Israel

>Israel começa a deportar ativistas presos em ataque a navios com ajuda a Gaza

Posted on junho 2, 2010. Filed under: ataque, ativistas, deportar, Faixa de Gaza, Israel, Jerusalém, navios, presos |

>

O governo israelense já deportou mais de cem ativistas presos durante o ataque a embarcações que furaram o bloqueio imposto à Faixa de Gaza para levar ajuda humanitária.
Nove pessoas morreram no ataque. Israel anunciou que pretende deportar até amanhã todos os cerca de 600 estrangeiros detidos.
A cineasta e ativista brasileira Iara Lee continua numa prisão a 80 quilômetros ao sul de Jerusalém.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Israel ataca barcos de ajuda humanitária a Gaza e deixa ao menos 15 mortos

Posted on maio 31, 2010. Filed under: Faixa de Gaza, Gaza, Israel |

>

Pelo menos 15 pessoas morreram e cerca de 30 ficaram feridas em um ataque da marinha israelense a um grupo de seis navios que se direcionava à Faixa de Gaza. 
Os navios transportavam 750 pessoas com ajuda humanitária e estavam em águas internacionais. 
O governo israelense afirma que apenas cumpriu a ordem que impede que qualquer embarcação se aproxime da Faixa de Gaza sem autorização. 
Israel e Estados Unidos fazem bloqueio à Gaza há três anos.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Lula ofende o povo israelense no primeiro dia por negar colocar flores no túmulo de Theodor Herzl

Posted on março 15, 2010. Filed under: ambição, Cuba, Haaretz, Israel, israelense, Lula, ofende, povo, Theodor Herzl |

>

O presidente de Israel, Shimon Peres e seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva,
fazem a revista da guarda de honra durante cerimônia de boas vindas, em Jerusalém.
Critiquei aqui na sexta-feira uma reportagem incrivelmente idiota assinada por Adar Primor, publicada no jornal israelense Haaretz. Lula era saudado como um grande negociador, o homem que não tinha lido um único livro na vida, mas que seria dono de uma “sabedoria suprema” e de uma “mente criativa”… O Haaretz não tinha percebido que a estupidez dita por Lula sobre a ditadura cubana e suas vítimas já tinha calcinado a imagem do “grande líder” da América Latina. O jornal percebe agora com quem estava lidando.
O brasileiro chegou neste domingo a Israel e já provocou o primeiro incidente diplomático — na verdade, uma grosseria inaceitável: nega-se a depositar flores no túmulo de Theodor Herzl, fundador do Movimento Sionista e considerado pelos israelenses o idealizador do moderno estado judeu.


A cerimônia está prevista para terça-feira. Lula ainda tem como evitar a ofensa e a provocação. A simples menção de não participar da solenidade já foi agravo suficiente. Mas podemos e devemos esperar qualquer coisa do Itamaraty — especialmente o pior.


É claro que Lula não tem a menor idéia de quem foi Herzl. Sabe o que Celso Amorim e Marco Aurélio Garcia lhe sopram aos ouvidos. E ambos devem ter dito cobras e lagartos do sionismo, equiparando-o ao racismo etc. Pintaram Herzl como o responsável original pelos atuais conflitos no Oriente Médio. E recomendaram: “Não vá à cerimônia”.


E Lula achou uma boa idéia. Não obstante, na terça, em Ramallah, na Cisjordânia, ele pretende depositar flores no túmulo de Yasser Arafat. Goste-se ou não das idéias de Herzl, era um jornalista e um intelectual. Não tinha as mãos sujas de sangue. Arafat explodiu muitas crianças em ônibus escolares.


O mais espantoso nessa decisão é que Lula chega a Israel dizendo-se o portador de uma nova mensagem: a da conciliação — como se outros não a tivessem tentado antes, mas vá lá… Que conciliador é este que já chega insultando aquele que é, na prática, o principal herói nacional moderno?


A coisa é séria, é grave: na condição auto-outorgada de juiz simbólico dos conflitos no Oriente Médio, o presidente brasileiro deslegitima uma causa e uma visão de mundo sem as quais Israel não existiria. Feita essa escolha, já não pode mais se apresentar como o homem do diálogo. A ser mantida a decisão, Lula se tornará uma espécie de ídolo do anti-semitismo mundial. Daqui a pouco, como sabemos, ele vai ao Irã emprestar seu apoio e sua solidariedade a Mahmoud Ahmadinejad. E seu perfil estará ainda mais definido diante do mundo. Aquela reportagem tonta do Haaretz dizia que Lula sabia como ser amigo do Irã e de Israel. As amizades de Lula estão começando a ficar bem claras.


Algo estranho acontece

Anotem aí: algo estranho está em curso. Tenho a impressão de que andaram soprando feitiçarias aos ouvidos de Lula. Há quem diga que ele poderia até ser um candidato a secretário-geral da ONU. Pré-Cuba e, a se manter a decisão, pré-Israel, era uma idéia um tanto megalômana, mas não absurda. Agora, Lula ficou do tamanho de suas escolhas. Quem, com um mínimo de responsabilidade, confiaria nele?


Não sei, não… Seus feiticeiros podem andar com idéias esquisitas. Na solenidade de fundação da tal comunidade de países da América Latina e do Caribe, Lula já desceu o sarrafo nas Nações Unidas. Uma “OEA do B”, sem EUA e Canadá, parece pouco para suas ambições. Talvez esteja sonhando é com uma “ONU do B”, um Foro de São Paulo de alcance planetário, fazendo-se porta-voz de países e movimentos que decidiram resistir aos EUA e à Europa Ocidental.


Só uma ambição destrambelhada como essa explica a sucessão de absurdos a que Lula se dedica. Lembrem-se de que ele não compareceu à posse do “direitista” Sebastián Piñera no Chile. Lula justifica a sua posição pusilânime sobre Cuba afirmando que não quer se imiscuir nos assuntos internos do país. Sua recusa em participar da solenidade no túmulo de Herzl, se mantida, é muito mais do que uma “interferência no assunto interno de um país”. Trata-se de uma ofensa a um povo, não a um governo.

Agora o mundo já sabe. Esse é o “estadista global” de Davos.

Autor/blog: Reinaldo Azevedo
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Novidade brasileira: CPI da Petrobras dá em nada

Posted on dezembro 17, 2009. Filed under: Berlusconi, CPI da Petrobras, Dinamarca, dinheiro, FGTS, Israel, Kyoto, Líder tucano, lixo, Mercosul, STF |

>

José Cruz/ABr

Foto

PIZZAIOLOS REUNIDOS NO SENADO: MARACUTAIAS IGNORADAS.

<!– function paginaSlideShow218431(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A CPI da Petrobras aprovou nesta quinta (17) o relatório do governista Romero Jucá (PMDB-RR), que isenta a estatal de qualquer irregularidade e também não pede o indiciamento de nenhum integrante da Petrobras. Os senadores não investigaram o superfaturamento das obras de infraestrutura da refinaria de Abreu e Lima (PE), que o Tribunal de Contas da União em mais de R$ 80 milhões, nem qualquer outro escândalo, tampouco os mais de 60 mil contratos sem licitação firmados pela estatal. O parecer foi aprovado por 4 dos 11 senadores titulares. Jucá não economizou nos elogios e, ao invés de apontar os responsáveis pelas irregularidades, afirmou que a Petrobras merece destaque “por ser uma das empresas mais rentáveis do país”.

Oposição na Assembleia paulista quer
CPI para ver se ‘DEMsalão’ atinge Serra

<!– function paginaSlideShow218438(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O vice-líder da bancada do PT na Assembléia Legislativa de São Paulo, o deputado Simão Pedro, recolheu 20 das 32 assinaturas necessárias para instaurar uma comissão parlamentar de inquérito para, segundo Simão, “investigar as conexões entre as empresas envolvidas no mensalão do DEM em Brasília e as suas conexões com o governo José Serra (PSDB)”. O plano é tentar conseguir todas as assinaturas necessárias ainda este ano.

Líder tucano quer candidato só em 2010

http://www.blogpsdb.com.br
Foto
O NOVO LÍDER TUCANO NA CÂMARA, JOÃO ALMEIDA

<!– function paginaSlideShow218437(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O novo líder do PSDB na Câmara, deputado João Almeida (BA), defendeu nesta quinta (17) que o nome do partido para disputar a sucessão presidencial de 2010 seja escolhido apenas em março do ano que vem. Segundo Almeida, as pesquisas de intenção de votos divulgadas nos últimos meses mostram que o PSDB não tem sido prejudicado pela falta de definição do partido. A eleição ainda não está na agenda da população. Essa discussão até agora é conversa de político. O eleitor vai passar a tratar da eleição no ano que vem. Por isso, entendo que não há razão para pressa.

Na Dinamarca, lixo vale dinheiro

Orlando Brito
Foto
NA LIXEIRA, UM LEITOR DE CÓDIGO DE BARRAS IDENTIFICA A GARRAFA E EMITE O TIQUETE, QUE É TROCADO POR DINHEIRO.

<!– function paginaSlideShow218434(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Ficaria muito rico o camarada que, se fosse possível, tirasse dos lixões espalhados pelo Brasil as milhões de toneladas de lixo plástico e levasse para vender em Copenhague. A Dinamarca é o país pioneiro na preocupação com o detritos que agridem a natureza. Há cinqüenta anos o governo incentiva a população a não misturar o lixo orgânico com as embalagens não biodegradáveis. Hoje a coisa mais comum é ver nos supermecados maquininhas como essa aí da foto. O consumidor deposita em uma janela uma garrafa plástica, por exemplo, com o código de barras para cima. Um leitor eletrônico vê em qual categoria se enquadra o material devolvido e, no mesmo instante, emite um tíquete com o valor a lhe ser pago pelo zelo. Depois é só passar no caixa da loja e trocar o recibo por dinheiro. Para seu conhecimento, uma garrafa pet de refrigerante vale quinze coroas dinamarquesas, o equivalente a aproximadamente sessenta centavos de real. (Orlando Brito, de Copenhague)

Lula reforça o Protocolo de Kyoto

<!– function paginaSlideShow218433(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O presidente Lula discursou nesta quinta (17) na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 15) e afirmou que o controle do aquecimento global depende de um “esforço coletivo”. Exigente, Lula alertou para a preservação do Protocolo de Kyoto que classificou como “absolutamente necessário”. O presidente ainda listou as medidas que o país já vem fazendo para diminuir seu volume de emissões de gases causadores do efeito estufa e apresentou o projeto do Brasil em reduzir 36,1% e 38,9% até 2020. Lula concluiu o seu discurso com um recado direcionado aos países ricos: “O veredicto da história não poupará aqueles que faltarem com suas responsabilidades históricas neste momento”.

Operação investiga fraudes no FGTS

<!– function paginaSlideShow218430(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A Polícia Federal realiza nesta quinta (17), em Minas Gerais, uma operação para combater fraudes no recebimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. De acordo com a PF, os fraudadores montavam empresas fictícias, com contratos de trabalho falsos de diversas pessoas. Com eles, a quadrilha solicitava benefícios sociais. Em empresas existentes, os bandidos criavam contratos de trabalhos falsos com o mesmo objetivo. O esquema contava com contadores, proprietários de empresas, “laranjas” e pessoas aliciadas para o recebimento do dinheiro e a divisão de lucros. Segundo a PF, estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

2010: economia crescerá mais de 5%

Wilson DIas/ABr
Foto
HENRIQUE MEIRELLES, EM ENTREVISTA NA MANHÃ DESTA QUINTA

<!– function paginaSlideShow218422(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta quinta (17) que o Produto Interno Bruto deve crescer acima de 5% em 2010. Na avaliação de Meirelles, 2009 termina “do jeito esperado” e 2010 terá crescimento, “ancorado na geração de empregos e aumento do crédito”. O presidente do BC lembrou também que as projeções dos analistas do mercado financeiro indicam inflação dentro da meta de 4,5% para 2010, com limite inferior de 2,5% e superior de 6,5%.

STF julga processo contra Raupp

Valter Campanato/ABr
Foto
O CASO DO SENADOR RAUPP DEVE SER JULGADO HOJE

<!– function paginaSlideShow218420(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O Supremo Tribunal Federal vai julgar nesta quinta (17) o pedido de abertura de ação penal contra o senador Valdir Raupp (PMDB-RO). Ele é acusado de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. Segundo denúncia do Ministério Público, Raupp teria desvirtuado o uso de recursos obtidos por meio de um empréstimo internacional quando era governador de Rondônia (1995/1999). Em abril de 2007, quando a Corte começou a analisar o processo, o relator, ministro Joaquim Barbosa, votou pelo recebimento da denúncia e foi acompanhado pela ministra Cármen Lúcia e pelos ministros Ricardo Lewandowski, Eros Grau, Carlos Ayres Britto e Cezar Peluso.

Sponholz

Sponholz

Merkel teme pelo fracasso da COP 15

AFP
Foto
MERKEL RECONHECE DIFICULDADE SOBRE COP 15

<!– function paginaSlideShow218414(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Descrente sobre os avanços da Conferência do Clima da ONU, em Copenhague (COP15), a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta quinta (17), em Berlim, que as notícias sobre um acordo climático na COP 15 “não são boas”. Segundo ela, no momento, as negociações “não parecem promissoras”, e manifestou o desejo de que os mais de 100 chefes de estado e de governo possam “salvar a situação”. Para Merkel, o maior problema está entre as divergências entre países ricos e pobres a respeito das maneiras de lutar contra o aquecimento global. A chanceler da Alemanha viaja ainda hoje para a capital da Dinamarca, assim como a maioria dos demais chefes de estado e de governo.

Silvio Berlusconi deixa o hospital

AFP
Foto
BERLUSCONI DEIXA HOSPITAL COM CURATIVO NO NARIZ

<!– function paginaSlideShow218410(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Após quatro dias internado, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, deixou na manhã desta quinta (17) o hospital San Raffaele, em Milão. No último domingo, Berlusconi foi agredido no rosto pelo italiano Massimo Tartaglia, que já está detido. No ataque, o primeiro-ministro sofreu fraturas no septo nasal e em dois dentes. Ele também teve ferimentos no lábio superior, que causaram um forte sangramento. Em um último boletim sobre o quadro de saúde do premier, os médicos recomendaram que Berlusconi se afaste das atividades públicas por ao menos quinze dias. Segundo o médico pessoal do chefe de Governo italiano, Alberto Zangrillo, Berlusconi seguirá para sua residência na cidade de Arcore.

Senado aprova acordo Mercosul/Israel

José Cruz/ABr
Foto
O PLENÁRIO DO SENADO FEDERAL

<!– function paginaSlideShow218388(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Os textos do Acordo-Quadro de Comércio e do Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e Israel foram aprovados pelo Plenário do Senado. Segundo o relator da matéria na Comissão de Relações Exteriores, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), o primeiro traça as linhas gerais do relacionamento comercial e pode ser desdobrado em protocolos para cumprimento das diretrizes fixadas. Já o segundo, funda e baliza a liberdade de comércio entre as partes, estipulando a isenção recíproca de tarifas de importação nos itens que especifica. O acordo foi assinado em 8 de dezembro de 2005, enquanto o acordo de livre comércio foi assinado em 18 de dezembro de 2007. Fonte:www.claudiohumberto.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...