empreendedores

>O caminho do empreendedorismo

Posted on outubro 6, 2010. Filed under: caminho, CLT, criar, descobrir, Embraer, empreendedores, empreendedorismo, emprego, experiência, Inovação, jovem, mercado de trabalho, Petrobras, Sem-categoria |

>Luiz Gonzaga Bertelli*

O mercado de trabalho está mudando e os jovens precisam saber como construir carreira em território instável. Não é de hoje que o emprego com carteira assinada e todos os benefícios garantidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) vem perdendo espaço para novas modalidades de contratação. Criar e gerenciar seu próprio negócio – e, consequentemente, sua força de trabalho – pode não ser a garantia de um futuro profissional livre de percalços, mas com certeza fará a diferença na falta de uma ocupação.
Esse assunto me motivou até a escrever o livro Formando empreendedores – Guia para o estudante que sonha com negócio próprio ou com sucesso na carreira profissional, lançado e distribuído gratuitamente aos estudantes há quase quatro anos. A obra traz depoimentos de diversos especialistas, que abordam a realidade do mercado; a relação entre o empreendedorismo dos cidadãos e o desenvolvimento do Brasil; a formação e o perfil do empreendedor; conselhos sobre como vencer os entraves que sempre aparecem em projetos; sistemas de proteção – como incubadoras de empresas -; a importância e o valor da marca, entre outras dicas.
O grande exemplo de empreendedorismo brasileiro é Ozires Silva, ex-presidente da Embraer e da Petrobras, que não contente em ter realizado um sonho pessoal, que era integrar a Força Aérea Brasileira, entendeu que o país deveria ter uma fábrica de aviões e mobilizou-se para estimular pessoas a aderir a esse ideal e auxiliá-lo. Com isso fundou a Embraer que, em 1970, iniciou a produção brasileira de aviões.
O empreendedorismo também pode ser praticado em menor escala pelo jovem no seu dia-a-dia. Trata-se do intraempreendedorismo, que é a aplicação das ideias de inovação dentro da própria empresa em que atua como estagiário, aprendiz ou mesmo empregado. Essa habilidade também pode se manifestar como a tão valorizada iniciativa ou proatividade. Ou seja, o jovem que não tem experiência para criar projetos ou descobrir novas áreas de atuação também não pode ficar em seu canto, esperando que alguém lhe passar alguma atividade. Ele precisa mostrar-se interessado, propor soluções, tirar dúvidas e absorver o máximo de informação sobre sua área de atuação. Um futuro profissional preparado para atuar com autonomia dentro e fora de uma empresa terá sempre uma ocupação garantida.

*Luiz Gonzaga Bertelli é presidente executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) e diretor da Fiesp
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Invista em ações

Posted on janeiro 3, 2010. Filed under: avançar, empreendedores, Investimentos, Invista em ações, passado |

>

Era uma vez um cocheiro que dirigia uma carroça cheia de abóboras. A cada solavanco ele olhava para trás e via que as abóboras estavam todas desarrumadas. Então, ele parava, descia e colocava-as novamente no lugar. Ele começou a ficar desanimado e pensou: “Jamais vou conseguir terminar minha viagem! É impossível dirigir nesta estrada de terra conservando as abóboras arrumadas!”


Foi então que o ultrapassou outra carroça cheia de abóboras, e o cocheiro inteligente seguia em frente e nem olhava para trás: as abóboras que estavam desarrumadas organizavam-se sozinhas no próximo solavanco.

Muitas pessoas são assim, não conseguem avançar sem olhar para trás. Presos nos erros e insucessos do passado, não percebem que o passado não os deixará se eles o mantiverem presente em suas mentes. O passado já foi e não serve para mais nada, a não ser, como aprendizado.


Essas pessoas não investem em ações porque ficam olhando para trás o tempo todo, arrumando as “abóboras” do que já perdeu em investimentos ou de histórias de amigos que arruinaram-se, achando que a bolsa é uma jogatina. Na verdade, a bolsa é o reflexo dos empreendedores que corajosamente colocam seus capitais a serviço do progresso, possibilitando a geração de novas tecnologias, saúde, e empregos. Precisam para tanto, de capital para avançar, por isso colocam suas empresas na bolsa para apanhar a poupança das pessoas físicas e num processo de ganha-ganha retornar ao investidor acrescido do resultado alcançado.


Portanto, para obter êxito construa seu futuro investindo parte do dinheiro que passa pelas suas mãos em ações. Mas até quando a festa vai durar? Para sempre, pois ações são investimentos de longo prazo, e no longo prazo nunca nenhum outro investimento ultrapassou ações. Se você aplicar 100 mil reais em ações ele dobra a cada três, quatro anos. Se for na poupança leva nove, dez anos. Em ações, os 100 mil reais em nove anos você já é milionário. Acredite se quiser.


No mercado interno as projeções são de crescimento, da redução dos juros e controle inflacionário, tendo ainda a contrapartida da expansão do crédito. O resultado é um baixo rendimento da renda fixa, levando os investidores para o mercado de ações.


Além do mais, no cenário mundial a economia norte-americana desacelera gradualmente, a Europa mantém a estabilidade, valorizando o euro, sugerindo liquidez abundante. Ademais, o nível dos estoques mundiais dos grãos está diminuindo, tornando os preços atrativos para as commodities.


Ou seja, todos os “sinais” são promissores. Enfim, o futuro será resultado do que fizermos hoje, aqui e agora. Para avançar devemos seguir o exemplo do cocheiro inteligente que sabendo onde queria ir, olhava para frente. Podemos fazer o mesmo, focar onde queremos chegar e com os próprios “solavancos” do aprendizado, chegarmos onde desejamos: O sucesso. Pense nisso, mas pense agora!

Autor: Saulo Gouveia Carvalho (saulo@saulogouveia.net) – Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...