assassinato

>Em Canarana, rapazes matam advogado a pauladas

Posted on novembro 10, 2009. Filed under: Araguaia, assassinato, Canarana, crime, Cross Fox, golpes, Nova Xavantina, OAB |

> Jornal O Pioneiro


  • M., 17, e Geisiel, 18, confessaram à Polícia o assassinato de Gilmar (destaque)
    O menor M.S.R., 17, e Geisiel Eurípedes de Souza, 18, foram presos pela Polícia Civil acusados de espancar até a morte o advogado Gilmar Gnadt, no município de Canarana (823 km a Nordeste de Cuiabá), na região do Araguaia.

    M. e Geisiel são de Nova Xavantina e deslocaram-se para Canarana à procura de emprego. Segundo informações da polícia, eles confirmaram a responsabilidade pelo crime.

    Em depoimento, ele contaram que travaram uma luta corporal com o advogado e usaram um pedaço de pau para espancá-lo até a morte. Os dois estavam alcoolizados. Os golpes foram aplicados na região da cabeça. Logo depois, eles fugiram a pé.

    As investigações começaram após dois bonés, uma camiseta e uma pulseira terem sido encontrados no veículo da vítima, um Cross Fox. Por meio de investigação, a Polícia chegou até os dois rapazes.

    A Polícia Civil descobriu que a camiseta pertencia a M.S.R, que a usou numa festa na noite anterior. Na residência do menor estava Geisiel Eurípedes. A pulseira deixada no carro da vítima tinha as iniciais de Geisiel.

    Em entrevista ao MidiaNews, o delegado que investiga o caso, Marcelo Fernandes Jardim, afirmou que as evidências no local do crime contribuíram para que a Polícia chegasse aos criminosos, que, em depoimento, confessaram o crime.

    O delegado decretou a prisão de Geisiel, que deverá ser transferido ainda hoje para o Presídio de Água Boa (730 km de Cuiabá). Além da internação do menor, que também deverá ser transferido de Canarana, em função da comoção social da população da cidade.

    Conforme Marcelo Jardim, o menor possuia várias passagens pela Polícia, por furtos e tráfico de droga. Além disso, estava em recuperação do vício. Já Geisiel não possui antecedentes criminais.

    O inquérito será concluído em 10 dias. Os rapazes serão indiciados por homicídio.

    Pai da vítima fala sobre o assassinato

    O pai do advogado, Bruno Gnadt, 60, falou ao site NotíciasNX que “está muito abalado e revoltado” com o acontecido. De acordo com ele, seu filho era um excelente profissional.

    “Ele só fez coisa boa. Eu não sei por que fizeram isso com meu filho. Ele só fez coisas boas até agora. Meu filho nunca aceitou dinheiro para fazer coisa errada, nunca se deixou comprar”, desabafou.

    Ele disse que ouviu falar que seu filho pediu socorro antes de morrer. “Ele gritava muito antes de morrer. As pessoas tiraram ele do carro e espancaram ele. Vamos fazer justiça”, disse, indignado. “Eu dei minha vida para formar meus filhos”, completou.

    Gilmar tinha 34 anos e era solteiro. Ele trabalhava em seu escritório, que fica em frente ao Fórum da cidade de Canarana.

    OAB

    O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), Francisco Faiad, entrou em contato com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado, pedindo a designação de um delegado especial para investigar o caso.

    Com informações do Canarananews

    Sangue no automóvel do advogado: brutalidade

    Camisetas e bonés dos adolescentes deixados no carro

  • Fonte: Mídia News
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Polícia já sabe quem matou ex-ministro TSE José G. Villela

Posted on setembro 14, 2009. Filed under: assassinato, Instituto de Criminalística, Polícia Civil, Polícia Federal, TSE |

> <!– function paginaSlideShow209538(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A Polícia Civil do DF já identificou a responsabilidade pelo triplo assassinato ocorrido há 18 dias em Brasília, tanto assim que seu o Instituto de Criminalística – considerado um dos melhores e mais eficientes do mundo – até já aprontou uma simulação em desenho animado, em três dimensões, mostrando como o exame das provas e das evidências demonstram as circunstâncias da execução do ex-ministro do TSE José Guilherme Villela, sua mulher e a empregada com 73 facadas, no total. Apesar disso, até agora os investigadores não encontraram provas robustas que autorizem pedidos de mandado de prisão.

Um delegado afirmou, em off, que Adriana, filha do casal assassinado, não está entre os suspeitos do crime. No sábado, uma mulher chegou à 1a. DP com o rosto encoberto e fontes da própria polícia afirmaram ser Adriana, mas não era verdade. Tratava-se de uma informante. Na sexta-feira, Adriana, o irmão Augusto, a filha Carolina e o namorado, um perito da Polícia Federal, foram interrogados durante um total de doze horas.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...