Archive for março \31\UTC 2011

>Ministra do Meio Ambiente exige punição para quem desmatou

Posted on março 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Desmatamento –  A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, afirmou hoje, 31 de março, que não abre mão de punir os produtores rurais que desmataram ilegalmente. O assunto faz parte dos debates em torno do novo Código Florestal, que está em discussão no Congresso Nacional.

“O Ministério do Meio Ambiente nunca concordou com anistia a desmatador. A quem cometeu crime ambiental, desrespeitando a lei, não cabe anistia”, frisou a ministra, durante debate sobre meio ambiente na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

Apesar de reconhecer que o tema continua polêmico entre os parlamentares, polarizados entre ruralistas e ambientalistas, Izabella Teixeira mostrou-se mais otimista quanto aos rumos das negociações. Segundo a ministra, existe hoje predisposição de todos os atores para o diálogo e para a construção de convergência, numa perspectiva muito diferente da de 2010. “O clima é outro: é de negociação e muito positivo”, afirmou.

O deputado Alessandro Molon (PT-RJ), que também participou do debate, demonstrou preocupação com o formato final do Código Florestal. “O relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), como está hoje, nem de longe me agrada. É preciso debatê-lo mais, modificá-lo em pontos importantes, protegendo as áreas de proteção permanente”, disse o deputado.

Molon denunciou a possibilidade de haver um “patrolamento” da bancada ruralista na questão, usando de força para aprovar a matéria, sem maior discussão. Ele afirmou que o risco existe e que a sociedade precisa de mobilizar para evitar que isso aconteça. “É hora de mandar e-mails e cartas, telefonar para seus representantes, cobrando firmeza no enfrentamento da bancada ruralista, que vai pensar em primeiro lugar nos negócios e nos lucros. Devemos pensar na proteção da vida e na preservação do meio ambiente”, destacou.

O reitor da PUC Rio, Josafá Carlos de Siqueira, criticou a forma como o Código Florestal está sendo tratado no Congresso. Segundo ele, não se pode fazer modificações contra a preservação do meio ambiente ou que representam retrocesso. “Não tem sentido darmos passos para trás”, disse Siqueira.

“O aconselhável é levar em conta a opinião dos cientistas, antes de tomar determinadas atitudes. Redução da área de florestas [nas margens de rios] vai de encontro a todos os estudos que nós temos”, criticou o reitor.
Fonte: Agência Brasil

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Infraero investiu apenas 2% do orçamento de 2011

Posted on março 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Faltando quase três anos de um dos maiores eventos esportivos mundiais no Brasil, a Copa do Mundo de 2014, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) vai ter que correr para deixar pronto os aeroportos. Mas se depender do ritmo de desembolso da estatal isso não será muito fácil. Apesar do montante previsto de investimentos para este ano ser de R$ 2,2 bilhões, 51% superior ao ano passado, no primeiro bimestre de 2011, apenas R$ 53,8 milhões foram utilizados. Os dados foram divulgados, ontem, pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Caso a execução orçamentária fosse linear, a empresa já deveria ter realizado 16% do orçamento anual. No entanto, o percentual atingiu apenas 2% neste primeiro bimestre. Apesar da pequena execução orçamentária, o valor pago neste período é maior do que o desembolsado no mesmo período de 2010. Analisando-se os primeiros bimestres desde 2005, o montante pago neste ano só é superado pelas aplicações em 2007(veja tabela).

Na última terça-feira (29), A Comissão de Infraestrutura do Senado afirmou que vai convocar a Infraero e autoridades gestoras do projeto Copa do Mundo de 2014, no Brasil, para dar explicações sobre o atraso das obras para a competição.

Vinculada ao Ministério da Defesa, a Infraero administra 67 aeroportos, 69 grupamentos de navegação aérea e 51 unidades técnicas de aeronavegação, além de 34 terminais de logística de carga. Estes aeroportos concentram aproximadamente 97% do movimento do transporte aéreo regular do Brasil, o equivalente a dois milhões de pousos e decolagens de aeronaves nacionais e estrangeiras.

O melhor desempenho das obras acontecem no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, com as duas frentes de trabalho já iniciadas em setembro de 2009: reforma do Terminal de Passageiros e conclusão do terminal de passageiros 2. Para estas obras estão previstos R$ 687,3 milhões, sendo que R$ 108,1 milhões já estão contratados e R$ 56,9 milhões foram, de fato, executados.

Em Brasília, para a primeira fase da Reforma e Ampliação Sul do Terminal de Passageiros e a construção do Módulo Operacional Provisório (MOP) para atender a demanda de passageiros nas salas de embarque e desembarque estão previstos R$ 11,4 milhões, mas até agora somente 1,8 milhão foi utilizado. As informações constam no cronograma divulgado pela Controladoria-Geral da União (CGU), no Portal da Transparência da Copa.

A assessoria de Comunicação da Infraero informou que até 2014 a estatal planeja investir R$ 5,2 bilhões nos aeroportos relacionados às cidades-sede da Copa. “O valor é para atender não apenas a demanda gerada pela Copa do Mundo, mas também aquela projetada para todo o setor aéreo brasileiro’. Segundo o cronograma da assessoria, a maioria dos projetos vai ser concluída no final de 2013.

Sobre a baixa execução de investimentos da estatal, a assessoria afirmou que o valor teve aumento de 68, 5% em relação ao mesmo período do ano passado. O órgão ainda explicou que neste ano, os investimentos serão ampliados. “A dotação deste ano é quase o dobro do ano passado”, esclarece.

O maior problema é de gestão, afirma ex-presidente da Infraero

O ex-presidente da Infraero Adyr da Silva afirmou que não é somente o problema do teto de investimentos que contribui para o caos aéreo. “Hoje a Infraero tem mais recursos do que ela consegue gastar”, afirma.

A maior dificuldade apontada pelo ex-presidente da Infraero é a falta de uma boa gestão. “Há uma verdadeira “dança das cadeiras”. Nos últimos dez anos, dez presidentes passaram pela estatal, desses, quase todos não eram do ramo e quando foram aprendendo tiveram que ir embora. É assim que pretendem resolver o problema dos aeroportos do Brasil?”, questiona. Além disso, Adyr explica que há falta de tecnologia na estatal. “Não existe tecnologia apurada como devia, e quando há, existe quantidade, mas não qualidade”, diz.

Alguns problemas como o controle no tráfego aéreo e dificuldades institucionais estão sendo resolvidos. “Com a criação da Secretaria de Aviação Civil, a Infraero está encontrando algumas soluções e o controle de tráfego, apesar de algumas dificuldades, está sendo aprimorado”, analisa.

Sobre o ritmo no desembolso, Adyr afirma que é bem provável que a Infraero não utilize toda a verba. “Ainda há muita burocracia que envolve editais, contratos, etc. “Temos que ser realistas, o prazo para melhorar o sistema aéreo não é de três anos, pois tudo deve ser finalizado com antecedência, para que possa ser testado”, conclui. Por Giselli Mourão Fonte: Contas Abertas

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Os juros mataram José de Alencar

Posted on março 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por Carlos Chagas
Não foi o câncer que matou José Alencar. Foram os juros. Pelo menos para quem acredita que a saúde do ser humano é influenciada pelo seu pensamento, suas preocupações e suas tristezas. Espírito e matéria integram-se de forma indelével. Sendo assim, que nos perdoem os ex-presidentes do Banco Central, desde o governo Fernando Henrique até Henrique Meirelles, nos oito anos do Lula. Claro que sem intenção explícita, mas foram todos algozes do saudoso vice-presidente da República. Sem esquecer os ministros da Fazenda que concordavam em gênero, número e grau com a política do Banco Central. Com ênfase para Antônio Palocci e Guido Mantega.

Perguntará algum desavisado se o Lula também não entra nesse rol, mas a verdade é que os dois jogavam de parelha. Alencar criticava de público a alta dos juros, até de corpo presente, diante dos ministros e do presidente. Este nenhuma providência tomava para silenciar o substituto. Ao contrário, sorria maliciosamente. Diante de queixas repetidas de Palocci, dizia apenas nada poder fazer. O seu vice era livre para opinar sobre o que bem quisesse. Mas mandava o então ministro da Fazenda continuar com a estratégia econômica.

Não consta do livro sobre a vida de José Alencar, escrito pela jornalista Eliane Cantanhede, qualquer referência a conversas que ele terá tido com o Lula a respeito dos juros. Não errará, no entanto, quem supuser que chegavam às gargalhadas, em função do estímulo do presidente para o seu vice continuar no mesmo diapasão. Era a forma de o Lula aceitar o modelo econômico herdado do sociólogo, mas deixando aberta a janela do protesto e da discordância, pela voz de Alencar.

Mesmo assim, como os juros continuaram na estratosfera, terminaram por fulminar o empresário vitorioso, sempre preocupado com a legião de pequenos companheiros que não tiveram a sua sorte. Doía-lhe na alma a situação precária dos pequenos comerciantes e industriais menores, incapazes de enfrentar a política de juros e sempre à beira da falência. A Coteminas conseguiu sobreviver e até se ampliou, mas quantas fábricas têxteis e outras atividades empresariais malograram?

Estão desafiados todos os que negarem ligação entre a frustração de José Alencar diante dos juros exorbitantes e o câncer que o abateu, mesmo depois de muita luta e muita resistência.

Carlos Chagas é jornalista – Fonte: www.claudiohumberto.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo de Mato Grosso sorteia hoje 2.822 casas do Programa Minha Casa, Minha Vida

Posted on março 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

O Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (Setecs-MT), sorteia hoje 2.822 casas do Programa Minha Casa, Minha Vida, em Mato Grosso. 
Local
O evento, que acontece em Cuiabá, às 18h, na Praça das Bandeiras (avenida do CPA) será o primeiro do programa de habitação.

Quem pode participar do sorteio
Participam do sorteio do programa todas as pessoas que se inscreveram entre maio de 2009 e janeiro de 2010. Como houve um grande número de inscritos, todo o procedimento para escolha acontecerá eletronicamente. Quem ainda não está com o número do sorteio, deve acessar o site minhacasaminhavida.mt.gov.br
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Partido Progressista se esfacela em Cuiabá

Posted on março 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por José Marcondes (muvuca)*
O PP fez bonito em Mato Grosso nas últimas eleições, pelo menos no que tange a questão legislativa. Elegeu 5 deputados, sendo o mais votado do estado e o segundo mais votado proporcionalmente do Brasil, além de dois federais e conquistou a indelével marca de ser um partido eminentemente legislativo.
O grande tabu a ser quebrado, porém, é apresentar uma candidatura majoritária, coisa que nunca fez, desde sua fundação. Já se dizia que, um partido que se pretenda grande, jamais deve abrir mão de uma candidatura majoritária. Ao passo que na toada em que se encontra, jamais passara de um partido mediano à sombra dos satélites políticos.
Nas últimas eleições para vereador, o PP elegeu 3, sendo o mais votado de Cuiabá, além dos vereadores Leve Levi e Deucimar Silva. Este veio a ser o presidente da Câmara. Mais nada. Para 2012, as projeções não são tão otimistas, pelo menos na capital do estado, a tendência é encolher.
Os nomes que constam na disputa já não são os mesmos puxadores de votos de outrora. Algumas baixas como a do vereaor Deucimar Silva já são computadas, já que ele irá assumir uma vaga no parlamenteo estadual. Outro que também não vai mais concorrer é o vereador Leve Levi. Segundo algumas fontes do partido, Levi estaria disposto a abandonar a disputa em função de problemas de saúde.
O campeão de votos, Everton Pop, por sua vez, pretende concorrer para prefeitura de Cuiabá, intento este que não vem insulfando a militância, tão menos os correligionários. Pelo menos por enquanto.
Para o partido conseguir compor minimamente uma chapa de vereadores no ano que vem, resta-lhe o Juca do Guaraná, Luiz Poção, Ivan Evangelista, Antenor, Nelson Alves, João Manuel e alguns outros nomes fora do contexto.
O grande líder do PP, José Riva, está arrumando as malas para o novo partido do Kassab, o PSD. Restará entre os progressistas a lembrança de que nasceu para ser um partido mediano, e nunca governar.
*José Marcondes(muvuca) é jornalista e editor chefe do www.megadebate.com.br
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>O comunicador demagogo é o câncer da democracia

Posted on março 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

 
    “Quando se convive muito com a mentira, ficamos propícios a desconfiar da realidade”
Rui Barbosa

     Enganar aos outros é uma questão de desonestidade, mas 
enganar a si mesmos é uma questão de burrice. Os comunicadores, na sua lamentável dependência de sempre serem mascarados, vivem a praticar no dia-a-dia um costume que se constitui num dos mais deprimentes, vergonhoso e até ridículo: a demagogia.

     Esses seres devoradores da esperança estão mais presente nos poderes Executivo e Legislativo. A praga é tão nociva que se constitui num verdadeiro obstáculo ao progresso, haja visto que não deixa que ninguém evolua, nem mesmo a própria nação.
   
Raramente se vê um comunicador na postura de pessoa responsável, didática, honesta e coerente. Pai ou educador, “baixe o sarrafo” nesse personagem chamado povo, sugira que seja mais responsável, mais higiênico, mais cuidadoso, zeloso com as coisas públicas, honesto, mais atento com os demagogos, dedicado para prever os acidentes ou incidentes, ou mesmo peça para ele não votar num comunicador demagogo.

     Tem apresentador que chega ao cúmulo de derramar lágrimas para sensibilizar o povo! Critica a segurança publica, mas não aponta solução. Enquanto isso o traficante esta adotando o seu filho. Em busca de mais ibope, eles se enchem de “raivinha” para falar mal dos governos. O que eles não conseguem enxergar é que a maior culpa desses governantes é não mandá-los, de forma justa e sensata, calar a boca, porque tudo isso é um verdadeiro “pão e circo”.

     O comunicador demagogo trata o povo como imbecil. Tem vereador que critica os buracos da cidade. É Cuiabá está um verdadeiro “queijo suíço”. Tem deputado que abraça o rio Cuiabá, mas o rio continua morrendo lentamente com toda carga de esgoto e lixo correndo em seu leito. Fazem todas essas críticas só na frente da telinha. Diante do parlamento se calam! Por quê? Coitado do povo!

     Mas afinal de contas, o que é demagogia? Uns dizem que é arte, outros degeneração. Se pensarmos pelo lado utópico, conduzir o povo, por meio da oratória e da propaganda, a lutar pelos seus anseios é uma tarefa das mais nobres. Foi assim que ela começou. Demagogia é hipocrisia e “a hipocrisia é a homenagem que o vício presta à virtude” (François).

     O comunicador demagogo é aquele que apela para as emoções populares, buscando persuadir o povo de que sua vontade é a correta. Mesmo quando ele não acredita no que diz, convence a massa a seguir o caminho que indica. Este indivíduo brinca com os sonhos humanos e faz todos de marionetes dos seus desejos.

     Esses comunicadores gostam de meias verdades, prometem o que podem e o que não devem, sabendo que não poderão cumprir. O interesse deles é simples de compreender, mas nem sempre percebemos que estamos sendo suas vítimas. O que ele pretende é simplesmente garantir seu poder.

     O demagogo virou “figurinha carimbada” na democracia, apesar de seus interesses parecerem em muito com os dos grandes ditadores. A demagogia vicia, nos torna dependente, pois alimenta nossas esperanças. Ficamos sentados ouvindo, esperando que o mundo realmente se torne tudo aquilo que o demagogo prega.

     Tome muito cuidado da próxima vez que ouvir um discurso! Você pode estar sendo vítima de um demagogo e acabar gostando disso! Veja um exemplo prático de um comunicador demagogo: “O projeto Vereador em Seu Bairro é mais um instrumento para atender a população de Cuiabá”.

     Fique atento e pergunte a si mesmo: por que somente agora ele estará em meu bairro? Será que já começou a fazer demagogia com os R$ 20 milhões que o Governo do Estado repassou ao município para serem investidos em obras, ou é apenas por que estamos próximo das eleições de 2012? Você pode estar sendo vítima de um demagogo e acabar gostando!

     “Quando eu perder a capacidade de indignar-me ante a hipocrisia e as injustiças deste mundo enterre-me: por certo que já estou morto”,  Augusto Branco.

     Dejair Soares é publicitário em Cuiabá – Fonte: RDNews

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>CGU aponta indícios de desvios bilionários da saúde e educação

Posted on março 30, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Ainda no primeiro ano da Era Lula, em 2003, a Controladoria-Geral da União (CGU) começou a sortear municípios para auditar as despesas feitas pelos prefeitos com recursos repassados pelo Executivo federal.
Como mais de dois terços das 5.564 prefeituras só não fecham as portas porque recebem recursos de Brasília e dos estados, por meio dos fundos de participação, acompanhar o caminho percorrido por este dinheiro é fundamental para se medir a qualidade da administração municipal.

O resultado de uma daquelas primeiras auditorias foi alarmante: das 131 prefeituras visitadas pelos auditores da CGU, pouco mais de 90% haviam cometido irregularidades na aplicação dos recursos federais. Entre elas, algumas muito conhecidas: superfaturamento por meio de licitações viciadas e gastos com obras inexistentes. O dinheiro, claro, foi para bolsos privados.

À época, estimou-se em 30% a proporção dos repasses federais desviados. Cairiam, então, nesses desvãos municipais da corrupção R$ 60 bilhões por ano. Ou o suficiente para sustentar o Bolsa Família por mais de um mandato inteiro (quatro anos), dinheiro suficiente para financiar a revolução na educação básica de que o Brasil necessita de maneira visceral, e ainda sobraria para investimentos na precária infraestrutura do país.

Quase oito anos depois, o descaso continua, com destaque para os setores de Saúde e Educação, segundo afirmou ao Jornal O Globo o ministro-chefe da controladoria, Jorge Hage. Nas auditorias nos municípios são nestas áreas que os auditores encontram mais irregularidades.

No caso da Saúde, investigações realizadas em repasses feitos entre 2007 e 2010 encontraram um desvio de R$ 662,2 milhões. Porém, como apenas 2,5% das transferências no âmbito do SUS são auditadas, R$ 154 bilhões do contribuinte foram despejados, no período, em estados e municípios sem qualquer controle.

Na posse do governo Dilma, a ministra do Planejamento, Míram Belchior, ergueu como bandeira “fazer mais com menos”.

Estes números e várias outras conhecidas evidências de má administração do dinheiro público — por má-fé e/ou incompetência — garantem ser possível atingir a meta do governo. Mas será preciso muita vontade política.

Nos últimos 15 anos, no ciclo FH-Lula, a carga tributária ficou sete pontos de PIB mais pesada, uma enormidade. Saiu de 28% do PIB para 35%, e ainda assim serviços essenciais para a sociedade continuam precários: Saúde, Educação, rodovias públicas mal conservadas, aeroportos problemáticos.

Mas o quadro de servidores chegou à faixa de 1 milhão — sem considerar os inativos —, e a folha de salários, em oito anos, mais que dobrou para R$ 180 bilhões.
Se a sociedade paga mais impostos — arca como uma das mais pesadas cargas tributárias do mundo, recorde entre as economias emergentes —; se os serviços se mantêm precários e cresceu desmesuradamente a folha de salários dos servidores, conclui-se que há algo de muito errado na administração pública.

E se acrescem a isto evidências de fraudes incontáveis em repasses para atividades vetais como Saúde e Educação, chega-se a um quadro de descalabro. Pois nem as dezenas de milhares de contratações de servidores serviram para reforçar os sistemas de controle do uso do dinheiro do Erário. Fonte: Blog do Noblat

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Sorriso e Sinop firmam convênios em saúde no valor de R$ 2,3 milhões

Posted on março 30, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Os convênios das prefeituras de Sinop e Sorriso firmados com o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Teles Pires (para bancar despesas de atendimentos no Hospital Regional em Sorriso) com vigência deste mês até o final do ano, somam juntos mais de R$ 2,3 milhões. São destinados os montantes de R$ 348 mil e R$ 2 milhões respectivamente. Formado por outros 14 municípios da região, o consórcio deverá ter orçamento superior a R$ 4 milhões em 2011.
Conforme extratos dos convênios publicados em diário oficial, Cláudia, Feliz Natal, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Lucas do Rio Verde, Nova Maringá, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Santa Carmem; Santa Rita do Trivelato, Tapurah, União do Sul e Vera, destinaram juntas, mais de R$ 1,7 milhões.
A verba garante a manutenção do atendimento de pacientes encaminhados, pelas secretarias das duas cidades, para serem atendidas no Hospital Regional de Sorriso. (Só Notícias)
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>TAM vai comprar 31% da Trip de olho nos mercados regionais

Posted on março 30, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

A TAM deu mais um passo para expandir suas operações em voos regionais. Nesta quarta-feira (30/3), a TAM anunciou um acordo para comprar 31% da Trip, correspondente a 25% do capital votante da empresa e o restante em ações preferenciais.
TAM terá também 25% do capital votante da empresa e presença em voos regionais pode crescer com acordo com a Trip
De acordo com comunicado da TAM, o acordo ainda não é vinculante, isto é, não há uma obrigatoriedade de que haja o fechamento do negócio. Segundo a empresa, as conversas “ainda são preliminares e não vinculam ou obrigam as companhias, que poderão desistir da negociação a qualquer momento.”
Na nota, a TAM afirma ainda que o acordo permitirá “capturar o crescimento do mercado e ter uma exposição mais significativa no mercado de rotas de média densidade.”
A TAM já possui operações em voos regionais desde que comprou 100% da Pantanal, em dezembro de 2009, por 13 milhões de reais. Fonte: Exame
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Como fazer a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física

Posted on março 30, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por Vagner Jaime Rodrigues*

É muito difícil encontrar alguém que não se depare com dúvidas ao preencher a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física. Em muitos casos, o problema está na falta de um documento atualizado ou válido. Informações financeiras simples não são tão bem administradas como de uma empresa, onde existe metodologia e pragmatismo. E é aí que está o grande problema. Muitas omissões na declaração provêm dessa dificuldade do contribuinte ter à disposição sua vida pregressa fiscal e contábil de um ou dois anos atrás ou às vezes mais.

Até 29 de abril, todos os contribuintes brasileiros deverão entregar à Receita Federal a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2011, ano-base 2010. Deve apresentar seus rendimentos quem recebeu ano passado mais de R$ 22.487,25. A maior novidade deste ano está por conta da entrega: nenhum contribuinte efetuará a entrega por meio de formulário, apenas pela internet ou em disquete.

As dúvidas em relação ao preenchimento da declaração do IR recaem principalmente quando se refere à exposição dos rendimentos dos dependentes, já que há uma gama de dados que podem ser apresentados. Muitos ignoram e acabam não informando as despesas com as pessoas ligadas ao contribuinte. Com isso, perdem o benefício para deduzir do imposto devido.

Ainda há outros casos específicos que exigem que o contribuinte faça o IR por exemplo, quem recebe rendimentos não-tributáveis; faz operações em bolsa de valores e assemelhados; investe em atividade rural; dentre outros. Um emaranhado típico de um sistema tributário complexo. Até quem não se enquadra em nenhum item pode apresentar a declaração, se quiser.
O fato é que toda essa complexidade exige redobrada atenção do preenchimento da declaração do IR. Por vezes, a contratação de um profissional especializado passa a ser o melhor caminho.
Vale a pena lembrar ainda que na entrega considerada em atraso o contribuinte será penalizado e a multa incidente sobre o imposto devido (ainda que integralmente pago) serão observados os valores mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido – caso inexista o imposto devido, a multa será pelo valor mínimo.
A sistemática do Imposto de Renda é utilizada pela União com o intuito de se cobrar tributo pela aquisição de renda. A despeito de sua aplicação, a adoção tornou-se tarefa vinculada à manutenção das atividades de cunho financeiro por pessoas físicas e jurídicas. A sua correta utilização impõe ao Estado mais ordem na sua função econômico-social.
Enfim, vamos de novo colocar o assunto na agenda tributária antes que o leão comece a nos rondar.

*Vagner Jaime Rodrigues é mestre em contabilidade e professor da Trevisan Escola de Negócios. E-mail: jaime@trevisan.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...