Caixa Econômica Federal

>Justiça do DF manda Caixa indenizar caseiro Francenildo em R$ 500 mil

Posted on setembro 16, 2010. Filed under: Caixa Econômica Federal, Francenildo dos Santos Costa, indenização, Justiça, sigilo bancário |

>Indenização – A Justiça do DF determinou que a Caixa Econômica Federal indenize o caseiro Francenildo dos Santos Costa em R$ 500 mil por danos morais, por causa da quebra de sigilo bancário do rapaz em 2006.

  Francenildo dos Santos Costa

Na época, ele trabalhava em uma casa frequentada por pessoas supostamente ligadas ao ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci. Em sua defesa, a CEF disse que as contas do caseiro mostravam incompatibilidade entre os valores movimentados e sua renda declarada. Ainda cabe recurso.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Síntese econômica: A Anatel prevê que em 2013 o Brasil tenha 300 milhões de celulares

Posted on maio 21, 2010. Filed under: Agecopa, Anatel, Caixa Econômica Federal, Fifa, Hotel, Negócios, penhor, Síntese econômica, SulAmérica |

>

  • Reservas

Hotéis e pousadas situados em um raio de até 300 km de Cuiabá podem se cadastrar na Agecopa para se habilitar a fornecer acomodações para a Fifa durante a Copa de 2014. Depois de cadastrado, o hotel ou pousada poderá firmar um contrato com a Match (empresa ligada à Fifa) e garantir o número de quartos e estimativa de preços para o período.

  • Milho

A falta de chuva este ano poderá trazer riscos à produção de milho em Mato Grosso. A estiagem já fez com que o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) revisse para baixo alguns números. A produtividade este ano já está comprometida e o balanço de abril aponta para 72 sacas por hectare, o que corresponde a 14% a menos que as 84 sacas/ha colhidas em 2009.

  • Dívida pública

O estoque da dívida pública federal aumentou 6,02% no mês de abril totalizando R$ 1,585 trilhão, de acordo com o Tesouro Nacional. A maior parte é composta pela dívida mobiliária (títulos em poder do público) que aumentou de R$ 1,438 trilhão, em março, para R$ 1,492,91, em abril, com evolução de 6,61%.

  • Celulares

A Anatel prevê que em 2013 o Brasil tenha 300 milhões de celulares. Em 2009, o número foi de 175 milhões e a expectativa é atingir este ano 190 milhões de linhas. O crescimento é motivado pela competitividade no setor, como a portabilidade numérica, que permite que o cliente mude de operadora sem trocar de número.

  • Negócios

A Sul América Seguro Saúde, controlada da SulAmérica, fechou nesta quinta-feira (20) a compra de 49,92% do capital social da Brasilsaúde detido pelo BB Seguros, pelo preço de R$ 28,4 milhões. Com a aquisição, a SulAmérica reforça sua posição nos segmentos de saúde e odontologia, com uma carteira de 1,8 milhão de membros.

  • Penhor

A Caixa Econômica Federal dobrou de R$ 50 mil para R$ 100 mil o limite máximo por cliente para os empréstimos sob penhor. A alteração de limite tornará o penhor ainda mais atrativo. Esta linha de crédito é a mais antiga da CEF e emprestou R$ 1,896 bilhão de janeiro a abril deste ano, aumento de 7,5% em relação ao mesmo período de 2009. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>FGTS pode ser usado por trabalhadores para pagamento de imóveis

Posted on março 18, 2010. Filed under: Caixa Econômica Federal, carta de crédito, consórcio, FGTS, imóvel, pagamento de imóveis, Trabalhadores |

>Trabalhadores poderão usar o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para liquidar e pagar parte das prestações de consórcios imobiliários, a partir de hoje (18). A medida foi aprovada pelo Conselho Curador do FGTS no final do ano passado e regulamentada pela Caixa Econômica Federal esta semana. A instituição lembra que o trabalhador já pode usar o saldo da conta vinculada para complementar a carta de crédito e para composição de lance. Para essas modalidades, as regras são as mesmas.

Segundo a Caixa, o trabalhador interessado em usar o saldo da conta vinculada deve procurar a administradora de seu consórcio, que tomará as providências necessárias. O novo serviço estará disponível para trabalhadores inscritos em consórcios que já tenham sido contemplados com a carta de crédito e adquirido o imóvel. Para ter direito ao benefício, é preciso obedecer regras.

É necessário que o imóvel adquirido seja localizado onde o trabalhador exerça ocupação principal ou resida há mais de 1 ano (incluídos os municípios vizinhos ou da mesma região metropolitana). Outra regra é que o trabalhador não pode ser proprietário de imóvel no local onde exerça ocupação principal, nem ser detentor de financiamento ativo do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) em qualquer parte do território nacional, na data de aquisição. O imóvel e a cota de consórcio devem estar em nome do trabalhador titular da conta vinculada.

Além disso, o imóvel tem que ser residencial urbano e deve ter sido adquirido com os recursos da carta de crédito do consórcio. O valor do bem, na data da aquisição, deve respeitar o limite estipulado pelo SFH, atualmente de R$ 500 mil. De acordo com dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), cerca de 65 mil consorciados foram contemplados em 2009. Em janeiro de 2010, esse número chegou a 5,2 mil. A Caixa possui manual com informações sobre o uso do FGTS para compra de imóveis. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo federal gasta R$ 18 milhões em propaganda

Posted on dezembro 29, 2009. Filed under: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, campanha, Casa Civil, Comunicação, Copa de 2014, Dilma Rousseff, economia, governo |

>

O governo federal lançou campanha de R$ 18 milhões para exaltar o desempenho da economia no ano de crise internacional. Com veiculação programada para o período de 13 de dezembro a 14 de janeiro, a campanha afirma que o país saiu da crise para entrar em cena.


Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência, “o objetivo é mostrar a trajetória de crescimento econômico do país, com distribuição de renda. Situação que permitiu ao país enfrentar os efeitos da crise econômica internacional deflagrada em setembro de 2008”.


Além da Presidência, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal exibem, neste fim de ano, campanhas publicitárias que exaltam a administração do presidente Lula -que tenta emplacar a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, como sucessora.


O BB veiculará, até o dia 31, uma campanha cujo mote é “Transformamos o país do futuro no país do agora”.


A campanha do BB inclui o trabalho do artista plástico Eduardo Kobra, no Rio, em São Paulo e em Brasília. Nas calçadas da avenida Paulista, serão expostas pinturas sobre a escolha do Brasil como sede da Copa de 2014.


Exibida no Natal, a campanha da Caixa Econômica Federal endossa a descoberta de reservas de petróleo na costa brasileira, no pré-sal. Fonte: Folha de S. Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>EMPRESA ENTRA NA JUSTIÇA PEDINDO A SUSPENSÃO DO PROGRAMA "PAR" EM MATO GROSSO

Posted on janeiro 3, 2009. Filed under: Caixa Econômica Federal, CUIABÁ, PAR |

>

Empreiteira ajuíza mandado para suspender

programa habitacional da Caixa

<!–

Atualizada em 20/05/2006 às 20:51

–>

A Sisan Engenharia Ltda ingressou com mandado de segurança contra o superintendente Regional da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso, Ivo Carlos Zecchin, pedindo a suspensão imediata do repasse dos recursos provenientes do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), geridos pela instituição bancária, além do cancelamento das decisões que priorizaram os projetos já contemplados.

Segundo o advogado Victor Maizman, a falta de critério e de publicidade na condução do PAR viola o princípio da transparência e da moralidade administrativa , porque existe uma discriminação evidente no programa. “Do jeito que está, e neste contexto, de total ausência de critérios, para escolha de um projeto em detrimento de outro, a violação é clara”, esclaeceu Maizman.

Na avaliação do advogado, a situação atual é absurda. “No intuito de dar celeridade, eles acabam agredindo a segurança jurídia e a transparência dos atos públicos”, acrescenta. A Sisan, segundo consta do MS, em 26 de dezembro de 2.007 apresentou uma proposta de operação de compra e venda para ser analisada pela Caixa Econômica Federal – Escritório de Negócios de Cuiabá/MT para execução de um projeto em Sinop (550 km distante de Cuiabá).

“Todavia, até a presente data tal órgão gestor não emitiu qualquer resposta sobre a proposta apresentada pela Sinsa, não obstante a reiterada insistência da impetrante nesse sentido, muito embora seja sabido através de notícias veiculadas na imprensa…que está sendo liberado recursos para contemplar os projetos apresentados para as cidades de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis, omitindo-se sobre o projeto referente ao Município de Sinop/MT”, consta de trecho do mandado da Sisan.

Além disso, de acordo com o advogado, a portaria 493/2007, Ministério das Cidades, está eivada de vício insanável, uma vez que não impõe o dever de dar publicidade sobre os motivos que levaram a escolha de outros projetos em detrimento de outros, em manifesta violação ao princípio da motivação e da transparência, conforme insculpido no artigo 37 e artigo 93, IX da Constituição Federal.

“Essa portaria, de forma indireta, permite análises subjetivas e pouco claras à luz do direito, e é tudo que os administradores com intenções inviesadas querem para agir de forma inadequada”, conclui Maizman, em entrevista exclusiva para o Olhar Direto.

Fonte: Olhar Direto

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...