Falcões

>Obama, os Falcões e o SUS

Posted on fevereiro 3, 2010. Filed under: Falcões, Obama, SUS |

>

A sociedade norte-americana está diante do polêmico projeto de reforma do sistema de saúde proposto pelo presidente Barack Obama. A proposta mexe com um dos sistemas mais perversos existentes na atualidade, baseado nos seguros saúde (semelhante aos nossos planos de saúde) que não garante acesso integral, é pouco regulado pelo estado, nega acesso às pessoas com doenças crônicas preexistentes, de alto custo e submetido à lógica da indústria médico hospitalar. Alguns pesquisadores estimam que mais de 46 milhões de americanos não possuem qualquer tipo de cobertura médica e 17 milhões de pessoas já perderam a vida por falta de assistência.

O projeto prevê a criação de uma opção pública de seguro saúde (um seguro de saúde estatal), a reforma dos programas Medicaid e Medicare destinados a pobres e idosos e procura conceder maior segurança àqueles que já possuem seguro com regras mais duras às seguradora (Ex: impossibilidade do plano negar acesso às pessoas com doenças preexistentes). A meta é ousada: universalizar a cobertura em saúde. Porém, os mais otimistas com o plano pensam numa cobertura de aproximadamente 94% de todos americanos e imigrantes legais até 2019.

Tanta bondade por parte do governo parece não ter conquistado o povo norte-americano. A proposta de universalização do acesso à saúde por iniciativa do estado contrapõe a idéia do estado mínimo, pouco regulador e com certa repugnância às ações de cunho socialista. Protestos apaixonados por uma parte conservadora da população vêm acontecendo por todo aquele país. Um dos últimos acontecimentos foi a eleição do Republicano Scott Brown para a vaga do senador Democrata Ted Kennedy, falecido em 2009, no estado de Massachusettes, nordeste dos EUA, tradicionalmente Democrata. A plataforma eleitoral do futuro senador foi a de votar contra a proposta de reforma do sistema de saúde. A perda da maioria absoluta dos Democratas naquela casa poderá bloquear a votação do projeto aprovado na Câmara dos Deputados. A Câmara e o Senado aprovaram versões diferentes e as casas precisam equiparar os projetos antes da sanção presidencial.

Por traz da oposição ao plano, está a extrema direita norte-americana de maioria branca, sulista, sustentada pelas indústrias bélica, petrolífera, farmacêutica e de produtos hospitalares. São os Falcões. Um exemplo clássico é o ex vice-presidente Dick Cheney, um dos líderes da oposição, amante da guerra. É uma elite que vive de conflitos, do sofrimento, da desgraça alheia, sem interesse algum num estado com justiça social. Nós temos os nossos falcões aqui no Brasil também com uma roupagem mais “branda”. São os homens “fora de qualquer suspeita” que financiam o sistema político com dinheiro da indústria do cigarro, de bebidas alcoólicas, farmacêutica e de materiais médico hospitalares, faturando milhões de reais na venda indiscriminada do álcool, tabaco, insumos farmacêuticos e equipamentos de alto valor agregado. Os falcões, por meio de seus negócios, apregoam junto à população: – bebam bastante, fumem muito e aproveitem a vida que eu tenho o remédio certo!

E do outro lado, o Sistema Único de Saúde (SUS) precisa suportar toda a sorte de irresponsabilidade, sendo forçado a comprar mais e mais medicamentos e equipamentos de alto custo daqueles que nos estimularam a adquirir o diabetes, a hipertensão, o enfisema pulmonar, a cirrose hepática e uma variedade de tipos de câncer. Não temos um Obama no Brasil, mas temos os falcões interessados num sistema público ineficiente e enfraquecido. Aproveito o mesmo conselho dado num recente editorial do The New York Times aos membros do partido Democrata na luta pela reforma da saúde, para a nossa sociedade: Não desistam agora. Não esqueçamos que, ao contrário dos norte-americanos, nós já temos um sistema universal, o SUS, que neste momento está salvando milhares de vidas.


Autor: Fabiano Tonaco Borges é mestre e doutorando em odontologia preventiva e social pela Unesp de Araçatuba/SP. E-mail: fabianotonaco@yahoo.com.br – Fonte: A Gazeta

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...