dólar

>Dólar baixo favorece o comércio, mas não a indústria

Posted on outubro 15, 2010. Filed under: comércio, custos, dólar, eletrodomésticos, IBGE, Indústria, Mercado |

>

O IBGE divulgou hoje a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), que mostrou alta de 2% em agosto, em relação a julho. Em comparação com o mesmo mês de 2009, a expansão foi de 10,4%, mostrando que as pessoas estão comprando bastante.
O mercado esperava um número positivo, mas mais baixo, porque acabaram os incentivos fiscais. Mas na verdade, a demanda doméstica continua forte por vários motivos: com o dólar baixo, que cria problemas em outras áreas, produtos importados ficam mais baratos. Com isso, aumenta a capacidade de compra, ou seja, é possível comprar mais coisas com o mesmo salário. Um dos itens que mais cresceu foi móveis e eletrodomésticos (2,9%). Vendas de livros, jornais e revistas aumentaram 3,5%.
O que está acontecendo, mas não é bom, é a desaceleração na indústria. Está vendendo menos, exatamente por causa do dólar; enquanto o consumidor compra mais. Exporta menos, porque o produto brasileiro vai perdendo competitividade; com isso, tem de vender com preço mais alto para cobrir os custos.
A demanda continua forte também por causa de melhoria de salário, de emprego, mas parte vem também desse efeito do dólar. Bom para o consumidor, mas complicado para a indústria local.  Autor: Mirian Leitão
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Bovespa segue tendência de mercados europeus e fecha em baixa; dólar sobe

Posted on maio 14, 2010. Filed under: Bolsa de Valores, Bovespa, dólar, mercados |

>

A Bolsa de Valores de São Paulo acompanhou o cenário externo e fechou em baixa de 2,12%, com 63.412 pontos.
As bolsas europeias caíram mais de 3%. O motivo foi o temor de que as medidas de austeridade adotadas por alguns países da zona do euro e pelo Reino Unido limitem o crescimento econômico da região.
As ações de bancos foram as que mais caíram. Já o dólar fechou em alta de 1,58%, a R$ 1,805.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Bovespa sobe nesta véspera de feriado

Posted on abril 20, 2010. Filed under: Bovespa, cotação, dólar, Goldman Sachs, Ibovespa |

>A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) interrompeu nesta terça-feira uma sequência de três dias seguidos de queda. O Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) fechou em alta de 0,32%, aos 69.318,44 pontos. No mês, o indicador ainda está no negativo e perde 1,5%.

A cotação do dólar comercial fechou os negócios desta terça-feira em queda de 0,11%, a R$ 1,753 na venda, completando o segundo dia de perdas. No mês, a moeda já tem perda acumulada de 1,57%. No ano, porém, ainda tem valorização de 0,57%.

O dólar aproveitou o ambiente favorável no mercado internacional e a perspectiva de ingresso de recursos para voltar aos níveis da semana passada.

“Em um dia de divulgação de balanços corporativos nos EUA, os investidores diminuem seu grau de aversão ao risco, que havia se elevado consideravelmente desde o fim da última semana”, escreveram analistas do Bradesco, em nota.

Um dos balanços que agradaram o mercado foi o do banco Goldman Sachs, o mesmo que tem incomodado os investidores desde sexta-feira por ser acusado de fraude durante a crise financeira. O lucro do banco quase dobrou no primeiro trimestre e atingiu US$ 3,29 bilhões.

Sem indicadores macroeconômicos nos Estados Unidos, também coube ao índice de confiança do investidor alemão contribuir para o otimismo do mercado internacional. O dado subiu de 44,5 em março para 53,0 em abril, acima das previsões.
Segundo analistas, com o dólar rondando R$ 1,75, o mercado monitora o comportamento do

Banco Central, que na semana passada comprou dólares em duas ocasiões na quinta-feira. Na ocasião, a moeda norte-americana era cotada nas mínimas desde janeiro.

Fonte: UOL – (Com informações da Reuters)

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Economia: O que vai acontecer com o dólar?

Posted on fevereiro 11, 2010. Filed under: Banco Central, boletim Focus, dólar, Fair Corretora, moeda americana |

>

Passado o temor de calote em alguns países da zona do euro, como Espanha, Grécia e Portugal, o dólar deve se estabilizar em R$ 1,85, segundo Sidnei Nehme, diretor da corretora NGO.


– A moeda americana sobe por contingências externas. Está se valorizando pela situação preocupante da Europa: o euro está caindo, e o mundo busca refúgio no dólar. O Banco Central Europeu tem de ter atitude mais forte em relação aos países da zona do euro para não deixar a crise se espalhar – diz.


Segundo o analista, a alta recente é positiva, “porque contém um pouco a importação de bens de consumo que competem com a nossa indústria”.


Na projeção da Fair Corretora, no entanto, o dólar ficará entre R$ 1,75 a R$ 1,80 no curto e médio prazo, quando o risco lá fora diminuir, e o país receber mais investimentos estrangeiros.


Depois de encerrar a sexta-feira passada com valorização de 8,49% acumulada em 2010, o dólar recuou 0,90% nesta segunda-feira, a R$ 1,874.


Como o blog já mostrou, o mercado elevou a projeção para a moeda americana, de acordo com o último Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central: em 2010, deve fechar em R$ 1,80, e não mais em R$ 1,76, como previsto anteriormente. Para 2011, a expectativa é de que o dólar encerre o ano a R$ 1,85.

Fonte: Blog Mirian Leitão

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dólar se valorizou hoje em relação ao euro e ao iene

Posted on dezembro 18, 2009. Filed under: dólar, euro, Iene |

>O dólar se valorizou hoje em relação ao euro e ao iene, em um dia de baixa em Wall Street e em que foi divulgado que aumentaram os pedidos de ajuda por desemprego nos Estados Unidos na semana passada.

Ao fim do dia, por 1 euro se pagava US$ 1,4340, comparado com a cifra de US$ 1,4534 de quarta-feira. Assim, para comprar US$ 1 era preciso 0,6974 euro, frente à cotação de 0,6880 euro do dia anterior.

Em relação à moeda japonesa, o dólar era negociado a 89,95 ienes, frente à cifra de 89,79 ienes do dia anterior.

A moeda americana fechou intercambiada assim frente às principais divisas:.

DÓLAR FECHAMENTO ABERTURA.

EURO 1,4340 1,4534.

IENE 89,95 89,79.

LIBRA EST. 0,6186 0,6120.

FRANCO-SUÍÇO 1,0471 1,0385.

DÓLAR CANAD. 1,0703 1,0607.

Fonte: Uol

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Exportações: Presidente da Abinee defende retorno à banda cambial

Posted on outubro 29, 2009. Filed under: Abinee, câmbio, CNI, dólar, Exportações, Fiesp, real |

>

Instalada em Pedreira (SP), perto de Campinas, a fabricante de isoladores elétricos Cerâmica Santa Teresinha cortou quase pela metade suas exportações nos últimos meses. O motivo foi a perda de rentabilidade nas exportações provocada pela valorização do real frente ao dólar.

Os embarques que respondiam por 40% do faturamento agora não passam de 24%. Não caíram mais porque a empresa decidiu continuar vendendo para clientes que fidelizou nos últimos 10, 15 anos. Fora isso, a lógica é simples: se conseguir aumentar o preço do produto em dólar, vende. Caso contrário, nem pensar.

O real valorizado frente ao dólar não afeta apenas as indústrias de roupas e tecidos . O setor de produtos elétricos e eletrônicos, no exemplo, tem reduzido o ritmo de exportação por causa do câmbio, efeito da perda de competitividade e lucratividade.

Humberto Barbato é o presidente da empresa acima. Ele também é presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). Humberto defende uma intervenção forte no câmbio, algo difícil de se concordar: volta a uma banda cambial, baseada em uma cesta de moedas.

— Não existe investimento em produtividade na fábrica que consiga vencer o câmbio. O Brasil vive problema de país rico, o que nunca teve, e precisa proteger sua moeda.

Nenhum país rico que se tenha notícia utiliza banda cambial. Humberto diz considerar China e Coréia do Sul nesse grupo. Para ele, os países asiáticos sabem defender sua moeda da especulação internacional.

— Só nós achamos que existe uma flutuação pura, Isso não não existe — diz o executivo, que defende a tese da banda cambial no govermo, na CNI, na Fiesp. Ele reconhece que é uma voz solitária. Fonte: Blog da Mirian Leitão

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Bovespa já subiu 100% desde o seu piso na crise

Posted on setembro 15, 2009. Filed under: Bolsa de Londres, Bolsas de Valores, Bovespa, dólar, Focus, Ibovespa, Real mais forte |

>

A Bovespa pode ainda estar distante de seu pico histórico, que foram os 73.516 pontos alcançados em maio de 2008. Mas, aos poucos, tem recuperado terreno. O pregão de ontem terminou com ganhos de 0,86%, com a Bolsa a 58.867 pontos -mais elevado nível desde julho do ano passado.

Com a alta de ontem, a Bolsa de Valores de São Paulo passou a acumular valorização de 100% em relação ao pior momento que enfrentou durante a crise -que foi quando desceu a 29.435 pontos, no pregão do dia 27 de outubro de 2008.


A pontuação da Bolsa reflete a oscilação do preço das ações. O fato de a pontuação atual ser superior à registrada há um ano significa que as ações passaram por apreciação nesse período.

Neste ano, o índice Ibovespa (das 64 ações mais negociadas) acumula ganhos de 56,77%.

Como a economia mundial está ainda apenas no início de um longo processo de recuperação, analistas têm questionado se as Bolsas de Valores já não subiram o bastante, considerando-se as informações econômicas disponíveis até o momento. O temor é de que os investidores tenham exagerado nas compras, no anseio de querer antecipar-se à esperada melhora da economia.

Na avaliação de Silvio Campos Neto, economista do banco Schahin, “os ganhos recentes e os patamares esticados dos preços dos ativos dão margem para ajustes pontuais”. Para os próximos dias, o economista prevê oscilações para o mercado e afirma que “a agenda econômica é carregada nos EUA, com possibilidade dos dados seguirem mostrando recuperação da atividade, o que limitaria a correção dos preços”.


Dentre os dados importantes a serem conhecidos na semana estão os índices de inflação ao produtor e ao consumidor norte-americanos. Se os índices americanos apresentarem deflação, os mercados devem reagir de forma negativa. Isso porquê a deflação mostraria que o ritmo da maior economia do mundo segue muito lento.


A tensão comercial surgida entre EUA e China no fim de semana chegou a incomodar os mercados ontem e serviu de justificativa para vendas mais fortes de ações na abertura dos pregões. O governo chinês anunciou que investiga a possibilidade de dumping (exportação por preço inferior ao custo) por parte dos EUA em produtos como carros e frangos.

Depois de operar no vermelho por um bom tempo, o Dow Jones, um dos principais índices da Bolsa de Nova York, conseguiu se recuperar e encerrou o dia com leve alta de 0,22%.

Na Bolsa de Londres, os ganhos também foram modestos, ficando em 0,15%.

Real mais forte
O real atravessou mais um dia de apreciação diante do dólar. Vendida a R$ 1,814 no fim das operações, a moeda norte-americana terminou com queda de 0,71%. No mês, já recuou 4%. O enfraquecimento do dólar diante da divisa brasileira fez com que os bancos revissem suas projeções para a cotação da moeda no fim de 2009.


A pesquisa semanal Focus, apresentada ontem pelo BC, mostrou que os bancos passaram a prever que o dólar estará em R$ 1,81 no fim de dezembro. Na semana passada, o levantamento mostrava que a expectativa era de dólar a R$ 1,85.

Fonte: Folha de S. Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...