Famato

>Deputado Homero Pereira(PR-MT) e outras 23 pesoas são denunciados por suposta fraude de quase 10 milhões de reais

Posted on agosto 10, 2010. Filed under: CGU, deputado federal Homero Pereira, Famato, fraude, licitações, Mato Grosso, Ministério Público Federal, reeleição, Senar |

>

O deputado federal Homero Pereira(PR-MT) e outras 23 pessoas foram denunciados pelo Ministério Público Federal de Mato Grosso por suspeita de envolvimento num esquema de fraudes a licitações da superitendência do Senar, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, no estado.
Segundo a Procuradoria, é de quase 10 milhões de reais o valor do prejuízo aos cofres públicos. Conforme a denuncia, o grupo oprerou fraudulentamente em quatro concorrência e ainda dispensou de licitação, de forma irregular, um total de oito contratos assinados pelo órgão entre 2002 e 2010.
Ex-superintendente do Senar-MT e ex-presidente da Famato (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso),Homelo Pereira Pereira é candidato à reeleição. Sua mulher, Irene Alves Pereira, também foi denunciada pelo MPF.
As investigações começaram a partir de relatórios da CGU (Controladoria Geral da União) que apontavam indícios de fraude em compras de cartilhas e materiais pedagógicos para dois programas de capacitação de trabalhadores rurais do Senar.
Segundo a denúncia, a concorrência foi simulada. “O esquema de fraude consistia no prévio ajuste entre as empresas de qual seria a vencedora da licitação (…) A organização criminosa apresentava propostas com diferença mínima de preços, mas todas com valores superfaturados”, diz o Ministério Público, em nota.
Na maior parte dos casos, diz a denúncia, a empresa LK Editora era a beneficiária final: não participava das concorrências, mas era quem de fato prestava os serviços ao Senar, por meio de subcontratações irregulares.
“No cumprimento de busca e apreensão, também foram encontrados documentos que indicam a participação do deputado federal Homero Alves Pereira, na função de representante do Senar, em um contrato ilegal de prestação de serviços no valor de R$ 1.385.627,72.”
Além de uma ação cível por improbidade administrativa contra todos os suspeitos de envolvimento, o MPF propôs ainda uma ação penal por formação de quadrilha –que, por conta do foro privilegiado, não inclui o deputado Homero Pereira.
“As mesmas informações seguem para o Supremo Tribunal Federal, órgão do Poder Judiciário que pode responsabilizar o deputado na esfera criminal”, diz a Procuradoria.
Procurada pela imprensa, a assessoria do deputado Homero Alves disse que o congressista nega irregularidades nos contratos do Senar, mas que ele só vai comentar as denúncias do Ministério Público Federal após ser oficialmente notificado. 
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Síntese econômica

Posted on janeiro 20, 2010. Filed under: Anac, Biocombustíveis, Concordata, Embraer, Estágio, Famato, IEL, Petrobras, Síntese econômica, telefonia |

>

Concordata

A Embraer aguarda o posicionamento da Japan Airlines (JAL) sobre o pedido de concordata da japonesa, com quem tem acordos comerciais. A JAL já recebeu da Embraer 6 aeronaves modelo 170 e tem pedidos firmes para mais. O preço de tabela de 2009 para o modelo 170, com capacidade para 70 passageiros, é de US$ 33 milhões, conforme informações da própria Embraer.

Biocombustíveis

A Petrobras fará pesquisas sobre o uso de biocombustíveis sob baixíssimas temperaturas na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), da Marinha brasileira na Antártida. A pesquisa vai testar o uso de biodiesel e etanol sob as situações de clima mais rigorosas. Os estudos serão parte de acordo de cooperação entre a Petrobras e a Marinha, com investimentos de R$ 3 milhões e terá duração de 4 anos.

Telefonia

O Brasil fechou 2009 com 173,9 milhões de telefones celulares em operação, crescimento de 15,47% sobre 2008.

Estágio

O Instituto Euvaldo Lodi, IEL-MT, observa momento atípico. No período de férias, ao invés da redução na oferta de estágio, está havendo incremento. As empresas têm procurado com maior frequência estagiários e muitos estudantes estão saindo em busca da oportunidade. Só para se ter uma idéia, em janeiro de 2009, o número de vagas ofertadas por semana era de cerca de 12 e neste ano chega a 36.

Sisbov

A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso, Famato, avalia que as alterações no Sistema de Identificação e Certificação de Bovinos e Bubalinos (Sisbov) aumentarão o número de Estabelecimentos Rurais Aprovados Sisbov (Eras), que hoje é de cerca de 320 propriedades. Mas esta elevação não influenciará no mercado da pecuária estadual, que continuará em ritmo lento.

Elevação

Relatório divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil, Anac, mostra que a tarifa média nominal cobrada nos voos domésticos em novembro atingiu R$ 318,45, alta de 2% sobre os preços praticados em outubro. É o maior valor cobrado desde abril, quando as passagens custavam, em média, R$ 319,72. Comparativamente a novembro de 2008, quando o valor médio era de R$ 399,50, há um declínio de 20,28%. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Produção agropecuária sustentável em Mato Grosso

Posted on setembro 2, 2009. Filed under: agropecuária sustentável, ambiental, Famato, Mato Grosso, Meio Ambiente, Produção |

>

Uma das conclusões da Bienal da Agricultura realizada no mês passado pela Famato e parcerias em Mato Grosso é que a agropecuária aqui realizada é plenamente sustentável sob o aspecto social e ambiental. Claro que a sustentabilidade econômica está e deve continuar a ser discutida com os agentes do setor e governos, afinal, onde está a infra-estrutura necessária para transportar nossas riquezas?

Em uma palestra do evento, o presidente da Famato, Rui Prado, debateu a sustentabilidade da produção agropecuária. Afirmou o presidente que o produtor rural tem conhecimento de que o mundo, principalmente os países mais ricos, demanda por mais alimentos, porém, sem a conversão de vegetação nativa. Estão certos, não tenho qualquer dúvida de que não devemos desmatar para produzir alimentos. Até que estes próprios consumidores peçam, esta é uma decisão que o mercado tomará para continuar a vida humana no planeta.


Outro aspecto de grande importância para a população de Mato Grosso é que o desenvolvimento do Estado não se traduz apenas em alimento “barato” para o povo, mas aumento de divisas, geração de emprego, renda e, por conseguinte mais qualidade de vida. Ou seja, a atividade agropecuária e a agregação de valor à sua produção é a grande responsável pelo financiamento dos programas sociais governamentais, a exemplo de programas de asfaltamento de rodovias estaduais e a construção de casas populares com parte de recursos do Fethab, que tem no segmento produtivo rural grande fonte de seu financiamento.

Uma informação que precisa ser divulgada à sociedade, inclusive pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), é que no ano agrícola 2005/06 Mato Grosso utilizou 7,5 milhões de hectares e produziu 21,6 milhões de toneladas de cereais, fibras e oleaginosas. Já na safra 2008/09, com um acréscimo de apenas 4% e áreas, não necessariamente oriundas de novos desmatamentos, utilizando 7,78 milhões de hectares, foram produzidas 26,0 milhões de toneladas, verificando-se um aumento de 21,0% através de ganhos de produtividade.


As informações da pecuária são mais alvissareiras ainda. Contava com 23,5 milhões de hectares de pastagens no ano 2000 e um rebanho de aproximadamente 19 milhões de cabeças de gado bovino. Em 2008 o rebanho alcançou um total de 26 milhões de cabeças de gado com utilização de 25,7 milhões de hectares. Desta forma com um aumento de 9,0% nas áreas de pastagens aumentou-se o rebanho em 38%. Isto é um espetáculo de crescimento com desenvolvimento sustentável.


Avaliando as consequências dos ganhos de produtividade apresentada por Rui Prado podemos concluir que a agricultura de Mato Grosso deixou de desmatar 1,24 milhões de hectares em apenas 3 safras agrícolas e a pecuária 6,62 milhões de hectares, totalizando assim, 7,86 milhões de hectares, ou seja, quase 5 vezes maior que todo o desmatamento do Estado de 2005 a 2008 e o que é melhor, deixando de emitir mais de 900 milhões de toneladas de carbono.


Assim, ao aumentar sua produção não aumentando na mesma ordem as áreas plantadas, Mato Grosso prova ao mundo que está evitando desmatar novas áreas, mesmo que para buscar o aumento da produção via aumento de produtividade signifique aumento de custos de produção com a consequência de redução de renda. Aliás, um dos graves problemas deste círculo vicioso é a incapacidade do setor em reduzir seu endividamento, principalmente os de investimentos que necessitam de seguidas prorrogações, sob pena da atividade se inviabilizar.


Todos os números da palestra do presidente da Famato são de responsabilidade do Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola (Imea), que tem se destacado nacionalmente pela qualidade de seus trabalhos técnico-científicos, outra conquista do setor, pois não é possível colaborar com os governos na formulação de políticas públicas, sem que tenhamos informações precisas, honestas e, sobretudo, disponíveis no momento adequado.

Autor: Amado de Oliveira Filho é economista, especialista em mercados de commodities agropecuárias e direito ambiental . E-mail: amadoofilho@ig.com.br – Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Famato discute quinta o embargo à carne bovina do bioma amazônico

Posted on julho 15, 2009. Filed under: agricultura, Famato, Pecuária |

>

A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) realiza na próxima quinta-feira, 16, uma reunião com presidentes e representantes de sindicatos rurais e entidades de classe para discutir um posicionamento do setor frente ao embargo à carne bovina produzida no bioma amazônico. Para tentar reverter a situação, a entidade não descarta a possibilidade de entrar com ações judiciais contra a organização não-governamental (ONG) Greenpeace, que denunciou supermercados, frigoríficos, fabricantes de calçados, entre outras empresas que consomem produtos derivados de bois criados no bioma amazônico.

Famato discute quinta o embargo à carne bovina do bioma amazônico
O diretor tesoureiro da Famato, Eduardo Alves Ferreira Neto, explica que em Mato Grosso quase 70% do gado está na região do bioma amazônico e que os produtores estão se adequando à rígida legislação que regulamenta a produção na Amazônia Legal. “Nós, produtores rurais, também nos preocupamos com a preservação ambiental e buscamos a produção sustentável. No entanto, não podemos admitir que uma ONG estrangeira dite normas para o setor. Vamos buscar o diálogo junto às partes, mas, se for preciso, a Famato entrará com ações para responsabilizar os autores deste boicote pelos danos causados.”

Fonte: Olhar Direto


Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Presidente da Famato defende venda de gado à vista

Posted on julho 3, 2009. Filed under: Agricultura e Pecuária, Alta Floresta, Cáceres, Famato, Juara, Pontes e Lacerda, Sorriso, Tangará da Serra |

>

A decisão do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Rui Carlos Prado, de lançar nesta quarta (1) a campanha “Gado só à Vista”, em Barra do Garças, teve repercussão nacional. Conforme informações da Agência Estado, veiculada pelo portal Último Segundo, pecuaristas mato-grossenses participam de uma série de encontros para mobilizar a categoria a aderir ao movimento e efetuar as vendas somente mediante pagamento à vista pelos frigoríficos – leia aqui a matéria na íntegra.

“O cenário econômico tem deixado o setor em situação de desconfiança com as unidades frigoríficas”, justificou o gerente técnico da Famato, Luciano Gonçalves, por meio de uma nota. Ele defendeu a implantação de um sistema de compra e venda dos animais baseado numa relação de confiança entre pecuaristas e proprietários de frigoríficos, tal como ocorria quando os animais eram vendidos nas fazendas. “Em virtude da crise da pecuária, o setor tem que buscar uma nova cultura de comercialização dos animais para evitar os calotes que vem sofrendo”, defendeu Gonçalves.

Nesta quinta (2), os pecuaristas voltam a se reunir em Rondonópolis. Nos dias seguintes, os encontros serão realizados, respectivamente, nos municípios de Cáceres, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, Alta Floresta, Sorriso e Juara. (Andréa Haddad)

Autor: RDNews
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...