Asafe

>Justiça, advogados e políticos de Mato Grosso estão ‘sitiados’ pela Polícia Federal

Posted on maio 18, 2010. Filed under: Asafe, escândalos, Justiça, Mato Grosso, nepotismo, operação Asafe, Polícia Federal |

>

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje a operação “Asafe”. Desde a madrugada, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão na casa de advogados e ex-juízes. As primeiras informações são de que o alvo são 10 a 11 pessoas.

 
O nome da operação é referente ao Salmo 82, o Salmo de Asafe, que fala que Deus está na congregação dos poderosos; julga no meio dos deuses e faz uma reflexão sobre julgamento injusto. “Até quando julgareis injustamente, e aceitareis as pessoas dos ímpios?”, diz parte do salmo. Mais informações a qualquer instante

 
Uma mega-operação está sendo desencadeada pela Polícia Federal nesta terça-feira, em Cuiabá. Agentes estão no Tribunal de Justiça fazendo o cumprimento de mandado de busca e apreensão. As primeiras informações indicam que há pelo mandados de busca e apreensão em 14 escritórios de advogados. Uma esposa de ex-desembargador aposentado e mais quatro advogados tiveram prisões decretas, segundo as primeiras informações. Casas de juizes e desembargadores também estão sendo ocupadas por policiais federais. Na Polícia Federal não há informações disponíveis ainda sobre a operação.

Há meses o Tribunal de Justiça de Mato Grosso está mergulhado em escândalos, que envolvem desde malversação do dinheiro público, casos de nepotismo e também suspeita de venda de sentenças. Por conta desses casos, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou a aposentadoria de quatro desembargadores e sete juizes.

 
Foram aposentados compulsoriamente José Ferreira Leite, José Tadeu Cury e Mariano Alonso Travassos, e os juízes Marcelo Souza Barros, Antonio Horácio da Silva Neto, Irênio Lima Fernandes, Marco Aurélio dos Reis Ferreira, Juanita Clait Duarte, Graciema Ribeiro Caravellas e Maria Cristina Oliveira Simões, acusados de esquema de desvio de dinheiro. O desembargador José Jurandir de Lima também foi afastado por prática de nepotismo.

 
Por conta dos escândalos, o desembargador Paulo Lessa também entrou e teve aprovado seu pedido de aposentadoria, mas segue sendo investigado por irregularidades. Ferreira Leite, José Jurandir de Lima e Lessa foram recentes ex-presidente. Mariano Travassos ocupava a presidência do TJ quando foi aposentado. Fontes: Gazeta Digital e 24 hs News

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...