Fitch Ratings

>Risco da Petrobras atinge o maior nível em 18 meses

Posted on agosto 2, 2010. Filed under: Fitch Ratings, investidores, Petrobras, Risco da Petrobras |

>

A Fitch Ratings classifica a Petrobras em BBB, um nível acima da nota soberana do Brasil

A Fitch Ratings classifica a Petrobras em BBB, 
um nível acima da nota soberana do Brasil

Investidores temem que a nota de crédito da estatal seja cortada após os planos do governo para o setor petrolífero elevarem o risco relativo associado à dívida da estatal para o maior nível em 18 meses.
Contratos de cinco anos de CDS, ou credit default swaps, que protegem o portador de não-pagamentos pela estatal custam 177 pontos-base, 1,77 ponto percentual.
Para a dívida soberana do Brasil, os CDS custam 117 pontos-base, de acordo com preços compilados pela CMA DataVision. Na semana passada, a diferença entre os CDS da Petrobras e do governo subiu para 61 pontos- base, a maior desde janeiro de 2009.
Cresce a percepção entre investidores de que a nota de crédito da Petrobras será reduzida com o plano de fazer uma troca de ações por reservas de petróleo com o governo e com uma política energética que prejudica a autonomia da empresa, disse Eduardo Suarez, estrategista para mercados emergentes do Royal Bank of Canada.
A troca, que faz parte da estratégia para financiar o plano de investimento de US$ 224 bilhões da Petrobras, pode levar a um aumento na fatia do governo na estatal.
“Os dois bônus deveriam ter a mesma classificação, especialmente porque ao longo do tempo a dependência mútua se amplia com o controle do governo aumentando na Petrobras”, afirmou Suarez numa entrevista por telefone de Toronto.
“Há um risco de que a nota da empresa seja cortada.”
Limites máximos
O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse em 30 de abril numa entrevista em São Paulo que a empresa não planeja emitir bônus este ano porque já está alcançando os limites máximos da taxa de endividamento sem colocar a nota de crédito em risco.
Os credit default swaps para a Petrobras não devem ser vistos de maneira isolada, porque as petrolíferas que exploram águas profundas enfrentam a alta desses contratos desde o vazamento da BP Plc em abril, segundo um comunicado enviado por e-mail pela assessoria de imprensa da estatal.
O plano de negócios anunciado em junho é consistente com o objetivo de criar valor no longo prazo, enquanto a capitalização busca permitir que a empresa mantenha uma posição financeira saudável e a classificação de grau de investimento, disse a empresa no mesmo comunicado.
No ano passado, a Standard & Poor’s cortou a nota da Petrobras em um nível para BBB-, o menor na escala de grau de investimento e a mesma classificação do Brasil, com receio de que o programa de investimento seja muito grande.
A Fitch Ratings classifica a Petrobras em BBB, um nível acima da nota soberana, enquanto a Moody’s Investors Service avalia a companhia dois graus acima do país, ou Baa1.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...