caminhões

>Venda de veículos bate record em julho

Posted on agosto 2, 2010. Filed under: automóveis, Ônibus, caminhões, comerciais leves, licenciamentos, Venda de veículos |

>

As empresas montadoras de veículos divulgaram que as vendas tiveram um crescimento de 6% em julho, dados confrontados no mesmo intervalo de 2009. Foi batido um record para o mês, que emplacou 302.400 unidades.
Já no confronto com junho, os licenciamentos de automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões cresceram 15,1%.
As montadoras registram uma nova marca também no acumulado de janeiro a julho, com o emplacamento de 1,88 milhão unidades, o que representa um acréscimo de 8,5% sobre igual período em 2009, que detinha o recorde até então.
Financiamento
Após um ano e meio sem elevação, a taxa de juros para financiamento de automóveis e comerciais leves subiu em maio, para 1,43% ao mês, refletindo o aumento da Selic no final de abril, segundo os dados mais recentes divulgados pela Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras).
Entre janeiro e abril, a taxa tinha sido de 1,40% para empréstimos por meio do CDC (Crédito Direto ao Consumidor) para veículos novos e usados. Considerando todo o mercado –não só bancos de montadoras–, os juros subiram de 1,78% para 1,86%, após seis meses sem alta.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Escândalo do Maquinário em MT: Valor do rombo chega a R$ 36,8 milhões, por enquanto

Posted on maio 5, 2010. Filed under: AGE, Blairo Maggi, BNDES, caminhões, Mato Grosso, superfaturamento |

>

Além dos R$ 26,5 milhões já divulgados, a Auditoria Geral do Estado (AGE) detectou indícios de superfaturamento de mais R$ 10,8 milhões na compra de caminhões por meio do programa “Mato Grosso 100% Equipado”. Com isso, o sobrepreço pode ter causado prejuízo de R$ 36,8 milhões aos cofres públicos.

De acordo com o auditor-geral do Estado, José Alves Pereira Filho, os novos indícios de sobrepreço surgiram depois que o então governador Blairo Maggi (PR) foi alertado inicialmente sobre as irregularidades na licitação do que foi o maior programa de compra de máquinas e caminhões para obras de infraestrutura nos 141 municípios mato-grossenses.
Segundo o auditor, o novo valor (R$ 10,8 milhões) foi detectado depois de apresentado em 15 de março um relatório parcial apontando o sobrepreço de R$ 26,5 milhões que levou o Ministério Público Estadual (MPE) a pedir à Polícia Civil instauração de inquérito para apurar o caso.
“Em 15 de março, percebemos o sobrepreço de R$ 10,8 milhões por causa da falta de desconto no recolhimento do ICMS e também outros R$ 15,2 milhões por causa da aplicação de juros na compra de máquinas feita a prazo e paga à vista. Isso somou os R$ 26,5 milhões. Depois disso, detectamos que também deve ter ocorrido o mesmo problema envolvendo R$ 10,8 milhões nos juros da aquisição de caminhões”, explica José Alves Pereira.
Segundo o auditor-geral, o relatório final sobre o caso deve ser concluído até semana que vem. As investigações vêm sendo feitas por determinação do governador Silval Barbosa (PMDB).
A Auditoria apontou que o sobrepreço teria ocorrido porque as máquinas e caminhões foram compradas com juros de 1,95% ao mês para serem pagas em 180 dias. O problema é que foram pagas à vista a partir da liberação do dinheiro pelo BNDES e não houve qualquer desconto no valor. Outro fator é que não teria sido descontado ICMS apesar de haver essa previsão legal para a compra.
O ex-governador Blairo Maggi afirma acreditar que o problema se deve mais à falta de atenção e não significa má fé ou recebimento de propina por parte de servidores. O governador Silval Barbosa garante que estão sendo tomadas as medidas para devolução do dinheiro pago indevidamente e que servirá para amortizar a dívida junto ao BNDES.
Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Frota de caminhões entregue pelo governo é denunciada de superfaturamento

Posted on abril 29, 2010. Filed under: BNDES, caminhões, estradas, Mato Grosso, máquinas, MP, superfaturamento |

>

O governo do estado gastou R$ 241 milhões para comprar caminhões e máquinas para recuperar e manter estradas. Mas, segundo o MP, os preços dos veículos estão muito acima do mercado.


A polícia de Mato Grosso abriu inquérito sobre denúncias de superfaturamento na compra de máquinas e caminhões pelo governo do estado.

Foram 408 caminhões e quase 300 máquinas para recuperação e manutenção de estradas. Custaram aos cofres do estado R$ 241 milhões, dinheiro obtido num empréstimo do BNDES. Mas, segundo o Ministério Público, os preços foram superfaturados.

Num documento da licitação, quatro fornecedores cobraram o mesmo preço por cada caminhão: R$ 246.315, mas, nas concessionárias, um caminhão do mesmo modelo, custa bem menos.

“Depende da configuração, mas a partir de 192 mil”.

Numa outra loja, o preço é ainda mais baixo. “O mínimo que dá para fazer é uns R$ 188 mil”.
De acordo com uma auditoria determinada pelo governo, a diferença de preços ultrapassa os R$ 26 milhões.

A delegacia fazendária abriu inquérito para investigar os indícios de crimes de fraude à licitação e peculato. Há denúncias de que as empresas vencedoras da concorrência pública teriam que aumentar o valor para compensar o que gastariam com suposto pagamento de propina.

O chefe da Casa Civil, Éder Moraes, disse nesta quarta que parte do que o estado pagou a mais já está sendo devolvido pelas empresas. “Já foram recuperados aos cofres do governo do estado de Mato Groso mais de R$ 6 milhões. Não diria que houve algo ilegal. Se houve, não foi por parte do estado de Mato Grosso”.

As secretarias estaduais de Administração e de Infraestrutura, responsáveis pelo processo de licitação, não se pronunciaram sobre o caso. Fonte: G1/JN

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...