Educação Ambiental

>Viva a vida no dia da árvore!

Posted on setembro 21, 2009. Filed under: Aquário Municipal, cerrado, dia da árvore, Educação Ambiental, Horto Florestal, Viva a vida |

>

Logo ali, na curva da história, no rebojo das reminiscências de nossa sociedade nos reencontramos com as notícias constantes na página 5 da edição de 22/09/1939 do Jornal “O Estado de Mato Grosso” sobre a inauguração do Horto Florestal e constatar que no dia da Árvore de 21/09/1939 o prefeito Isaac Póvoas, boa parte da cuiabania e dos alunos da Escola Modelo Barão de Melgaço ali se reuniram para um tratado verdadeiramente ecológico.


Parecia ainda ontem que se iniciava a história triunfante deste pequeno espaço de 17 hectares, gigante em atribuições nestes últimos 70 anos plantando o verde em nossas terras e almas desta eterna Cidade Verde. O Horto Florestal Tote Garcia, encravado à margem esquerda do rio Coxipó entre a ponte de ferro e próximo a sua foz, no encontro das águas com o rio Cuiabá, que já foi uma unidade produtora de árvores frutíferas comerciais, que já foi Centro de Zoonoses e que mais recentemente nos últimos 30 anos é o grande repositor das árvores nativas do Cerrado para a arborização urbana, mantenedor de nossas matrizes genéticas, além de incorporar a função muito recentemente nestes últimos 10 anos de se estabelecer como referência e disseminador do processo da Educação Ambiental no município de Cuiabá.


Representa só um pouco da vida desta unidade de conservação, na verdade um velho amigo que rejuvenesce a cada novo desafio vencido, como agora mesmo nestes meses ao deixar de produzir 20.000 mudas nativas/mês e estabelecer um patamar com mais de 40.000 mudas nativas/mês, o que nos levará à histórica produção de 500.000 mudas/ano, o que ainda será insuficiente para toda Cuiabá, cuja produção só será considerada em limites aceitáveis com a descentralização das Unidades de Produção, como é o caso da nova Unidade Viveiro na Lagoa Encantada do CPA 3, mas isso já é outra história, que passo a relatar agora.


Para que possamos neutralizar as emissões de carbono no município, e ainda propiciar a proteção e disseminação da flora regional, a manutenção do microclima regional e semear a vida no Cerrado, precisamos de uma arborização urbana robusta e de políticas públicas que tragam a sustentabilidade socioambiental para nossa cidade-sede da Copa 2014, como os modernos instrumentos previstos na revisão do zoneamento das áreas de interesse ambiental que permitirão avanços com a criação de inúmeras novas unidades de conservação municipais, e no combate à poluição visual na cidade, privilegiando a desobstrução das áreas públicas e preservando a beleza cênica da frondosa arborização urbana.


Saber o caminho a trilhar, estabelecido pelo método de trabalho em um Plano de Gestão Verde, foi o início de importantes ações que nossa cidade priorizou, como a finalização e modernização do Aquário Municipal Justino Malheiros inaugurado no ano de 2000, importante item na promoção da defesa intransigente do rio Cuiabá e da necessidade de confluírem forças para o estabelecimento de um pacto pelo rio Cuiabá.


Promover a sistematização dos resíduos sólidos urbanos incluindo a coleta seletiva na origem em debate no Fórum Municipal Lixo e Cidadania, e impedir a ampliação das mudanças climáticas com ações estratégicas voltadas por exemplo para a diminuição das queimadas urbanas e dos terrenos baldios, gerando a ocupação dos seus espaços vazios internos de maneira sustentável e equilibrada, são apenas alguns exemplos desta gestão que pretende a minimização dos enormes passivos ambientais pelo empoderamento das bases locais e o fortalecimento dos Conselhos Populares como o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema), do Comitê Popular em Defesa do rio Cuiabá, e dos Núcleos de Educação Ambiental (NEAs).


É crucial para a cidade vencer os crescentes desafios, e retomar a vontade de fazer que se transforma na força motriz para realizar as mudanças que a cidade precisa e reclama de forma taxativa, fazem parte desta primavera de um novo tempo vivenciado pelo prefeito Wilson Santos em Cuiabá.


Prosseguindo rumo à construção coletiva de caminhos sustentáveis para nossa sociedade trilhar, viajo junto dos poetas, como certa vez o baiano Jorge Amado nos fez acreditar na sedutora Gabriela Cravo e Canela que conquistou o coração de muita gente Brasil afora, sentimento arrematado assim pelo mato-grossense Manoel de Barros: “Lugar sem comportamento é o coração”. Poucos deverão entender, mas todas podem se permitir viver o que o gaúcho Mário Quintana preceitua: “Viver é acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé a nossa inspiração maior. É buscar nas pequenas coisas, um grande motivo para ser feliz”.


Fonte: A Gazeta – Autor: Archimedes Lima Neto é engenheiro civil, mestre em Educação e Meio Ambiente, professor e secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Cuiabá

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...