>Brasil, nação corrompida

Posted on maio 20, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por Carlos Chagas
Em quatro anos, o então deputado e ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, prestou tão ricas consultorias que pode comprar um apartamento de 6 milhões de reais e um conjunto de escritórios valendo 800 mil reais. Supõe-se que tenha faturado mais, porque nenhum empresário vitorioso como ele colocaria todos os ovos numa cesta só. No mínimo, faturou uns 10 milhões, mas vale ficar apenas nos números conhecidos. Como deputado, recebeu no máximo 13 mil reais mensais. São 156 mil por ano, 624 mil durante o mandato, se não tiver tido despesas de espécie alguma para manter-se. Por baixo, o total de rendimentos dá 7 milhões e 424 mil reais no período. Claro que tem banqueiro, empreiteiro e especulador ganhando muito mais. Como também não é proibido que parlamentares mantenham atividades empresariais.
O que espanta é um ex e atual ministro do Partido dos Trabalhadores ganhar, de barato, 1 milhão e 856 mil reais por ano, ou seja, 154 mil reais por mês. Enquanto isso um trabalhador recebe 545 reais nos mesmos trinta dias.
A palavra de ordem no governo é de que ex-ministros valem muito no mercado. Pela experiência, a capacidade, as informações privilegiadas de que dispõem e, em especial, a influência e a intimidade com antigos companheiros ainda ministros. Todas essas qualidades levam empresas privadas a buscar consultá-los, porque elas, afinal, precisam continuar ampliando seus negócios. Em especial se negociam com o governo, executando obras e prestando serviços.
Fecha-se o círculo. Somos uma nação corrompida, mesmo sem a fulanização de corruptos e corruptores, geralmente acobertados pela lei feita por eles mesmo.
Nem é preciso lembrar que o ex-presidente Lula cobra 200 mil dólares por palestra, realizando três ou quatro por mês, valendo o mesmo para Fernando Henrique Cardoso, só que recebendo a metade, para horror de seu ego. Tais faturamentos são eticamente inexplicáveis porque ofendem a classe média que um procura seduzir e mais ainda o trabalhador, que elevou o outro ao poder.
O mal, assim, não está nas consultorias oferecidas por Palocci, nem nas conferências pronunciadas pelo torneiro-mecânico ou pelo sociólogo. Está no sistema que nos assola. Nessa falsa livre concorrência que privilegia uns poucos e maltrata o resto. Com o PT acontece a mesma coisa acontecida com o PSDB e acontecerá, com todo o respeito, até com o Psol. Enquanto prevalecer esse modelo perverso, adiantará muito pouco a alternância no poder. São e serão todos iguais. Fonte: ClaudioHumberto

Make a Comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: