entrevista

>Eleições 2010: A entrevista de Dilma Rousseff no Jornal Nacional

Posted on agosto 10, 2010. Filed under: Dilma Rousseff, eleições 2010, entrevista, Jornal Nacional |

>

Eleições 2010 – Dilma Rousseff, candidata do PT a presidenta do Brasil, inaugurou nesta segunda-feira, 9 de agosto, a série de entrevista do projeto de cobertura das eleições da Rede Globo de televisão, desta vez no Jornal Nacional.
Ela negou temperamento rude e disse que o PT amadureceu no governo. A petista defendeu ainda as alianças do partido com os antigos inimigos políticos, como Collor e Sarney, e afirmou que não prejudicaram os planos e metas do governo Lula.

Íntegra da entrevista já está no YouTube

– Quem nos apoia aceitando nossos princípios, nós aceitamos do nosso lado – disse.
Os apresentadores Willian Bonner e Fátima Bernardes começaram a entrevista perguntando se a candidata se achava preparada para governar o país longe do presidente Lula. A petista lembrou sua carreira até chegar a chefia da Casa-Civil.
Bonner lembrou, então, o comentário do presidente Lula que se referiu a reclamações de assessores a respeito de maus-tratos provocados pela então ministra da Casa-Civil. E perguntou se o temperamento forte da candidata não poderia prejudicá-la na Presidência.
– Há visões construídas a meu respeito. Sou firme e não vacilo. Me considero extremamente preparada no sentido do diálogo. O governo Lula negocia, mas nós sabemos fazer valer a nossa autoridade – afirmou. – As pessoas tem que escolher quem eu sou. Tem gente que fala que sou uma mulher forte, tem outros que dizem que eu tenho um tutor. Eu tenho orgulho da minha relação com o presidente Lula – acrescentou.
Ao ser questionada sobre as alianças do PT com antigos inimigos políticos, Dilma disse que o partido amadureceu. Bonner perguntou quando o partido errou: se quando chamava os adversários de oligárquicos ou quando se uniu a eles.
– Eu acho que o PT acertou quando percebeu que para governar um país com a complexidade do Brasil precisava de uma aliança ampla – defendeu.
Mesmo mostrando fluência, Dilma cometeu uma gafe ao responder uma pergunta sobre saneamento, quando se referiu à Baixada Santista no Rio. Em seguida, emendou: a Baixada Fluminense, no Rio.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( 3 so far )

>Delegado é morto durante entrevista a rádio Líder FM de Camaçari BA

Posted on maio 27, 2010. Filed under: Camaçari, delegado, entrevista, rádio Líder FM |

>

Enquanto concedia entrevista ao vivo para a rádio Líder FM por telefone e afirmava que o trabalho da Polícia Civil em Camaçari (47 km de Salvador) ajudou a diminuir a criminalidade na cidade baiana, o delegado Clayton Leão Chaves, 35 anos, foi morto com dois tiros na cabeça. A polícia prendeu dois suspeitos pelo crime. 

Os disparos foram ouvidos pelo público que acompanhava o programa e pelos apresentadores. Por cerca de dez minutos a rádio transmitiu os gritos da mulher do delegado, que estava ao seu lado no carro, mas não se feriu.
“Pelo amor de Deus, assassinaram o Clayton”, gritou a mulher, que não teve a identidade revelada pela polícia. Ao longo da transmissão, o som dos gritos só era abafado pelo diálogo dos apresentadores, que chegaram a especular que o carro do delegado havia sofrido um acidente.
Segundo Raimundo Rui, um dos apresentadores do “De Olho na Cidade”, Chaves seria entrevistado no estúdio, mas minutos antes da transmissão telefonou e perguntou se a entrevista não poderia ser feita por telefone. “Ele avisou que pararia o carro porque a recepção do celular estava ruim”, disse o apresentador. O delegado parou na estrada da Cascalheira, que liga Camaçari à orla marítima.
Cerca de 15 minutos após o início da entrevista, quando um dos apresentadores perguntou sobre as investigações de um homicídio ocorrido na cidade, um veículo modelo Corsa, encostou ao lado do carro do delegado e um homem disparou três tiros –um deles atingiu a porta do veículo. O delegado morreu na hora, disse a polícia.
Chaves era delegado titular da cidade desde dezembro de 2008. Na entrevista, contou que sua família, antes moradora de Salvador, se mudara para Camaçari porque a criminalidade vinha diminuindo. Ele deixa dois filhos. Fonte: Agora
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Murilo Domingos anuncia que fica e dará mais poderes ao vice, Tião da Zaeli

Posted on março 27, 2010. Filed under: Copa do Mundo, entrevista, Murilo Domingos, PAC Várzea Grande, prefeito, Tião da Zaeli, Várzea Grande |

>

O prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos (PR), decidiu permanecer no cargo e descumprir acordo firmado com o vice, Tião da Zaeli, que esperava governar a cidade nos dois últimos anos do mandato, com a renúncia do titular, que sairia para concorrer a deputado federal. O comunicado aconteceu ontem, durante um almoço na casa de Murilo, do qual também participaram o empresário Heitor Trentin, o irmão e conselheiro do prefeito, Toninho Domingos, e o secretário geral do PR, Emanuel Pinheiro. Foram três horas e meia de conversa, que se iniciou de forma tensa, mas acabou em acordo entre o prefeito e o vice.

Tião da Zaeli e o prefeito Murilo Domingos, que não renuncia ao mandato

De acordo com Emanuel Pinheiro, ficou acertado que Tião da Zaeli vai deixar a Secretaria de Educação e adquirir poderes equivalentes ao do prefeito. “Será uma gestão compartilhada entre Murilo e Tião da Zaeli”, destacou Pinheiro. Outro acordo firmado entre eles foi o de que Tião da Zaeli será o candidato do grupo à Prefeitura de Várzea Grande, na eleição de 2012.


Até lá, o vice-prefeito vai elaborar o projeto de um novo modelo de gestão, que permite alteração no staff e inclui a possibilidade de fusão ou mesmo extinção de secretarias. O objetivo é tornar a administração mais enxuta e mais dinâmica. “O Tião será o coordenador desse projeto”, enfatizou Pinheiro.


Justificativas – O prefeito Murilo Domingos justificou ao vice que não teve tempo de preparar sua candidatura de deputado federal, em uma disputa que se mostra mais acirrada nesta eleição.


Murilo disse ainda que ponderou com a família e viu que este não é o momento de deixar a prefeitura. Depois de passar por cinco anos de crise na gestão, ele tem agora a possibilidade de colher os frutos, com as obras resultantes do PAC e dos jogos da Copa do Mundo.


Tião da Zaeli destacou que não está à procura de cargos, mas que mantém seu desejo de imprimir um novo ritmo à gestão da cidade. Em entrevista ao jornal A Gazeta, há cerca de 15 dias, ele disse que só entrou na política pelo desejo de um dia ser prefeito de Várzea Grande.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Sai diretor de Política Monetária do Banco Central e é substituido por Aldo Mendes

Posted on novembro 17, 2009. Filed under: Banco Central, entrevista, Finanças, Henrique Meirelles, Mercado de Capitais, Política Monetária |

>

O Banco Central confirmou na noite desta segunda-feira a saída de Mário Torós do cargo de diretor de Política Monetária e a indicação de Aldo Luis Mendes, atual presidente da seguradora Aliança do Brasil, para a função.

“O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, encaminhará ao Presidente da República a recomendação da indicação do nome de Aldo Luiz Mendes, 51, para ocupar o cargo de diretor de Política Monetária”, diz o comunicado do BC, ressaltando que Torós pediu para sair do BC “por motivos pessoais” após dois anos.

A situação do diretor de Torós no cargo tornou-se “insustentável”, na avaliação de uma alta fonte do governo que pediu para não ser identificada, após o diretor dar uma entrevista ao jornal “Valor Econômico” em que detalhou os bastidores da atuação do Banco Central durante o ápice da crise financeira, no final do ano passado.

Na entrevista, Torós citou que um dos principais problemas foi uma corrida bancária no país e detalhou as atuações do BC no mercado de câmbio para conter o que classificou de ataque especulativo. Já havia rumores no mercado de que Torós tinha intenção de deixar o BC.

Antes de presidir a Aliança do Brasil, Mendes passou oito anos na diretoria do Banco do Brasil. Neste período, ocupou as funções de diretor de Finanças, diretor de mercado de capitais e vice-presidente de Finanças, Mercado de Capitais e Relações com Investidores. Ele também já exerceu o cargo de vice-presidente da Andima (Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro) e integrou os conselhos de administração da BM&F e da CPI (Central Interbancária de Pagamentos). Fonte: Folha de S. Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...