drogas

>Prostituição e drogas: Falta disposição da Polícia

Posted on junho 7, 2010. Filed under: BR-364, drogas, Polícia Militar, Prostituição, tráfico |

>

A prostituição e tráfico de drogas sempre estiveram presentes ao longo das rodovias que levam a outros Estados. Não é diferente o que acontece às margens da BR-364, onde vários casos já foram comprovados e pouco se faz para acabar com o velho problema, por sinal bastante conhecido da polícia.
Vários casos são conhecidos. Um dos mais cruéis de prostituição foi registrado em junho de 2007, quando o vendedor Rolindo Rojas Moreira, 48, foi preso acusado de explorar sexualmente de 3 dos 9 filhos, com idades de 10, 12 e 15 anos. Ele e a mulher foram presos. 
Cinco meses depois Rolindo foi liberado graças a um habeas corpus.
O esquema de prostituição dele tinha como base a região de um posto. Nessa região há vários bares que favorecem a prostituição de mulheres, adolescentes e travestis, além do sistema de tráfico “delivery”, a cargo de mototaxistas que atuam 24 horas na região.
Como se vê a situação é de total conhecimento das autoridades policiais e sabe-se inclusive que há indícios de que o local é um dos pontos de arregimentação para o tráfico internacional de mulheres. Isso já foi diagnosticado pela Polícia. Mas, apesar dos flagrantes frequentes e até das prisões, a área ampla, isolada e pouco iluminada continua desprovida de policiamento. 
Algumas das investigações realizadas no ano de 2007 concluíram que muitos menores se prostituíam entre os caminhoneiros que utilizam o posto como ponto de parada. A Delegacia de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), assegura que tem feito atendimentos pontuais, quando os casos são denunciados. Não são apenas de prostituição de adolescentes, mas até de trabalho infantil. Mas apesar das denúncias, flagrar a situação de crime é muito difícil.
A Polícia tem todo o mapeamento da prostituição e tráfico nessa região. Portanto, é necessário uma ação mais eficaz no sentido de acabar com essa situação. É evidente que trata-se de um, problema de difícil solução, porém a partir do momento que se chegar aos homens que comandam esse esquema, certamente será possível combater com mais eficiência os crimes que hoje ocorrem abertamente naquela região, como outras onde os mesmos crimes acontecem.
Passa da hora da Polícia Militar desencadear uma operação para combater a prostituição infantil que todos sabem ocorrem às margens da BR-364, bem como o tráfico de drogas. Se o problema é conhecido, se os crimes ocorrem abertamente, o que falta é determinação para combater os criminosos e tirar menores que hoje são exploradas.
Não são necessárias tantas novas investigações sobre os crimes lá cometidos. Basta ir ao local e comprovar os crimes. Enfim, uma ação mais efetiva da Polícia Militar e também da Polícia Civil precisa ser feita com urgência. Do contrário, a prostituição e tráfico de drogas continuarão reinando às margens da conhecida BR-364. Fonte: Editorial de A Gazeta

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Mato Grosso possui 13 casos de pai que tenta matar filho

Posted on junho 1, 2010. Filed under: assassinatos, briga, dinheiro, drogas, Fiemt, filhos, homicídios, Mato Grosso, país, pistoleiros, Sem-categoria, transtornos mentais |

>

A contratação de pistoleiros para matar o próprio filho, como é acusado o empresário e ex-superintendente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Francisco Serafim de Barros, 60, não é um caso isolado em Mato Grosso, que tem mais de 30 casos semelhantes nos últimos 8 anos. Os crimes de tentativas de homicídios ou assassinatos entre pais e filhos geralmente envolvem drogas, briga por dinheiro ou transtornos mentais. No Estado, foram registrados 13 casos de pais contra filhos e 17 de filhos contra pais. Serafim e o filho Fabiano Leão de Barros são acusados de planejar a morte de Fábio Cézar Leão de Barros, 40, por conta de dinheiro.

Carlos Renato está preso e foi condenado a 12 anos por encomendar
morte do próprio pai em 2008

A briga começou na Justiça para que o pai devolvesse parte dos R$ 28,8 milhões ganhados na Mega-Sena por Fábio, e só não terminou em morte, conforme a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, porque a vítima saiu de Campo Grande antes de ser encontrada por pistoleiros. A disputa teve início com ação proposta por Fábio, que figura ainda como acusado de ameaça contra o pai e o irmão.
O destaque do caso é relacionado a quantia de dinheiro envolvida, além de ter como protagonistas pessoas de destaque social e projeção em cargos públicos. Serafim foi superintendente do Banco da Amazônia por vários anos, e atualmente estava na superintendência da Fiemt.
Também por dinheiro, Carlos Renato Gonçalves Guimarães, o “Tato”, 37, encomendou a morte do pai, o fazendeiro José Carlos Guimarães, em janeiro de 2008. Ele foi condenado a 12 anos de prisão em regime fechado. Tato gerenciava as fazendas Fartura e Bonsucesso e começou a desviar gado das propriedades. Embora tenha confessado o mando e contado como contratou 5 envolvidos no crime, ele alega que mandou matar o pai porque era humilhado.
Outro caso de repercussão foi o surto do caminhoneiro Roney Paes Hermsdorff, 51, em outubro de 2009. Usando uma picareta, ele matou a mulher, Rosa Marina de Souza Hermsdorff, 46, a filha, Áurea Vivianny de Souza Hermsdorff, 25, e o filho Roney Júnior. Em seguida, se matou com uma facada no peito. Somente a sogra e o neto foram poupados.
Sem motivo algum, Miguelina Miranda Muniz Índio, 31, assassinou o pequeno Leonan Bruno Índio, 5, em março de 2007 dentro de casa. Na época do crime, Miguelina assumiu ter matado o filho em uma crise de raiva, devido a falta de dinheiro para pagar o aluguel e comprar mantimentos para casa. Durante o julgamento, ela negou a autoria. Fria e cruel, ela espancou a criança até a morte, mergulhou sua cabeça em um balde e saiu para trabalhar. O corpo do menino foi encontrado pela irmã de 7 anos. Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dilma critica Serra por por declarar que governo da Bolívia é cúmplice na exportação de cocaína para o Brasil

Posted on maio 29, 2010. Filed under: campanha, candidata, candidatos, candidatura, Dilma Roussef, Dilma Rousseff, Discurso, droga, drogas, eleições, eleições 2010, José Serra, Presidência, PSDB, PT, sc, tráfico |

>

Pela primeira vez desde que se tornou pré-candidata do PT à Presidência, a ex-ministra Dilma Rousseff cumpriu agenda em Santa Catarina. Durante o Encontro de Habitação da Agricultura Familiar, em Chapecó, nesta sexta-feira, a petista aproveitou para criticar duramente as declarações de José Serra (PSDB) sobre o tráfico de cocaína no Brasil. “Isso não é papel de estadista”, afirmou ela.

Durante visita ao Rio de Janeiro na última quarta-feira, o tucano disse que a droga vem de “80% a 90% da Bolívia, que é um governo amigo. Você acha que a Bolívia iria exportar 90% da cocaína consumida no Brasil sem que o governo de lá fosse cúmplice? Impossível”, declarou Serra.
De acordo com a petista, porém, não é atitude de nenhum estadista atribuir responsabilidade ao governo boliviano pelo tráfico de drogas no Brasil. “Incriminar um governo é diferente de dizer que da Bolívia vem droga”, explicou a ex-ministra que ainda afirmou que a Polícia Federal (PF) e o Ministério da Justiça estão colaborando “intensamente” em ações conjuntas com o país vizinho para o combate ao tráfico. Dilma não perdeu a oportunidade de alfinetar Serra. “É prudente não atribuir, sem informações e provas, responsabilidades ao governo boliviano. Não é papel de um estadista fazer isso”.
Depois do evento da agricultura, a petista concedeu entrevista à TV RSB local, filiada à Rede Globo, e à RIC Record. Entre os temas discutidos em Chapecó, a energia ganhou destaque, quando a ex-ministra afirmou que não há viabilidade econômica no Brasil para investimentos em energia solar, apontando para a eólica como a melhor alternativa.
De Chapecó, Dilma Rousseff segue para Belo Horizonte (MG), para a abertura do Congresso das Mulheres do PDT-MG, às 19 horas desta sexta. Fonte: Veja
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>País perde o controle e a violência e drogas é maior preocupação dos brasileiros

Posted on fevereiro 1, 2010. Filed under: controle, desemprego, drogas, preocupação, Sensus, violência |

>

A pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira, 1 de fevereiro, mostra que o problema que mais incomoda os brasileiros é a violência.

Quase 23% dos entrevistados responderam que a violência e a criminalidade são os problemas que mais incomodam.

A preocupação que está em segundo lugar são as drogas, com 21,2%. Parece que a falta de importância que os governates tratam um assunto tão grave, deixa as pessoas amedrontadas, uma vez que sequer existe cadeia para os atuais criminosos, o que fazer com os que roubam, matam, sequestram e estupram centenas de pessoas diariamente?

As drogas e armas entram tranquilamente no Brasil, por terra, água e ar. A Polícia Federal não tem pessoas nem armas para impedir essa “passeata” decriminosos e todo tipo de objetos que amedronta e mata.

O desemprego, que era o grande medo, mesmo atingiu 19%. Fonte: CH

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Cáceres é destaque nacional por mater mulheres presas por 25 dias ao lado de homens

Posted on julho 8, 2009. Filed under: cadeia pública, Cáceres, drogas, sistema prisional |

>

Duas mulheres presas por tráfico de drogas em Cáceres (220 km de Cuiabá) ficaram detidas por 25 dias em uma cela separada de outros presos homens apenas por uma grade. A situação foi alvo de denúncia do próprio responsável pela unidade onde as detentas ficaram, o delegado regional Percival Eleutério de Paula. Ele diz que, se ocorrerem outras prisões de mulheres na cidade, o problema irá se repetir.

“Relatei o caso até para a Secretaria Nacional de Direitos Humanos em Brasília. Queria deixar claro que, se acontecesse alguma coisa errada, não seria por falta de avisos da minha parte”, disse à Folha.

Segundo o delegado, não há alternativa na cidade –a cadeia pública foi interditada e está em reforma– e os pedidos de transferência foram “ignorados” pela Superintendência do Sistema Prisional no Estado.

“Mandei inúmeros ofícios pedindo que fosse providenciado com urgência um local adequado para aquelas mulheres, mas isso de nada adiantou. Nossas celas são apenas para detenções provisórias.”

Há duas celas no Centro Integrado de Segurança e Cidadania de Cáceres, separadas apenas por uma grade conjunta. Há contato visual entre os ocupantes dos dois lados, segundo informou o delegado.

As duas mulheres detidas, uma boliviana de 52 anos e uma brasileira de 40, ficaram na parte da prisão sem sanitários e, por conta disso, tinham de ser levadas por agentes carcerários aos banheiros utilizados pelos funcionários da unidade. “O constrangimento para ambas foi muito grande”, disse. Elas foram transferidas para outra unidade em 27 de junho.

O superintendente do Sistema Prisional de MT, Sílvio Ferreira, negou que tenha recebido ofícios sobre a situação. Segundo ele, a custódia dos presos provisórios é da Polícia Civil até que a transferência seja autorizada pela Justiça.

“O que ocorreu foi que o juiz da comarca de Araputanga [na região de Cáceres] não autorizou a transferência no primeiro momento. Isso só ocorreu depois de 25 dias”, disse.

O juiz Jorge Ferreira falou que não autorizou a transferência de imediato por “falta de vagas” na cadeia local e disse não ter culpa pela situação em Cáceres. “Este filho não é meu. Não vou colocar aqui nenhum preso além da lotação.”

O superintendente do Sistema Prisional diz que a reforma da Cadeia Pública será concluída até o final de julho.

Em 2007, uma menina de 15 anos foi violentada e espancada durante 24 dias, ao permanecer detida em uma cela masculina numa prisão em Abaetetuba (PA).

Fonte: Folha de São Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )


Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...