Archive for julho \31\UTC 2010

>Eleições 2010: TRE de MT indefere candidatura de Pedro Henry a deputado federal

Posted on julho 31, 2010. Filed under: Blairo Maggi, candidatura, Carlos Abicalil, Chico Daltro, deputado federal, eleições 2010, indefere, Pedro Henry, Silval Barbosa, TRE de MT |

>

Em plena correria na organização dos últimos detalhes para o lançamento de sua candidatura a reeleição de deputado federal, em grande estilo na cidade de Cáceres, Pedro Henry acaba de leval um balde de água gelada.

Cidade de Cáceres Mato Grosso – base eleitoral de Pedro Henry

É o primeiro a ser punido em Mato Grosso com base na Lei da Ficha Limpa. Em sessão neste sábado, 31 de julho, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral decidiu, por unanimidade, indeferir o pedido de registro da candidatura à reeleição do deputado federal. O progressista já estava com a situação jurídica complicada. Tinha sido condenado à inelegibilidade por três anos, o que o tira da disputa eleitoral. Além disso, só está no cargo por força de uma liminar obtida no TSE, pois foi cassado pelo TRE por compra de votos no pleito de 2006.
 

De acordo com a legislação, tornam-se inelegíveis os condenados por decisão transitada em julgado ou proferida por um órgão colegiado. No dia 20 de julho, o TRE declarou o candidato inelegível por três anos, sob acusação de abuso de poder econômico e utilização indevida de meio de comunicação em favor da candidatura de seu irmão Ricardo Henry (PP) à Prefeitura de Cáceres.
Mesmo que o deputado vem seguindo ritmo intenso de campanha. Agora é esperar para ver como os candidatos a majoritária como, governador Silval Barbosa (PMDB), o candidato a vice e presidente do diretório de seu partido, Chico Daltro (PP) e os candidatos a senado Blairo Maggi (PR) e Carlos Abicalil (PT, que estvam com presença confirmada, vão se comportar em relação ao evento.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Shoppings de Cuiabá investem em expansão, novas lojas e comodidade

Posted on julho 31, 2010. Filed under: Aleatory, Calvin Klein, CUIABÁ, Hering Store, lojas Osklen, Mandi amp; Co, Mato Grosso, Pantanal Shopping, Shopping 3 Américas, Shopping Goiabeiras |

>

A comodidade do consumidor virou sinônimo de crescimento para os shoppings de Cuiabá. Para se adequar à praticidade do dia-a-dia que os clientes tanto procuram na hora das compras os centros comerciais têm investido na atração de novas lojas e redes varejistas. Os três empreendimentos da Capital, Pantanal, Goiabeiras e Três Américas, têm planos de expansão, focados especialmente no número de lojas. Em que ganha é o consumidor, que tem mais opções.
Pantanal Shopping Cuiabá
O Pantanal, por exemplo, coleciona lojas de renome nacional e promete expansão de âncoras. O empreendimento tem espaço para receber cerca de 200 unidades. Entre as novidades previstas para entrar no mercado mato-grossense até o fim deste ano são as lojas da Osklen, Mandi & Co, Calvin Klein e Hering Store. Recentemente, a Aleatory, especializada em moda masculina esportiva; e a Via Veneto, agora como Brooksfield, aportaram no shopping. Como resultado dessa expansão, o empreendimento fechou o primeiro semestre deste ano com crescimento de 25% nas vendas.
Shopping 3 Américas Cuiabá
A demanda por espaços comerciais cresceu substancialmente este ano, à medida que grandes marcas chegam ao empreendimento com exclusividade na cidade, tais como: TVZ, Chicletaria, Jelly e Aleatory. A troca de lojas é natural, uma vez que acompanha a demanda do mercado. Segundo o gerente de Marketing, Alfredo Zanotta, o Pantanal é voltado para o público A e B, que representa 88% dos clientes, sendo 37% da classe A. “Cada vez mais, queremos surpreender nossos clientes e oferecer experiências únicas: desde a compra de um produto em uma loja exclusiva; atendimento personalizado no Espaço Família até a realização de um evento especial. E isso só é possível a partir do momento que conhecemos o nosso cliente”.
Shopping Goiabeiras Cuiabá
No Goiabeiras, a programação de investimento já vem sendo anunciada desde março deste ano. A expectativa é que as obras de expansão da unidade sejam lançadas até o final deste ano. “Com isso, virão novas lojas”, diz o superintendente do empreendimento, Adilson Marante ao destacar que haverá o dobro de lojas em atividade atualmente. “Hoje temos 110 unidades, após a obra – prevista para terminar no fim de 2011 -pretendemos alcançar cerca de 200”. Ele diz que o shopping resolveu o problema de espaços vagos. As lojas que vão ser inauguradas no empreendimento são: MMartan, TVZ, Via Uno, Dress To e Yogoberry.
Entre os investimentos previstos para serem realizados nas dependências do estabelecimento são salas de cinema com tecnologia de ponta, ambiente acústico e até escritórios comerciais.
Os investimentos também são previstos para o Três Américas. O superintendente José Júlio Cantino destaca que será inaugurada em breve uma grande loja varejista, porém não dá detalhes sobre o segmento e nem o nome do novo empreendimento. De acordo com ele o Três Américas está em processo de remanejamento das lojas existentes. Ele ressalta que a unidade não tem mais espaço para receber outras lojas – atualmente são cerca de 200 estabelecimentos. “Algumas lojas sairão para outras entrarem no mercado. É um processo natural que visa o bem-estar do consumidor”.
Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eleições 2010: Pesquisa Ibope aponta Dilma com 39% e Serra com 34%

Posted on julho 31, 2010. Filed under: Dilma, eleições 2010, Marina Silva, Pesquisa Ibope, Serra |

>O Ibope divulgou nesta sexta-feira, 30 de julho, pesquisa eleitoral para presidente da república e candidatos a governadores em diversos estados.

Depois dos números bem diferentes apresentados pelos institutos Vox Populi e DataFolha, todos esperavam com ansiedade o quadro que o Ibope e Rede Globo apresentaria.

E os números são:
Dilma ……………………. 39%
José Serra……………..34%
Marina…………………….  7%

Com os números do Ibope os partidários de Dilma Rousseff já começarão a montar ministérios e distribuar cargos. Não levando em conta qua a campanha verdadeira mente não começou, se é que vai acontecer alguma mudança daqui para frente. Até agora só existe blá, blá, blá, … Marina Silva é quem está fazendo alguma diferença.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Mercado financeiro mundial troca Serra por Dilma

Posted on julho 30, 2010. Filed under: Banco Central, Dilma Rousseff, investidores, José Serra, juros, mercados financeiros |

>

Posições declaradas por José Serra em relação ao Banco Central, juros, papel do estado na economia, mudou o humor dos mercados financeiros e investidores.
Alguns investidores e especialistas políticos disseram que estão mais cautelosos sobre Serra do que sobre sua principal rival, Dilma Rousseff (PT). Serra, 68 anos, político veterano do PSDB, tem preocupado sobre Banco Central, juros e um maior papel do Estado na economia.
A aparente mudança na confiança causa uma reviravolta no senso comum relacionado à corrida presidencial, e pode mexer nos mercados de câmbio e de títulos se Serra permanecer forte nas pesquisas à medida que a eleição se aproximar, disseram investidores.
“O sistema financeiro secretamente prefere a Dilma”, disse Tony Volpon, chefe de pesquisa de mercados emergentes da Nomura Securities em Nova York.
Em muitos quesitos, Serra deveria ser o preferido do investidor. Ele ostenta um doutorado em economia pela Cornell University, uma vasta experiência no Executivo e um partido que realizou privatizações e reformas pró-mercado no governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).
Dilma, por outro lado, funcionária pública de carreira, já foi guerrilheira e nunca foi eleita a um cargo público.
Ela, porém, abriu seu caminho para conseguir o apoio de investidores ao se distanciar de algumas propostas mais esquerdistas do PT. Dilma também prometeu continuar com políticas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que agradam os mercados e que ajudaram a impulsionar a economia nos últimos anos.
“Nenhum dos candidatos é o sonho de Wall Street, mas Serra é o maior risco. Ele traz mais incerteza e possibilidade de mudança”, disse Alexandre Barros, analista político que acompanha Serra desde que os dois eram ativistas estudantis em São Paulo, em 1962.
Xico Graziano, assessor de Serra, tentou amenizar as preocupações dos investidores: “Os investidores conhecem as qualidades do Serra e o modo dele entender a economia, não é segredo para ninguém.”
NERVOSISMO NO MERCADO?
Até agora, poucos investidores se preocuparam com as eleições de 3 de outubro, descartando qualquer um dos principais candidatos como populistas que ameacem a estabilidade econômica.
Mas esse sentimento de calma está em risco com a proximidade da eleição e a articulação mais clara dos candidatos sobre suas propostas e programas.
Serra disse nesta semana que as taxas de juros precisam ser reduzidas e que o real está “megavalorizado”.
“Com o Serra há preocupação com as taxas de juros e câmbio, embora eu pense que ele seria mais rígido na disciplina fiscal do que a Dilma”, disse Reginaldo Alexandre, diretor da Abamec (Associação Brasileira dos Analistas do Mercado de Capitais) em São Paulo.
Dilma tem conseguido avanços nas pesquisas de intenção de voto, apoiada pelo crescimento da economia e pela alta taxa de aprovação de Lula, embora não tenha chegado a uma liderança clara.
“O mercado não precificou o risco de Serra porque ele acha que a Dilma vai vencer”, disse Rafael Cortez, analista político da consultoria Tendências.
Se a petista não estabelecer uma vantagem sólida sobre Serra em agosto, Volpon disse que “pode haver movimentos violentos (do mercado), especialmente na taxa de câmbio”.

PAPEL DO ESTADO
Serra também deu sinais mistos sobre o papel do Estado na economia. Ele criticou a criação de uma nova companhia estatal e o uso de recursos do Estado para o trem-bala, e prometeu restaurar os poderes das agências reguladoras.
Mas também elogiou as medidas de estímulo econômico de Lula e propôs mais desenvolvimento liderado pelo Estado.
“Defendo um projeto de desenvolvimento nacional para o Brasil, o ativismo governamental”, disse Serra.
Apesar de querer cortar os excessos do governo, Serra também quer dobrar o Bolsa Família de Lula, criticado durante anos por muitos de seus partidários.
Alguns analistas dizem que as posições variadas refletem sua estratégia de campanha. Ele pretende ser visto como uma mudança, mas não quer abandonar as políticas que tornaram Lula popular.
“A Dilma diz ao mercado o que ele quer ouvir. A mensagem de Serra é mais política, porque ele precisa ganhar votos”, disse Dany Rappaport, sócio da consultoria financeira InvestPort.
Mas Serra tem um histórico de intervenção governamental e é ligado à escola de pensamento que defende planejamento econômico, Estado forte, controles de capital e substituição de importações.
Como ministro do Planejamento, ele peitou a ala pró-mercado do governo Fernando Henrique e foi transferido ao Ministério da Saúde. Lá, ele fez a gigante farmacêutica suíça Roche diminuir os preços sob ameaça de quebrar a patente da empresa.
“Suas propostas refletem suas crenças –não é propaganda. Mas, de qualquer forma, isso gera incerteza”, disse Barros.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Programa eleitoral de Wilson Santos não terá baixaria, afirma equipe de marketing

Posted on julho 30, 2010. Filed under: Amauri Teixeira, Antero Paes de Barros, Giovani Araújo, Marketing, Mato Grosso, mídia, Programa eleitoral, propostas, Wilson Santos |

>

A equipe de marketing que dirige a campanha do ex-prefeito e candidato ao Palácio Paiaguás Wilson Santos (PSDB) já adiantou que não vai ceder à baixaria que comumente é vista durante o processo eleitoral e garantiu que o tucano não vai perder seu tempo com ataques infundados dos adversários. O grupo faz parte da produtora Antecipar, de propriedade do candidato ao Senado Antero Paes de Barros (PSDB), que é também coordenador de Wilson na região do Araguaia e na Baixada Cuiabana. Mauro Camargo, considerado braço direito de Antero e também diretor da Antecipar, enfatizou que o programa eleitoral mostrará o que o concorrente fez por Mato Grosso e pela Capital, desde de que iniciou a vida política.
 Candidato a governador de Mato Grosso Wilson Santos
Quanto ao programa eleitoral de Wilson, Camargo adiantou que já está sendo produzido e que será “fechado” até a próxima semana. A mídia conta com dois apresentadores locais, um deles é o mesmo ator que participou da campanha eleitoral do tucano em 2008, Giovani Araújo. Segundo o diretor da empresa, é regra da produtora que os profissionais sejam de Mato Grosso. A única exceção é o estrategista Amauri Teixeira da MCI, de Brasília, que somará forças na tentativa de emplacar o candidato nesse pleito. “A campanha é muito dinâmica. Todos os dias surgem fatos novos, um dos motivos pelo qual não fechamos o programa do Wilson”, explicou o diretor, ao afirmar que o vídeo produzido será focado em suas propostas, que apresentam um novo rumo para Mato Grosso.
Camargo ainda destacou que o grande mote da campanha é elencar uma série de benfeitorias do candidato tucano que hoje tem sido alvo de críticas da oposição. “Essa história de que ele não cumpre promessa e um conceito maldoso e infundado e isso será mostrado durante o programa do nosso candidato. Tudo será lembrado”, enfatizou o especialista, ao garantir que Wilson é o candidato mais próximo do povo.
O segundo turno não foi descartado por Camargo, que avaliou que os candidatos da oposição são nomes forte nessa disputa e que não será tarefa fácil vencê-los, mas, por outro lado, mostrou-se otimista quanto à possibilidade de seu candidato sair vitorioso nessas eleições. “Essa história que andam comentando por aí, que não haverá segundo turno, é muito improvável, é uma bobagem”, alfinetou. Ele lembrou que as pesquisas eleitorais são uma prova de que as eleições majoritárias devem ter um novo capítulo após 3 de outubro. Também fazem parte da equipe de marketing de Wilson o diretor da antecipar Pedro Pinto, os publicitários Ricardo de Sena e Paulo Leite, além Mário Olimpio na mídia social e Júnior Brasa, dando todo suporte por meio da sua empresa Genius Publicidade.
Fonte: RDNews
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Lucro líquido da Vale somou R$ 6,635 bilhões no segundo trimestre de 2010

Posted on julho 29, 2010. Filed under: demanda, lucro líquido, metais, minérios, receita operacional, Vale |

>

A empresa Vale informou o lucro líquido obtido no segundo trimestre de 2010. O valor somou R$ 6,635 bilhões, alta de 130,5% em relação ao primeiro trimestre e de 344,2% ante igual período em 2009.
Em nota, a empresa afirmou que o resultado reflete a crescente demanda global por minérios e metais, custos operacionais sob controle e medidas para aumentar a produção. trata-se de seu melhor desempenho desde o choque financeiro global no terceiro trimestre de 2008.
A receita operacional foi de R$ 18,981 bilhões no segundo trimestre, 45,7% a mais do que os R$ 13,029 bilhões observados de janeiro a março deste ano.
A Vale disse ainda que o segundo trimestre deste ano marca o primeiro período de implementação do novo regime de precificação do minério de ferro. “A maior flexibilidade traz mais eficiência e transparência aos preços de minério de ferro, premia a qualidade e permite aos clientes saber antecipadamente o preço a ser pago no trimestre seguinte, facilitando assim o controle dos custos e gestão de estoques.”
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos e amortizações) também melhorou em relação ao segundo trimestre de 2009, saltando para R$ 10,43 bilhões comparado aos R$ 3,45 bilhões de abril a junho do ano passado.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Presidente da Colômbia diz que Lula ignora ameaça representada pelas Farc

Posted on julho 29, 2010. Filed under: Bogotá, Caracas, Colômbia, Farc, guerrilheiros colombianos, Lula, presidente Álvaro Uribe, Venezuela |

>

O governo da Colômbia criticou comentários do presidente Lula sobre a crise com a Venezuela.
Em nota, o presidente Álvaro Uribe disse que “deplora” o fato de o colega brasileiro ter se referido à crise como “um caso de assuntos pessoais” e ignorar a “ameaça” representada pela presença de guerrilheiros colombianos na Venezuela.
Os chanceleres dos 12 países que compõem a União de Nações Sul-americanas se reúnem hoje em Quito, no Equador, para analisar a crise diplomática entre Bogotá e Caracas.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>PT, oposição e Marina

Posted on julho 29, 2010. Filed under: Colégio Eleitoral, Dilma, elite, Lula, Marina, Oposição, Plano Real, Proer, PT, Responsabilidade Fiscal, Tancredo Neves |

>Por Alfredo da Mota Menezes

A oposição ao Lula e ao PT passou anos sem saber como fazer oposição. Agora resolveu bater e gente do partido e da campanha logo falou em golpismo, preconceito, udenismo, conspiração da elite.
Estranha reação. O PT e o Lula se fizeram politicamente batendo para valer em quem estivesse pela frente. Agora, quando a oposição usa, ainda que timidamente, o mesmo recurso, parece que o mundo vai acabar.
Só para refrescar a memória. O PT e o Lula foram contra o Plano Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Proer ou programa de recuperação dos bancos, a eleição de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral que empurrou a ditadura para a história, contra o programa econômico do Malan (depois adotado), contra as privatizações e a renegociação das dívidas de estados e municípios e não assinou a Constituição de 1988.
Nem estou falando dos casos de se bater em gentes e partidos, só em algumas ações que mudaram o Brasil. Batendo em tudo e em todos, o grupo chegou ao poder. A oposição, somente agora na campanha, tenta usar o que o PT usou e é acusada de baixar o nível ou de mentir para a população.
Acho que mais que bater a oposição teria que decifrar o enigma Dilma para a sociedade. Ela, escreveu alguém, é ainda uma embalagem. Produzida para a campanha, não mostrou ainda o que é. Ela não pode se esconder o tempo todo no Lula. O Brasil já teria que conhecê-la por inteiro, como conhece o Serra e a Marina. A oposição não está sabendo como tirá-la do casulo.
Outro fato do momento chama atenção. A esquerda no Brasil sempre disse que a elite abusava da lei, que era feita somente para os mais pobres ou contra os partidos menores. Hoje a candidatura do PT abusa da Lei Eleitoral e até desqualifica quem quer aplicá-la. Se comporta da mesma forma que a tal da elite antes criticada.
A maioria das pessoas egressas da esquerda política acha que nunca erra. O erro é sempre dos outros. É uma distorção que vem da história.
Os que defendiam o socialismo acreditavam que estavam ao lado da verdade. Que, acontecesse o que fosse, lá na frente, sem nenhuma dúvida, suas teses seriam vencedoras no mundo. O Muro de Berlim caiu, a esquerda se esfarelou e ainda tem gente com a boca torta pelo cachimbo histórico.
Um comentário sobre uma antiga petista. Assisti longa entrevista da Marina Silva por um canal de televisão. Bem vestida e produzida, tendo à frente bons debatedores, ela é articulada nas respostas.
Até acho que a Dilma Rousseff não quer participar de debates não é com receio do Serra. É da Marina. A comparação entre as duas favoreceria à antiga petista. Confirmaremos isso no momento apropriado.
Se ela fosse candidata do Lula no lugar da Dilma, o Serra já estaria na poeira há muito tempo. Cara do Brasil, articulada, com uma história de vida interessante e com apoio do Lula seria uma parada indigesta para a oposição.



Alfredo da Mota Menezes. E-mail: pox@terra.com.br; site: http://www.alfredomenezes.com

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>País jovem, vício velho

Posted on julho 29, 2010. Filed under: celta, civilização hebraica, egípcia, embriaguez, País jovem, vício velho |

>

Ricardo Castilho
O Brasil é um país jovem. Essa afirmação tem sentido, porque os nossos 500 anos não são quase nada diante da civilização hebraica, egípcia, celta etc., todos com 5.000 anos ou mais.
O Brasil é um país de jovens. Já essa afirmação não é tão verdadeira assim, como costumava ser algumas décadas atrás.
Em primeiro lugar, por causa do envelhecimento da população, um fenômeno mundial. No Brasil, os idosos representam cerca de 8,6% da população. Ou seja, há quase 15 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade. Um índice expressivo que, embora abaixo dos níveis da Europa, Oceania e Estados Unidos, é preocupante.
Em segundo lugar, porque os jovens têm optado por ter filhos cada vez mais tarde, muitos depois dos 30 anos. Essa contingência leva a uma concentração da população nas camadas infantis e de idosos.
A terceira causa, afinal, tem a ver com a violência, especialmente nos centros urbanos. E não resta dúvida, entre as autoridades, que o álcool é o grande vilão. No ano de 2007, a média brasileira era de 98 mortes por dia, o que superou os 37 mil óbitos anuais na Guerra do Iraque. Ou seja, temos uma guerra ocorrendo dentro do país e não percebemos. No ano de 2008, o número foi semelhante, porque os efeitos da chamada Lei Seca, que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas a pessoas que vai dirigir veículos, só começaram a ser sentidos no balanço divulgado em 2009: redução de 7,4% no número de mortes causadas por motoristas embriagados. O balanço divulgado no mês passado mostra que diminuiu a redução, em relação ao ano anterior, retrocedendo para 6,2%.
A redução não é um índice à altura do espetáculo midiático que a medida mereceu nos primeiros meses de funcionamento. A Lei 11.705, apelidada “Lei Seca”, modificou o Código de Trânsito Brasileiro, proibindo o consumo da quantidade de bebida alcoólica superior a 2 dg de álcool por litro de sangue por pessoas que conduzirão automóveis. Na época de sua implantação, as polícias mobilizaram-se, a imprensa noticiava, as pessoas começaram a modificar seus hábitos. Mas…
Mas, passado esse primeiro momento, onde estão os bafômetros, as blitze, as barreiras policiais? A fiscalização esmoreceu, é o que está evidente, e o número de mortes de jovens tende a crescer novamente.
É preciso combater a embriaguez, todo mundo concorda com isso. Pesquisa recente da Secretaria Nacional Antidrogas mostrou que, nas 27 capitais brasileiras, um em cada cinco estudantes universitários já está comprometido pelo abuso do álcool. Esse universo é exatamente a camada da população entre os 18 e 24 anos, que são os jovens que deveriam conduzir o Brasil, no futuro. Mas, se pessoas embriagadas não podem dirigir automóveis, também não poderão conduzir seus próprios destinos. É preciso que a fiscalização seja retomada e a educação continuada. Porque o Brasil precisa voltar a ser um país de jovens.

Sobre o autor:
Ricardo Castilho é diretor-presidente da Escola Paulista de Direito (EPD); pós-doutor em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina; doutor em Direito pela PUC/SP; professor e conferencista no Brasil e no Exterior
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dom Aquino: Prefeito Eduardo Zeferino é acusado de pedofilia

Posted on julho 29, 2010. Filed under: Dom Aquino, infância, juventude, Mato Grosso, pedofilia, Prefeito Eduardo Zeferino, Vale do São Lourenço |

>

O prefeito de Dom Aquino, cidade no Vale do São Lourenço, a cerca de 166 km ao Sul de Cuiabá, Eduardo Zeferino (PR), é acusado de abusar de cinco meninas com faixa etária entre 7 e 10 anos. A informação foi dada pela TV Centro América (Globo/4), na segunda edição do telejornal “MTTV”, na noite desta quarta-feira (28). 

A Polícia Civil abriu inquérito e a Promotoria da Infância e da Juventude está acompanhando o caso.

Segundo as denúncias de familiares, as meninas teriam sido abusadas na casa do próprio prefeito. Ele teria se aproveitado do fato de que as crianças brincavam em sua casa, longe dos familiares, segundo denúncia formulada pelo Ministério Público Estadual (MPE).

“À mercê de um podófilo”

Segundo o delegado de Dom Aquino, Victor Hugo Teixeira, em depoimento, as crianças confirmaram a violência por parte do prefeito. A Polícia Civil também investiga a possibilidade da existência de outras vítimas.

O repórter Jonas Campos, da TVCA, tentou entrevistar o prefeito, mas ele alegou que, por orientação de seu advogado, não daria nenhuma declaração.

O promotor da Vara da Infância e Juventude, José Antonio Borges, disse que, com base em relatos das vítimas e dos familiares, Eduardo Zeferino abusou sexualmente das crianças. “Elas ficaram à mercê de um pedófilo”, disse Borges.

Familiares da meninas denunciaram ao MPE que o prefeito teria feito ameaças, ao afirmar que, mesmo na cadeia, ele teria condições de mandar matar todos.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...