gás boliviano

>MT Gás e Bolívia estão prestes a fechar contrato do gás

Posted on setembro 2, 2009. Filed under: Bolívia, gás boliviano, gás natural, MT Gás |

>

O governo de Mato Grosso está prestes a fechar contrato definitivo com o governo boliviano para o fornecimento firme de gás natural à Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás). Apesar de as negociações serem consideradas como “demoradas”, o governador Blairo Maggi afirma que o importante é que o insumo será comprado diretamente do fornecedor, sem intermediários e por um longo prazo. “Precisamos ser cautelosos na negociação e buscar ganho, respeitando os interesses e necessidades das partes envolvidas e principalmente, os interesses públicos da sociedade mato-grossense. Outro fator importante é que todo o contrato está de acordo com as regras da GSA assim como a própria MT Gás”.

Desde a semana passada o chefe do Escritório de Representações do Estado em Brasília (Ermat), Jefferson de Castro Júnior vem arrematando alguns pontos do contrato, ficando pendente apenas a questão do preço. A previsão é que até o fim desta semana os representantes do governo estadual viajem à Bolívia a fim de assinar o contrato. Entre os termos já acertados com a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) estão a vigência do contrato, que será de 10 anos e o volume, cujo acordo prevê o envio diário de 35 mil metros cúbicos (m3) de gás à companhia.

O contrato será interruptível, porém amparado pelo GSA (Gas Supply Agreement), que é um sistema de fornecimento de gás acordado entre o Brasil e a Bolívia, enquadrando o Estado nas mesmas regras da Petrobras. Este tipo de contrato ainda coloca Mato Grosso entre os mercados prioritários da Bolívia. A partir do momento em que o contrato for assinado, o fornecimento diário será retomado em 24 horas, diferentemente da relação existente anteriormente entre a MT Gás e a Bolívia, que após o término do contrato, só contou com abastecimentos emergenciais.

Na semana passada temendo um novo corte no fornecimento do gás natural veicular (GNV) devido à baixa pressão no duto, alguns postos que abastecem com o produto foram orientados a fixar faixas e informar os consumidores sobre a possível falta do combustível. Ontem porém, o gerente do Posto Vip, em Cuiabá, José Rodrigues, informou que o fornecimento do produto ao estabelecimento está regular e que à tarde os matts (que armazenam o produto) foram reabastecidos. “Por enquanto está normal”. A expectativa tanto dos donos de postos quanto dos motoristas é que o contrato seja assinado o quanto antes.

Fonte: A Gazeta

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...