compra de apoio do PMDB

>Roubalheira no DF: Novo vídeo cita compra de apoio do PMDB

Posted on dezembro 3, 2009. Filed under: compra de apoio do PMDB, crise no DF, PMDB |

><!– function paginaSlideShow216956(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

<!– function paginaSlideShow216956(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

http://tvig.ig.com.br/swf/playerFlash.swf?media=http://tvig.ig.com.br/Templates/RequestUrlPlayer.aspx?id=194175&isEmbed=true

Durante conversa gravada em 17 de setembro passado, o ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa e o empresário Alcir Collaço, dono do jornal Tribuna do Brasil (que aparece em outro video enfiando dinheiro na cueca) conversam sobre o pagamento pelo apoio do PMDB à reeleição do governador José Roberto Arruda (DEM).

Nessa conversa, divulgada pelo portal iG, o empresário menciona o pagamento de R$ 800 mil, sendo R$ 500 mil para o deputado Tadeu Filippelli (DF), presidente regional do PMDB cuja destituição era pretendida pelo ex-governador Joaquim Roriz, na época filiado ao partido, e outros R$ 100 mil para cada um de três integrantes da cúpula nacional – os deputados Henrique Eduardo Alves (RN), Eduardo Cunha (RJ) e o presidente da Câmara, Michel Temer (SP).

No vídeo, Durval Barbosa afirma: “Arruda dá R$ 1 milhão por mês para o Filippelli”. Collaço corrige: “São 800 pau. R$ 500 mil para o Filippelli para fazer… vai R$ 100 mil para o Michel, R$ 100 mil para o Eduardo e R$ 100 para o Henrique Alves. São 800 paus”. A conversa ainda trata de R$ 100 mil para o ex-deputado Fernando Diniz (MG), falecido em junho. Collaço diz que parte do dinheiro sairia da empresa pública Novacap.

Na véspera dessa gravação, o ex-governador do DF Joaquim Roriz deixara o PMDB para se filiar ao PSC, pelo qual pretende sair candidato a governador nas próximas eleições. E no mesmo dia da conversa, 17 de setembro, Durval Barbosa compareceria espontaneamente ao Ministério Público Federal para prestar depoimento, explodindo o suposto esquema de corrupção, e entregar às autoridades a sua coleção de vídeos.

FILIPPELLI NEGA E ATÉ TOPA ACAREAÇÃO; TEMER E ALVES NÃO SE PRONUNCIARAM

Segundo o iG, Eduardo Cunha disse desconhecer o empresário Alcir Collaço: “Não conheço esse sujeito, não tenho relação com essas pessoas e acho isso um negócio tão estapafúrdio que não merece o menor comentário”. Filippelli anunciou que irá “tomar as providências criminais imediatamente contra essas pessoas. É uma loucura, um despropósito. Farei tudo o que estiver ao meu alcance para reparar isso. Tenho mais de vinte anos de vida pública e nenhuma pendência em qualquer tribunal de contas. Tenho uma história impecável. Se precisar, eu faço uma acareação com eles”.
Henrique Eduardo Alves e Michel Temer não foram localizados.

Fonte: Clauohumberto

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...