água

>Beba Água com Cuidado

Posted on dezembro 10, 2010. Filed under: água |

>

Por Renato de Paiva Pereira
Pelo que vi na televisão nesta semana, tive muita sorte em passar dos 60 anos de vida. Pois não é que informaram numa longa reportagem, seguida das costumeiras remessas aos sites da emissora, que existe uma forma correta de tomar água. Sim senhor, meu único e caro leitor, ou sim senhora minha única e cara leitora ( não creio que tenha os dois, daí a necessidade do OU excludente) beber água está ficando muito complicado.
Como seria o método correto de beber água?
Então, como estava dizendo, o programa ensinava como se deve fazer para não faltar água no organismo e também para não haver excesso dela. É mais ou menos assim: Um homem adulto consome cerca de 2.500 calorias por dia e precisa beber 2,5 litros de água neste período; a mulher, que consome 2 mil calorias beberá 2 litros. Fácil não?
Seria, não fosse a seqüência da instrução:Se você faz exercícios físicos a dosagem acima não vale. Nesse caso deve se pesar antes do início das atividades e fazer pausas regulares para tomar, durante o período de exercícios, doses de 150 ml de água por vez. Depois da malhação a “vítima” vai ao banheiro e excreta a água que já está na bexiga. Em seguida pesa-se novamente. À diferença de peso entre o começo e o fim dos exercícios, acrescente o volume da água consumida durante o esforço. Por exemplo, se perdeu 500 g e ingeriu 600 ml de água, multiplique o total (500+600=1.100) por 1,5 o que dá 1,650 l. Esta é a quantia, que ingerida reporá a reserva do organismo.
A matéria explicava que beber água sem critérios, pode fazer muito mal à saúde. Se toma pouco a urina fica concentrada gerando várias doenças; se muito, dilui os sais do organismo ocasionando outros diferentes males.
Aí fiquei pensando como fui ignorante e irresponsável durante todos esses anos. Que sérios riscos corri bebendo à saciedade nas bicas e nas minas, guiado somente pelo instinto e pela natureza. Se minha mãe fosse viva ia cobrar dela essa falha na educação. Ela deveria ter-me dado uma cadernetinha e um lápis e ensinado a fazer a conta acima. Acho que ela também não sabia do perigo de beber água quando tem sede e na quantidade que o organismo pede.
Mas nunca é tarde para melhorar. De hoje em diante vou andar com um copinho dosador e uma calculadora eletrônica para repor ao meu organismo, que foi tão desrespeitado durante essas seis décadas, a quantia exata de água de que ele precisa. Para proteger nossas crianças, peço às mães que exijam das escolas um acompanhamento severo do consumo de água dos seus filhos e que elas, as escolas, mandem diariamente um relatório informando as quantidades ingeridas, não esquecendo, é claro, de informar a ocorrência do xixi, espontâneo ou induzido.
Como estamos na época que ninguém vive sem os “personais”, torço para que rapidamente entrem no mercado os “personais water” que munidos de GPS e Planilhas eletrônicas, calculem a cada hora a nossa necessidade de água, garantindo sua imediata reposição.

Renato de Paiva Pereira – empresário
E-mail: renato2p@terra.com.br

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Jornal Financial Times afirma que Futuro brilhante do Brasil está fora de alcance

Posted on maio 6, 2010. Filed under: aeroportos, água, conservação, construção, esgoto, estradas, favelas, Financial Times, jornal, tratamento, trânsito |

>O jornal britânico Financial Times publicou matéria afirmando que o “futuro brilhante” do Brasil está fora de alcance.

Segundo o jornal problemas como o trânsito, favelas, a precariedades dos aeroportos e má conservação e falta de construção de novas estradas. Inclue também na listagem do jornal a deficiência no tratamento de água e esgoto.

“Os planos estão na mesa. A economia está crescendo. Os investidores estão fazendo fila… Mesmo assim, o novo futuro brilhante do Brasil parece ainda estar fora de alcance”, diz o artigo que abre o caderno.

“O panorama para a infraestrutura (brasileira) é profundamente irregular”, afirma o FT.

Como exemplo de problemas, o jornal cita a “assustadora” tarefa de se urbanizar favelas, evidenciada pelos recentes desabamentos no Rio; a melhoria “lenta” dos transportes públicos enquanto o país compra mais carros do que suas ruas comportam; a confusão sobre as responsabilidades de Federação, Estados e Prefeituras sobre o tratamento de água e esgoto; atrasos em projetos causados por “falhas de gerenciamento e o peso da burocracia”; e até “ideologias” entre o que deve ser privatizado ou mantido sob o controle do governo.

‘PAC não é fracasso’ O FT destaca ainda que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), lançado pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2007, enfatizou a importância dos gastos em infraestrutura para o desenvolvimento do país, “mesmo não tendo alcançado seus objetivos”.

“Seria errado desqualificar o PAC como sendo um fracasso”, diz o jornal. “Ele trouxe empregos, casas e uma vida melhor para muitas pessoas que vivem nas favelas. E colocou o investimento em infraestrutura de volta ao centro do cenário político.” Em vários artigos separados, o FT examina a situação dos vários setores da infraestrutura, como habitação, eletricidade, energia, construção civil, bancos, agricultura e indústrias naval e siderúrgica, analisando obstáculos e avanços.

O diário também dedica uma reportagem à “dificuldade” que o Brasil está tendo para preparar a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada do Rio, em 2016.

“Apesar da confiança depositada no país pelos organizadores dos dois maiores eventos esportivos do mundo, ainda há uma montanha íngrime a ser escalada em termos de colocar a infraestrutura – transportes, hotéis e estádios – em um alto nível internacional antes dos prazos de 2014 e 2016”, afirma o FT. Fonte: com participação de: Notícias UOL

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Em Sinop 15 bairros ficam sem água até amanhã

Posted on abril 21, 2010. Filed under: água, bairros, SAAES, Sinop |

>

Um defeito na bomba que distribui água tratada para 15 bairros de Sinop (500 Km ao norte da Capital), interrompeu o abastecimento de água pelo sistema Jacarandás. De acordo com a assessoria do SAAES (Sistema Autônomo de Água e Esgoto de Sinop), nesse momento os técnicos estão fazendo a troca da bomba.

A previsão é que o abastecimento dos bairros Jacarandás, Celeste, Habitar Brasil, Industrial Sul, Paulista 1 e 2, Ibirapuera, Maripá, Ipiranga, Lisboa, Pérola, São Cristóvão, Menino Jesus 1 e 2 e Ayrton Senna, seja restabelecido amanhã de manhã. As famílias que tiverem caixa d`água poderão não sentir a falta de água. (Fonte: Só Notícias).

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Hoje é o Dia Mundial da Água

Posted on março 22, 2010. Filed under: água, Declaração Universal dos Direitos da Água, Dia Mundial da Água, ONU |

>


O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.
Mas porque a ONU se preocupou com a água se sabemos que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

 

Lagoa Azul – Nobres MT
No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água” (leia abaixo). Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

 

Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar idéias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.

 

Declaração Universal dos Direitos da Água
Art. 1º – A água faz parte do patrimônio do planeta.Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

 

Art. 2º – A água é a seiva do nosso planeta.Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.

 

Art. 3º – Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

 

Art. 4º – O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

 

Art. 5º – A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

 

Art. 6º – A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

 

Art. 7º – A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

 

Art. 8º – A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

 

Art. 9º – A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

 

Art. 10º – O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra. Fonte: Sua Pesquisa
Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...