Copa de 2014

>Estudo: aeroportos não ficam prontos até 2014

Posted on março 16, 2011. Filed under: Copa de 2014 |

>

Projeção sigilosa entregue aos setores de engenharia e licitações da Infraero conclui com todas as letras que dificilmente os aeroportos estarão recuperados até a Copa de 2014.

 Aeroporto de Guarulhos
 Isso se deve também à advertência da Procuradoria-Geral da República de que não aceitará contratos sem licitação, como queria o ex-presidente Lula.
A Infraero tem 30 dias para expor à PGR a situação dos aeroportos, um a um. Fonte: CH
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>A Copa e a divisão de Mato Grosso

Posted on janeiro 23, 2011. Filed under: Copa de 2014 |

>

Por Onofre Ribeiro

Estive na inauguração da sede definitiva da Agência da Copa de 2014 em Cuiabá – Agecopa. É uma agência criada com o fim específico de conduzir o planejamento e o andamento das obras necessárias e as normas da Fifa para a Copa do Mundo de 2014. Serão realizados quatro jogos em Cuiabá.
Gostaria de fazer algumas interpretações associando a copa em Cuiabá e a divisão de Mato Grosso acontecida em janeiro de 1979. Quem se expressou de maneira muito lúcida a respeito, foi o presidente da agência, Yenes Magalhães. Ele anunciou investimentos previstos de R$ 1 bilhão e 300 milhões em obras do estádio Verdão, e conexos esportivos, urbanos, sociais, recursos humanos, nova perspectiva de turismo para Mato Grosso, mudanças de comportamento da população em cultura, atitudes, posicionamento ambiental, reconhecimento da auto-estima, melhor informações sobre gestão de negócios e serviços e uma extraordinária visibilidade no mundo inteiro.
Das informações ditas por Yenes Magalhães, uma em particular chamou-me a atenção. Foi quando ele disse que se não fosse pela escolha de Cuiabá para sede da Copa de 2014, esses quase 1 bilhão e meio de reais seriam aplicados ao longo de pelo menos 30 anos. Ora, em quatro anos esses 30 anos serão realizados com a extensão econômica, social e urbana pretendidas e incalculáveis.
Não posso evitar comparação com a divisão territorial que Mato Grosso sofreu em 1979. Naquele momento o Estado era um imenso território quase vazio de população e economicamente muito frágil. Havia tudo por fazer e as perspectivas de curto prazo pareciam pouco animadoras, ainda que a pressão do desenvolvimento fosse muito grande.
Em 1980 o censo já mostrava uma população de 1 milhão 139 mil habitantes, e uma fantástica perspectiva de crescimento econômico e social. O que se via era uma urgência muito grande e um tempo muito curto para se responder àquela demanda. Curiosamente a fé e a esperança venceram as adversidades. O governo estadual, à época dirigido pelo engenheiro cuiabano Frederico Campos, soube intermediar e articular-se dentro do ambiente existente, e em 1983, quando Júlio Campos elegeu-se governador, já haviam cenários fortes e animadores. Coube-lhe dar seguimento aos projetos e planos existentes e iniciar a fase de crescimento que hoje, 19 anos depois, se consolida concretamente.
A Agecopa e a divisão de Mato Grosso guardam essa semelhança. Será possível vencer o tempo e cumprir a demanda de ações de urgência para que a sede da Copa em 2014 transforme Cuiabá e Mato Grosso em referências mundiais. Pode parecer pretensioso dizer isso. Mas o conjunto das potencialidades do Estado e experiência de vencer o desafio da divisão, confirmam essas possibilidades.
Na época da divisão do Estado como agora, a população tem dúvidas sobre tempo e resultados. Com mais recursos tecnológicos, com mais experiência empreendedora e com mais recursos financeiros, não é sensato duvidar. Yenes está inteiramente certo. Mais uma vez o tempo será o senhor da razão, como profetizou Ulysses Guimarães naqueles dias duros da ditadura militar, quando a redemocratização do país parecia quase impossível.

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso – onofreribeiro@terra.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Turismo em Mato Grosso uma mina de ouro a ser descoberta

Posted on agosto 26, 2010. Filed under: agronegócio, Alimentação, compras, Copa de 2014, descoberta, HOTELARIA, Lazer, mina, Ouro, pantanal, tradição, transportes, Turismo, Turismo em Mato Grosso |

>

 Por Walmir B. J. Pires
Como um estado considerado novo Eldorado no agronegócio e com tantas belezas naturais e outros atrativos como a nossa culinária não tem tradição na área de turismo?
                 
Se o fluxo de turista em MT é vergonhoso segundo empresário Oiran Gutierrez em sua na análise apontando a falha apenas para o governo do estado de Mato Grosso é por que não conhece bem a realidade mato-grossense, pois para melhorar é preciso utilizar uma radiografia mais ampla do problema. Está mais preocupado em garantir mais a receita dos setores de agência de turismo e hotelaria.
               
Existe a expectativa na área do turismo com Copa de 2014 gerará receita de R$ 5,9 bilhões. Fonte: Ernst & Young e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A pergunta é qual vai ser a cota de Mato Grosso com a copa do Pantanal? Vamos comprar a passagem deste “Trem-bala brasileiro em 2014” ou esperar o governo conseguir cortesia para nós mato-grossenses?
                 
Quando se fala nestes números envolvem as receitas de Hotelaria, alimentação, compras, transportes, cultura e lazer.
                 
Além de um trabalho estatístico, que as agências e hotéis devem ter um papel fundamental, pois estão na linha de frente e parte interessada. Podemos diagnosticar alguns de pontos de estrangulamentos: estrutura física e logística qualificação profissional da área, preços competitivos e pouco investimentos público e privado.
                 
Também existem bons exemplos, como o caso Senhor empresário Renato de P. Pereira que vendeu um dos maiores hotéis de Cuiabá para um grupo holandês e está construindo outro maior. Isto vai com certeza melhorar o padrão de atendimento e conforto aos nossos turistas. Outro é o trabalho desenvolvido pelas entidades como o Sebrae/MT de integração entre os setores e Fórum/IEL que desenvolvem um trabalho de disseminação de conhecimentos, parabéns Sr.s José Guilherme e o diretor Gustavo Oliveira, lideres natos que merecem serem consultados.
                
 O governo estadual tem feito colaborado com eventos culturais e feiras no Brasil e no exterior, os nossos folclore e artesanatos já são conhecidos lá fora e isto amplia nossos horizontes na área do turismo, é preciso fazer mais.
                
Enfim, é preciso também, utilizar novas ferramentas, novas técnicas como a tecnologia de BI, business inteligence para a tomada de decisões de negócios. É hora dos nossos empreendedores aproveitarem esta chance. Vamos colocar a mão na massa. Caso contrário  esta mina de ouro será explorada por empresários aventureiros que irão transforma a nossa terra em serra pelada, pois bate o ponto aqui na Copa do Pantanal, não irão criar raízes e outros aspectos negativos.
Walmir B. J. Pires
Servidor público estadual , ex- artesão.

Bacharel em Administração e C. Contábeis.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Agecopa destaca retorno social dos investimentos para Copa 2014 e Mato Grosso

Posted on maio 19, 2010. Filed under: Agecopa, BNDES, Copa de 2014, Copa do Mundo, Mato Grosso |

>

A realização da Copa do Mundo em Mato Grosso deixará um legado significativo para toda a comunidade através das obras e da geração de novas oportunidades de emprego e renda, que justificará plenamente todos os investimentos previstos. Com esta visão responsável e que contempla os interesses maiores da sociedade mato-grossense, a diretoria da Agecopa participou na manhã desta terça-feira (18) da Audiência Pública promovida pela Assembleia Legislativa para discutir a contratação de empréstimos pelo Poder Executivo.

Através de três projetos de lei, já aprovados em primeira votação, o Executivo pede autorização para a contratação de crédito no valor de até R$ 1,114 bilhão, para custear obras de mobilidade urbana incluindo a construção de dois corredores exclusivos para ônibus (BRTs), construção da Arena de Multiuso e obras de infraestrutura para alavancar o setor turístico mato-grossense. Os créditos serão contratados junto ao Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES.

Depois das explicações e argumentações de todos os diretores da Agecopa, o deputado Percival Muniz, autor do requerimento solicitando a audiência pública, se declarou “totalmente convencido de que a Agecopa está realizando um bom trabalho e que os investimentos serão um excelente negócio para toda a comunidade pelo retorno e legado social”.

A audiência foi acompanhada também pelo deputado Hermínio J. Barreto, presidente da Comissão Parlamentar de Acompanhamento da Copa de 2014 e por outros parlamentares. A comissão foi criada para acompanhar e fiscalizar os projetos desenvolvidos pela Agecopa. (Com Assessoria).

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Obras no novo estádio verdão começam a tomar corpo

Posted on maio 3, 2010. Filed under: Copa de 2014, estádio Verdão, Fifa, Verdão |

>

O canteiro de obras vai ser instalado no complexo do Verdão. Depois do início dos trabalhos de topografia, limpeza, cerca e retirada das cadeiras, no dia 26 de abril, a construção do novo estádio Verdão terá mais uma etapa importante hoje, segunda-feira (03.05), data em que termina o prazo dado pela Fifa para o início das obras das novas arenas. Começaram a chegar, esta manhã, as máquinas que trabalharão na demolição, aterramento e levantamento do estádio que sediará jogos na Copa de 2014. 

 Projeto da nova arena do Verdão

O primeiro equipamento a chegar foi um trator de esteira com picão. A máquina estava posicionada, esta manhã, dentro do pátio calçado, em frente às cabines de imprensa. “Os trabalhos começarão assim que for liberado o alvará da prefeitura, ainda nesta segunda-feira. Portanto, as máquinas ficarão paradas aguardando a licença”, informou a assessoria de imprensa da Agecopa (Agência Executora das Obras da Copa do Mundo no Pantanal).
Enquanto uma máquina com esteira era posicionada no estádio, mais três estavam à caminho de Cuiabá em uma carreta de transporte especial. “Estes tratores já estão chegando e a previsão é de que entrem por volta das 14 horas no Verdão”, informou a assessoria da Agecopa.
De acordo com o cronograma de obras informado pela Agecopa, os equipamentos da cabine de imprensa e todas as cadeiras já foram retiradas do estádio, bem como já teve início a afixação dos mourões para instalação da cerca no entorno do estádio que não será construído exatamente sobre o velho Verdão. Sua área vai englobar parte do estacionamento, trecho do antigo estádio e uma espaço próximo ao ginásio Aecim Tocantins. Aproximadamente 60% das arquibancadas descobertas serão convertidos em aterro para o fosso do atual estádio.
A assessoria da Agecopa informou ao Copa no Pantanal (copanopantanal.com.br) que ainda esta semana, será feita a desmontagem da cobertura. Na prática, a demolição deve começar a partir da próxima semana. De acordo com a Agecopa, os trabalhos estão à todo vapor e rigorosamente dentro do prazo determinado pela Fifa.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Votorantim instalará nova fábrica de cimento em MT, vai gerar 420 empregos

Posted on abril 28, 2010. Filed under: cimento, Copa de 2014, fábrica, Indústria, Mato Grosso, Votorantim |

>

Mato Grosso terá uma nova fábrica da Votorantim (fabricante do cimento Itaú). O anúncio foi feito pela empresa nesta terça-feira (27), ao divulgar a construção de 8 novas fábricas em 7 estados brasileiros. Segundo informações repassadas pela empresa, a unidade terá capacidade para produzir 1,2 milhão de toneladas por ano e estará em operação em 2012. Segundo o secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, a nova unidade demandará investimentos de R$ 350 milhões e será responsável pela geração de 420 empregos diretos e indiretos. A localização da fábrica, segundo Nadaf será revelada nos próximos dias.
O secretário completa ainda que as negociações para que a Votorantim instalasse mais uma fábrica em Mato Grosso (já existe uma na cidade de Nobres) durou cerca de 40 dias e disputou com o Mato Grosso do Sul. Ele diz que pesou na decisão pelo Estado o fato de Cuiabá ser sede dos jogos da Copa de 2014 e que muitas obras serão realizadas na Capital para o evento esportivo. A empresa será enquadrada no Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) e a assinatura do protocolo de intenções será realizada no dia 4 de maio. “Somente na construção da unidade serão ofertados 1,2 mil empregos”.
Em novembro do ano passado, a Votorantim anunciou aporte de R$ 14,3 milhões para ser aplicado no primeiro semestre de 2010. Os recursos são destinados à instalação de mais uma ensacadeira automática, paletizadora, além da ampliação do depósito que terá a capacidade de armazenagem dobrada, passando de 30 mil toneladas para 60 mil toneladas. Atualmente, a unidade tem capacidade para produzir 1,1 milhão de toneladas/ano.
Investimento global – A Votorantim investirá R$ 5 bilhões em 22 novas fábricas (no período de 2007 a 2013), com a geração de cerca de 7 mil novos empregos diretos e indiretos. Deste total, 9 unidades já estão em operação, 5 em construção e 8 plantas na fase de projeto, a que inclui a unidade de Mato Grosso. O objetivo da empresa é se antecipar à crescente demanda por materiais básicos de construção no Brasil para manter o pleno abastecimento do mercado atual e futuro.
A estratégia é trabalhar com capacidade ociosa visando estar preparada para atuar em um mercado em crescimento com grandes obras de infraestrutura, indústrias, alto consumo no varejo e evolução no segmento de moradia popular. Além do Mato Grosso, as outras fábricas em projeto estão localizadas no Maranhão, com capacidade para 750 mil toneladas/ano e previsão para operar em 2011; Goiás (2 mi/t ano com operação em 2012); Paraná (2 mi toneladas/2012; Ceará (750 mil toneladas/2011); Pará (duas unidades, 750 mil toneladas ano/2012 e 1,2 mi de toneladas/2013); Bahia (1,2 milhão de toneladas/2013. Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Ministro afirma que cidades que não iniciarem obras da Copa até 3 de maio tem risco de exclusão

Posted on abril 24, 2010. Filed under: Copa de 2014, estádio, Fifa, ministro do Esporte |

>

O ministro do Esporte, Orlando Silva Júnior, disse ontem à tarde existir ameaça de exclusão das cidades que desrespeitarem os prazos de início das obras para a Copa de 2014, mas à noite mudou de posição. Na Bahia, onde participou de evento com empresários, Silva foi claro sobre o que pode ocorrer no caso do descumprimento do prazo. “Posso assegurar que se a cidade não cumprir o prazo de início das obras em 3 de maio passa a ter o risco de exclusão da Copa”, afirmou.

De acordo com Silva Júnior, nenhuma cidade está livre do risco. Ele ressaltou que a decisão de fazer a Copa em 12 cidades foi tomada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. “Se não fosse assim, provavelmente cidades das regiões Norte e Centro-Oeste não receberiam jogos”, explicou. ”Mas a Fifa só precisa de oito cidades. Então, o plano de contingência é eliminar as cidades que não conseguirem cumprir os prazos.”

À noite, porém, a assessoria do ministério divulgou nota dizendo que o Governo Federal não se envolve com o tema. “Estádios é assunto entre as cidades, estados e a Fifa””, afirmou Orlando Silva na nota.Fonte: Estadão

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo federal gasta R$ 18 milhões em propaganda

Posted on dezembro 29, 2009. Filed under: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, campanha, Casa Civil, Comunicação, Copa de 2014, Dilma Rousseff, economia, governo |

>

O governo federal lançou campanha de R$ 18 milhões para exaltar o desempenho da economia no ano de crise internacional. Com veiculação programada para o período de 13 de dezembro a 14 de janeiro, a campanha afirma que o país saiu da crise para entrar em cena.


Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência, “o objetivo é mostrar a trajetória de crescimento econômico do país, com distribuição de renda. Situação que permitiu ao país enfrentar os efeitos da crise econômica internacional deflagrada em setembro de 2008”.


Além da Presidência, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal exibem, neste fim de ano, campanhas publicitárias que exaltam a administração do presidente Lula -que tenta emplacar a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, como sucessora.


O BB veiculará, até o dia 31, uma campanha cujo mote é “Transformamos o país do futuro no país do agora”.


A campanha do BB inclui o trabalho do artista plástico Eduardo Kobra, no Rio, em São Paulo e em Brasília. Nas calçadas da avenida Paulista, serão expostas pinturas sobre a escolha do Brasil como sede da Copa de 2014.


Exibida no Natal, a campanha da Caixa Econômica Federal endossa a descoberta de reservas de petróleo na costa brasileira, no pré-sal. Fonte: Folha de S. Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Aeroporto de Cuiaba, o 2º maior do Centro-Oeste, recebe R$ 80 milhões de investimento

Posted on outubro 3, 2009. Filed under: Aeroporto de Cuiabá, aeroporto Marechal Rondon, Copa de 2014, Infraero, terminal de desembarque |

>

O presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Murilo Marques Barboza, anunciou o investimento na ordem de R$ 80 milhões para a execução da obra de melhoria no terminal de desembarque do aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. O anúncio foi feito durante uma visita de cortesia ao governador Blairo Maggi nesta sexta-feira (02) no Palácio Paiaguás. Barbosa esteve acompanhado de Yuri Bastos, secretário de Estado de Desenvolvimento do Turismo.


Segundo dados da Infraero, o aeroporto Marechal Rondon ocupa o segundo lugar no Centro-Oeste com relação ao número de passageiros que recebe e também ao número de voos diários com que opera. Levantamento relativo ao período de janeiro a julho de 2009 revelou o trânsito de 903 mil passageiros no local. O primeiro lugar na região é ocupado pelo Aeroporto Internacional de Brasília.


De acordo com Bastos, o projeto da Infraero envolve as melhorias necessárias para atender às demandas geradas pela Copa. “A execução da ampliação e dos melhoramentos se estenderá até 2012. As obras têm data para começar e para terminar”.


A visita do presidente da Infraero a Cuiabá estava marcada desde setembro com o objetivo de conhecer o estágio das obras pessoalmente. “Quero ver as obras, ouvir meus assessores e avaliar a situação. Preciso saber de todos os detalhes para avançarmos nas demandas”, disse ele em entrevista concedida no mês passado. “Minha visão para Cuiabá transcende a Copa de 2014. A Infraero estará presente antes, durante e depois”, frisou Barboza na ocasião reforçando que “Cuiabá é uma cidade com muito potencial e que o aeroporto não será um problema”.

Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo de Blairo Maggi já gastou mais de 27 milhões de reias com a copa 2014

Posted on setembro 21, 2009. Filed under: Assembleia Legislativa, Blairo Maggi, CDL, Copa de 2014, Copa do Mundo, Diário Oficial, licitação, Turismo |

>

Nesta terça-feira (22) a Assembleia Legislativa apreciará o projeto que trata sobre a criação da Agecopa, a agência de responsabilidade do governo estadual para comandar exclusivamente assuntos ligados a Copa do Mundo de 2014. O projeto foi encaminhado à AL no último dia 15. Para que o projeto seja aprovado é necessário o voto da maioria dos parlamentares.


Desde que foi apresentado aos deputados estaduais, o projeto vem causando polêmica. Até agora foram apresentadas cerca de 10 emendas para o projeto original, 6 delas apenas pelo deputado José Domingos Fraga (DEM). Entre as exigências feitas pelos parlamentares, está a seguinte: os nomes indicados pelo governo do estado para comporem a diretoria executiva da Agecopa deverão passar por uma sabatina na AL.


Além da sabatina, os deputados também sugeriram a participação de servidores estaduais e municipais no Comitê que vai acompanhar e fiscalizar os trabalhos da Agência. “O projeto apresentava apenas representantes de entidades patronais como Famato e CDL para compor o Comitê e sugerimos que trabalhadores também participassem”, explicou o deputado Percival Muniz (PPS).


Percival Muniz também apresentou outra mudança no projeto. O parlamentar defende a redução do quórum para uma possível substituição de membros da Agência. A sugestão não foi acatada por Blairo Maggi, contudo, o Legislativo ainda pode fazer ajustes no Projeto de Lei que cria a Agência.


“Seria anti-democrático estabelecer um quórum de maioria para a aprovação do projeto e outro de 2/3 para a substituição de um membro. Caso o próximo governador esteja insatisfeito com algum membro vai ser difícil ele mudar, porque é quase impossível ele ter 2/3 da Assembleia”, ponderou Muniz.


As pessoas que vão compor a Agecopa ainda não foram reveladas, contudo, o nome mais cotado para a presidência é do ex-prefeito de Rondonópolis e atual secretário Extraordinário de Apoio e Acompanhamento às Políticas Ambientais e Fundiárias (Seapafu), Adilton Sachetti.


Governo gastou R$ 1 milhão com visita e festa para a Fifa

Quando o assunto é Copa do Mundo de 2014, não é só o projeto apresentado pelo governo de Blairo Maggi que tem causado polêmica. Na última sexta-feira (18) o governo do Estado confirmou a dispensa de licitação nº. 56292/2009 da empresa Moretti & Coelho LTDA, no valor de R$ 445.568,00, contratada para preparar Cuiabá para receber a visita técnica da Fifa, que ocorreu em fevereiro. A informação consta no Diário Oficial que circulou nesta sexta-feira (18). O contrato foi firmado dia 02 de fevereiro e só agora a dispensa de licitação foi publicada.


Em um segundo evento, a festa organizada pelo governo estadual para informar a vitória de Cuiabá para sediar a Copa de 2014, novamente a empresa Moretti & Coelho foi contratada com dispensa de licitação (nº. 358178/2009). Desta vez, o contrato firmado teve o valor de R$ 535 mil. Esta dispensa foi realizada em 29 de maio e publicada no Diário Oficial em junho.


Em ambos os casos, a justificativa apresentada para a dispensa de licitação foi o inciso IV do artigo 24 da Lei Federal 8.666/93 (Lei de Licitações). Contudo, este dispositivo de dispensar licitação deve ser aplicado nos casos de emergência e calamidade pública.


Art. 24. É dispensável a licitação: IV – nos casos de emergência ou de calamidade pública, quando caracterizada urgência de atendimento de situação que possa ocasionar prejuízo ou comprometer a segurança de pessoas, obras, serviços, equipamentos e outros bens, públicos ou particulares, e somente para os bens necessários ao atendimento da situação emergencial ou calamitosa e para as parcelas de obras e serviços que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados da ocorrência da emergência ou calamidade, vedada a prorrogação dos respectivos contratos; (Lei nº 8.8666/93).


Dispensa de licitação: a explicação

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Turismo (Sedtur), houve a dispensa de licitação nestes dois casos porque a situação era emergencial. De acordo com o assessor, se fosse para realizar uma licitação tanto para a visita como para a festa, a contratação da empresa levaria mais de 60 dias. A assessoria ainda fez a ressalva de que a empresa já é licitada pelo governo estadual e que não somente a Sedtur faz dispensa de licitação nestes casos, como as outras pastas também.

Fonte: Pnb online

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...