Campo Novo do Parecis

>Entre 20 cidades, 10 de Mato Grosso se destacam no país

Posted on outubro 21, 2010. Filed under: algodão, arroz, campeã nacional, Campo Novo do Parecis, cana-de-açúcar, cidades, industrialização, Mato Grosso, Produção Agrícola, soja |

>

Entre as 20 cidades com maior valor de produção agrícola, metade está localizada em Mato Grosso, sendo Sorriso (a 420 quilômetros da Capital), a campeã nacional. A vantagem garantiu ao Estado o segundo lugar entre as unidades da federação, perdendo apenas para São Paulo. A participação mato-grossense no valor de produção em 2009 foi de 12,8%, 2 pontos percentuais a mais do que no ano anterior. Entre os produtos cultivados, a soja, o milho e o algodão continuam como destaques.

Colheita em Mato Grosso
Os números fazem referência ao levantamento da Produção Agrícola Municipal e do Valor Agrícola das produções em todo país, divulgado nesta quarta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o estudo, Sorriso possui uma participação de 8,3% no valor da produção do Brasil, seguido de São Desidério, no interior da Bahia. A partir da 3ª colocação, as demais 4 cidades são mato-grossenses, com participações que variam entre 6,5% e 4,8%.
O incremento na produção de milho em grão de 4,9% e um rendimento 15% superior ao de 2008 foram os fatores que influenciaram a ascendência da 5ª para a 2ª colocação nacional. Aliado a isso, o IBGE aponta as perdas de produção em virtude do clima no Paraná como uma das causas desta mudança de cenário.
Cidade de Sorriso em Mato Grosso
O economista Amado de Oliveira Filho diz que a liderança estadual é fruto da especialização dos produtores. Segundo o técnico, o mercado exige 3 pressupostos, que seriam qualidade, quantidade e preço, todos conquistados com o investimento do produtor. “Quando ele se especializa, a produção é garantida, assim como a comercialização”. O presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Elso Pozzobon, afirma que a liderança do município é histórica e que as cerca de 800 propriedades da cidade são voltadas principalmente para a produção de soja e milho.
Em Campo Novo do Parecis, a 4ª posição no ranking é fruto dos 350 mil hectares (ha) plantados de soja, 110 mil (ha) de milho segunda safra, 26 mil (ha) de cana-de-açúcar, além de arroz, algodão e outras culturas. Amado de Oliveira Filho afirma que o ideal é verticalizar esta produção para que sejamos líderes também em agregação de valor com a industrialização.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Inscrição para vestibular do IFMT começa dia 10

Posted on setembro 8, 2010. Filed under: Campo Novo do Parecis, Cáceres, Confresa, Enem, IFMT, Juína, Pontes e Lacerda, São Vicente, vestibular, vestibular do IFMT |

>

O Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) torna público por meio do edital 027/2010, à abertura do processo seletivo para o Vestibular 2011/1. As inscrições podem ser realizadas no período de 10 a 30 de setembro de 2010, no site – www.ifmt.edu.br. O valor da taxa de inscrição é R$ 50,00. A confirmação da inscrição estará efetivada somente após o pagamento do boleto bancário correspondente à taxa e à sua devida confirmação da rede bancária.
 
Vagas
São ofertadas 466 vagas para cursos superiores de graduação nos Campi de Cuiabá, Cuiabá – Bela Vista, São Vicente, Cáceres, Juína, Campo Novo do Parecis, Pontes e Lacerda e Confresa. A metade das vagas são ofertadas para os estudantes que fizerem o Enem.

Em breve, será divulgado um novo edital que destinará 419 vagas para cursos superiores de graduação nos oito campi, a partir do preenchimento de vagas pelo Enem.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Campo Verde é a 2ª cidade entre as 100 no ranking do PIB agropecuário do Brasil

Posted on dezembro 18, 2009. Filed under: Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Mato Grosso, Nova Mutum, Primavera do Leste, Sapezal, Sorriso |

>

Das 100 cidades com maior Valor Adicionado Bruto (VAB) da agropecuária em 2007, 22 são de Mato Grosso. Campo Verde aparece com a segunda melhor posição no ranking nacional, perdendo apenas para São Desidério, na Bahia. Entre os 15 primeiros da lista, 8 cidades são mato-grossenses e além de Campo Verde aparecem Sapezal (3º lugar), Sorriso (4º), Primavera do Leste (7º), Campo Novo do Parecis (8º), Diamantino (10º), Nova Mutum (12º) e Lucas do Rio Verde (15º). As cidades estaduais tiveram um VAB de R$ 5,8 bilhões naquele ano. A lista consta no estudo sobre o Produto Interno Bruto dos Municípios (2003 a 2007), divulgado nesta quarta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Campo Verde MT

O VAB é a medida econômica para mensurar o Produto Interno Bruto (PIB). A participação das cidades mato-grossenses nesta lista é, na análise do economista Anaor Carneiro, uma demonstração da força do agronegócio local, que vem proporcionando o desenvolvimento de várias regiões do Estado. “Tanto é que essas cidades estão registrando um crescimento médio de 8% a 10% a cada ano, puxado pelo setor agropecuário”.

Na opinião do economista, este resultado positivo para o Estado de uma maneira geral também é reflexo de um trabalho que vem sendo feito pelo governo estadual, na atração de novos investimentos. Como consequência, ele cita a geração de emprego e renda para os municípios, fazendo com que o crescimento seja pulverizado e tenha um efeito multiplicador, que é justamente as conseqüências positivas registradas por outros setores econômicos como comércio e serviços.

“Para o futuro prevemos perspectivas favoráveis, para essas mesma cidades, que se transformaram em um pólo agroindustrial”, diz ao complementar que isso é motivado pela instalação de indústrias de beneficiamento, que está começando a operar nos municípios produtores de grãos e gado. Nos próximos anos, Carneiro que o Estado terá condições de exportar produtos semielaborados, agregando valor ao que é produzido em solo mato-grossense.

Além do VAB da Agropecuária, o IBGE divulgou também a posição ocupada pelos 100 maiores municípios no que se refere ao PIB Per Capita. Na lista, não ocupando as primeiras posições, aparecem a cidade de Campos de Júlio, com PIB de R$ 239,506 milhões em 2007; Alto Taquari com R$ 82,477 milhões; Santa Rita do Trivelato, com R$ 76,238 milhões, entre outras. O economista explica que neste caso, o PIB per capita é calculado pela soma das riquezas dividido pela população. “Geralmente essas cidades são pequenas, e o valor por pessoa acaba sendo elevado, o que não reflete em qualidade de vida no município”. Autora: Fabiana Reis Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...