apícola

>Segundo IBGE apicultura cresceu 62,89% de 2001 a 2006

Posted on dezembro 26, 2008. Filed under: apícola, apicultura, IBGE |

>

Diversificando a produção apícola

É uma quantidade de flores capazes de fornecer néctar e pólen às abelhas

A atividade apícola tem apresentado expressivo crescimento no Brasil nos últimos anos. Esse crescimento se deve, principalmente, à produção de mel que, segundo dados do IBGE, teve um incremento de 62,89% no período de 2001 a 2006. A crescente demanda do mercado externo pelo mel brasileiro a partir de 2003 foi um dos fatores que contribuíram para o aumento da produção.

O mel é, atualmente, o produto mais facilmente produzido e comercializado no Brasil. Entretanto, essa concentração da atividade apícola em um único produto pode deixar o setor suscetível a crises em função de oscilações do mercado, além de limitar o crescimento do ganho econômico. Essa característica é observada principalmente na região Nordeste. No Piauí, por exemplo, estado responsável pelo maior volume de produção de mel na região, são raras as iniciativas para diversificação da produção.

Pensando nesse aspecto, a Embrapa Meio-Norte vem conduzindo pesquisas que visam avaliar a produção de outros produtos apícolas na região, como própolis e cera. Essas pesquisas objetivam gerar informações importantes sobre o potencial produtivo em diferentes biomas, os melhores métodos de produção, características dos produtos, custos de produção, impacto da diversificação na produção de mel, entre outros dados.

A própolis brasileira tem despertado grande interesse no mercado internacional, especialmente no Japão, principal importador do produto. Esse interesse se deve principalmente às suas propriedades farmacológicas (bactericidas, antifúngicas, antioxidantes, cicatrizantes entre outras), já demonstradas em vários trabalhos científicos, e ao menor teor de contaminantes do produto brasileiro.

Este produto apresenta alto valor agregado; os preços variam de acordo com sua qualidade, origem botânica e mercado a que é destinada. Internamente, o valor pago ao produtor fica, em média, R$ 50,00/kg, o correspondente a 25 quilos de mel, aproximadamente.

A cera é um produto importante da apicultura. Além do uso na própria atividade, é utilizada também nas indústrias de cosméticos, medicamentos, velas, têxtil, na fabricação de polidores e vernizes, no processamento de alimentos e na indústria tecnológica.

Nos últimos anos, tem sido verificado aumento na demanda e, consequentemente, no preço da cera, que tem variado, de acordo com a região, de R$ 15,00 a 40,00/kg. Isso pode ser um estímulo aos apicultores a iniciarem um manejo próprio para sua produção, fazendo com que a cera deixe de ser um subproduto do agronegócio apícola. Nesse sentido, a Embrapa Meio-Norte está procurando desenvolver um sistema de produção de cera de abelha para o período de entressafra de produção de mel, como forma de diversificar a produção apícola, incrementando a renda do apicultor.

Além da própolis e da cera, outros produtos apícolas podem ser explorados com boa possibilidade de ganho econômico, como a geléia real, o pólen, o veneno da abelha, as próprias colônias e rainhas. Esses produtos requerem o domínio de técnicas de produção diferenciadas, solicitando do produtor um nível de capacitação adequado. Entretanto, as possibilidades de diversificar a produção devem ser consideradas, visto que a perspectiva de aumento da renda é bastante promissora, pois todos esses produtos apresentam valor significativamente maior que o mel.

Autores:Maria Teresa do Rego Lopes e Fábia de Mello Pereira são pesquisadoras da Embrapa Meio-Norte. E-mail: mteresa@cpamn.embrapa.br e fabia@cpamn.embrapa.br – Fonte: A Gazeta

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...