governador Silval Barbosa

>Luz vermelha: Governo Silval corta R$ 100 milhões do orçamento do estado

Posted on outubro 6, 2010. Filed under: Educação, Fundo de Exportação, governador Silval Barbosa, Governo Silval, Luz vermelha, Orçamento, Saúde, Segurança Pública, social |

>

O sinal vermelho do déficit orçamentário e possivelmente financeiro disparou no Palácio Paiaguás ao ponto de o governador Silval Barbosa (PMDB) em sua primeira reunião com o secretariado após sua reeleição, cobrar rigor, determinação e corte profundo nas despesas preservando apenas os investimentos nas áreas essenciais de Saúde, Educação, Segurança Pública e Social. O governo admite cortar R$ 100 milhões;
“Temos um Estado equilibrado financeiramente, mas diante da possibilidade da União não fazer repasses devidos ao Tesouro Estadual que são superiores a R$ 500 milhões é preciso medidas de contenção”, pontuou o governador Silval Barbosa, assinalando que as dificuldades são momentâneas e que toda economia para o Poder Público é boa pois sobra mais recursos para se investir no interesse da sociedade.
Estima-se em R$ 250 milhões as dificuldades de fechamento do caixa do tesouro até o final do ano, mas o Estado admite algo em torno de R$ 100 milhões, mas justificando que tem valor muito maior a ser recebido da União
O secretário Chefe da Casa Civil, Eder Moraes, escalado como responsável para acompanhar os levantamentos que serão feitos e a adoção das medidas saneadoras, assinalou que em princípio o Estado pretende fazer uma economia de R$ 100 milhões no último trimestre de 2010, até mesmo para cumprir as metas da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e informou que o Estado pleiteia R$ 110 milhões devidos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e outros R$ 60 milhões recolhidos a mais para o INSS, entre outros recursos devidos pela União.
Fora isso o secretário informou que espera a liberação do Fundo de Exportação (FEX) que soma R$ 256 milhões, recursos mais do que suficientes para se permitir que o Tesouro Estadual tenha um superávit nas suas receitas para este ano.
Os técnicos do Estado apontam que o melhor caminho agora é precaver para evitar problemas futuros, então os enxugamentos e cortes nas despesas agora podem representar no final do ano um superávit, como ocorrido nos últimos anos. “São medidas administrativas que em nada afetarão a prestação de serviços a sociedade”, disse o governador. Entre as áreas que sofrerão redução nos repasses estão a prestação de serviços como a locação de 1.980 veículos, com exceção das polícias Militar e Judiciária Civil; as contas de celulares pagos pelo erário, diárias, passagens, combustíveis entre outras.
Fonte: A Gazeta
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Os deputados estaduais deram um ultimato ao Governo do Estado

Posted on julho 10, 2009. Filed under: deputados estaduais, governador Silval Barbosa |

>

Os deputados estaduais deram um ultimato ao Governo do Estado, mesmo sabendo que a decisão será do governador Blairo Maggi que está ausente do país neste momento. Os secretários e presidentes com sonhos eleitorais por meio de sugestão dos parlamentares deverão deixar a administração pública imediatamente.

Os deputados não querem concorrentes com poder de barganha demasiado, como acontece com alguns secretários de Estado, que são os principais auxiliares do governador do Estado.

Para Silval Barbosa, no exercício de Chefe do Executivo Estadual os deputados apontaram que dias atrás já havia uma preocupação com o fato de que alguns secretários haviam empenhado mais recursos do que aqueles cobertos com a arrecadação de impostos.

Estima-se que neste ano, o Estado corre o risco de fechar o ano com valores que oscilam entre meio bilhão de reais e R$ 800 milhões negativos.

A gota d’água acabou sendo a questão dos maquinários,onde pelo menos três secretários ligaram para os prefeitos, vices e vereadores, anunciando o programa como sendo esforços pessoais e cobrando apoio diante eventual candidatura.

Na reunião com o governador Silval Barbosa,os 24 deputados foram unânimes em defender a necessidade do afastamento de quem pleiteia uma candidatura, já que as regras seriam desfaroráveis a eles.

Cada secretário de Estado tem recursos público s ligados a suas pastas para promoverem obras e ações que os parlamentares no máximo podem sugerir ou recomendar que o Estado as realize.

Fonte: PontoN

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...