Amigos

>Meu amigo Clóvis Roberto

Posted on novembro 4, 2010. Filed under: Amigos, AMOR, Comunicação, conflitos políticos, Dante de Oliveira, devoto, ideológicos, Jornal A Gazeta, Meu amigo Clóvis Roberto, Prefeitura de Cuiabá, Rondonópolis, Vinicius de Moraes |

>

João Negrão 
O jornalista Clóvis Roberto é um desses amigos que ficam sempre ali na espreita e que a gente pensa que nunca vai embora. Vinicius de Moraes, em seu famoso poema sobre “Amigos”, falava deles, desses “amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles”.

   
Eu não frequentava a casa de Clóvis, mal conhecia sua esposa e filhos, mas ele me era íntimo o bastante para lhe amar como um amigo.
  
Um daqueles, prosseguindo com Vinícius, que “não procuro, basta-me saber que eles existem (..) Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles”.
 

Talvez nunca tenha dito a Clóvis Roberto o quanto gosto dele, mas com certeza ele sabia. Uma das minhas primeiras convivências assim que cheguei a Rondonópolis nos idos de 1983, mais exatamente em maio, passou a ser Clóvis Roberto. Era o apresentador de um programa matinal na rádio Clube da cidade e eu, apaixonado por rádio, sempre o ouvia com frequência. Era um programa polêmico e de certa forma havia um direcionamento político dentro das conveniências dos donos da emissora, ali inclusos o próprio Clóvis e Hermínio Barreto, que viria a ser vereador, deputado estadual e prefeito da cidade, sempre com apoio da rádio e de Clóvis. Nesse contexto, a admiração mútua era invariavelmente abalada pelos nossos conflitos políticos e ideológicos.

  

O carinho mútuo superou todas essas divergências e passamos a ser mais próximos quando Clóvis Roberto deixou Rondonópolis logo em seguida a mim e veio para Cuiabá. Havia rompido politicamente com aquele grupo com o qual estava umbilicalmente inserido décadas antes. Não sei por que cargas d’água isso aconteceu e nem quero saber. O fato, entretanto, é que Clóvis veio para o nosso lado e tive a grata satisfação de trabalhar com ele na coordenação de Comunicação da Prefeitura de Cuiabá entre 93 e 94, com Dante de Oliveira. Clóvis era um de meus repórteres mais dedicados e, apesar de estar ali por uma indicação política, dava tudo de si por um bom trabalho, bem ao contrário de outros que nem se dignaram a ser “aspones”. Clóvis ganhou o meu respeito definitivo ali.

  

Um pouco mais tarde, quando voltei para o jornal A Gazeta, Clóvis começou a fazer parte da equipe que implantaria a rádio Gazeta e depois e a TV Gazeta. Poucos anos depois, quando o Grupo Gazeta de Comunicação se unificou de fato numa mesma sede, na rua Tereza Lobo do bairro Consil, meu contato diário com Clóvis estreitou ainda mais nossa amizade. Nossos encontros pelos corredores, na cantina ou mesmo nos estúdios era para falar de política, de história – uma paixão de ambos – e de jornalismo.

  

Seu conhecimento amplo sobre esses três assuntos era uma estímulo a nossas conversas sempre agradáveis. Continuei tento divergências ideológicas com Clóvis, especialmente sobre o trato em relação às abordagens no Cadeia Neles. E não foram raras as vezes que ele me convidava para um contraponto no rádio ou em seu programa, solicitando inclusive contraditórios. O que extraio disso é a consciência de um jornalista com muita opinião, mas nunca fechado às opiniões contrárias. Clóvis era um polemista por natureza, mas aberto, de coração e alma.

  

Clóvis Roberto Balsalobre de Queiroz resolveu ir embora no final da tarde desta quarta-feira (3). Eu que acompanhei o seu drama e em vários momentos pude constatar o seu sofrimento e sua esperança em continuar vivendo tinha a plena certeza que ele continuaria entre nós por muitos e muitos anos. Sua força interior e sua vontade de superação me davam tal convicção. Mas acabou indo e contrariou esse sentimento de amigo que nunca imagina que esses caras se vão. Mas eles vão e, às vezes, nem se despedem da gente. Adeus, amigo.

 Fonte: RDNews

João Negrão é jornalista e correspondente do RDNews em Brasília
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Ronaldo revela que Lula usa empreiteiras para ajudar no ’projeto do Corinthians’

Posted on julho 7, 2009. Filed under: Amigos, Copa do Mundo, Corinthians, Galvão Bueno, presidente Lula, programa Bem, Ronaldo Fenômeno, SporTV. |

>

Orlando Brito
Foto
Na recente visita do Corinthians, Lula cochicha com Ronaldo

O jogador Ronaldo, o “fenômeno”, fez uma revelação gravíssima ontem à noite no programa esportivo “Bem, Amigos”, apresentado por Galvão Bueno no canal SporTV.

Segundo ele, o presidente Lula estaria mobilizando empreiteiras amigas para ajudar seu time, o Corinthians. Aparentemente sem fazer noção da gravidade da sua revelação, Ronaldo afirmou: “O presidente Lula é quem mais está ajudando o Corinthians nessa fase. Ele está dando alguns contatos de empreiteiras que podem nos ajudar.

O presidente está muito interessado no projeto do Corinthians. Ele é fanático, um corintiano roxo”. Em sua longa entrevista, o jogador também mencionou seus planos: “Ainda falta um semestre para chegarmos lá, mas 2010 é ano de Copa do Mundo, de Libertadores para o Corinthians. Vai ser fantástico jogá-la, é uma competição diferente. Eu costumo sempre acompanhar os jogos quando estão passando”.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...