>Mobilidade urbana prioritária

Posted on maio 4, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por Hélcio Corrêa Gomes*
As opções no conglomerado local para alterar a precariedade da mobilidade urbana – por trilhos (VLT) ou por trânsito rápido autocarros (BRT) trazem dilema comum. E custos altos nas desapropriações. De fato, uma ou outra, quer fator de exclusividade nas vias públicas, mas tecnicamente deseja preservar o conforto privado veicular. Enfim, viadutos, pontes e alargamentos das vias expressas etc. O que significa ilusão ante ao orçamento público e impossibilidade real de pagar imóvel particular ao preço de mercado.
VLT
Enfim, a modalidade do transporte coletivo rápido e tráfego com linhas exclusivas demanda acossar dos veículos privados. Tal como fez Goiânia em tempos idos. Afinal, remodelar estruturalmente uma cidade tem complexidade e dispêndios. Não se faz no trompete político. Aqui não há como manter hoje duas prioridades de tráfegos e concorrentes. O que é factível (no econômico) até que se altere drasticamente a estrutura viária são vias exclusivas aos transportes coletivos, táxis e extensivas as motocicletas. E do outro lado do canteiro central aos veículos privados. Tudo trazendo vida mais dura aos motoristas particulares.
É dever público incentivar ao que tiver necessidade de chegar mais rápido ao destino de trabalho, deixar seu veículo na garagem e oportunizar transporte geral mais eficiente e capaz. Não há outra escolha a fazer, se não beneficiar a maioria da população. A história ensina que é difícil, se não impossível, agir no imediatismo cego e colher o promissor. As avenidas largas e outras somente quando tivermos economia mais sólida. Não se pode implantar VLT ou outros trilhos rapidamente, mas não se pode deixar de fazê-lo. Afinal, a mobilidade urbana ideal depende disso, mas hoje temos apenas o direito de espremer os veículos. Infelizmente, a mobilidade geral aqui tem que tomar na preliminar tal remédio amargo.
O transporte coletivo por ônibus articulados e placas educadas, que indicam vias expressas, leva vantagem econômica ligeira, mas morrerá na praia muito depressa, por não suportar maior contingente – se mais gente aderir ao sistema e porque o trânsito local está muito deseducado ou isento das penalidades no patrocínio de um deputado populista. Tal como o VLT disputando o tráfego rápido com carros, que deixam ambos lentos e imprestáveis. Urge primeiro impor as vias públicas ao transporte público. Protegê-la por conjunto de blocos de concretos. É assim ou nada com eficiência e eficácia. Agir ao contrário pode até acelerar o inferno astral no trânsito caótico, que avizinha rapidamente.
O VLT, com jogos da Copa Mundial para 2014 ou sem eles, um dia terá que ser realidade, que deve ser constituída no gradual, mas que tem que começar algum dia e que seja no agora. Afinal, o BRT com renovação de frota de sete em sete anos e subsidiada. E asfalto pesado anualmente refeito apenas posterga solução mais duradoura. Além do artigo 37 da Constituição Federal exigir que os gastos públicos sejam com eficiência – vetando esbanjamento ou desperdício.
Enfim, pagar o mais barato que sai mais caro, no tempo médio, pode gerar apenas desconforto orçamentário e inútil. Fator administrativo perdulário e inadmissível. É preciso pensar Cuiabá e Várzea Grande mais tecnicamente na mobilidade urbana e menos no eleitoral ou no toque da grande corporação dos pneumáticos e combustíveis fósseis. Solução paliativa no trânsito pode ser tomada, mas sempre no apoio da duradoura, mas jamais como se fosse boa e definitiva. É aqui que se precisa ter mais seriedade ou coragem cívica dos gestores públicos. Do contrário a gente tão somente lega uma cidade mais descuidada na engenharia de trânsito e muito pior ou desleal na qualidade de vida aos filhos.

*Hélcio Corrêa Gomes é advogado e diretor tesoureiro da Associação dos Advogados Trabalhista de Mato Grosso (Aatramat) e consultor da Comissão Nacional de Direitos Sociais da OAB Federal. E-mail: helciocg@brturbo.com.br.

Make a Comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: