FUTEBOL

>Personalismo de Lula contrasta com estilo objetivo de Dilma

Posted on novembro 4, 2010. Filed under: Casa Civil, críticas, Dilma Rousseff, FUTEBOL, Lula, metáforas, Minas e Energia, Personalismo, populismo, protagonista, vingança |

>Marcelo de Moraes, de O Estado de S.Paulo

No momento em que as urnas confirmaram a petista Dilma Rousseff como vencedora da eleição presidencial automaticamente começou o processo de despedida do posto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Mas até nessa hora, o atual presidente deixa claríssima a diferença de estilo em relação a Dilma. Em vez de adotar a discrição e abrir passagem para a nova presidente assumir o espaço à frente do Executivo, Lula continuou tentando manter o papel de protagonista.

No seu discurso de anteontem, o presidente até pareceu entender a mudança de situação. “Rei morto é rei posto”, avisou. “Ex-presidente só da conselho se for pedido. A bola está com a senhora”, reforçou.

Só que em vez de rolar a bola para Dilma, Lula acabou discursando longamente, recorrendo às tradicionais metáforas, especialmente de futebol, e disparando mais críticas pesadas à oposição e buscando o tradicional protagonismo.

Ao mesmo tempo em que defendia que Dilma monte “o time dela”, Lula não perdeu a chance de bater pessoalmente nos adversários, pedindo que não tenham espírito de vingança contra a nova presidente.

O Lula de sempre contrastou ao lado de uma Dilma diferente da campanha. Nas suas primeiras falas desde a eleição a petista já mostra uma nova cara pública. Se nos debates contra o tucano José Serra foi extremamente dura, agora adota um tom moderado, deixando aparecer seu perfil técnico de gestora, que marcou sua trajetória à frente do Ministério de Minas e Energia e da Casa Civil.

Ontem, a presidente eleita avisou que cobrará competência técnica para as pessoas que integrarem sua equipe de governo. Na campanha, Dilma foi cobrada justamente por ter bancado Erenice Guerra, sua principal assessora e sucessora na Casa Civil, que acabou se envolvendo com denúncias de tráfico de influência.

Enquanto Lula ontem centrou seu fogo na oposição, Dilma preferiu mirar nos próprios aliados. Ao perceber a movimentação afoita por cargos da parte das legendas que integrarão a base de sustentação do seu futuro governo, avisou que seu governo “não vai se pautar por uma partilha”.

Lula reclamou ontem mais uma vez de a oposição ter derrubado em 2007, no Senado, o projeto que assegurava a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). A votação foi considerada pelo próprio governo federal como a pior derrota de todo o governo durante os oito anos de mandato presidencial de Lula.

Sem entrar no mérito da disputa política que cercou essa votação, Dilma preferiu tratar do assunto também de forma pragmática.

Como sabe que o tema é polêmico e pode criar desgastes políticos para seu governo, avisou que não pretende enviar um novo projeto recriando o imposto, pondo uma ponto final nessa discussão desgastante.

No domingo, logo depois do anúncio de sua vitória, essa diferença de estilos já tinha ficado clara visualmente. Nas vitórias anteriores de Lula, em 2002 e 2006, o palanque da vitória exibia todos os ícones petistas, com bandeiras e roupas vermelhas, estrelas e culto ao personagem de Lula.

No triunfo de Dilma, o cenário era bem diferente. Não se viu uma estrela ou bandeira petista. Não que tenham sido escondidas ou dispensadas. Simplesmente, não combinavam com o estilo da eleita, que preferiu fazer um discurso simples e de contemporização, com acenos para a oposição e para a imprensa, setores dos quais se queixou no calor da campanha.

Embora se compare a um rei morto, Lula não se esquivou ontem, ao lado da sucessora, de sugerir que ela acelere ainda mais o carro:

“Ela ajudou a colocar esse carro em marcha, ele não está na garagem. Os pneus estão calibrados, o motor está andando a 120 km por hora. Ela, se quiser, pode pisar um pouquinho mais no acelerador e chegar a 140 km, 150km. Ela não tem porque brecar esse carro. Só tem que dirigir com muita responsabilidade e olhar bem as curvas”, disse Lula, sugerindo que entregou a chave do carro mas tem vontade de ser um co-piloto bastante ativo.

Criticada pela falta de experiência, Dilma surpreende com a maturidade de adotar discursos cautelosos, sem apelar para populismo ou oportunismo político. Pode ser que derrape nas dificuldades, mas tem demonstrado parecer ter entendido o papel que lhe cabe no comando do Brasil.

Fonte: Blog do Noblat 

Siga o Bom Dia Mato Grosso no Twitter

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Um papelão

Posted on outubro 22, 2010. Filed under: FUTEBOL, José Serra, Lula, papelão |

>

 
Luiz Inácio Lula da Silva em breve será uma carta fora do baralho.

É gastar muita cera com pouco defunto ficar falando em seu comportamento nada condizente com o cargo que ocupa só até 31 de dezembro.

Afinal, são poucos dias: 71 (setenta e um). Mas é que às vezes basta um minuto para um exemplo deitar raízes e frutificar. Como ontem.

Lula da Silva não seria Lula da Silva se conseguisse se portar de modo elegante, tomando duas atitudes: lastimar, como chefe de um partido político, que seus militantes tenham se comportado como os camisas pardas de antanho, chamá-los às falas e deixar bem claro que isso não mais seria tolerado; dar um telefonema para o candidato da oposição, perguntar por sua saúde e deplorar, com ele, o comportamento execrável de militantes políticos que agem como
 animais selvagens.

 Preferiu ficar de acordo com a malta: fez sua análise do momento vivido por José Serra, baseado naquilo que vira ser feito muitas vezes em sua longa trajetória de sindicalista e que, pelo que temos visto e ouvido, acha perfeitamente natural que seja feito.

Se há caso em que um velho ditado português se aplica perfeitamente, é o dele: por fora bela viola, por dentro pão bolorento. De nada adiantou o banho de loja, o se acotovelar com os grandes deste mundo, os oito anos de mimos e paparicos. Não aprendeu nada.

Adquiriu umas expressões novas, seu vocabulário ficou ligeiramente maior, mas na hora de fazer uma comparação, ele precisa se valer do velho futebol, caso contrário, não tem como explicar o que lhe vai pela cabeça. E não conseguiu aprender o mínimo de polidez exigido de quem pretendia ocupar espaços ainda mais altos.
Desta vez nem original foi. Mal saiu a notícia da agressão sofrida por José Serra, já tinha muito leitor/militante neste blog comparando a situação do ex-governador com a do jogador Rojas. Lula da Silva usou as mesmas palavras que podem ser vistas nos arquivos do blog. Nem criar uma imagem nova criou… Conseguiu foi fazer um papelão!
Isso teria a pouca importância que deveria ter, dados os tais setenta e um dias que faltam, se não fosse o fato de sua herdeira presuntiva ter, de imediato, adotado a mesma imagem, a mesma linguagem, sem tirar nem por. Ela só fez uma observação original: é preciso saber se “esquivar”. Dos projéteis, naturalmente. O tal do saber de experiência feito!
O exemplo deitou fundas raízes, como podemos ver, e não adianta nos iludirmos: se ela vencer as eleições, ficará tudo como está e o Brasil, que repele com orgulho descabido ser considerado um vira-lata, vai continuar a não poder desfilar nos kennel clubes da vida.
Votei em Marina Silva. Como eu, muita gente que não quer a continuidade do que aí está. Nem vestida de azul, muito menos de vermelho. E pretendia votar nulo ou não votar.

Mas Lula da Silva conseguiu espicaçar meu espírito. Primeiro, por não ter dito nem uma palavra de reprovação sobre os acontecimentos de 20 de outubro. E depois, por ter sido grosseiro, indelicado, injusto, com um médico a quem respeito e a quem muito admiro: o Dr. Jacob Kligerman, por quem já fui operada, em 1992. Conheço seu trabalho no INCA. Ele é um Médico e não um beldroegas que se prestaria ao papel que Lula da Silva lhe atribuiu.Diante disso, e bastante assustada com as cenas que vi na televisão, tanto aqui no Rio quanto em Caxias do Sul, estou resolvida, voto Serra e farei o possível para convencer outras pessoas a fazerem o mesmo.

Fonte: Blog do Noblat

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Botafogo vence Atlético Mineiro por 3 a 0

Posted on agosto 8, 2010. Filed under: Atlético Mineiro, Botafogo, Campeonato Brasileiro, Engenhão, FUTEBOL, gols, vence |

>

 Maicosuel e Herrera marcaram o primeiro e o terceiro gols. Somália anotou outro
Um time fez opção pelo coletivo e outro preferiu apostar na individualidade de seus ‘astros‘. Ao fim, melhor para os unidos operários do Botafogo, que venceram por 3 a 0 um atordoado Atlético-MG, neste sábado, no Engenhão, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo marcou ainda o retorno de Loco Abreu após a Copa do Mundo. O uruguaio entrou aos 34 minutos do segundo tempo, na vaga de Maicosuel.  Continue lendo aqui
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Mano Menezes é apresentado e convoca seleção com Ganso e Neymar

Posted on julho 26, 2010. Filed under: CBF, FUTEBOL, Ganso, Mano Menezes, Neymar, seleção brasileira, treinador |

>

O presidente Ricardo Teixeira pediu renovação e o técnico Mano Menezes, em sua primeira convocação, acatou. Nesta segunda-feira (26), o novo treinador da seleção brasileira foi apresentado oficialmente e relacionou os jovens santistas Neymar e Paulo Henrique Ganso entre os jogadores que participarão de amistoso contra os Estados Unidos, no dia 10 de agosto, em New Jersey.
Mano Menezes, técnico da Seleção Brasileira de Futebol
A convocação agrada a boa parte da população brasileira, que já queria a convocação de Paulo Henrique Ganso e Neymar para a disputa da Copa do Mundo, algo que Dunga não fez.

O treinador não pôde contar com vários jogadores de destaque no futebol europeu pelo fato de alguns ainda desfrutarem dos seus últimos dias de férias e outros ainda estarem em período de pré-temporada.

Com isso, se viu obrigado a fazer de qualquer forma a sonha renovação pretendida pelo presidente da CBF. Após a eliminação do Brasil no Mundial de 2010, o dirigente declarou que exigiria do próximo comandante um rejuvenescimento da seleção brasileira, que disputou a Copa da África do Sul com um time com média de idade bastante avançada, acima de 29 anos, a maior de sua história.

Com isso, o ex-treinador do Corinthians dá início ao seu ciclo no comando canarinho, após ter sido anunciado como novo comandante do Brasil apenas no sábado (24) pela manhã. O gaúcho terá a missão de preparar a seleção brasileira até a Copa do Mundo de 2014, que será realizada no país.

Como sede, o Brasil não disputará as eliminatórias, pois, por ser o país sede, já está classificado para o Mundial. Até lá, a seleção disputará apenas dois torneios oficiais: a Copa América de 2011, na Argentina, e a Copa das Confederações, em 2013, no Brasil. O técnico também deve estar à frente da seleção olímpica, com jogadores de até 23 anos, que tentará o ouro inédito nos Jogos de Londres-2012.

Além do amistoso contra os Estados Unidos, marcado para o dia 10 de agosto, em New Jersey, Mano Menezes ainda deverá ter outras convocações para fazer em 2010, já que até o fim do ano haverá mais cinco datas reservadas pela Fifa para jogos de seleções, e a CBF pretende aproveitar todas elas.

Alexandre Pato
André
André Santos
Carlos Eduardo
Daniel Alves
David Luis
Diego Tardelli
Ederson (Lyon)
Ganso
Henrique
Hernanes
Jefferson
Jucilei
Lucas
Marcelo
Neymar
Rafael
Ramires
Renan
Rever
Robinho
Sandro
Thiago Silva
Victor

Fonte: R7
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Ronaldo e a vida pós-futebol

Posted on julho 26, 2010. Filed under: FUTEBOL, pós, Ronaldo, vida |

>




       Nova vida – Ronaldo vai virar empresário

Ronaldo para de jogar em 2011 e já começa a organizar os passos que dará depois que largar o Corinthians. Tendo como sócios o empresário Marcus Buaiz e a WPP, o maior grupo de propaganda do mundo, Ronaldo vai abrir uma empresa de promoção de shows, eventos esportivos e prestação de serviços para a carreira de atletas. Ronaldo negociou pessoalmente sua entrada no negócio com Martin Sorrell, CEO da WPP. A ideia é que a empresa tenha sede no Brasil e subsidiárias no exterior.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Mano Menezes despede do Corinthians com vitória, liderança e carinho da torcida

Posted on julho 26, 2010. Filed under: Bruno César, Campeonato Brasileiro, CBF, Corinthians, Esportes, FUTEBOL, Guarani, Jorge Henrique, Mano Menezes, Mazola, seleção brasileira |

>”Espero fazer um grande jogo aqui para comemorar”, não escondia Mano Menezes, antes mesmo de a bola rolar. “O torcedor ajudou muito e isso fica marcante em nossas vidas e, certamente, vai deixar saudade”, disse. Despedida feita, ele se concentra agora nos compromissos com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Será apresentado nesta segunda, no Rio.

Na despedida de Mano Menezes, Corinthians ganha do Guarani no Pacaembu
por 3 a 1, com show de Bruno César, e volta à ponta do Brasileirão

Presente.
Jorge Henrique, um dos jogadores preferidos de Mano Menezes ao longo dos três anos e meio, foi quem retribui a confiança e a gratidão logo no primeiro minuto de jogo. Bruno César cobrou o escanteio, William desviou na primeira trave e o atacante cabeceou para o fundo do gol.

Mesmo com o gol cedo, o time não se acomodou. Só os corintianos jogavam e a pressão era revertida em mais e mais oportunidades de gol. Os jogadores pareciam reverenciar sim Mano, mas também mostrar serviço para o novo técnico da seleção e também para Adílson Batista, que será apresentado na terça-feira.

O time de Campinas tentava alguma reação a partir dos rápidos contra-ataques de Mário Lúcio e Mazola. O problema é que o atacante Ricardo Xavier não soube aproveitar as oportunidades na cara do gol.

Toda a velocidade do início da partida não se repetiu na etapa complementar. Os times bem que criavam as chances, mas o time pareceu preso. Mais do que isso, se perdeu em lances bobos.

Lances bobos.
Com os corintianos preguiçosos, o Guarani resolveu atacar. O veterano Baiano deu lindo passe para Mazola, que passou com tranquilidade pelos zagueiros, entrou na área e tocou para o fundo do gol. Era o empate no Pacaembu.

Como se não bastasse, no lance seguinte, Dentinho se deixou levar pelo gol sofrido e deixou duas vezes o braço no meia Mário Lúcio. O atacante recebeu o cartão vermelho e, assim como Roberto Carlos, está suspenso para o clássico contra o Palmeiras. Em lance isolado, o árbitro Rodrigo Pereira do Amaral encontrou uma expulsão do zagueiro Ailson.

Xodó da Fiel.
Mas o Corinthians tem um candidato a ídolo no clube. Bruno César, que começou a jogada do primeiro gol, chamou a responsabilidade de novo e fez o segundo. O meia-atacante, contratado no meio da temporada, cobrou falta com perfeição, sem chance para o goleiro. Na comemoração, foi em direção à torcida, escorregando de joelhos – gesto semelhante a de Neto, que brilhou nos anos 90 no Parque São Jorge.

Não precisava de mais nada, mas Bruno César cadenciou o jogo e ainda teve tempo de marcar mais um. Roberto Carlos cruzou na área, a zaga do Guarani não cortou e o meia-atacante, desta vez, mergulhou para marcar. Ovacionado, deixou o campo nos minutos finais para a entrada de Danilo.

Três pontos garantidos, os últimos da Era Mano Menezes, que após a partida deu uma volta olímpica no Pacaembu. Os jogadores ainda carregaram nos braços o agora técnico da seleção brasileira.

No próximo domingo, às 16 horas, já pela 12.ª rodada, o Corinthians tem pela frente o clássico contra o arquirrival Palmeiras – o adversário será o mandante no Pacaembu. Um dia antes, às 18h30, o Guarani encara o Atlético Goianiense, fora de casa.

Fonte: Estadão

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Mano Menezes deve ser anunciado como novo técnico da Seleção Brasileira hoje

Posted on julho 23, 2010. Filed under: FUTEBOL, Mano Menezes, técnico da seleção brasileira |

>

O técnico Mano Menezes durante o treino do Corinthians, na Serrinha, em Goiânia (GO), na última terça-feira, distribui autógrafos aos torcedores do Timão e seus fãs

O novo técnico da seleção brasileira será anunciado entre hoje e segunda-feira. Rodrigo Paiva, assessor de imprensa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), confirmou que o comandante já divulgará os convocados para o amistoso contra os Estados Unidos, no dia 10 de agosto, em Nova York.
“Entre sexta e segunda-feira será definido o novo treinador”, disse. Ele até brincou dizendo que o escolhido já terá que ter a lista pronta, caso seja anunciado apenas na segunda, data em que a CBF precisa divulgar a convocação por causa do prazo exigido pela Fifa para atletas que atuam no exterior.
Paiva garantiu que o presidente Ricardo Teixeira ainda não conversou com qualquer pretendente e que não fala disso nem com a própria esposa. Mas nos bastidores o nome de Mano Menezes, do Corinthians, é quem ganha mais força. Ele foi muito elogiado por Andrés Sanchez, presidente do clube alvinegro e chefe da delegação brasileira na Copa do Mundo, para Teixeira. E tem o perfil pensado para o sucessor de Dunga.
Outros candidatos também estão no páreo. A intenção da CBF é renovar a seleção brasileira e fazer um trabalho visando ao título no Mundial em 2014, que será no Brasil. Para isso a entidade pretende contar com Carlos Alberto Parreira, para a função de coordenador geral. Caso isso se confirme, o anúncio deve ser feito numa mesma entrevista coletiva que anunciará o novo treinador.
Pelos perfis dos “candidatos” e a presença de Parreira nos bastidores, automaticamente estariam descartados 
Vanderley Luxemburgo, Muricy Ramalho e o próprio Felipão; profissionais, que, teoricamente “não aceitariam” ter a sombra de Parreira no banco de reservas.
De todos os nomes citados até agora e especulados, Mano foi o único que não negou de pronto a possibilidade. Felipão disse que como acabou de assinar contrato com o Palmeiras, não poderia rescindi-lo; Vanderley, que já fracassou com a seleção olímpica, não falou abertamente sobre a possibilidade e ainda se recupera da fratura da perna, e Muricy Ramalho foi o mais rejeitado entre os jornalistas, pela sua maneira ríspida de conviver com os profissionais da imprensa esportiva.
Assim, Mano Menezes surge como o “último dos moicanos”, disposto a encarar a pressão de uma Copa em casa, com a missão de ser campeão.

Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Sonhos e falta da sonhos

Posted on julho 17, 2010. Filed under: Copa do Mundo de 2014, CUIABÁ, Dia do Comerciante, Empresários, Fifa, FUTEBOL, Futuro, Mato Grosso, Onofre Ribeiro, Rondonópolis, sonhos, tecnologias |

>

Por Onofre Ribeiro
Na quarta-feira desta semana estivem em Rondonópolis para, entre outras coisas, fazer uma palestra na festa de comemoração do Dia do Comerciante, promovida pela Associação Comercial e Industrial da cidade. O tema foi os cenários de desenvolvimento de Mato Grosso no futuro.
A idéia inicial da palestra seria abordar os cenários mais voltados à região Sul, associando-os com o ambiente de desenvolvimento do estado. Mas quando cheguei, as solicitações para a abordagem concentraram-se em dois pontos: o que Rondonópolis pode esperar do futuro, e o que a Copa do Mundo de 2014 poderá trazer para o município. No aspecto da copa, o interesse é impressionante. Fui obrigado a comparar com o interesse de Cuiabá, onde a população está indiferente e parece até mesmo torcer contra. Entre uma e outra posição não há como não perceber que lá a auto-estima é forte, e na capital é baixa.
Os empresários de Rondonópolis têm a consciência de que o futuro depende deles, da sua participação, da sua cobrança aos poderes públicos, da sua interatividade com o município, e mais importante: da sua disposição de participar disso tudo. Outro ponto a favor. Na capital todos estão dispersos e ninguém fala uma língua única. Claro que o ambiente da capital é muito maior, mas a ausência de uma ação unificada, causa caos como esse que vem marcando a capital anos após anos.
No item Copa do Mundo, os rondonopolitanos querem saber até que ponto a região Sul será beneficiada e de que forma. Disse-lhes que um raio aproximado de 500 km no entorno de Cuiabá será atingido diretamente na forma de interesses para negócios antes e pós-copa e na exploração do turismo. A copa não só um monte de jogos de futebol. É um evento que na copa de 2006 na Alemanha, deu à FIFA 7 bilhões e meio de dólares de lucro líquido. Evento é coisa para se ganhar dinheiro. Não tem poesia. Isso explica o futebol a cada copa mais feio e mais sem graça nem arte. É porque o futebol é apenas um detalhe esportivo dentro do evento. O mesmo raciocínio se aplica ao vôlei, ao basquete, ao tênis, ao automobilismo e às olimpíadas mundiais. O esporte serve apenas para puxar dinheiro.
Desse modo, a região Sul com seus enormes potenciais de turismo terão forte atração de turistas e de negócios. São as águas quentes, os esportes radicais, a cidade de pedra, sítios arqueológicos, as serras e a cultura garimpeira com todas as suas nuances de culinária e de vida. Sem falar no turismo rural gerado pelo agronegócio, muito apreciado no mundo.
Se em 2006 33 bilhões de pessoas de 231 países do mundo assistiram às transmissões da copa da Alemanha, usando tecnologias mais antigas, imagine-se dentro de quatro anos como estarão as transmissões e o acesso de espectadores. Regiões como a Sul, o médio-norte, o Pantanal, serão profundamente atingidas pelos desdobramentos da Copa do Mundo de 2014. Mas, de concreto mesmo, queria deixar a observação: em Rondonópolis o futuro parece mais desejado e esperado do que em Cuiabá, onde uma folha que cai levanta desânimo e pessimismo. Que coisa! Parece que só Cuiabá não sonha…!
Onofre Ribeiro – Contato: onofreribeiro@terra.com.br
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Espanha faz a história e entra para história como campeã da Copa do Mundo pela primeira vez em 2010

Posted on julho 11, 2010. Filed under: Copa 2010, Copa do Mundo, Espanha, FUTEBOL, gol, Holanda |

>

Iniesta arma o chute para fazer o gol do título espanhol (crédito: EFE)

Zamora, lendário goleiro da década de 30. Parra, Basora e Zarra, jogadores da equipe quarta colocada em 50. Puskas e Gento, atacantes da Copa de 62. Butrageño, Hierro e Raul, ídolos recentes do futebol espanhol. Todos eles foram honrados hoje no gramado do Soccer City, em Johanesburgo. A Espanha venceu a Holanda por 1 a 0 na final da Copa do Mundo da África do Sul, gol de Iniesta na prorrogação. Com isso, a Fúria se tornou a oitava seleção campeã do mundo.

A equipe espanhola, no entanto, foi a campeã com o menor número de gols marcados: apenas oito em sete jogos. A Inglaterra, em 66 e o Brasil, em 94, eram os campeões com o pior ataque até então: 11 gols. Em contrapartida, a defesa espanhola só sofreu dois gols e igualou o recorde italiano de 2006 e francês de 1998.

A artilharia da Copa do Mundo 2010 ficou dividida entre quatro jogadores. Forlán, Müller, Sneijder e Villa terminaram o torneio com cinco gols. Iniesta se tornou o 56° jogador a marcar gol em uma final de Copa (o 70° gol da história em 19 finais).

Vicente Del Bosque optou novamente por Pedro na vaga de Torres. Com isso, Villa ficou centralizado e três meias faziam o elo com o ataque. No meio, Xavi, nas pontas (com inversões constantes), Pedro e Iniesta.

A Espanha fez o seu jogo. Teve mais posse de bola e sofreu com o anti-jogo holandês no primeiro tempo. Além disso, a marcação no meio-campo obrigou a Espanha a trocar passes na defesa (diferente dos outros jogos). Assim, os três meias espanhóis ficaram isolados da dupla de volantes e dos quatro homens da zaga.

No segundo tempo, com seis jogadores holandeses com cartão amarelo, Vicente Del Bosque colocou Navas no lugar de Pedro. O jogador do Sevilha passou a atuar na ponta direita, no mano a mano com Van Bronckhorst. Sem poder fazer a falta, o jogador espanhol conseguia chegar à linha de fundo com frequência.

A Holanda, até então com 100% de aproveitamento e há 25 jogos sem perder, entrou no gramado do Soccer City com a sua formação habitual.

No 4-2-3-1, a equipe de Van Marwijk apostou na forte marcação para deter o toque de bola espanhol e obrigar o chute da defesa para o ataque. Sneijder, nas cobranças de falta próximo à área e Robben, nos escanteios, levaram muito perigo ao goleiro Casillas.

A campanha espanhola
A Espanha iniciou a luta pelo título com derrota, 1 a 0 diante da Suíça. Depois, confirmou o primeiro lugar no grupo H com duas vitórias: 2 a 0 em Honduras e 2 a 1 no Chile.

Na fase de mata-mata, quatro resultados por 1 a 0, que refletiram a maneira espanhola de atuar: muito toque de bola e paciência para matar o jogo. Portugal, Paraguai, Alemanha e Holanda foram derrotados nas oitavas, quartas, semis e na final, respectivamente.

História
Espanha e Holanda nunca haviam se enfretado em Copas. As partidas mais importantes entre as seleções ocorreram em 1983, nas eliminatória da Euro 84. Em Sevilha, a Espanha venceu por 1 a 0. Depois, os holendeses, em Roterdã, fizeram 2 a 1. O resultado, porém, tirou a Holanda do campeonato europeu.

Mais sete jogos amistosos foram disputaos entre as finalistas de 2010. O retrospecto está empatado: três vitórias para cada e um empate. A Espanha fez 13 gols e a Holanda nove.

Para chegar ao título mundial, a seleção espanhola disputou 13 Copas e fez 56 partidas pelo torneio. Venceu 28, perdeu 16 e empatou 12. Fez 88 gols e sofreu 59.

 

Casillas salva o gol de Robben no segundo tempo (crédito: EFE)

O jogo
Aos quatro minutos, Xavi cobrou falta pela direita, Sergio Ramos antecipou Van Persie e cabeceou para a ótima defesa de Stekelenburg. Na sobra, Piqué tentou cruzar, mas o camisa 1 defendeu novamente.

Três minutos depois, Alonso tocou para Busquets na defesa. O volante deixou passar e a bola sobrou para Kuyt. De fora da área, o holandês bateu em cima de Casillas. Logo depois, Xavi lançou Villa por cima da zaga e Stekelenburg saiu bem do gol.

Aos 10, Iniesta abriu para Sergio Ramos na direita. O lateral encarou Kuyt e de frente para o gol tentou o cruzamento rasteiro. Heitinga jogou para escanteio. Na cobrança, Xavi recebeu e cruzou para Villa. A conclusão do camisa sete, poré, bateu na rede pelo lado de fora.

Sneijder, seis minutos depois, cobrou falta da intermediária e Casillas saiu  do gol para afastar. Aos 29, Villa saiu da área e enfiou para Xavi na frente, mas o goleiro holandês saiu do gol antes da conclusão.

Pouco depois, a melhor chance holandesa da primeira etapa. Robben cobrou escanteio para trás, Van Bommel jogou rasteiro para a área e Mathijsen furou na tentativa de finalização.

Aos 43, Alonso cobrou da intermediária e a bola saiu rente à trave direita. No último lance do primeiro tempo, Heitinga cabeceou para o meio da área e Puyol afastou. Na sobra, Robben chutou do bico da grande área e Casillas buscou na canto esquerdo baixo.

Segundo tempo

Segundo tempo
A Espanha quase abriu o marcador aos dois minutos. Xavi cobrou escanteio, Puyol desviou no primeiro pau e Capdevilla, sozinho, não conseguiu concluir. A resposta da Holanda veio com Van der Wiel. O lateral subiu ao ataque, cruzou e a bola passou na boca do gol.

Aos nove, Sergio Ramos sofreu falta perto da área. Xavi bateu e jogou perto do ângulo do gol holandês. Seis minutos depois, Van Persie subiu com Puyol e cabeceou por cima do gol.

No ataque seguinte, Robben perdeu a melhor oportunidade do jogo. Sneijder lançou entre os zagueiros e o camisa 11 bateu em cima de Casillas, que conseguiu mandar para escanteio.

Aos 24, Xavi abriu para Navas na direita. O meia cruzou, Heitinga falhou e Villa, sozinho na frente de Stekelenburg, concluiu para o gol. O zagueiro holandês, que havia falhado, conseguiu desviar para escanteio.

Sete minutos depois, Sergio Ramos de frente para o gol cabeceou por cima da meta holandesa. Aos 37, Robben ganhou na corrida de Puyol, tentou driblar Casillas, mas o goleiro fez a defesa nos pés do holandês.

Depois, as equipes passaram a tocar bola ne intermediária à espera da prorrogação.

ProrrogaçãoNo primeiro minuto, Iniesta e Fabregas tabelaram pelo meio e a bola sobrou para Xavi. A defesa holandesa afastou e Villa bateu com desvio pela linha de fundo.

Aos quatro, Iniesta enfiou para Fabregas e o jogador do Arsenal bateu em cima de Stekelenburg. A resposta holandesa veio com a cabeçada perigos de Mathijsen e a bola por cima do gol de Casillas.

Iniesta, pouco depois, com duas opções tentou a jogada individual e perdeu o gol na cara do goleiro holandês. Na blitz para cima da Holanda, Navas recebeu na direita e bateu no gol. A bola desviou na zaga e quase entrou.`

Segundo tempo
Iniesta, aos três minutos, foi lançado e derrubado por Heitinga na entrada da área. O árbitro Howard Webb expulsou o zagueiro e na cobrança Xavi bateu por cima do gol.

Aos nove, Sneijder cobrou falta, a bola desviou e passou perto da trave direita de Casillas.
Logo depois, Torres, da direita, lançou na área. A bola sobrou para Fabregas, que tocou para Iniesta. O camisa seis tocou na saída do goleiro e fez o gol do título.

Ficha técnica:
Holanda 0 X 1 Espanha
Data: 11/07/2010, Domingo
Horário: 15h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio Soccer City , Johanesburgo, na África do Sul
Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)
Auxiliares: Darren Cann (Inglaterra) e Michael Mullarkey (Inglaterra)
Cartões Amarelos: Van Persie, Puyol, Van Bommel, Sergio Ramos, De Jong, Van Bronckhorst, Heitinga, Capdevilla, Robben, Van der Wiel, Mathijsen e Iniesta.
Cartão Vermelho: Heitinga

Holanda
Stekelenburg; Van der Wiel, Heitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst (Braafheid); De Jong (Van der Vaart), Van Bommel, Sneijder, Kuyt (Elia) e Robben; Van Persie.
Técnico: Van Marwijk

EspanhaCasillas; Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevilla; Busquets, Xabi Alonso (Fabregas), Iniesta, Xavi e Pedro (Navas); Villa (Torres).
Técnico: Vicente Del Bosque
Gol: Iniesta aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação.

Os 23 campeões mundiais:1 – Iker CASILLAS (Goleiro) – Nascimento: 20/05/1980 – Clube: Real Madrid – Altura: 1,84m
2 – Raul ALBIOL (Zagueiro) – Nascimento: 04/09/1985 – Clube: Real Madrid – Altura: 1,87m
3 – Gerard PIQUE (Zagueiro) – Nascimento: 02/02/1987 – Clube: Barcelona – Altura: 1,92m
4 – Carlos MARCHENA (Zagueiro) – Nascimento: 31/07/1979 – Clube: Valência – Altura: 1,82m
5 – Carles PUYOL (Zagueiro) – Nascimento: 13/04/1978 – Clube: Barcelona – Altura: 1,78m
6 – Andres INIESTA (Meio-campo) – Nascimento: 11/05/1984 – Clube: Barcelona – Altura: 1,70m
7 – David VILLA (Atacante) – Nascimento: 03/12/1981 – Clube: Barcelona – Altura: 1,83m
8 – XAVI Hernandez (Meio-campo) – Nascimento: 25/01/1980 – Clube: Barcelona – Altura: 1,70m
9 – Fernando TORRES (Atacante) – Nascimento: 20/03/1984 – Clube: Liverpool (ENG) – Altura: 1,81m
10 – Cesc FABREGAS (Meio-campo) – Nascimento: 04/05/1987 – Clube: Arsenal (ENG) – Altura: 1,75m
11 – Joan CAPDEVILA (Lateral-esquerdo) – Nascimento: 03/02/1978 – Clube: Villarreal – Altura: 1,82m
12 – Victor VALDES (Goleiro) – Nascimento: 14/01/1982 – Clube: Barcelona – Altura: 1,83m
13 – Juan Manuel MATA (Atacante) – Nascimento: 25/11/1981 – Clube: Real Madrid – Altura: 1,74m
14 – XABI ALONSO (Volante) – Nascimento: 26/05/1983 – Clube: Ajax – Altura: 1,83m
15 – SERGIO RAMOS (Lateral-direito) – Nascimento: 30/03/1986 – Clube: Real Madrid – Altura: 1,83m
16 – Sergio BUSQUETS (Volante) – Nascimento: 16/07/1988 – Clube: Barcelona – Altura: 1,89m
17 – Alvaro ARBELOA (Lateral-direito) – Nascimento: 17/01/1983 – Clube: Real Madrid – Altura: 1,84m
18 – PEDRO (Atacante) – Nascimento: 28/07/1987 – Clube: Barcelona – Altura: 1,69m
19 – Fernando LLORENTE (Atacante) – Nascimento: 26/02/1985 – Clube: Atlético de Bilbao – Altura: 1,94m
20 – Javier MARTINEZ (Meio-campo) – Nascimento: 02/09/1988 – Clube: Atlético de Bilbao – Altura: 1,90m
21 – DAVID SILVA (Meio-campo) – Nascimento: 08/01/1986 – Clube: Valência – Altura: 1,77
22 – Jesus NAVAS (Atacante) – Nascimento: 21/11/1985 – Clube: Sevilha – Altura: 1,72m
23 – Pepe REINA (Goleiro) – Nascimento: 31/08/1982 – Clube: Liverpool (ENG) – Altura: 1,87m

Fonte: RD1

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Robinho considera injusta a demissão de Dunga e exagero em cobranças pela eliminação

Posted on julho 5, 2010. Filed under: Copa 2010, Copa do Mundo, Dunga, FUTEBOL, Robinho |

>

  • Robinho concedeu a primeira entrevista coletiva após a eliminação do Brasil na Copa do Mundo
    Robinho concedeu a primeira entrevista coletiva após a eliminação do Brasil na Copa do Mundo
    •  

      Camisa 11 da seleção brasileira na Copa do Mundo, Robinho considera injusta a demissão de Dunga e as cobranças pela eliminação nas quartas de final. O atacante concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, no CT Rei Pelé, e demonstrou incompreensão com as criticas feitas ao desempenho do treinador e da seleção.

      Robinho não vê erros na condução de Dunga ao longo do trabalho e no desempenho do Brasil na Copa. Para o jogador, a derrota para a Holanda por 2 a 1, na última sexta-feira, ocorreu por questão de “detalhes”.

      “Futebol é um conjunto, e por isso é errado culpar o Dunga pela eliminação. Assim como não seria o principal responsável em caso de título. O Brasil sempre vai entrar em campo para ganhar e, infelizmente, por causa de duas bobeiras em jogadas de bola aérea ficamos fora. Estamos frustrados”,

      comentou Robinho que, ao longo dos quatro anos de trabalho de Dunga à frente da seleção, foi colocado como um dos jogadores preferidos do técnico.

      “Nossa preparação foi muito boa. Só que quando não se ganha, todos questionam. Nós sabemos que nos preparamos adequadamente e infelizmente não ganhamos. Esse é meu pensamento”, complementou.

      Com relação a Luiz Felipe Scolari e Mano Menezes, principais nomes especulados para assumir o comando da seleção, Robinho não se posicionou. O jogador pareceu mais preocupado em perder espaço na seleção.

      “A demissão do Dunga me pegou de surpresa. Eu nunca trabalhei com o Mano e nem com o Felipão, mas são treinadores vencedores. Com qualquer um desses dois, a seleção estará bem servida. Espero que o próximo treinador me convoque”, disse o ídolo santista.

      Robinho participou de 4 dos 5 jogos do Brasil na Copa do Mundo, e marcou dois gols. O desempenho foi considerado pelo próprio jogador abaixo da expectativa.

      “Estava bem fisicamente. E achei que poderia ter ido melhor, pois sei do meu potencial. Agora é trabalhar para ganhar a próxima Copa em casa”, finalizou Robinho.

      O atacante se reapresentou ao Santos na tarde desta segunda-feira, no CT Rei Pelé. Pouco depois de conversar com Dorival Júnior, foi liberado para folgar ao longo da semana

      Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

      « Entradas Anteriores

      Liked it here?
      Why not try sites on the blogroll...