Dilma

>Presidente Dilma vai rever 2 530 processos de concessão de anistia

Posted on fevereiro 16, 2011. Filed under: Dilma |

>

Vem polêmica grande aí: Dilma Rousseff decidiu rever 2 530 processos de concessão de anistia e de pagamento de indenizações a anistiados. A esmagdora maioria dos benefícios foi concedida no mandato de Lula. A revisão será feita pelo Ministério da Justiça e pela Advocacia Geral da União.
Trata-se de uma conta bilionária. No ano passado, o procurador do Ministério Público no TCU, Marinus Marsico, fez uma representação para que fossem revistas as concessões de 9371 benefícios. Pelas contas de Marsico, 4 bilhões de reais em indenizações a perseguidos políticos já haviam sido pagas ou aprovadas pela Comissão da Anistia. Por Lauro Jardim/Radar Veja
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dilma não apreveita os picos de fama dos primeiros meses de governo

Posted on janeiro 24, 2011. Filed under: Dilma |

>

Em qualquer lugar do mundo a popularidade de um presidente recém-empossado é aproveitada por ele ao máximo em seus primeiros cem dias de mandato. É quando o vencedor das urnas aproveita seu pico de fama e mobiliza aliados para provocar um debate nacional em torno de assuntos que são cruciais para o país, mas que raramente são discutidos no Congresso. Temas e interesses que só são questionados enquanto o presidente tem o apoio da maior parte da população.
No Brasil, Dilma Rousseff vem fazendo diferente. Discreta e reservada, passou os 20 primeiros dias no Palácio do Planalto distribuindo cargos para acalmar a sanha de partidos aliados e administrando a tragédia provocada pelas chuvas no Rio de Janeiro. Pior para as reformas política e tributária, até agora fora da agenda do governo, mas tratadas pela própria Dilma como “prioridades” durante sua campanha eleitoral.

Quando venceu as eleições, Fernando Collor de Mello (1990-1992) usou os 100 primeiros dias para alardear a necessidade de seu pacote econômico anti-inflação: o Plano Collor foi aprovado em abril, o que significou o confisco das cadernetas de poupança. Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) também não perdeu tempo e emplacou reformas econômicas que fortaleceram o Plano Real, seu principal cabo eleitoral. Já Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) conseguiu o apoio de governadores para sua reforma tributária, que foi redigida e enviada ao Congresso, onde repousa até hoje em uma gaveta esperando por resgate.
Para o professor de história política da Ufscar (Universidade Federal de São Carlos) Marco Antônio Villa, Dilma esqueceu da promessa ou está aproveitando muito mal seu período de maior visibilidade. Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Presidente Dilma participa de sete reuniões em seu primeiro dia de trabalho

Posted on janeiro 2, 2011. Filed under: Dilma |

>

O primeiro dia de trabalho de Dilma Rousseff na Presidência da República foi de agenda cheia. Ela deixou o Palácio do Planalto às 14 horas rumo a Granja do Torto, sua residência oficial, depois de sete reuniões com autoridades internacionais. Cada uma durou cerca de meia hora.
Em seu primeiro dia como presidente, Dilma Rousseff se encontra com o presidente do Uruguai, José Mujica, e outros líderes em Brasília
O primeiro encontro foi com o príncipe Felipe de Astúrias, que entregou uma carta do rei da Espanha, Juan Carlos, à presidente e conversou rapidamente sobre Jogos Olímpicos. Em seguida, Dilma se reuniu com o presidente do Uruguai, José Mujica, com quem conversou sobre a adoção do sistema de televisão digital brasileiro no país.
Dilma recebeu também o primeiro-ministro da Coreia, Kim Hwang-Sik. Eles discutiram a cooperação em setores como energia nuclear, petróleo e construção naval, segundo o ministro de Relações Exteriores, Antônio Patriota. “Foi um debate bastante substantivo, em que se falou de uma parceria estratégica em áreas de alta tecnologia”, disse Patriota. A presidente citou o crescimento do déficit comercial entre Brasil e Coreia e comentou a possibilidade de o país assinar acordos com o Mercosul.
O primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, saiu otimista do encontro com Dilma. Afirmou que seu país está disposto a servir de porta de entrada para os produtos brasileiros e espera construir parcerias com empresas portuguesas. Ele citou a presença das companhias Embraer, Petrobras, Votorantim e Gerdau em Portugal e a frequência dos voos da empresa área portuguesa TAP no Brasil – o que ampliou a entrada de turistas europeus no país.
“Tenho certeza de que as empresas brasileiras se lançarão no mercado global e não deixarão de olhar para Portugal como um dos países onde mais facilmente poderão fazer investimentos para obter ganhos também no mercado europeu, que é um dos mais exigentes”, declarou. Sócrates também atualizou Dilma sobre a crise europeia e comentou a entrada de Portugal como membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU.
Único representante árabe a se reunir neste domingo com Dilma, o presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, convidou a presidente a visitar Ramallah. Com o primeiro vice-presidente de Cuba, José Ramón Machado Ventura, a petista conversou sobre a construção do Porto de Mariel (no oeste de Havana), a exportação de soja do Brasil a Cuba e a ajuda ao Haiti para evitar que epidemia de cólera se alastre.
Dentre as autoridades que se encontraram no domingo com Dilma, o ex-primeiro-ministro do Japão,Taro Aso, é o mais próximo da presidente. Eles são amigos desde quando ela era ministra da Casa Civil. Fonte: Veja
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Ministerio de Dilma é um barril de pólvora

Posted on dezembro 23, 2010. Filed under: Dilma |

>

Encerrado o loteamento ministerial, são muitos os aliados insatisfeitos, porém nenhum mais do que o PMDB. Em privado, seus principais caciques notam que outras siglas viram frustrado o desejo de se expandir, mas só o PMDB perdeu espaço na Esplanada.

Entre os alvos de recriminação está o presidente do partido, Michel Temer. No entender de correligionários, o vice de Dilma Rousseff negociou mal ao priorizar o objetivo de “ficar bem com ela”, além de ter sido atropelado pelo QG da transição, que empurrou-lhe um prato feito.

Segundo um peemedebista graúdo, não há o que fazer no momento: “Ajoelhou, tem que rezar.” E quando virá o troco? “Na primeira crise.”

Na lista de queixas do PMDB, o item Ministério da Saúde está circulado em vermelho.

Dilma havia pedido que o partido cedesse a pasta de modo a instalar ali um técnico e/ou grande nome da área. E o escolhido acabou sendo Alexandre Padilha.

Médico, por certo, mas fundamentalmente um quadro do aparelho petista.

Fonte: Blog do Noblat

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Possibilidade de caos aéreo faz Dilma desistir de criar o ministério

Posted on dezembro 22, 2010. Filed under: Dilma |

>

A presidente eleita Dilma Rousseff desistiu de criar o Ministério de Portos e Aeroportos – pasta que seria entregue ao PSB – por conta de um texto do serviço de informação do governo. O relatório diz que o país está na iminência de enfrentar uma crise “brutal” no setor aéreo, inclusive com a paralisação de vários serviços e companhias, o que desaconselha qualquer mudança. O setor, assim, continuará sob o comando do Ministério da Defesa.
Aeroportos superlotados com passageiros dormindo nas cadeiras
Na terça-feira, Dilma esteve com o ministro Nelson Jobim, da Defesa. Os relatos que chegaram à presidente eleita e também foram repassados ao PSB indicam grave risco de caos aéreo nos próximos dias e que a situação deve prosseguir durante o Réveillon e avançar até o fim das férias de verão.

Diante disso, Dilma e o PSB consideraram melhor manter a Secretaria de Portos como funciona hoje e deixar para criar o futuro ministério depois. A pasta será entregue a Leônidas Cristino, prefeito de Sobral eleito e reeleito com apoio do governador do Ceará, Cid Gomes, e do deputado Ciro Gomes. Antes da indicação ao ministério, Cristino estava cotado para o secretariado de Cid, como coordenador das obras da Copa de 2014.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Presidente Dilma anuncia mais cinco nomes e nomeação para o ministério está quase concluida

Posted on dezembro 22, 2010. Filed under: Dilma |

>

A presidenta eleita Dilma Rousseff anunciou hoje (21) os nomes de mais cinco ministros. Após a confirmação de 35 ministros, só faltam mais dois nomes para Dilma complementar o seu ministério: os dos titulares do Ministério do Desenvolvimento Agrário e da Secretaria Especial de Política para as Mulheres.
A presidenta eleita confirmou há pouco o nome do secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PSB), como futuro ministro da Integração Nacional. Ele foi indicado pelo governador reeleito de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente do partido.
O prefeito de Sobral, Leônidas Cristino, também do PSB, comandará a Secretaria Especial de Portos. Ele foi indicado pelo governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), que se reuniu hoje com Dilma. Com esse anúncio, a tendência é que a presidenta desista de unificar, neste momento, a gestão de portos e aeroportos em apenas uma pasta, como estava sendo planejado.
O deputado federal Luiz Sérgio (PT-RJ) assumirá a Secretaria de Relações Institucionais, atualmente com Alexandre Padilha, já confirmado para o Ministério da Saúde. O ministro Jorge Hage permanecerá na Controladoria-Geral da União.
O general de exército José Elito Carvalho Siqueira será o novo ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Atualmente, ele é o chefe de Preparo e Emprego do Ministério da Defesa.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Hoje é aniversário da Presidenta Dilma, que presente você gostaria e dar a ela?

Posted on dezembro 14, 2010. Filed under: Dilma |

>

A presidente Dilma Rousseff encontra-se em Porto Alegre para comemorar junto aos familiares seu aniversário, hoje ela faz 63 anos de idade. 
 Aniversário da Presidente Dilma Rousseff

O Bom dia Mato Grosso deseja toda a sabedoria e sucesso a presidente, que precisa de foco e determinação para governar essa nação com justiça, para isso ela precisa conseguir fechar as torneiras do dinheiro público que é canalizado para enrriquecimento de políticos, empresários e todos que cercam e são amigos daqueles que estão no poder. Que ela faça esse dinheiro chegar na sua totalidade para executar os projetos e construir espaços que sirvam para oferecer cidadania, saúde, esporte, segurança, educação, lazer e dignidade a todos.

 E você, se pudesse participar da festa de aniversário da presidente, que presente daria a ela, ou que que falaria a aniversariante mais famosa do dia?

Comente aqui abaixo.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dilma e a herança

Posted on dezembro 9, 2010. Filed under: Dilma |

>Por Alfredo da Mota Menezes*
Esta coluna dizia que quem ganhasse a eleição teria que pisar no breque da economia. Que o atual governo acelerara o carro com a alegação de que assim fazia para ajudar a debelar a crise econômica que atingiu o mundo a partir de 2008. Ou porque havia interesse de aquecer a economia pensando na eleição deste ano. Ou ambas as coisas.

Lembro ainda de dois artigos em que dizia que o melhor seria a Dilma Rousseff ganhar. Se fosse o Serra ou a Marina logo viriam os comentários de que no governo Lula o Brasil ia de vento em popa e, ao assumir estranhos, já pisavam no breque. O Lula cresceria ainda mais no imaginário popular.

Ao dizer que, quem ganhasse teria que cortar gastos, esta coluna recebeu um monte de comentários. A maioria dizia que ajeitar as contas só favorecia aos mais ricos, os pobres sempre dançavam. É o inverso. Casa desarrumada, no longo prazo, afeta sempre os mais pobres.

Pois bem, o governo Dilma Rousseff irá mesmo pisar no breque. Guido Mantega, o mesmo que pisou no acelerador, já entrou em campo com medidas para desaquecer a economia.

No horizonte maior, como mostra o economista Waldir Serafim, Mantega sabe que a dívida pública é de R$ 1.890 trilhões. Sendo R$ 240 bilhões a externa e R$ 1.650 trilhões a interna. Ela aumentou em R$ 1 trilhão no governo Lula.

Alguns atos que serão tomados pelo ministro da Fazenda. Haverá corte linear de R$ 40 bilhões do orçamento da União. Até obras do PAC podem ser adiadas. Não haverá mais repasse do Tesouro Nacional para o BNDES que irrigou fartamente os cofres de empresas nacionais.

Serão retirados R$ 61 bilhões de circulação com o aumento do depósito compulsório dos bancos. O que vai encarecer os juros e afetar a compra a crédito. O consumo a crédito das classes C e D será afetado. As mesmas classes que ajudaram bastante na eleição de Dilma Rousseff.

O superávit primário deve voltar aos 3,3% do PIB. Com isso se retira quase R$ 44 bilhões de circulação.

O governo não quer ainda que se aprove a PEC-300 ou um piso salarial nacional para a polícia. Seria um gasto novo de R$ 46 bilhões por ano. Com o que aconteceu no Rio será um complicador político não aprovar o piso nacional. Não quer também que haja aumento maior do salário mínimo e nem para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo. Nem o aumento de 56% para o Judiciário. Dilma Rousseff terá que gastar parte do seu capital político para contornar esses assuntos.

O governo está absolutamente correto com as medidas tomadas ou gestadas. Mas o que encabula é que o assunto mais importante do Brasil da atualidade não entrou na campanha presidencial. Somos uns bestas ou gostamos de ser enganados?

*Alfredo da Mota Menezes, professor universitário, analista político, autor de 8 livros . E-mail: pox@terra.com.br site: http://www.alfredomenezes.com

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dilma pipocou

Posted on dezembro 3, 2010. Filed under: Dilma |

>No choque entre o mar e o rochedo, quem se dá mal é o marisco. Como sempre.

Hoje de manhã a população do estado do Rio de Janeiro já acordou sete bilhões de reais mais pobre.

E a pobreza só começou. A falência do estado está no horizonte.

Isto porque a Câmara dos Deputados, em plena madrugada, aprovou a emenda Simon, sucedânea da emenda Ibsen, que distribui os royalties do petróleo do pré-sal, das áreas ainda não licitadas e das áreas já licitadas, entre todos os municípios brasileiros.

Isso mesmo. Em flagrante inconstitucionalidade, o deputado e o senador gaúchos não tiveram nenhum pudor em rasgar contratos, violar o pacto federativo, desrespeitar o Art. 20 da Constituição.

Tudo isso para quê? Em nome de quê?

Lucia Hippolito 

Fonte: Blog do Noblat

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Tiroteio entre aliados atrasa escolhas de Dilma

Posted on novembro 30, 2010. Filed under: Dilma |

>

Candidatos ao Ministério são alvos de dossiês

A presidente eleita, Dilma Rousseff, passou mais de seis horas ontem discutindo com seus coordenadores Antonio Palocci, futuro ministro da Casa Civil, e José Eduardo Dutra, presidente do PT, as demandas dos partidos aliados para a composição do novo governo.
Na reunião na Granja do Torto, houve queda de braço entre partidos e até entre aliados de uma mesma legenda: vetos, dossiês e denúncias contra nomes apresentados.
Essa artilharia tem dificultado a escolha de titulares de pelo menos cinco ministérios estratégicos: Saúde, Previdência, Integração Nacional, Cidades e Transportes.
O PMDB é a situação mais delicada. O principal nome do partido para a pasta das Cidades, o ex-governador Moreira Franco, foi vetado pelo governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ).
Cabral deixou clara sua contrariedade com o fato de o partido ter indicado um peemedebista do Rio sem seu aval.
Dilma decidiu repassar a pasta das Cidades para o PMDB, compensando a sigla pelo remanejamento de outros ministérios, como Comunicações e Integração Nacional. Mas não sabe como resolver essa disputa interna.
A contrariedade de Cabral cresceu com a chegada, ao núcleo da transição, de um dossiê com dados contra o secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, cotado para o Ministério da Saúde. O dossiê cita investigação sobre denúncias de compra de medicamentos sem licitação na gestão de Cortês.
Outra vítima de dossiê foi o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), escolhido pela bancada do PMDB na Câmara para a Integração.
A informação repassada é que Castro pegou um empréstimo milionário com o Banco do Nordeste (BNB) para implantar um programa de irrigação no Piauí que não foi adiante. Castro confirmou um empréstimo feito por ele e seus irmãos há 15 anos, mas disse ter renegociado a dívida.
— Peguei um empréstimo para um projeto de produção de manga que não frutificou por causa do clima na região. Mas a dívida foi renegociada e está sendo paga — disse Castro.
O Ministério da Integração Nacional está no centro de outra guerra declarada pela bancada do PT do Nordeste, assunto também levado por Dutra a Dilma.
Os petistas nordestinos reclamam da “hegemonia absoluta do PT de São Paulo” entre os nomes conhecidos para a equipe: Antonio Palocci (Casa Civil), Miriam Belchior (Planejamento), Guido Mantega (Fazenda), Gilberto Carvalho (Secretaria Geral) e José Eduardo Dutra (Justiça).
Os governadores petistas Jaques Wagner (BA) e Marcelo Déda (SE) lideram um movimento da bancada de deputados e senadores do PT do Nordeste para indicar o ministro da Integração Nacional.
O PSB do governador Eduardo Campos (PE) também quer esse ministério.

Fonte: Blog do Noblat 

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...