Haiti

>Clima "sacode" o planeta

Posted on janeiro 30, 2010. Filed under: chuvas, chuvas torrenciais, Clima, Desastres, deslizamentos, enchentes, Haiti, ONU, planeta, terremoto |

>

O Departamento para a Redução de Desastres das Organizações das Nações Unidas, ONU, alerta que o Brasil foi o sexto país no mundo a enfrentar o maior número de desastres naturais em 2009. Segundo a estimativa, coletada em colaboração com centros de pesquisas, dez desastres naturais atingiram o Brasil entre janeiro e dezembro do ano passado. Grande parte esteve relacionado com chuvas torrenciais, deslizamentos de terra e enchentes.

Para se ter uma ideia, no Estado de São Paulo, um dos mais atingidos pelas chuvas, o número de mortes desde 1º de dezembro chegou ontem a 69, quase o triplo do registrado no período entre 1º de dezembro de 2008 e 4 de abril de 2009, quando 24 pessoas perderam a vida. Já são 31 municípios em situação de emergência em razão das chuvas e o total de desabrigados já chega a 5.161 e o de pessoas afetadas a 19.855.


O pior é que nem mesmo o crescimento dos números e o agravamento da situação serve de alerta e continuamos a optar por remediar ao invés de prevenir. Pesquisa da organização não governamental Contas Abertas apontou que o Brasil gastou dez vezes mais com reparos causados por desastres naturais do que com a prevenção. No ano passado, o governo federal teve custos de R$ 1,3 bilhão com o programa Resposta aos Desastres e Reconstrução e apenas R$ 138 milhões com o de Prevenção e Preparação para Desastres. Em 2008, foram gastos apenas R$ 112,6 milhões com prevenção e cerca de R$ 1,2 bilhão com reparo.


As chuvas no Brasil fazem parte de um conjunto maior de “reações” da natureza à forma como temos gerido o planeta Terra. Segundo dados da ONU, 780 mil pessoas morreram na última década vítimas de quatro mil desastres naturais, entre eles tufões, tornados, tempestades tropicais e terremotos, que estão se intensificando. Especialistas alertam que oito das 10 cidades mais populosas do mundo, incluindo Nova York, Tóquio, Cidade do México e Mumbai, estão localizadas em áreas de falhas entre placas tectônicas.


Atingido no dia 12 de janeiro por um forte terremoto, o Haiti acumula mais de 150 mil mortos e vive uma situação de caos. Sem ser alarmista, todos esses acontecimentos deveriam servir de alerta para que adotemos uma postura um pouco mais sustentável, só assim podemos garantir nossa sobrevivência com qualidade de vida.

Fonte: A Gazeta

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>O Brasil quer se meter a todo custo a cantar de galo, quando não passa de um pintinho

Posted on janeiro 25, 2010. Filed under: Brasil, euforia, galinheiro, Haiti, heróis, ilusória, ONU, pobres |

>

Apesar de estarmos numa fase de euforia ilusória perante o cenário mundial, a realidade bate à porta e não adianta fingir que não a escutamos. O Brasil, com uma população de pobres, que não é preciso ser muito informado para saber que não são poucos, é o gigante da vez. Quer se meter a todo custo a cantar de galo, quando não passa de um pintinho com potencial, porém num galinheiro sujo e desordenado.

Nosso presidente quer a todo custo um lugar ao sol na ONU. Porém esse sol está causando mais câncer do que bronzeado. Outro dia, uma cliente me disse que no hospital público que ela trabalha, que já é deficiente em números quantitativos de médicos em relação ao número de pacientes, foram recrutados 7 médicos para ir para o Haiti. Conclusão, o hospital que já não presta o serviço para os brasileiros que pagam seus impostos e os veem rolar por meias e cuecas dos políticos, ainda tem de achar que sua vida vale menos do que a do haitiano, que por um motivo ou outro, vida é vida, e só se pode optar quando há disponibilidade, o que não acontece no Brasil.


Por mais que a mídia despeje números e mais números sobre as estatísticas positivas, o Brasil em 2004 estava em 72º no ranking da educação mundial elaborado pela ONU, e em 2010 está em 88º. O país está abaixo de países como Peru, Bolívia, Argentina e Paraguai. O Suriname está logo atrás do Brasil.


Haverá uma queda de investimentos na educação no período 2009-2010 de US$ 4,6 bilhões.


Nossos soldados voltaram mortos do Haiti e são considerados heróis, porém eu preferiria ver esses heróis mortos em tentativas de acabar com o tráfico nas favelas do Rio de Janeiro ou em qualquer outro lugar do Brasil que sofre continuamente com a bandidagem solta, pois não há polícia que nos proteja.


Dona Zilda Arns, no seu velório, teve a presença do presidente da República, governadores, autoridades e personalidades, como deveria ser; mas fico pensando cá com meus botões: se ela tivesse morrido após uma enfermidade longa, em que não fosse tão trágica e grandiosa como um terremoto, será que o aeroporto de Curitiba teria recebido tantos ilustres num só dia, apesar da importância que essa senhora teve no trabalho que conduziu por toda a vida?


Gostaria de ver o Brasil olhar para o Brasil, deixar um pouco essa soberba megalomundista de se enfeitar com as penas do pavão. Nossas tragédias cotidianas não dão tanto ibope quanto mostrar ao mundo que temos dinheiro, toneladas de alimentos e capacidade para resolver o problema do galinheiro do vizinho que desabou, quando o nosso nem foi levantado, nem tem telhado e as galinhas ciscam perdidas por anos a fio esperando um governo sério que possa lhes dar um milhozinho ao invés de acenar com um milharal que passa na frente do suposto galinheiro e vai direto para as galinhas chinezinhas que não se contentam com migalhas.


Enfim, um lugar na ONU vale qualquer espetáculo; palcos como o Haiti e a compra de aviões franceses com promessas da França votar no Brasil para ter representatividade na ONU são as vedetes da hora.

Autor: Marco Pucci – Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( 2 so far )

>Sargento morto no Haiti voltaria ao Brasil no sábado

Posted on janeiro 13, 2010. Filed under: Haiti, Porto Príncipe, Sargento, terremoto |

>Componentes.montarControleTexto(“ctrl_texto”)

Familiares do 2º sargento Davi Ramos de Lima, de 37 anos, morto ontem no terremoto em Porto Príncipe, capital do Haiti, na América Central, lamentam a morte do oficial, mas afirmam que ele morreu feliz. Lima voltaria ao Brasil, em definitivo, no próximo sábado, 16. Na hora do abalo que devastou a cidade, ele fazia a ronda noturna com mais três companheiros, todos mortos.

Fonte: Estadão

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...