atividade econômica

>Economia brasileira cresceu 9,85% no primeiro trimestre

Posted on maio 20, 2010. Filed under: atividade econômica, Banco Central, economia, IBGE, PIB |

>

A divulgação do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), indicando que a economia brasileira cresceu 9,85% no primeiro trimestre, não muda as projeções do Ministério da Fazenda para o desempenho no período. De acordo com o secretário de Política Econômica, Nelson Barbosa, o Ministério trabalha com o crescimento entre 7,5% e 8,5% para o PIB no trimestre. O índice encerrou o primeiro trimestre com alta de 9,85% sobre igual período de 2009.

Em relação ao quarto trimestre do ano passado, o IBC-Br teve expansão de 2,38% (que significa, em termos anualizados, crescimento próximo de 10%). O dado reforça a análise de que a economia brasileira se encontra em um ritmo muito forte neste início de ano e que é necessário colocar um freio no nível de atividade. O IBC-BR é um indicador criado pelo BC para tentar antecipar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) e é a mais recente ferramenta utilizada pelo BC para subsidiar a definição da taxa básica de juros (Selic). 
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulga oficialmente o PIB, só anunciará o resultado do primeiro trimestre no dia 8 de junho. Com periodicidade mensal, o IBC-Br leva em conta estatísticas sobre agropecuária, indústria e serviços. Barbosa, porém, diz que o resultado do IBC-Br foi impactado pelo processo de saída da crise e que a economia tende a desacelerar no decorrer do ano. “O crescimento mais forte do primeiro trimestre é uma consequência natural da saída da crise. Não podemos esquecer que no trimestre mais agudo da crise, o último de 2008, a economia brasileira caiu mais de 3% (naquele período, a queda foi de 3,6% em relação ao quarto trimestre de 2007, no maior recuo econômico desde 1996). 
Então, quando tem uma crise como essa, é normal o que se tenha o que os economistas chamam undershooting e overshooting, ou seja, a economia cai muito, quando volta sobe muito, depois se acomoda em novo patamar”. Segundo Barbosa, o Ministério da Fazenda prevê, ao final do ano, um crescimento entre 4,5% e 5,5%. Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Construção civil tem crescimento de destaque em Cuiabá

Posted on fevereiro 26, 2010. Filed under: atividade econômica, Bussiki, Centro Histórico, condomínios, construção civil, CUIABÁ, IPDU, moradia, Socioeconômico |

>

A divulgação do Perfil Socioeconômico de Cuiabá confirma a expansão da atividade da construção civil na Capital. A publicação foi apresentada nesta quinta-feira (25) pela presidente do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU), arquiteta Adriana Bussiki. Entre os anos de 2003 e 2007, o número de autorizações para habite-se e as unidades construídas de todas as categorias de uso ampliaram em 120,7% e 34,7%, respectivamente. Os dados mostram que as construções destinadas ao comércio puxaram positivamente o desempenho entre os 2 anos.
Adriana destacou ainda a diminuição do número de empresas extintas, de 1,394 mil em 2004 para apenas 50 em 2007. Em muitos casos, outras políticas públicas desenvolvidas pela administração municipal também impulsionaram o setor da construção civil, avalia Adriana. É o caso da avenida das Torres. A abertura e pavimentação do eixo viário para ligar o centro da cidade à região Sul e desafogar o trânsito na avenida Fernando Corrêa, principalmente no entorno da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), foi responsável pela indução de investimentos residenciais em bairros como Jardim Imperial e Santa Cruz.
Nesses locais, houve aglutinação de empreendimentos de moradia, como condomínios e maior concentração da população e o crescimento de atividades comerciais. O chamado adensamento populacional explica a mudança. O Santa Cruz dobrou a média do número de pessoas por hectare entre 2000 e 2007 e no Jardim Imperial o mesmo indicador aumentou em cerca de dois terços.
Adriana comentou também que com o novo perfil demonstra uma “opção por condomínios fechados” em Cuiabá. Ela pontuou que a nova edição também melhorou o mapa turístico da cidade e do Centro Histórico, que ficou mais detalhado. A edição traz o comércio como principal atividade econômica (53,3%), sendo desse total 92,3% concentrada nas microempresas, comparado os anos de 2004 e 2007. O perfil pode ser consultado no site da prefeitura, no endereço http://www.cuiaba.mt.gov.br. Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...