CDL

>Banco de Brasília abre agência em Cuiabá

Posted on agosto 21, 2010. Filed under: agência em Cuiabá, Banco, Banco de Brasília, BNDES, CDL, CUIABÁ, Distrito Federal, Mato Grosso, Negócios |

>

O Banco de Brasília passa a atuar no Estado depois da inauguração de sua primeira agência na Capital nesta sexta-feira (20). O evento atraiu empresários e representantes do poder público do Distrito Federal e de Mato Grosso e marca a consolidação da região como um mercado próspero. O Banco de Brasília possui 97% de capital público, R$ 6,61 bilhões em ativos e está entre as 5 instituições com rentabilidade do país.
O presidente do Banco de Brasília, Nilban de Melo Júnior diz que a intenção é solidificar os negócios na região Centro-Oeste e que Mato Grosso atraiu devido a pujança econômica e à projeção que deve haver nos negócios. Segundo Melo Júnior, o banco vai atuar junto a empresas e pretende assim chegar às pessoas físicas com seu leque de produtos que abrange todos os serviços da rede bancária. “Oferecemos uma linha completa desde crédito pessoal, financiamentos para automóveis, seguros e créditos via Banco Nacional para o Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES “.
Banco BRB em Brasília
O presidente do Banco de Brasília, Nilban de Melo Júnior diz que a intenção é solidificar os negócios na região Centro-Oeste e que MT atraiu devido a pujança econômica
Walmor Garcia Mota será o gerente local e há 90 dias iniciou os trabalhos na região, para aproximação com os empresários, reconhecimento de mercado e inicia os atendimentos com 20 clientes fechados no Estado. Para Walmor Garcia, os negócios que vão começar no segmento empresarial podem migrar para o agronegócio, setor mais forte da economia local. O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, marcou presença no evento e denominou Mato Grosso como Estado irmão e que por isso a parceria deverá dar certo.
O prefeito municipal de Cuiabá, Chico Galindo, confirmou possíveis parcerias entre a prefeitura e o Banco de Brasília e avalia a vinda da instituição como sinal da segurança econômica. “Isso comprova o fortalecimento de Cuiabá e que mais investimentos poderão vir. Ainda não acordamos nada, mas com o advento da Copa a cidade possui uma capacidade de endividamento maior, o que pode viabilizar parcerias com a prefeitura”.
O secretário de Estado de Mato Grosso, Éder Moraes, também aponta a vinda do banco como um sinal de concretude econômica e abertura de novos cenários.
O economista Vivaldo Lopes afirma que o primeiro indício de sanidade financeira está na entrada de um banco em um mercado. “Os bancos não se arriscam sem que sejam feitos estudos. A vinda do banco aponta que Mato Grosso está sólido e em contrapartida a região ganha com mais oferta de crédito no mercado”. Para Lopes, o fato de o Banco de Brasília ser público é positivo, porque indica que haverá preocupação em fortalecer a região como um todo.
O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, CDL, José Alberto Vieira de Aguiar, diz que quando uma instituição nova entra no mercado ela oferece um atendimento mais personalizado. “Quando vamos pedir crédito em outros bancos, somos apenas um número. Aqui somos um cliente em potencial e atendimento é menos burocrático”. A personalização foi uma das promessas do Banco de Brasília quanto à qualidade dos atendimentos.
Fonte: A Gazeta
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Economia: Vendas crescem 20% em MT no 1º trimestre

Posted on maio 13, 2010. Filed under: CDL, comércio, economia, Mato Grosso, SPC, varejista, vendas |

>As vendas do comércio varejista de Mato Grosso cresceram 20,8% no acumulado de janeiro a março deste ano na comparação com igual período de 2009. Com esse percentual, o Estado apresentou o 4º melhor desempenho no ranking nacional de comercialização. A liderança ficou com o Tocantins que apresentou acréscimo de 30,5%. Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge).

Em março de 2010, relacionado com o mesmo mês do ano anterior, o aumento nas vendas foi de 23,5%. Já a receita nominal do comércio apresentou 21,3% no acumulado de janeiro a março e de 23,3% em março, na comparação com o terceiro mês de 2009. O levantamento apontou que as vendas do comércio varejista ampliado, que considera os setores de material para construção e veículos, aumentaram 19,9% no acumulado do ano. Na comparação com março a alta foi de 25,4%. Resultados semelhantes foram observados na receita nominal do comércio ampliado, que aumentou 20,2% no acumulado e 25,9% em março. Para o vice-presidente da Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), Hermes Martins, os resultados mostram que a economia mato-grossense, no geral, está aquecida. Ele ressalta que o bom desempenho do setor comercial depende também de outros setores, como a agropecuária. “Exemplo disso temos o aumento contínuo das exportações. Isso vem favorecer todos os segmentos”.

O Serviço de Proteção ao Crédito-SPC, da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), que serve como termômetro das vendas, apontou crescimento de 22,41% nas vendas de varejo, no comparativo entre março e fevereiro deste ano. Já no comparativo entre março deste ano e o mesmo mês de 2009 o incremento foi de 12,64%. No comparativo entre os 3 primeiros meses de 2010 e igual período de 2009, houve incremento de 4,91% no número de verificações de crédito, que é um dos indicadores econômicos de avaliação de movimento de vendas. O presidente da CDL, José Alberto Vieira de Aguiar, afirma que o aquecimento nas vendas foi provocado, principalmente, pelas datas comemorativas.

Em âmbito nacional, conforme o IBGE, o comércio varejista brasileiro registrou altas de 1,6% no volume de vendas e de 0,9% na receita nominal em março, na comparação com o mês anterior. Já na comparação com março de 2009, o volume de vendas cresceu 15,7%, e a receita nominal 19,1%. As variações da receita nominal, também positivas, ficaram em 15,6% e 11,5%, respectivamente. O comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, registrou alta de 5% para o volume de vendas e de 3,9% para a receita nominal, ambas com ajuste sazonal, em relação ao mês anterior. O levantamento ainda aponta que em março, 7 das 10 atividades pesquisadas registraram crescimento no volume de vendas. Na comparação com março de 2009, todas as 8 atividades do varejo registraram crescimento do volume de vendas. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Lojistas espera aumentar vendas em 5% com dia das crianças

Posted on setembro 30, 2009. Filed under: CDL, Dia das Crianças, economia, Lojistas, Serasa, SPC, vendas |

>

Empresários de todo o país estão otimistas quanto ao crescimento em vendas no Dia das Crianças. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL) estima um incremento de 5% sobre o resultado de 2008 que, comparado com o mesmo período de 2007, fechou em 19,12%, de acordo com levantamento do Serviço de Proteção ao crédito -SPC/CDL Cuiabá. “Se antes a quase totalidade da preferência do consumidor era por brinquedos, ao longo dos anos este quadro foi ampliado, abrangendo grande procura por eletroeletrônicos, roupas e calçados”, disse José Alberto Vieira de Aguiar, presidente da CDL Cuiabá.


Já a pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial revelou que a parcela de varejistas que esperam aumento do faturamento no Dia das Crianças este ano em relação a mesma data de 2008 é de 49%, o maior patamar nessa expectativa entre as datas comemorativas deste ano. O Norte (57%), Nordeste (52%) e Centro-Oeste (55%) são as regiões mais otimistas quanto a aumentar o faturamento nesta data na comparação com o mesmo período do ano anterior. Na sequência estão o Sudeste (49%) e o Sul (44%).


Presentes – Os empresários do varejo apontam que os presentes mais demandados neste Dias das Crianças são: brinquedos (68%); jogos eletrônicos (11%); celular (9%); roupas, sapatos e tênis (6%); eletrônicos (3%); chocolates e doces (1%); DVD/CD e livros (1%); computador e equipamentos (1%) e outros (1%).


Pagamento – De acordo com a Serasa Experian a forma de pagamento dos presentes nesta data comemorativa será 52% das vendas à vista e 48% a prazo. As expectativas sobre vendas à vista estão distribuídas nas seguintes formas de pagamento, em relação ao faturamento: Dinheiro (42%); cartão de crédito (21%); cheque (18%); cartão de débito (18%) e cartão da própria loja (1%).


Nas vendas a prazo, o cartão de crédito parcelado deve ficar com 41% do faturamento, o cheque pré-datado 33%, o financiamentos ou crediário 18%, cartão de débito parcelado 3%, cartão de loja parcelado 2% e outros 3%.

Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo de Blairo Maggi já gastou mais de 27 milhões de reias com a copa 2014

Posted on setembro 21, 2009. Filed under: Assembleia Legislativa, Blairo Maggi, CDL, Copa de 2014, Copa do Mundo, Diário Oficial, licitação, Turismo |

>

Nesta terça-feira (22) a Assembleia Legislativa apreciará o projeto que trata sobre a criação da Agecopa, a agência de responsabilidade do governo estadual para comandar exclusivamente assuntos ligados a Copa do Mundo de 2014. O projeto foi encaminhado à AL no último dia 15. Para que o projeto seja aprovado é necessário o voto da maioria dos parlamentares.


Desde que foi apresentado aos deputados estaduais, o projeto vem causando polêmica. Até agora foram apresentadas cerca de 10 emendas para o projeto original, 6 delas apenas pelo deputado José Domingos Fraga (DEM). Entre as exigências feitas pelos parlamentares, está a seguinte: os nomes indicados pelo governo do estado para comporem a diretoria executiva da Agecopa deverão passar por uma sabatina na AL.


Além da sabatina, os deputados também sugeriram a participação de servidores estaduais e municipais no Comitê que vai acompanhar e fiscalizar os trabalhos da Agência. “O projeto apresentava apenas representantes de entidades patronais como Famato e CDL para compor o Comitê e sugerimos que trabalhadores também participassem”, explicou o deputado Percival Muniz (PPS).


Percival Muniz também apresentou outra mudança no projeto. O parlamentar defende a redução do quórum para uma possível substituição de membros da Agência. A sugestão não foi acatada por Blairo Maggi, contudo, o Legislativo ainda pode fazer ajustes no Projeto de Lei que cria a Agência.


“Seria anti-democrático estabelecer um quórum de maioria para a aprovação do projeto e outro de 2/3 para a substituição de um membro. Caso o próximo governador esteja insatisfeito com algum membro vai ser difícil ele mudar, porque é quase impossível ele ter 2/3 da Assembleia”, ponderou Muniz.


As pessoas que vão compor a Agecopa ainda não foram reveladas, contudo, o nome mais cotado para a presidência é do ex-prefeito de Rondonópolis e atual secretário Extraordinário de Apoio e Acompanhamento às Políticas Ambientais e Fundiárias (Seapafu), Adilton Sachetti.


Governo gastou R$ 1 milhão com visita e festa para a Fifa

Quando o assunto é Copa do Mundo de 2014, não é só o projeto apresentado pelo governo de Blairo Maggi que tem causado polêmica. Na última sexta-feira (18) o governo do Estado confirmou a dispensa de licitação nº. 56292/2009 da empresa Moretti & Coelho LTDA, no valor de R$ 445.568,00, contratada para preparar Cuiabá para receber a visita técnica da Fifa, que ocorreu em fevereiro. A informação consta no Diário Oficial que circulou nesta sexta-feira (18). O contrato foi firmado dia 02 de fevereiro e só agora a dispensa de licitação foi publicada.


Em um segundo evento, a festa organizada pelo governo estadual para informar a vitória de Cuiabá para sediar a Copa de 2014, novamente a empresa Moretti & Coelho foi contratada com dispensa de licitação (nº. 358178/2009). Desta vez, o contrato firmado teve o valor de R$ 535 mil. Esta dispensa foi realizada em 29 de maio e publicada no Diário Oficial em junho.


Em ambos os casos, a justificativa apresentada para a dispensa de licitação foi o inciso IV do artigo 24 da Lei Federal 8.666/93 (Lei de Licitações). Contudo, este dispositivo de dispensar licitação deve ser aplicado nos casos de emergência e calamidade pública.


Art. 24. É dispensável a licitação: IV – nos casos de emergência ou de calamidade pública, quando caracterizada urgência de atendimento de situação que possa ocasionar prejuízo ou comprometer a segurança de pessoas, obras, serviços, equipamentos e outros bens, públicos ou particulares, e somente para os bens necessários ao atendimento da situação emergencial ou calamitosa e para as parcelas de obras e serviços que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados da ocorrência da emergência ou calamidade, vedada a prorrogação dos respectivos contratos; (Lei nº 8.8666/93).


Dispensa de licitação: a explicação

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Turismo (Sedtur), houve a dispensa de licitação nestes dois casos porque a situação era emergencial. De acordo com o assessor, se fosse para realizar uma licitação tanto para a visita como para a festa, a contratação da empresa levaria mais de 60 dias. A assessoria ainda fez a ressalva de que a empresa já é licitada pelo governo estadual e que não somente a Sedtur faz dispensa de licitação nestes casos, como as outras pastas também.

Fonte: Pnb online

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...