Banco Mundial

>Lula e rainha Elizabeth! O cara e a coroa!

Posted on novembro 6, 2009. Filed under: Banco Mundial, CPI da Petrobras, Fernando Lugo, Financial Times, FMI, rainha Elizabeth, STF |

>

Sponholz

Sponholz

Relator acha que Azeredo deve ser réu

<!– function paginaSlideShow214288(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Depois de aceitar a denúncia do Ministério Público Federal por peculato, o ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa também pediu nesta quinta (5) a abertura de investigação do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) por lavagem de dinheiro. Relator do chamado mensalão mineiro, Barbosa sustentou que a lavagem de recursos públicos ocorreu por meio das empresas de publicidade de Marcos Valério: a DNA e a SMPB. No entendimento do ministro, os indícios são claros de que Azeredo “tinha conhecimento do desvio de recursos” e participou ativamente na criação de um caixa dois para sua campanha à reeleição. Dez ministros ainda precisam apresentar seus votos. Para Azeredo se tornar réu é preciso que seis ministros votem pedindo a investigação.

Venezuela captura cem colombianos

<!– function paginaSlideShow214287(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A Guarda Nacional da Venezuela capturou nesta quinta (5) cerca de 100 imigrantes colombianos no estado de Barinas, que teriam cruzado a fronteira de forma ilegal. A informação foi dada pelo chefe da entidade na região, Vladimir Padrino López, ao canal estatal Venezolana de Televisión (VTV). De acordo com ele, nenhum deles tinha em mãos a documentação exigida para estarem na Venezuela. Em julho, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, congelou as relações com a Colômbia após ser acusado de repassar armas a guerrilheiros. Também pesou para a decisão o acordo firmado por Bogotá para ceder sete bases militares em seu território a oficiais dos Estados Unidos.

Lula pede nova “governança mundial”

Foto
PRES. LULA

<!– function paginaSlideShow214286(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O presidente Lula pediu nesta quinta (5) em Londres uma nova “governança mundial”, que garanta mudanças em instituições multilaterais como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial (BM). O presidente participou nesta tarde de um seminário sobre as oportunidades de investimento no Brasil, organizado pelo “Financial Times”. Segundo ele, a crise financeira internacional teve “efeitos devastadores e exige uma revisão dos paradigmas que levaram a economia global à beira do princípio”. Em sua opinião, o FMI deve adotar um “formato de assistência financeira que não estabeleça condições e imposições sobre os países em desenvolvimento”. Ao mesmo tempo, o presidente Lula pediu ao BM que “maximize seu apoio às políticas anticíclicas, com prioridade para os países mais necessitados do mundo em desenvolvimento”.

Fernando Lugo pode ter outro filho

Foto
GOV. FERNANDO LUGO

<!– function paginaSlideShow214285(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O presidente paraguaio e ex-bispo católico, Fernando Lugo, enfrenta um novo pedido de reconhecimento de paternidade. Este é o terceiro em menos de um ano. Damiana Morán, uma professora de 39 anos denunciou Lugo como o pai de seu filho, apresentou um pedido ante o juizado da infância de Capiatá, na periferia de Assunção, para que o menino tenha o sobrenome do presidente. Em abril, Lugo reconheceu ser o pai de um menino de dois anos. A criança foi concebida quando ele ainda era bispo da igreja católica. Na época, outra mulher entrou com um pedido de paternidade contra o ex-bispo, exigindo o reconhecimento de um menino de seis anos. A ação ainda está em curso. Os advogados de Lugo têm seis dias úteis para contestar o pedido e dar início ao processo ou reconhecer a paternidade e registrar o menino.

Lula e rainha Elizabeth! O cara e a coroa!

<!– function paginaSlideShow214328(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Ciro Botelho

Viu que o Lula tá em Londres? Nunca vi um presidente viajar tanto! O Lula é o presidente-abelha: de manhã voa, à tarde faz cera e à noite toma mé! Pior que ele vai receber um prêmio. Qual prêmio? Nobel do Turismo? Só falta o Lula lançar sua biografia: “Lugares que Fui e Outros que Acabei Não Fondo.” A autobiografia não-autorizada do Lulalá! Com prefácio do Seu Creysson. Vai ser um sucesso com cecedilha! E dizem as más línguas que o Lula estava viajando pelo interior, comentando as placas: “Petrobras, Eletrobras e Nuclebras, só não conheço essa EMOBRAS.” “Não é Emobras, presidente, é Em Obras.”

Mas o grande evento da semana foi aquela “Marcha para Jesus” da bispa Sônia. Eu gosto da bispa porque ela realizou o milagre da conversão: converteu sua fortuna de reais para dólares. E veja os novos ensinamentos que a bispa tá pregando:

1-) Quem ama a sabedoria é reto e justo, mas quem usa galinhas para fins indevidos não o será tanto.

2-) Devemos fugir das tentações de Satanás e dos fiscais do Imposto de Renda.

3-) Para que esperar o Reino dos Céus se a Suíte Presidencial do Sheraton é mais confortável?

4-) Senhor, Senhor, o que andastes fazendo ultimamente?

INFORMOU E DESINFORMOU O PLANTÃO DO ERAMOS 6!

P.S1 – Atenção! Essas piadas se autodestruirão 24 horas após a sua publicação!

P.S 2 – O Lula devia ganhar o prêmio de melhor “Inventor Etílico do Ano”. O Lula inventou a caipirinha light: tirou o limão e o açúcar!


Fotografia é história
Questão de abordagem
Foto

<!– function paginaSlideShow214315(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Logo após o resultado dos exames vestibulares, é comum ver os chamados trotes na entrada dos campus universitários. São alunos aprovados festejando o ingresso em uma faculdade. Até pouco tempo atrás, a brincadeira tinha o simples objetivo de comemorar o acesso à vida acadêmica. Mas alguns excessos acabaram em agressões violentas e algumas terminaram em morte. Viraram caso de polícia. Não foi o caso dessa aí.

Como foiEu aguardava o sinal verde para seguir em frente. Foi quando essa simpática gordinha aí da foto, toda pintada com tinta multicolorida, disse-me: – Dá uma força? Queremos fazer uma festa no sábado a noite estamos sem grana! É evidente que colaborei. Achei interessante a franqueza e, sobretudo, o jeito da abordagem. No fim da tarde, passei pelo mesmo lugar e vi o grupo de 15 jovens contando a féria do dia. A nossa bem-humorada gordinha bateu o recorde. Arrecadou em três horas de batalha no trânsito, a quantia de dois reais e oitenta e seis centavos. Deve ter sido uma festa daquelas. Orlando Brito.

Oposição boicota CPI da Petrobras

Orlando Brito
Foto
SEN. ÁLVARO DIAS

<!– function paginaSlideShow214284(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Os senadores da oposição desistiram de participar das reuniões da CPI da Petrobras. A decisão de abandonar as investigações foi tomada pelos senadores ACM Júnior (DEM-BA), Álvaro Dias (PSDB-PR) e Sérgio Guerra (PSDB-PE). Nem mesmo da próxima audiência pública com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, os oposicionistas pretendem participar. Criada em agosto último a pedido de Álvaro Dias, a CPI da Petrobras deveria funcionar até fevereiro, mas caminha para um fim precoce. O relator das investigações, Romero Jucá (PMDB-RR), já começou a redigir o relatório final da CPI da Petrobras. Segundo ele, a comissão não descobriu qualquer irregularidade por parte da estatal “que já não esteja sob investigação do Ministério Público (MP) ou do Tribunal de Contas da União”.

CPMI investigará desvio de madeira

<!– function paginaSlideShow214283(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A CPMI do MST vai investigar a cooperativa acusada de desviar o dinheiro de madeira no assentamento Zumbi dos Palmares (SP). Nesta quinta (5), foram aprovados dois requerimentos com pedidos de informações aos Ministérios da Justiça e do Desenvolvimento Agrário sobre o convênio do Incra com a cooperativa do MST que permitiu o corte da floresta de pinus. Parte do dinheiro da madeira, que custou R$ 13 milhões aos cofres da União, foi desviada. O pedido inclui a metragem, o valor da madeira extraída e a identificação dos responsáveis pela cooperativa. Pede ainda a discriminação das benfeitorias feitas no assentamento com o uso das verbas.

Cresce a tensão em Honduras

Foto
MANUEL ZELAYA

<!– function paginaSlideShow214282(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Deputados próximos ao presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, buscam nesta quinta (5) convocar uma sessão extraordinária no Congresso para tratar da restituição do líder hondurenho. Depois de meses de negociações para voltar ao poder com o apoio da comunidade internacional, Zelaya e o governo de facto, liderado por Roberto Micheletti, concordaram em formar um governo de unidade nacional. Decidiram também que o Congresso daria a palavra final sobre se o mandatário deposto deveria retornar à Presidência. O prazo para a decisão era esta quinta-feira, mas deve ser estendido.

RS: CPI convida deputado para depor

Foto
GOV. YEDA CRUSIUS

<!– function paginaSlideShow214281(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A presidente da CPI da Corrupção na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputada Stela Farias (PT), vai convidar o deputado Alceu Moreira (PMDB) e o secretário estadual de Habitação, Marco Alba, para prestarem depoimento na comissão. Moreira e Alba foram citados nos áudios sigilosos da Operação Solidária, da Polícia Federal, que investiga supostas fraudes em licitações estaduais. Os áudios foram ouvidos ontem à noite, em sessão secreta, e mostraram suposta negociação de propina no Estado. A comissão investiga o suposto esquema que teria desviado mais de R$ 40 milhões do Detran-RS e denúncias contra a governadora Yeda Crusius (PSDB).

Eramos 6

Eramos 6

Mensalão MG: relator aceita denúncia

<!– function paginaSlideShow214280(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa encerrou há pouco a leitura de seu voto sobre a denúncia de lavagem de dinheiro contra o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), no caso do chamado “mensalão mineiro”. Segundo o ministro-relator há indícios suficientes para aceitar a denúncia contra o parlamentar. Fonte: Claudiohumberto

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...