Caos na saúde de MT

>Caos na saúde de MT: Hospital Regional de Rondonópolis suspende atendimento na emergência

Posted on abril 22, 2009. Filed under: Caos na saúde de MT, Hospital Regional de Rondonópolis |

>

Com o setor de emergência com sua capacidade de atendimento esgotado, a direção-geral do Hospital Regional de Rondonópolis trancou o portão e suspendeu o pronto atendimento a partir deste feriado de terça (21), agravando ainda mais o caos porque passa a saúde pública no município. “No setor de emergência, atendemos até 4 pacientes com controle e, buscando equipamentos de fora, pode se chegar a 7. Hoje, porém, teve momento que tinham 9 pessoas dependendo de respiração artificial. Aí, infelizmente, não tem jeito. Se continuar assim, vai morrer gente”, alertou nesta terça à noite, por telefone, o médico Ênio Ricardo Pereira Júnior, diretor-geral do Hospital Regional.

Para Ênio, “tudo tem limite máximo e é essa a situação em que se encontra o setor de emergência”. Ele culpa a falta de gerenciamento da secretaria municipal de Rondonópolis, sob Valdecir Feltrin. Explica que o Município tem gestão plena na saúde e, nesse caso, poderia levar pacientes para outros hospitais, como Santa Casa de Misericórdia e Materclin, o que não está acontecendo. “É preciso fazer como em Cuiabá que, diante do hospital lotado por causa dos casos de dengue, transfere pacientes para hospitais privados, e não jogar o paciente na frente do hospital como está acontencendo aqui em Rondonópolis”, reclama o diretor-geral.

Ênio Ricardo afirma que não vê uma solução imediata para o Hospital Regional, mantido pelo governo estadual, atender a demanda no setor de emergência. A unidade possui 116 leitos, incluindo a pediatria. Ele observa que o problema não está na demanda por leitos, mas sim na área de emergência. Destaca que o Estado vai destinar recursos para ampliar o hospital e, enquanto isso, entende que a prefeitura deveria fazer encaminhamento de pacientes em estado grave para outras unidades hospitalares.

Somente de uma só vez chegaram 4 pessoas vítimas de acidentes e um outro com ferimentos graves por causa de espancamento. Esses casos traumáticos superlotam o setor, em meio a um clima tenso e de revolta dos familiares das vítimas.

Reação

A secretaria de Saúde de Rondonópolis admite dificuldades para atender a demanda e considera estranha a decisão do Hospital Regional de, a partir desta terça, “recusar” pacientes. Insinua que estaria havendo boicote de médicos e do comando do hospital para com a gestão do prefeito Zé do Pátio.

Fonte: RDNews
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...