Cuiabá na Copa 2014

>Prefeito de Cuiabá anuncia projeto de investimento de R$ 500 milhões

Posted on julho 15, 2009. Filed under: Cuiabá na Copa 2014, Governo Federal, prefeito de Cuiabá, Prefeitura de Cuiabá |

>

O Governo do Estado e a Prefeitura de Cuiabá já estão trabalhando, em conjunto, para fazer as adaptações no Plano de Mobilidade Urbana, tendo como meta unificar os projetos de infraestrutura básica com vistas à Copa do Mundo de 2014.

O Projeto de Mobilidade Urbana prevê mais viadutos, avenidas e linhas exclusiva para ônibus

No momento, estão sendo discutidos os pontos mais críticos do trânsito na Capital e as obras que deverão ser feitas para melhorar a trafegabilidade, uma vez que o deslocamento das pessoas – a denominada mobilidade urbana – é um dos principais focos das 12 cidades que vão sediar os jogos do Mundial.

A execução dessas obras dependerão muito dos valores que serão liberados pelo Ministério das Cidades, onde foi protocolado, pelo Governo do Estado, um plano básico solicitando R$ 1 bilhão. Já da parte da Prefeitura, os projetos apresentados somam R$ 500 milhões. Os investimentos serão feitos pelo Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Copa.

Em entrevista exclusiva ao MidiaNews, nesta semana, o prefeito Wilson Santos (PSDB) afirmou que, de todas as áreas, a que mais vai ganhar, com a escolha de Cuiabá para ser uma das sedes da Copa, será justamente a da Mobilidade Urbana. Segundo ele, a Prefeitura tem mais de R$ 500 milhões de projetos já elaborados e encaminhados aos Governos Estadual e Federal.

“Temos conversado com o governador Blairo Maggi e concluímos que temos um interesse em comum, que é, por exemplo, o de fazer um grande programa de recapeamento de parte considerável das ruas e avenidas da Capital. Não há como negar que esse pavimento já está com a vida útil vencida. Nosso projeto é investir um bom volume de recursos financeiros, em parceria com o Governo do Estado, em restauração de ruas e avenidas, sobretudo, em linhas de ônibus”, disse o prefeito.

Viadutos

Segundo Wilson Santos, o projeto de infraestrutura contempla a ampliação da malha viária de Cuiabá, com a construção de vários viadutos, como forma de acabar com os muitos “gargalos” que transformam o trânsito da cidade num dos mais complicados do país. Um dos viadutos será construído na rotatória que liga as Avenidas Fernando Correa e Manoel de Arruda (Beira-Rio); outro, no trevo das Avenidas Miguel Sutil (Perimetral) e Lavapés, na entrada dos bairros Santa Rosa, Ribeirão da Ponte e Ribeirão do Lipa.

Também serão construídas “trincheiras” no trevo da Avenida Miguel com a Rua João Gomes Sobrinho: passagens subterrâneas vão acabar com um dos principais pontos críticos do trânsito da Capital, no trevo próximo à Gráfica Atalaia. Será feito o alargamento da Avenida Fernando Corrêa, com a construção de uma terceira pista, do trecho que vai do quartel 9º BEC (Exército) até o trevo de acesso à Rodovia Palmiro Paes de Barros, que liga Cuiabá a Santo Antônio de Leverger.

O projeto de Mobilidade Urbana prevê, ainda, a conclusão da Avenida Miguel Sutil até o encontro com a Avenida Beira-Rio, além de continuar uma das mais extensas ruas da cidade, a Barão de Melgaço, com a construção de um trecho beira-rio até a Ponte Mário Andreazza, que dá acesso a Várzea Grande. No local, também será construída uma nova ponte.

“Vamos construir corredores exclusivos para ônibus; concluir a pavimentação asfáltica de todas as linhas de transporte coletivo, eliminando alguns pontos críticos, como a entrada para o bairro Despraiado, pela Avenida Miguel Sutil”, disse Wilson Santos. Em parceria, Governo e Prefeitura vão construir uma nova avenida, que fará a ligação direta do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, ao estádio José Fragelli, o Verdão, no bairro do mesmo nome, em Cuiabá.

Um dos projetos do Estado é a duplicação da MT-251 (Cuiabá-Chapada dos Guimarães), no trecho que vai do trevo de acesso ao Distrito de Nossa Senhora da Guia até a entrada para a Hidrelétrica de Manso.

De acordo com o prefeito, a previsão é de que todas essas obras estejam concluídas até dezembro de 2012, quando o Brasil sediará a Copa das Confederações, um dos principais preparativos do Mundial de 2014.

“A área em que a Prefeitura menos pode contribuir é a financeira. Mas, temos técnicos, pessoal com um conhecimento profundo da cidade, com as informações necessárias para dotar a cidade de um projeto de infraestrutura básica que atenda às exigências da Fifa”, disse Wilson Santos.

Etapas

Dentro do Projeto “Cuiabá na Copa 2014”, segundo Wilson Santos, a Prefeitura já cumpriu três etapas. A primeira é a criação de um organismo exclusivo para tratar desse tema: a Secretaria Especial para a Copa. A segunda missão foi escolher um nome eqüidistante, que gozasse de prestígio junto ao Governo do Estado, à CBF e à Fifa – no caso, o economista, Agripino Bonilha Filho. Ele foi nomeado no dia 8 de junho. O terceiro ponto foi a aprovação da Lei Municipal de isenção tributária, conforme exigência da Fifa.

As próximas etapas, conforme o prefeito, serão a reorganização do comércio ambulante e o repasse de informações aos comerciantes que estão num raio de dois mil metros do estádio Verdão, sobre os procedimento e padrões estipulados pela Fifa.

Recursos

A cinco anos da Copa de 2014, a estimativa de gastos do Governo Federal com o evento se aproxima de R$ 30 bilhões. As cidades-sedes pleiteiam ao Planalto pelo menos R$ 20,38 bilhões para obras de infraestrutura. Somado aos investimentos de R$ 7,3 bilhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) nas 12 sedes, o custo, somente para a União, atinge R$ 27,7 bilhões.

Fonte: MídiaNews

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...