>Mato Grosso e o risco Riva

Posted on maio 19, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Charge: RDNews
Até o final de 2010, todo mundo pensava que o deputado José Riva era um barco que nunca afundava. Mas afundou. Com um empurrãozinho de alguns figurões políticos e judiciários, arrancaram ele da presidência da Assembleia e cassaram seu mandato. Junto com a prisão da sua esposa, Janete Riva, o homem tido como mais poderoso de Mato Grosso virou, a certa altura de 2010, pó de traque.

Vá lá, ele recuperou o mandato, ganhou a presidência novamente e voltou a dar as cartas no poder. Mas e se por uma carga do destino, o palanque dele ruir novamente, o que acontecerá com todas essas pessoas que o estão seguindo nesse novo partido? O estrondo será grande. Cairá junto os tais 40 ou 50 prefeitos que estão indo com ele, cinco deputados, trocentos vereadores e uma legião de seguidores.

Há duas dúvidas: Todos esses processos contra Riva existem mesmo ou é lenda? E, se existe, o julgamento de algum deles pode derrubá-lo do poder novamente? A questão é incômoda, mas é preciso ser dita, até para que ninguém alegue desonhecimento de causa se algo der errado no percurso.

Em uma campanha eleitoral vale tudo, nas vésperas delas, então, nem se fala! Mas mesmo que a justiça não consiga julgá-lo culpado de algo, não faltará alguém para dizer que ele era amigo íntimo de Bin Laden, por exemplo, só a título de crucificação.

A mesa diretora da Assembleia sempre deu passaporte para Riva entrar em todas as cidades, regiões e temas. Agora, por exemplo, defende o VLT em Cuiabá. Em Juína defende madeireiros e dá entrevistas para emissoras locais, em Rondonópolis conversa com empresários e diz que ajudou levar uma fábrica de palito de fósforos, em Aripuanã ajuda eleger um prefeito, e quando está na capital conversa dia e noite com Silval Barbosa, ou melhor, com o governador de plantão, seja ele quem for. Nas horas vagas ainda arruma tempo para criar uma CPI para detonar um desafeto e entregá-la para um outro deputado que parece também ter sede de vingança contra este mesmo desafeto.

Tudo em torno de Riva cheira o desejo de disputar o governo do estado em 2014, pelo menos parece, e muito, que ele está trabalhando para isso.

Sempre é possível uma novidade de última hora, como Blairo maggi em 2002. Mas levando em consideração que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, parece improváel que a fórmula da ‘palma da mão’ funcione novamente.

Blairo surgiu de um desgaste da classe política com o famigerado grupo de Dante. Após Blairo a classe política se reconciliou com o povo e elegeu Silval Barbosa, que é um político. O empresário que concorreu com ele não chegou ao segundo turno, provando por A mais B que a fórmula do empresário bem sucedido nem sempre dá resultado. Se Silval fizer um bom mandato, a c lasse política estará em alta em 2014, se não, o campo se tornará propício para a volta de um empresário.

O PR está cheio de nomes. Vira e mexe alguém lembra de Luiz Pagot, Éder Moraes, o próprio Blairo ou até a volta de Mauro Mendes. O jogo de Riva é tentar se firmar como prinipal aliado de Silval, isolando o PR e todos esses nomes aí de cima. A equação é simples: Como Silval não pode mais concorrer a reeleição, será de Riva a primazia na indicação do próximo candidato ao governo do grupo, se é que não esteja pensando no próprio nome.

Ninguém apareceu ainda com a historinha de que Silval tem um acordo para retribuir o apoio ao Blairo ou ao PR em 2014 . E não adianta vir depois com essa conversinha de que fez um acordo em churrascaria – como bradou a pleno pulmão Luiz Pagot, dia desses, sobre a prefeitura de Várzea Grande.

O grupo Mato Grosso Muito Mais só chega inteiro em 2014 se mantiver a unidade em 2012, embalar as urnas nos grandes colégios eleitorais e evitar atritos em quantos municípios forem possíveis. O que não parece muito fácil.

Por enquanto, ninguém sabe onde está a oposição. Na disputa interna Riva está tomando frente, e colocou o dedo até em quem era tido como fiel escudeiro de Blairo Maggi, o presidente da Agecopa, Éder Moraes, que precisou do aval de Riva e acabou devendo um favor.

A grande verdade é que estão querendo dar a Riva uma cara de governador, e este é o grande problema. Todo mundo já percebeu isso e agora existe um alvo claro no horizonte.

No momento Riva está no ataque, mas como será que todas estas pessoas que o estão acompanhando sobreviverá quando ele precisar ir para a defesa?

Por prudência, é preciso analisar todas as possíbiliade antes de seguí-lo desembestadamente. Ou isso ou se atire de cabeça em seu projeto na base do seja o que Deus quiser tendo que colocar a cara pra fora todos os dias, antes de sair de casa, para ver se está tudo em ordem.

A verdade é que tem um bode na sala, mas ninguém desses que estão indo em fila indiana para o PSD quer aceitar que ele exista. O pior é que existe!
 
*Por José Marcondes (Muvuca) editor do site Mega Debate

Make a Comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: