Cartão de Crédito

>Primeira Dama Marisa Letícia é uma das primeira a fazer doação via internet a campanha de Dilma

Posted on agosto 9, 2010. Filed under: Cartão de Crédito, Dilma Rousseff, doação via internet, Primeira Dama Marisa Letícia |

>

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), iniciou nesta segunda-fera (9) o recebimento de doações pela internet, as quais podem ser feitas no site oficial de campanha da petista.
Uma das primeiras pessoas que fez doação pela internet foi a primeira dama, Dona Marisa Letícia Lula da Silva, que certamente deixou o esposo, Lula, muito feliz, pois Dilma é sua maior paixão política, candidada a sua sucessão na presidência.
Agora falta você fazer sua doação por livre e expontânea vontade. O valor mínimo é R$ 13,00. Mas espera um pouquinho, neste exato momento o site deu “pau” e é impossível completar a transação, que é através de cartão de crédito.
Por falar em cartão, que cartão dona será que dona Marisa usou para debitar o valor da doação? O pessoal ou corporativo?
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Cartão de crédito: Modo de usar

Posted on maio 29, 2010. Filed under: Cartão de Crédito, cartões, Condusef, cuidados, dinheiro extra, educação financeira |

>

Cartão não é:
Renda extra
O melhor financiamento
Antidepressivo

Cartão é:
Antecipação de sua renda
Organizador do seu caixa
Espelho do seu orçamento

Na Conferência Internacional de Educação Financeira, organizada pela OCDE e realizada esta semana no Rio, o cartão de crédito foi a estrela. Há muita preocupação sobre este instrumento de crédito e o consenso de que é fundamental que as pessoas sejam treinadas a utilizar seu cartão. Ou seja, transformar o algoz num aliado.

O representante do México fez uma apresentação muito boa. No México, a correta utilização do cartão de crédito é uma questão que envolve o próprio governo federal.

Aqui link para o filme publicitário que eles fizeram dizendo que cartão de crédito não é um dinheiro extra.
http://www.youtube.com/watch?v=2u5ruLj0SEI

Abaixo, estão as regras para a utilização do cartão de crédito elaborado pelo mexicano Condusef (Comissão Nacional para a Proteção e Defesa dos Usuários dos Serviços Financeiros):

Antes de contratar:
Compare entre os diversos cartões. Nem todas oferecem o mesmo. Escolha a que mais se ajusta às suas necessidades e a sua capacidade de pagamento. Procure ter apenas as necessárias.

Informe-se sobre as taxas de juro, tarifas, seguros associados benefícios e responsabilidades.
Antes de assinar o contrato esclareça todas as dúvidas.

Para quem já está com o cartão:
Use dentro do seu orçamento e/ou em caso de emergências. O cartão de crédito pode ser de grande ajuda se for utilizado dentro da sua capacidade de pagamento.
Nunca o considere como dinheiro extra para gastar acima da sua renda.
Pague pontualmente suas dívidas

Para reduzir sua dívida no cartão:
Pague sempre acima do mínimo
Tente consolidar a dívida numa única linha de crédito
Cancele alguns cartões

Recomendação: fique sempre atento a sua conta consolidada

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Banco do Brasil e Bradesco vão lançar bandeira de cartão brasileira, vai chamar-se Elo

Posted on abril 27, 2010. Filed under: Banco do Brasil, Bradesco, Cartão de Crédito, Elo |

>

O Bradesco e Banco do Brasil assinaram nesta terça-feira, 27, memorando de entendimentos com o objetivo de lançar uma bandeira brasileira de cartões e integrar parte de suas operações. De acordo com fato relevante, a bandeira brasileira, que se chamará Elo, será de cartões de crédito, débito e pré-pagos para correntistas e não correntistas.
O modelo de negócios inclui a criação de uma empresa para a venda de cartões para determinados grupos de clientes não correntistas e formatar, em conjunto, novos negócios para cartões private label, via parceiros varejistas.
O acordo objetiva ainda transferir para a sociedade a ser criada participações societárias, detidas pelas duas instituições ou por suas subsidiárias na Companhia Brasileira de Soluções e Serviços (CBSS – ou Visa Vale).
Ontem o vice-presidente de Cartões e Novos Negócios de Varejo do BB, Paulo Cafarelli, em teleconferência com a imprensa, disse que o Bradesco e o Banco do Brasil não descartam fazer a abertura de capital da CBSS. “O assunto não é pauta imediata, mas está no radar e pode vir a acontecer”, disse então. “A empresa tem histórico parecido com a Cielo”, complementou, referindo-se à empresa na qual os dois bancos participavam e que fez IPO em 2009.
Na sexta-feira, Bradesco e Banco do Brasil fizeram proposta de compra da participação do Banco Santander na CBSS e na Cielo pelo valor total de R$ 1,6 bilhão. O Bradesco e o Banco do Brasil passarão a deter, cada um, o equivalente a 28,65% do capital social da Cielo. Na CBSS, a participação do BB sobe de 40,35% para 45,0%; a do Bradesco passa de 34,33% para 45%.
Bradesco e BB informaram também no fato relevante de hoje que estão estudando a possibilidade de transferir suas participações acionárias detidas na Cielo para a nova sociedade a ser criada, observados os interesses dos acionistas, as exigências do Novo Mercado da BM&FBovespa e o estatuto da companhia.
Se concluída a operação, o Bradesco e o BB pretendem criar uma holding que integrará e gerenciará os negócios de cartão. Essa holding, segundo o comunicado, teria como o objetivo, também, “a obtenção de ganhos de sinergia, estruturação de novos negócios de private label, outros negócios afins e construção de um modelo de empresa que possibilite a oferta de cartões com bandeira de atuação em âmbito nacional”.
Segundo o fato relevante, a efetivação da operação está sujeita à realização de estudos técnicos, jurídicos e financeiros, à negociação dos documentos definitivos e ao cumprimento das formalidades da lei e dos órgão reguladores.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Cartão de Crédito na Mão

Posted on março 28, 2010. Filed under: Cartão de Crédito, dinheiro, financiamento |

>
Cartão de crédito na mão é vendaval na vida de um sonhador. Quanta gente aí se engana e cai da cama com toda a ilusão que sonhou. E a grandeza se desfaz. Mas é preciso viver, e viver não é brincadeira, não. Da música do Paulinho da viola troquei o “dinheiro na mão” por “cartão de crédito na mão” para ilustrar a mudança de que hoje em dia quem tem dinheiro na mão fica com dó de gastar, mas já com o cartão magnético a situação muda e, facilmente, lá se vai o dinheiro como num vendaval.

Quantas vezes fazemos compromissos com nós mesmos, dizendo: – Este mês nada de gastar além do programado. E quando menos esperamos estamos diante da visão tentadora do objeto desejado. Ele brilha e reflete dentro de nós a vontade irrefreável. Qual o valor? Diz o vendedor – somente uma ninharia. É muito, pensamos, mas aí vem a frase mortal: – Fazemos em 6 vezes no cartão. Já fisgou.

Aconteceu com um cliente meu. O seu laptop ainda teria uns dois anos de condições para atender às suas necessidades. E no seu projeto de independência financeira todo dinheiro que economiza vai para investir. Mas chegou o dia fatal. Como se no íntimo ele já previsse que isso iria ocorrer, foi atraído pela presença dele. O novíssimo e atualíssimo notebook. Com todas as novidades atraentes. Windows, câmera e filmadora acoplada, mouse vira calculadora. “Ai! Quatro mil reais é muito”.

A frase fatal chegou da voz suave e melodiosa da atendente – Faço em seis vezes no cartão, a ainda você leva isso e aquilo de brinde. Foi a glória e a morte ao mesmo tempo. Enquanto voltava para casa sorria e chorava com o novo notebook na mão. É quase impossível hoje resistir à enxurrada de propagandas atrativas. Tudo é preparado para convencer os consumidores de que com as prestações se pode tudo. Além disso, são tantos os desejos – disfarçados de necessidades – que se transformam em uma roleta russa. Qual é a bala da vez?

O meu cliente nunca teria coragem de sacar do bolso quatro mil reais, mas passar o cartão numa maquininha e receber um boleto com as inscrições: “em 6 parcelas – financiamento pela loja”. Ora, foi aí que quatro mil viraram 666 reais. O novo valor é mensal, mas traz a mesma sensação de ter ganho um desconto grande. Como na música do Paulinho da viola: “Viver não é brincadeira, não”. E a grandeza se desfaz na vida de um sonhador. Justamente quando mais se quer economizar caímos em armadilhas, tão irresistíveis que, depois se cai da cama com toda ilusão que sonhou. Os resultados financeiros são frutos de como ganhamos, como gastamos e como investimos nosso dinheiro. Frequentemente damos muita importância ao quanto ganhamos e descuidamos dos gastos e de investir.

Pense nisso, mas pense agora!

Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...