz que violentou a irmã na frente da mãe
Diário de Cuiabá – www.diariodecuiaba.com.br
– Notificado pelo CNJ, Cunha assume TJ
– Encontro do DEM reforça críticas a Maggi
– MP denuncia 3 da Unemat
– Serviços param com greve de técnicos
– BB amplia mercado em MT
– Homem acusado pela mãe de estuprar irmã
– Abastecimento de gás natural em vias de prorrogação em MT
– Ceni marca, mas São Paulo perde o jogo

Correio do Estado (MS) – www.correiodoestado.com.br
Enxurrada causa estragos na Capital

O Estado de São Paulo – www.estadao.com.br/estadaodehoje
Preso político é enterrado sob forte repressão em Cuba

Jornal da Tarde – www.jt.com.br
Vêm aí mais 125 radares nas ruas de São Paulo

Valor Econômico – www.valoronline.com.br
Compulsórios devem adiar a alta dos juros

Brasil Econômico – www.brasileconomico.com.br
Bancos brasileiros apresentam lucros recordes em um ano de crise

O Globo – oglobo.globo.com
Na crise, bancos lucram mais e empresas perdem

Correio Braziliense – www.correiobraziliense.com.br
Três vão para a degola e cinco vão comer pizza

Estado de Minaswww.uai.com.br/em.html
DNA de um monstro
Diário Catarinense – www.diariocatarinense.com.br
Celesc aperta cerco contra devedores e reduz os calotes

Correio do Povo (RS) – www.correiodopovo.com.br
Ampliado ataque à gripe A

Gazeta do Povo (PR) – portal.rpc.com.br/gazetadopovo
Licitação do ônibus de Curitiba: mais do mesmo

Zero Hora – www.zerohora.com.br
Estado refaz proposta de reajuste para a BM

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...