Eike Batista

>Grupo EBX Holging, de Eike Batista, lideram ganhos do Ibovespa

Posted on junho 8, 2010. Filed under: EBX Holding, Eike Batista, Ibovespa |

>

Eike Batista, através das suas companhias do grupo EBX Holding, lideram os ganhos desta terça-feira (8) na BM&F Bovespa. Entre as blue chips, Petrobras e Vale operavam em direções opostas.
Às 14h48 (horário de Brasília), o Ibovespa operava com alta de 0,21%, aos 61.313 pontos. O giro financeiro superava R$ 3,079 bilhões, com mais de 262 mil negócios.
O destaque da sessão vai para os papéis ordinários da MMX (MMXM3), que se valorizavam 3,30%, cotados a R$ 10,33.
Na mesma tendência, as ações ordinárias da empresa de logística LLX (LLXL3) avançavam 2,03%, negociadas a R$ 7,05 cada. Já o braço de petróleo e gás do grupo, a OGX (OGXP3), tinham ganho de 0,81%, a R$ 16,23 por ação.
Os papéis da MPX (MPXE3) registravam alta de 1,77%, com a cotação de R$ 21,23.
A única exceção é a OSX (OSXB3), cujos ativos desvalorizavam 0,58%, aos R$ 510,00 cada.
Blue chips
As ações preferenciais da Vale (VALE5) e Petrobras (PETR4) seguiam direções opostas. Enquanto os papéis da mineradora subiam 0,17%, os da petrolífera caíam 0,06%, cotados a R$ 39,90 e R$ 29,50, respectivamente.
“A expectativa quanto à votação do projeto de lei sobre a capitalização da estatal, prevista para a próxima quarta-feira (9), tem sustentando o recente movimento de alta dos papéis que andavam descontados no mercado”, analisa a Socopa Corretora Paulista em seu relatório diário. Fonte: Brasil Econômico
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eike Batista vê Brasil "virgem" em petróleo e critica Petrobras

Posted on junho 1, 2010. Filed under: Eike Batista, OGX, petróleo, Petrobras, Revista Exame |

>

Dono de várias empresas e considerado o homem mais rico do Brasil, Eike Batista afirmou nesta segunda-feira (31) que as reservas de petróleo nacionais praticamente não foram exploradas e que existe um potencial de 10 bilhões de barris apenas em águas rasas, sem contar o pré-sal. O empresário criticou a Petrobras por estar estendendo sua participação a ramos antes ocupados apenas pela iniciativa privada.
Durante um fórum de debate da revista Exame em São Paulo, o bilionário também criticou seus colegas empresários por reclamarem da falta de concessões de licenças ambientais pelo governo federal durante a gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Eike avaliou que falta a eles capacidade de se arriscar no Brasil, o mesmo comportamento que viu na Petrobras nos últimos 50 anos. “Não interessa a opinião do empresário específico daquela área. Nos últimos sete anos, conseguimos mais de cem licenças. Não tem país melhor que o Brasil para isso. Construímos ativos no valor de US$ 40 bilhões com base nesse Brasil novo”, afirmou.
“Este é um país virgem em termos de exploração de petróleo. Até os países africanos já produzem muito”, afirmou o empresário. “A OGX tem identificado em águas rasas até 10 bilhões de barris de petróleo. Nos EUA, nas últimas cinco décadas, foram extraídos 400 bilhões de barris. No Brasil foram 15 bilhões”.
Para o empresário, a Petrobras está investindo em áreas que criam pouco valor para seus investidores, como a exploração de fornecimento de gás. “Acho, sim, que pode estar ficando grande demais. O Brasil é maior do que a Petrobras, que tem esse vício de fazer tudo e não ficar focada na exploração de petróleo”, disse.
Apesar de considerar a Petrobras uma “referência internacional” em exploração de petróleo, o empresário afirmou que na estatal “tudo é muito encrencado”. “No Brasil, seria bom se tivéssemos mais empresas no setor de petróleo, com controle nacional. Esse é um setor de US$ 1 trilhão nos próximos anos”, avaliou.
Sobre a especialidade da estatal, de perfurar em grandes profundidades, Eike fez piada ao lembrar do vazamento no Golfo do México, na maior tragédia ambiental da história dos Estados Unidos. “As correntes aqui ou vão para a África ou para a Argentina”, comentou, arrancando risos da plateia. Fonte: UOL Notícias
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Ganho na Bolsa chega a 4,3% nas duas semanas de março

Posted on março 13, 2010. Filed under: analistas, Bovespa, consumidor, cotação do dólar, Eike Batista, emprego, Gol Linhas Aéreas, Ibovespa, lucro, OGX |

>

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou esta sexta-feira em baixa de 0,78%, aos 69.341,38 pontos, na segunda queda seguida. Apesar do recuo, o Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) registra ganhos de 0,72% na semana. No mês, a alta é de 4,27%.


A cotação do dólar comercial fechou esta sexta-feira com queda de 0,4%, a R$ 1,763 na venda, completando o quarto dia consecutivo de desvalorização. A moeda encerrou a semana com perda acumulada de 1,29%. Mas no ano, ainda tem ganho de 1,15% .


Contribuíram para os negócios de hoje alguns indicadores econômicos que foram divulgados nos Estados Unidos, além de balanços de empresas.

As vendas no varejo norte-americano surpreenderam e cresceram 0,3% em fevereiro. Apesar desse dado, o departamento de Comércio do país anunciou que as compras de veículos e autopeças caíram 2% no mês passado.

Contrariando a expectativa dos analistas, a confiança do consumidor nos EUA piorou no início de março por causa de um pessimismo maior com a geração de empregos no país. Para o diretor responsável pela pequisa do indicador, o norte-americano está deixando de confiar nas políticas econômicas que têm sido aplicadas nos últimos meses.

No Brasil, o nível de emprego industrial caiu 1,1% em janeiro comparado com igual período de 2009. Este foi o menor recuo desde dezembro de 2008. Já em relação ao último mês do ano passado, o nível de ocupação no país cresceu 0,3%.

Entre os balanços que foram divulgados nesta sexta-feira, destacou-se o da petrolífera OGX, do brasileiro Eike Batista. O lucro da empresa despencou 97% em 2009, para R$ 10,8 milhões. De acordo com a companhia, o resultado foi motivado pelo aumento das despesas financeiras que saltaram de R$ 37,1 milhões em 2008 para R$ 608,4 milhões no ano passado.

A Gol Linhas Aereas reverteu o prejuízo do quarto trimestre de 2008 e ganhou R$ 398 milhões nos últimos três meses de 2009. O lucro foi impulsionado, segundo a empresa, pela utilização de créditos fiscais de R$ 352 milhões, reconhecidos na linha de Imposto de Renda e contribuição social, decorrentes de prejuízos fiscais da Varig, comprada pela companhia em 2007. Fonte: Economia
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eike Batista ganhou R$ 67 milhões com compra de ações do BNDES com desconto de quase 50%

Posted on janeiro 2, 2010. Filed under: ações, BNDES, cotações, Eike Batista, LLX |

>

Em um ano em que teve fraco desempenho com ações, o BNDES conseguiu arrumar espaço para uma operação com Eike Batista que representou ganho de cerca de R$ 67 milhões para o empresário.


Em 28 de agosto, o BNDES sacou de sua carteira 41,6 milhões de ações da empresa de logística LLX para vendê-las ao empresário (fundador e controlador da companhia) e a um fundo de pensão canadense, também acionista da empresa.


A venda das ações foi concluída a preço cerca de 48% abaixo da média de mercado.


Na época, as ações da LLX valiam cerca de R$ 5. Mas Eike pagou ao banco em torno de R$ 2,30 por ação.


Considerado o preço médio dos 60 pregões anteriores (uma prática de mercado em negociações do tipo), de R$ 4,44, Eike e o fundo canadense pagaram 52% do que elas valiam.


A possibilidade de comprar ações a esse preço foi aberta para Eike em 16 de março, e todas as operações realizadas foram comunicadas ao mercado.


Nessa data, o BNDES entrou como sócio de sua empresa, aportando R$ 150 milhões na compra de 83 milhões de ações, a R$ 1,80.


Esse preço representa um ágio de 27% sobre as cotações dos 60 pregões anteriores. Além de pagar mais do que o valor médio, o BNDES deu a Eike a chance de comprar as ações de sua empresa por R$ 1,80 nos 36 meses seguintes. Mas o BNDES não tinha o direito de vender as ações a esse valor caso o preço na Bolsa caísse.


Diante da melhora do desempenho das ações da LLX na Bolsa, Eike decidiu exercer esse direito apenas cinco meses depois. Conforme previsto no contrato, pagou juros de 15% ao ano e correção monetária, além de ágio de 20% por ter feito a compra antes de seis meses de contrato. O valor final deve ter chegado, portanto, a R$ 2,30 -o BNDES não confirmou.


Dessa forma, Eike desembolsou cerca de R$ 72 milhões por algo que já valia pelo menos R$ 139 milhões.


O fundo de pensão canadense, também beneficiado pelo acordo, pagou R$ 24 milhões por 10 milhões de ações.


Se tivesse negociado as ações pelo valor médio das últimas cotações, pagaria R$ 46,2 milhões -economizou, portanto, R$ 22,2 milhões.


O BNDES não perdeu dinheiro com a operação, já que vendeu as ações pelo preço de compra, com juros, correção e ágio. Mas deixou de lucrar com sua valorização na Bolsa. No dia 30, as ações da LLX foram negociadas a R$ 10,11.


A fatia do banco na empresa, hoje de 4,25%, vale R$ 272 milhões. Quando virou sócio de Eike, essa fatia do BNDES valia R$ 53 milhões.


Questionado sobre por que precisou dar uma opção de compra ao empresário para fechar o negócio -já que ter o banco como sócio pode ser considerada, por si só, uma vantagem-, o BNDES informou que “a operação deve ser analisada como um todo”, e não ater-se à venda de ações, e que considerou “muito boa” a rentabilidade obtida com o negócio, a correção e o ágio. O empresário Eike Batista não comentou.

Fonte: Folha Dinheiro

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...