ar condicionado

>Copa do Mundo em Cuiabá

Posted on fevereiro 28, 2009. Filed under: ar condicionado, climatizador, Copa 2014 em Cuiabá, Copa do mundo em Cuiabá, Copa do Pantanal, SÓ HOJE NO SubMarino |

>

multi+climatizador+quente+e+frio+c/+controle+e+ionizador+kc7l+-+komeco

Umidificador: utiliza a evaporação da água para refrescar naturalmente o ambiente sem ressecar o ar.

De: R$ 469,00 por: R$ 399,00 ou 8x de R$ 49,88 sem juros no cartão


Ou Campo Grande, dever de casa

As chances de Cuiabá e Campo Grande de conquistar uma das sedes dos jogos da Copa do Mundo receberam um grande alento nas suas pretensões com a opção da regionalização turística dos critérios de escolha, embora alguns assessores da CBF contestem tal modelo, mas o critério existe e serviu para justificar o aumento das doze vagas pretendidas pela CBF. Rivalidade à parte, o que vale mesmo é o cumprimento das exigências da Fifa.

A recepção da comitiva que nos visitou, que recebeu grande manifestação popular nas ruas, obteve um empate técnico com o outro pretendente. Entendo que Cuiabá saiu com uma certa vantagem por hospedar a comitiva, tendo a oportunidades de promover um concorrido jantar com manjares e doces regionais, músicas, danças e poesias cuiabanas. Um gesto que mostrou o perfil de uma cidade que cultiva tradição, história e cultura. Tivemos, também, mais tempo e oportunidade para mostrar os projetos, sobrevoar a nossa bicentenária capital, parte do Pantanal e estreitar a aproximação com os dirigentes da entidade máxima do futebol.

A competência técnica e a criatividade nas apresentações dos projetos foi o marco competente do nosso comitê coordenador da Copa, tendo sobressaído a integração dos governos estaduais, municipais, federação de futebol, políticos, empresários e autoridades, todos num gesto único de apoio.

Foi entregue um book à comitiva, num estojo em madeira onde estava esculpida a nossa rica fauna e flora, o qual continha preciosas fotografias do Pantanal, com todas suas nuances, de Nobres, Chapada dos Guimarães, Cristalino e, também, a apresentação de hotéis, transportes, segurança, saúde, enfim, uma síntese de Mato Grosso com força na sua economia e potencialidade turística.

Ao projeto do novo estádio não cabe defeito, tendo sido apresentado o projeto que contempla todos os ajustes exigidos, tais como estrutura, segurança, primeiros socorros, estacionamento, acomodações, praça de alimentação, iluminação, suprimento de energia, impacto ambiental, estúdio de TV, qualidade do gramado, salas de conferencia, reunião, administrativas, etc, etc.

Foram mostradas, ainda, as vias de acesso terrestre, com ampliação da malha rodoviária, sua arborização e zoneamento ambiental.

O projeto contempla, também, a construção de novos parques e áreas para eventos, segurança pública, acomodações, centros de treinamento, mídia, soluções tecnológicas de informação, centro de transmissão, isenção fiscal-tributária, energia e saneamento e todas as medidas estruturais para viabilizar o turismo.

Foi, portanto, um trabalho construtivo desenvolvido ao longo de dois anos, sem o mico da improvisação e o uso de marqueteiros de ocasião, pois para desenvolver todos os projetos exigidos pela Fifa foram contratadas empresas multinacionais do porte da Deloitte, credenciada pela Fifa como uma das organizadoras da Copa do Mundo da África do Sul, a ISG da Inglaterra, a Global Consultant e a CSA dos Estados Unidos, a GMP da Alemanha, além das brasileiras no porte de Castro Melo e Arena de São Paulo, Kango de Curitiba, que formam, com certeza, um time de primeiro mundo.

Entendo que a realização de uma Copa do Mundo não pode ser uma aventura meramente política e eleitoreira. Deve ter, isso sim, a marca do planejamento eficiente, investimentos de risco a curto e longo prazo, obedecer a critérios de qualidade nas contratações e operar na prática destinando recursos orçamentários antecipados.

Mato Grosso cumpriu com eficiência o dever de casa e deu passos concretos com atitudes práticas e políticas que levam tranquilidade e consciência do dever cumprido, tanto que recebeu, por sua destacada demonstração de interesse em sediar uma das sedes da Copa 2014, o convite da Presidência da República, o que só poucos estados brasileiros receberam, para participar na Fifa da indicação brasileira como sede da Copa de 2014, o que, para um bom entendedor, significa entrosamento político e administrativo entre Mato Grosso e o governo federal, pois os investimentos exigidos para os Estados devem ser complementados, pela sintonia, entrosamento e afinidade, com verbas federais.

Não faltou diálogo entre o governador do Estado de Mato Grosso e o presidente da Fifa Joseph Blatter, João Havelange, presidente de honra da Fifa e presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Não faltou responsabilidade para cumprir as rigorosas exigências da Fifa. Não faltou demonstração de prestígio com o governo federal. Falta tão-somente a visão para enxergar, tal como em relação a Amazônia, que Mato Grosso também é uma das pérolas do Brasil a ser descoberta pelo mundo para exibir a exuberância múltipla da criatividade divina.

Resta-nos esperar e ter confiança nas decisões certas de que cumprimos a nossa parte.

Agripino Bonilha Filho é ex-presidente da Federação Mato-grossense de Desportos. E-mail: agripinobonilha@hotmail.com – Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...