Bovespa

>Com possibilidades reais da eleição de Serra a Presidente, Bovespa sobe 0,19% e retoma nível anterior à crise 2008

Posted on outubro 16, 2010. Filed under: Banco do Brasil, Bovespa, Cemig, Dilma Rousseff, Dow Jones, Eletrobrás, Fed, José Serra, Mercado, Nasdaq, Petrobras, tucano |

>

Com alta de 0,19%, a quinta seguida, a Bovespa alcançou os 71.830,18 pontos, a maior pontuação desde 2 de junho de 2008, quando marcou 71.897,20 pontos. Retoma assim pela primeira vez em mais de dois anos o bom desempenho no período pré-crise financeira de 2008. A alta foi apoiada em forte ganho de ações de energia elétrica, motivado, no caso da Eletrobras, pelo avanço do tucano José Serra nas pesquisas de 2º turno presidencial sobre sua adversária, Dilma Rousseff (PT). Com isso, a Bovespa encerrou uma semana em que fechou no azul todos os dias e escapou da indecisão das Bolsas norte-americanas, que encerraram hoje com sinais divergentes: enquanto o Dow Jones caiu, Nasdaq e S&P500 registraram altas.

Bovespa – Bolsa de valores

Ao longo da sessão, oscilou entre a mínima de 71.351,38 pontos, queda de 0,48%, à máxima de 72.139,59 pontos, em alta de 0,62%. Na semana, subiu 1,44%. No mês, acumula ganho de 3,46% e no ano, de 4,73%. O volume financeiro atingiu R$ 6,401 bilhões.
A Eletrobras apareceu novamente no topo da lista dos destaques de alta. No fechamento, as ações PNB da estatal de energia avançaram 5,17%, enquanto as ON subiram 4,41%. Após a pesquisa CNT/Sensus de ontem, que mostrou empate técnico entre os candidatos, a expectativa do mercado volta-se ao levantamento do instituto Datafolha, que deve sair hoje à noite, e o mercado não descarta que o tucano já possa aparecer até um pouco à frente da petista.
Ainda no setor de energia elétrica, Cesp PNB avançou 2,72% e Cemig PN subiu 2,70%, ambas também entre as maiores altas do índice. Além de Eletrobras, Banco do Brasil também reage ao fator eleição presidencial, com alta de 1,37%.
As blues chips Petrobras e Vale fecharam em direções opostas, em meio à briga entre comprados e vendidos com vistas ao vencimento de opções sobre ações, que acontece na próxima segunda-feira. Petrobras PN caiu 0,57% e Petrobras ON recuou 1,58%, enquanto Vale PNA subiu 0,50% e Vale ON ganhou 0,30%.
A indecisão das Bolsas em Nova York abriu espaço na Bovespa para movimentos localizados de realização de lucro, que foram mais sentidos em ações de construtoras, após fortes altas recentes. No fechamento,Brookfield ON apresentava a maior perda, com -2,43%, seguida de perto por MRV, com -1,64%, e Cyrela ON, -1,24%.
No exterior, o que seria uma boa notícia acabou hoje atrapalhando o desempenho das bolsas de valores em Nova York: o aumento das vendas no varejo maior do que esperado. Contudo, o problema foi que este dado abalou as expectativas dos investidores de que o Federal Reserve poderia adotar já na próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed em 2 e 3 de novembro medidas de estímulo à economia.
O fato é que mais cedo os investidores haviam se animado com a fala do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, de que o Fed está preparado para adotar medidas de suporte à recuperação econômica, se necessário. Em seguida, a divulgação de um índice pior que o esperado para sentimento do consumidor de Michigan reforçou a expectativa de que tais medidas seriam iminentes. Mas, depois, a divulgação do avanço nas vendas no varejo significou que medidas de afrouxamento monetário para estimular a economia podem não vir já, uma vez que o próprio Bernanke havia alertado que dados econômicos futuros é que vão determinar os próximos passos do Fed.
Em Nova York, o Dow Jones caiu 0,29%; o Nasdaq subiu 1,37% e o S&P500 evoluiu 0,20%.
Fonte: Exame
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Investidor, eu?

Posted on setembro 5, 2010. Filed under: Bovespa, investidor, investimento, poupança, Renda |

>

Na década passada um grupo de 210 moradores da cidade de Bauru se reuniram e criaram um clube de investimento para aplicar na bolsa de valores – Bovespa – e com o capital montar uma escola infantil de grande porte. Começaram com uma aplicação mensal de R$ 50 reais cada um. Em dois anos construíram o educandário que conta com mais de 200 alunos, 20 profissionais contratados e renda líquida acima de R$ 300 mil.
O exemplo mostra que é possível a qualquer cidadão comum investir. E mais importante ainda: Apresenta o quanto podemos apostar na geração de empregos e na formação de um patrimônio que tenha função social, gerando resultados benéficos para toda sociedade.
Um país não vive sem poupança, sem investimentos. É com recursos advindos dela que a nação investe em saneamento, educação, transportes, moradia. O Japão é um exemplo a ser seguido: após as consequências desastrosas da 2ª guerra mundial, o sofrimento dos japoneses ensinou o povo a ser precavido, poupar e se transformar em uma das maiores economias mundiais.
Para que investir se eu não sei qual futuro terei? Por que vou investir agora e não gozar do que ganhei se nem sei quantos anos viverei? São frases como essas, ditas no dia-a-dia e plantadas no passado por quem nem conhecemos, que ficaram populares e merecem uma reflexão mais profunda.
Quando casamos pensamos em viver quantos anos? E o plano de ter filhos é para conviver com eles apenas alguns meses? Analisando a questão percebemos que os planos são de vida e não de morte. Então, por que quando se trata de dinheiro invertemos os valores e fazemos planos de morte?
Nossos hábitos de ganhar para gastar e de viver pensando somente em consumir trazem resultados indigestos e consequências calamitosas. Vemos famílias se esfacelarem por questões financeiras todos os dias, brigas homéricas entre casais, pais e filhos, patrões e funcionários, e até amigos perdem amizade por questões envolvendo dinheiro.
Outra dificuldade é o costume de achar que investir é para ricaços, o que não é verdade. Investir é para todos e já existe até a possibilidade de comprar Títulos do Tesouro Nacional com apenas duzentos reais. Acesse o site, leia, informe-se, veja as corretoras credenciadas, cadastre-se e receba uma senha. Pronto! Já estás em condições de comprar títulos do governo federal com segurança do capital, da renda, da liquidez e do sigilo.
Para quem quer negociar junto ao gerente de banco, procure os fundos administrados por eles: oferecem bons rendimentos e segurança. Mas cuidado com as taxas cobradas, elas podem pegar parte grande do capital aplicado.
Outra opção, além de comprar ações, são os clubes de investimentos, como o de Bauru. Junte alguns amigos, chame seu consultor, o contador e pronto. Todos juntos aprendendo coisas novas, se divertindo e ainda ganhando dinheiro. Pense nisso, mas pense agora!
Saulo Gouveia Carvalho (www.seubolso.net)
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Bovespa segue tendência de mercados europeus e fecha em baixa; dólar sobe

Posted on maio 14, 2010. Filed under: Bolsa de Valores, Bovespa, dólar, mercados |

>

A Bolsa de Valores de São Paulo acompanhou o cenário externo e fechou em baixa de 2,12%, com 63.412 pontos.
As bolsas europeias caíram mais de 3%. O motivo foi o temor de que as medidas de austeridade adotadas por alguns países da zona do euro e pelo Reino Unido limitem o crescimento econômico da região.
As ações de bancos foram as que mais caíram. Já o dólar fechou em alta de 1,58%, a R$ 1,805.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Bovespa despenca sob temor de agravamento da crise em países europeus e fecha em 3,43% negativos

Posted on abril 27, 2010. Filed under: Banco Central, Bovespa, Grécia, Portugal, Standard |

>As bolsas de todo o mundo voltaram a registrar fortes quedas em meio aos temores de reestruturação da dívida grega e com o rebaixamento das notas de crédito soberano de Portugal e Grécia pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s.

A Bovespa chegou a cair 3,06% nesta terça-feira. A bolsa de Paris caiu 3,82%. O presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, disse que um eventual calote da Grécia está “fora de questão”.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Desafio BM&F Bovespa 2010 já estão com inscrições abertas

Posted on abril 25, 2010. Filed under: BMF, Bovespa, Desafio, educação financeira |

>

As inscrições para o Desafio BM&FBovespa 2010 estão já estão abertas e vão até o dia 7 de maio. A tradicional competição sobre educação financeira e o mercado de ações, realizada entre escolas do ensino médio na própria Bolsa, no centro da capital paulista, chega a seu 5º ano trazendo uma novidade aos jovens de todo o Brasil. Em 2010, o Desafio BM&FBovespa, até então voltado aos jovens do estado de São Paulo, ganha o Desafio Web, modalidade interativa da disputa que a partir de agora está disponível às escolas de todo território nacional.
 

Dividido em três etapas, o Desafio Web ocorrerá totalmente on-line e iniciará em 15 de junho com um curso sobre educação financeira e o mercado de ações oferecido aos professores que coordenarão os grupos de alunos. A partir de setembro é a vez de as equipes se prepararem com um curso sobre o mesmo tema, porém com linguagem direcionada. Após o curso, os alunos realizarão as provas e suas notas serão convertidas em um valor virtual para a fase prática da disputa.
 

Na etapa seguinte, em novembro, as escolas competirão entre si. Os grupos que alcançarem as maiores rentabilidades serão os vencedores. Podem participar 24 equipes de três a cinco alunos e até 12 professores por escola.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Bovespa sobe nesta véspera de feriado

Posted on abril 20, 2010. Filed under: Bovespa, cotação, dólar, Goldman Sachs, Ibovespa |

>A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) interrompeu nesta terça-feira uma sequência de três dias seguidos de queda. O Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) fechou em alta de 0,32%, aos 69.318,44 pontos. No mês, o indicador ainda está no negativo e perde 1,5%.

A cotação do dólar comercial fechou os negócios desta terça-feira em queda de 0,11%, a R$ 1,753 na venda, completando o segundo dia de perdas. No mês, a moeda já tem perda acumulada de 1,57%. No ano, porém, ainda tem valorização de 0,57%.

O dólar aproveitou o ambiente favorável no mercado internacional e a perspectiva de ingresso de recursos para voltar aos níveis da semana passada.

“Em um dia de divulgação de balanços corporativos nos EUA, os investidores diminuem seu grau de aversão ao risco, que havia se elevado consideravelmente desde o fim da última semana”, escreveram analistas do Bradesco, em nota.

Um dos balanços que agradaram o mercado foi o do banco Goldman Sachs, o mesmo que tem incomodado os investidores desde sexta-feira por ser acusado de fraude durante a crise financeira. O lucro do banco quase dobrou no primeiro trimestre e atingiu US$ 3,29 bilhões.

Sem indicadores macroeconômicos nos Estados Unidos, também coube ao índice de confiança do investidor alemão contribuir para o otimismo do mercado internacional. O dado subiu de 44,5 em março para 53,0 em abril, acima das previsões.
Segundo analistas, com o dólar rondando R$ 1,75, o mercado monitora o comportamento do

Banco Central, que na semana passada comprou dólares em duas ocasiões na quinta-feira. Na ocasião, a moeda norte-americana era cotada nas mínimas desde janeiro.

Fonte: UOL – (Com informações da Reuters)

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Ganho na Bolsa chega a 4,3% nas duas semanas de março

Posted on março 13, 2010. Filed under: analistas, Bovespa, consumidor, cotação do dólar, Eike Batista, emprego, Gol Linhas Aéreas, Ibovespa, lucro, OGX |

>

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou esta sexta-feira em baixa de 0,78%, aos 69.341,38 pontos, na segunda queda seguida. Apesar do recuo, o Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) registra ganhos de 0,72% na semana. No mês, a alta é de 4,27%.


A cotação do dólar comercial fechou esta sexta-feira com queda de 0,4%, a R$ 1,763 na venda, completando o quarto dia consecutivo de desvalorização. A moeda encerrou a semana com perda acumulada de 1,29%. Mas no ano, ainda tem ganho de 1,15% .


Contribuíram para os negócios de hoje alguns indicadores econômicos que foram divulgados nos Estados Unidos, além de balanços de empresas.

As vendas no varejo norte-americano surpreenderam e cresceram 0,3% em fevereiro. Apesar desse dado, o departamento de Comércio do país anunciou que as compras de veículos e autopeças caíram 2% no mês passado.

Contrariando a expectativa dos analistas, a confiança do consumidor nos EUA piorou no início de março por causa de um pessimismo maior com a geração de empregos no país. Para o diretor responsável pela pequisa do indicador, o norte-americano está deixando de confiar nas políticas econômicas que têm sido aplicadas nos últimos meses.

No Brasil, o nível de emprego industrial caiu 1,1% em janeiro comparado com igual período de 2009. Este foi o menor recuo desde dezembro de 2008. Já em relação ao último mês do ano passado, o nível de ocupação no país cresceu 0,3%.

Entre os balanços que foram divulgados nesta sexta-feira, destacou-se o da petrolífera OGX, do brasileiro Eike Batista. O lucro da empresa despencou 97% em 2009, para R$ 10,8 milhões. De acordo com a companhia, o resultado foi motivado pelo aumento das despesas financeiras que saltaram de R$ 37,1 milhões em 2008 para R$ 608,4 milhões no ano passado.

A Gol Linhas Aereas reverteu o prejuízo do quarto trimestre de 2008 e ganhou R$ 398 milhões nos últimos três meses de 2009. O lucro foi impulsionado, segundo a empresa, pela utilização de créditos fiscais de R$ 352 milhões, reconhecidos na linha de Imposto de Renda e contribuição social, decorrentes de prejuízos fiscais da Varig, comprada pela companhia em 2007. Fonte: Economia
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>IBM lidera ranking de patentes nos EUA

Posted on janeiro 13, 2010. Filed under: Bovespa, China In Box, EUA, franquia, IBM, IFI Patent Intelligence, Liderança, MasterCard, mercado financeiro, Microsoft, patentes, ranking |

>

A IBM foi eleita ontem, pelo 17º ano consecutivo, líder global em patentes, de acordo com levantamento realizado pelo instituto americano IFI Patent Intelligence, entidade que concede patenteamento mundial.

Só nos Estados Unidos, a empresa recebeu 4.914 patentes em 2009, seguida pela Samsung com 3.611 e pela Microsoft com 2.906. A HP aparece na décima posição, com 1.273 registros de patentes.


No Brasil, a situação ainda é bem diferente. A operação brasileira da IBM possui apenas 20 patentes. Apesar de baixo, se comparado aos registros americanos, o número está em crescimento, desde que a IBM Brasil lançou, no final de 2007, um programa para estimular seus funcionários a registrarem o capital intelectual desenvolvido, segundo Ricardo Pelegrini, presidente da IBM Brasil.


O programa, que inclui auxílio aos profissionais da empresa, treinamentos e concursos de inovação, fez com que o número de patentes recebidas pela IBM no Brasil saltasse de apenas três em 2006 para a atual marca de 20.


Com o trabalho, a empresa afirma que procura mostrar aos seus funcionários que o registro proporciona visibilidade à marca e reconhecimento do profissional no mercado.


Não só na IBM, mas nas empresas brasileiras em geral, o que mantém os índices de registros de patentes tão baixos é -além de um alto investimento financeiro e uma grande burocracia- a cultura do brasileiro, que não está acostumado a registrar suas invenções, de acordo com a empresa.


A cultura norte-americana, por outro lado, já tem enraizado esse pensamento.
“A IBM aplica cerca de US$ 6 bilhões em pesquisa e desenvolvimento anualmente. No Brasil, estamos incentivando nossa força de trabalho”, afirma Pelegrini.

“No Brasil, estamos incentivando nossa força de trabalho e já temos 20 patentes registradas, número que pretendemos ampliar”
RICARDO PELEGRINI
presidente da IBM Brasil


CRÉDITO NA AULA
A Redecard fechou parceria com a Anhanguera Educacional para oferecer aos alunos opção de pagamento de mensalidades e matrículas por meio de cartão de crédito da bandeira MasterCard. A Anhanguera Educacional, empresa de capital aberto com ações negociadas na Bovespa, possui 54 unidades e 150 mil alunos.

FRANQUEADO
O mercado de franquias e o de fast food seguem aquecidos, com crescimento de 15% e 16%, respectivamente, em 2009. A rede China In Box, que cresceu 16% no ano passado, planeja ampliar em 10% seu número de lojas, hoje em 140. O Seletti, de culinária saudável, também pretende se expandir por meio de franquias neste ano.

NO CAMPO
A Sociedade Nacional de Agricultura, em parceria com a comissão de agricultura da Assembleia Legislativa do Rio, apresentará em abril, ao governo do Estado, uma proposta de incentivo à produção de diversos setores com base em levantamento, que começou a ser feito neste mês, sobre itens como leite e hortifrúti.


AQUECIMENTO
O Grupo Advento, da área de construção, aguarda respostas de clientes para cerca de R$ 6 bilhões em propostas de obras a serem iniciadas neste ano. Os setores de siderurgia, mineração e petroquímica somam 26% das propostas, seguidos de hospitais e farmacêutico (25%), e de shopping centers e prédios comerciais (20%).

NO PISO



Devido ao excesso de chuvas, a energia elétrica está sendo comercializada a curto prazo no valor mínimo, determinado pela Aneel, de R$ 12,80 por MWh, segundo a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica). Esse valor está bem abaixo dos R$ 502,45 que eram praticados em janeiro de 2008. Com os reservatórios de água cheios e o preço spot no piso, o mercado de curto prazo deverá ser atrativo para os consumidores livres de energia, de acordo com Marcelo Parodi, sócio da comercializadora de energia Compass.


Mais escritórios ficam vazios em Nova York

A crise no setor financeiro, que nos Estados Unidos teve início no fim de 2007, continuou a abater o mercado de imóveis comerciais em Nova York no final do ano passado.

No quarto trimestre, 11,1% dos escritórios em Manhattan estavam desocupados, o que representa aumento de 38% em relação ao mesmo período de 2008. Somada, a área disponível para locação dá o equivalente a pouco mais de 4 quilômetros quadrados -ou 2,5 vezes o tamanho do parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Para Joseph Harbert, da Cushman & Wakefield (consultoria que realizou o estudo), os números, apesar de negativos, sinalizam que o mercado começou a se estabilizar. Ele disse ainda que as maiores empresas de Manhattan estão aproveitando para adiantar a renovação do aluguel e tomar proveito dos preços mais baixos.

Em média, os proprietários pediram US$ 598 pelo aluguel do metro quadrado, retração de 20% ante o quarto trimestre de 2008. No auge, no terceiro trimestre de 2008, o valor do metro quadrado era de US$ 785. Fonte: Folha de S. Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Corretora SLW faz recomentações de investimento para a semana

Posted on novembro 24, 2009. Filed under: Bovespa, Corretora SLW, Cosan, Fertilizantes Heringer, gol, Ibovespa, Marcopolo, Pão de Açucar, TAM |

>

A SLW divulgou suas recomendações para a semana, com cinco ações que, segundo seus analistas, tendem a apresentar um desempenho diferenciado em relação a outros ativos da BM&F Bovespa.

São sugestões baseadas em fatos ou oportunidades que possam beneficiar o desempenho de curtíssimo de prazo.

Na comparação com a carteira da semana passada, houve substituição das ações de GOL, Lojas Americanas e Usiminas pelas da TAM.

Os três papéis que saíram da lista foram destaque naquele período, quando o portfólio apresentou alta de 3,87%, contra valorização de 1,53% do Ibovespa.

Confira as recomendações:

  • TAM

Após a alta de 8,9% dos papéis da GOL na semana passada, a equipe da SLW vê oportunidade dos da TAM se recuperarem no curto prazo.

Ao passo que, apesar dos números do terceiro trimestre da primeira terem sido melhores, o cenário para o setor como um todo vem melhorando, principalmente no mercado interno.

  • Pão de Açúcar

Depois do resultado sólido do Pão de Açúcar no terceiro trimestre, os analistas projetam vendas mais fortes no período do Natal, tanto para os alimentos como para os eletroeletrônicos, que agora possuem maior representatividade na receita da companhia.

  • Fertilizantes Heringer

A corretora confia em uma recuperação e até uma performance superior ao índice das ações da Fertilizantes Heringer, que caíram 4,15% na semana passada.

Isso porque o cenário para fertilizantes mudou bastante e, a partir do terceiro trimestre, já foi possível verificar a recuperação do setor. Tendência que deve se estender também nos últimos três meses do ano.

  • Marcopolo

A expressiva melhora de cenário para os negócios da fabricante de carrocerias para ônibus Marcopolo fundamenta a recomendação da SLW. No Brasil, os pedidos em carteira já refletem atividades plenas até janeiro de 2010 para rodoviários e micros e até fevereiro do ano que vem para urbanos.

Na Índia, onde tem uma parceria com a Tata Motors, a expectativa também é muito positiva.

A retomada de encomendas aponta que o pior já passou para a Marcopolo e isto representa que nos próximos trimestres a empresa deverá mostrar melhora na geração de caixa e lucratividade.

  • Cosan

A sugestão de posicionamento em Cosan reflete a manutenção da perspectiva positiva, após o “bom” resultado no segundo trimestre fiscal de 2010, impulsionado pelas vendas de açúcar e álcool no mercado interno.

Autor: Conrado Mazzoni (cmazzoni@brasileconomico.com.br)

Fonte: Brasil Econômico

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Papéis brasileiros com operações no exterior serão taxados com IOF de 1,5%

Posted on novembro 19, 2009. Filed under: Bolsa de Valores, Bovespa, câmbio, Depositary Receipts, Fazenda, IOF, Mantega |

>

O Governo do Brasil passará cobrar 1,5% de IOF sobre operações com papéis de empresas brasileiras no exterior. O anuncio foi transmitido pelo ministro da Fazendo, Guido Mantega, na quarta-feira, 18 de novembro.

Nesse tipo de operação, são emitidos recibos de ações das empresas, as chamadas DRs (Depositary Receipts) em Bolsas como a de Nova York –onde o recibo tem o nome de ADR.

De acordo com o ministro Guido Mantega (Fazenda) a medida tem por objetivo evitar a migração de investimentos que seriam feitos na Bolsa brasileira para outros mercados, como forma de fugir da taxação de 2% de IOF que incide sobre a entrada de capital estrangeiro no país há um mês.

“Quando nós estabelecemos o IOF, houve uma preocupação da Bolsa brasileira no sentido de que nós pudéssemos estar transferindo para Nova York parte das operações, as aplicações em Bolsa através dos ADRs. Então, para eliminar essa possibilidade, nós hoje estamos anunciando uma medida de taxação das operações de ADR”.

O ministro afirmou que a cobrança será feita quando o vendedor das ações fizer o depósito no banco aqui no Brasil.

“A taxa de 1,5% sobre as operações de ADR serão cobradas quando a empresa vendedora das ações depositar essas ações no banco que vai efetuar a transação aqui no Brasil”.

Segundo nota divulgada pela Fazenda, a cobrança será instituída por decreto a partir de amanhã.

“[A medida] corrige distorções de mercado, tratando da forma mais próxima possível a negociação no exterior de DRs representativos de ações brasileiras e a negociação de ações por investidor estrangeiro em Bolsa de Valores no Brasil”, afirma a nota.

O ministro fez questão de explicar o procedimento. “Como é que funciona o mecanismo de ADR? Como é que funciona essa operação? Algumas empresas têm as suas ações negociadas em Nova York, de modo que elas possam receber investimentos externos nas ações brasileiras. O ADR é um certificado. E a ação fica no Brasil depositada num banco custodiante”.

“Nos estaremos equalizando a situação, ao cobrar 1,5% na ocasião em que o vendedor das ações depositar essas ações no banco custodiante, ao efetuar uma transação de ADR, ele pagará esse 1,5%”.

Nova York

O foco mais provável dessa medida é o mercado americano. Levantamento recente apontou que o volume diário de negócios na Bolsa de Nova York com ações de empresas brasileiras já supera, inclusive, o próprio giro diário na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo).

Segundo profissionais de mercado, alguns investidores estrangeiros estariam negociando com ADRs (o recibo de ações brasileiras negociado em Nova York) para contornar a recente taxação sobre capital estrangeiro em renda fixa e variável.

Em um exemplo hipotético, o investidor adquiria um ADR da Petrobras, por exemplo, e solicitava a conversão do papel para uma ação negociada no mercado brasileira, que poderia ser vendida sem receber o impacto do novo IOF.

IOF

O ministro Mantega disse ainda que a instituição da cobrança de IOF sobre capital estrangeiro foi positiva, porque conseguiu segurar a volatilidade do câmbio. Ele deu como exemplo o fato de, no dia 19 de outubro, quando a medida foi anunciada, o dólar estar valendo R$ 1,71, mesmo valor fechado hoje.

“O que nós queríamos era evitar o excesso de valorização ou pelo menos retardar uma valorização, que, se ocorrer de imediato, é altamente prejudicial à produção no país. O governo não trabalha com nenhuma meta de câmbio, mas o que nós verificamos é que a volatilidade do câmbio se atenuou”, completou.

Brecha

“Quando o governo anunciou aquela medida para taxar com o IOF o capital estrangeiro, o mercado já começou a procurar ‘as brechas’. A medida de hoje foi justamente para encerrar uma dessas brechas. Isso indica, pelo menos, que o governo deve ter visto um volume relevante dessas operações no mercado”, comenta Roberto Kropp, diretor da Daycoval Asset Management.

“Acho que mais importante que a própria medida é o ministro Mantega mostrar outra vez que está atento, e que novas medidas podem vir. O que muita gente no mercado vai pensar? ‘É melhor sair da minha posição e esperar porque pode ter mais medidas lá na frente'”, acrescenta, lembrando ainda a declaração do ministro sobre o dólar a R$ 2,60.

“O governo somente fez essa medida para corrigir a anterior, que foi péssima. O problema é que, toda a vez que se tenta mexer artificialmente com os preços livremente negociados no mercado, acontece alguma catástrofe”, avalia o economista Ricardo Torres, professor do MBA da Brazilian Business School.

“O mercado é muito rápido e muito inteligente. Daqui a pouco alguém vai achar uma ‘solução’ para esse novo tributo. Se bobear, o Brasil vai ser obrigado a rever essas duas medidas lá na frente”, diz ele.

Fonte: Folha Online

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...