Greenpeace

>As 7 maldades no Código Florestal

Posted on novembro 4, 2009. Filed under: Amazônia legal, As 7 maldades no Código Florestal, Código Florestal, Greenpeace, Reserva Legal |

>

O projeto de lei que altera o Código Florestal, além de anistiar desmatadores, tem outras “maldades” embutidas, segundo alertam os ambientalistas. Uma lista delas, elaborada pelo Greenpeace:

1) Redução em mais de 1 milhão de quilômetro quadrado na extensão geográfica da Amazônia legal;

2) Poder para que cada estado crie suas próprias regras de desmatamento, incentivando uma guerra entre os estados pelo desenvolvimento às custas do meio ambiente;

3) Redução da Reserva Legal no Cerrado de 35% para 20%;

4) Inclusão de Área de Preservação Permanente no cálculo da Reserva Legal;

5) Plantação de espécies exóticas em até 50% da Reserva Legal;

6) Compensação em qualquer lugar do país;

7) Topo de morro não é mais de ser considerada Área de Proteção Permanente.

Fonte: Blog da Miriam Leitão

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Frigoríficos Marfrig, Bertin e JBS se unem por desmatamento zero na Amazônia

Posted on outubro 5, 2009. Filed under: Amazônia, aquecimento global, efeito estufa, frigoríficos, Greenpeace |

>

Nesta segunda-feira (5), as empresas Marfrig, Bertin e JBS-Friboi, três gigantes de abate e processamento de carne e couro do país, anunciam critérios socioambientais adotados para impedir que a floresta amazônica continue a ser vítima da expansão da pecuária. O evento é promovido pelo Greenpeace na Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, e conta com a participação do governador Blairo Maggi.A solenidade será realizada às 9h30 na Fundação Getúlio Vargas, (Av. 9 de Julho, 2029) em São Paulo.

Segundo informações da assessoria, a pecuária ocupa hoje 80% das áreas desmatadas na Amazônia. As empresas Marfrig, Bertin e JBS-Friboi vão reafirmar publicamente seu compromisso de não mais aceitar fornecedores envolvidos em novos desmatamentos e adotaram um programa de seis pontos. Ele inclui prazos para cadastro das fazendas fornecedoras diretas e indiretas e o monitoramento rigoroso do desmatamento ao longo da cadeia produtiva. A iniciativa está aberta para adesão de outras empresas do setor.

“A adoção de medidas conjuntas demonstra a seriedade dos compromissos assumidos pelos grandes frigoríficos e ajuda a evitar a duplicação de esforços, agilizando a implementação de critérios que levem ao fim do desmatamento na produção pecuária brasileira”, afirmou Paulo Adário, diretor da campanha Amazônia do Greenpeace.

O desmatamento é a principal fonte brasileira de emissão de gases do efeito estufa, que causam o aquecimento global. O volume é tão grande que o Brasil está entre as nações que mais contribuem hoje com as mudanças do clima.

Fonte: Olhardireto

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...