jornalista

>Apresentador de TV de maior audiência em MT, Clovis Roberto, está internado em estado grave

Posted on novembro 1, 2010. Filed under: Apresentador de TV, Cadeia Neles, CBN Cuiabá, Clovis Roberto, CUIABÁ, Grupo Gazeta, hospital São Mateus, jornalista, radicalista, TV Record |

>

É grave o quadro clínico do apresentador de TV, radialista e jornalista Clovis Roberto. Aos 63 anos, vítima de câncer no pulmão, ele está internado no hospital São Mateus, em Cuiabá, desde o último sábado. Deu entrada e foi levado direto para a Unidade de Terapia Intensiva. Nesta segunda, ele deixou a UTI e foi para o quarto 103. Os médicos não estão permitindo visitas, a não ser de membros da família.

Apresentador de TV, jornalista e radicalista Clovis Roberto, luta 
contra câncer no pulmão e é internado de novo
Clovis é apresentador titular há 14 anos do Cadeia Neles, tradicional programa policial da TV Record Canal 10, e um profissional da comunicação polêmico. Entrou depois de Lino Rossi, com quem apresentou o programa por um bom tempo. Ele vinha apresentando também um programa diário da rádio CBN Cuiabá. Antes de se mudar para a capital, atuou em Rondonópolis como radialista por vários anos.
O apresentador e vereador Toninho de Souza, que comanda o programa televisivo em substituição a Clovis, fez o comunicado público nesta segunda. Disse que o amigo jornalista estava internado, se encontrava numa situação difícil e pediu uma nova corrente de orações aos telespectadores. “O Clóvis tem sido um guerreiro na luta pela vida. Acredito que ele vai superar mais esse momento difícil”, enfatizou Toninho.
Esta não é a primeira vez que Clóvis é internado por causa do avanço da doença. Ele ficou 9 meses afastado do Grupo Gazeta de Comunicação para se dedicar ao tratamento, inclusive em São Paulo. Em 5 de maio deste ano, Dia da Comunicação, Clóvis voltou a apresentar o Cadeia Neles e foi recepcionado com festa pela direção e funcionários da emissora. No mês passado voltou a passar mal e saiu do ar. Ele se submeteu a sessões de radioterapia e essa carga forte o deixou debilitado.
Clovis Roberto passou por experiência na vida pública. Em 2002, concorreu a deputado estadual pelo PSDB do ex-governador Dante de Oliveira (já falecido). Obteve 14.324 votos. Ficou na suplência e assumiu cadeira na Assembleia por quatro meses. Depois foi para o PPS, que na época tinha o ex-governador Blairo Maggi como principal referência. Hoje Maggi, senador eleito, está no PR. Clovis acabou retornando para a sigla tucana. Nas eleições deste ano, o PSDB chegou a listá-lo como possível candidato a deputado estadual. Clovis optou por ficar de fora da disputa.
Fonte: RDNews
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Jornalista ligado a campanha de Dilma confirma à Polícia Federal que encomendou dados de tucanos

Posted on outubro 20, 2010. Filed under: Aécio Neves, Amaury Ribeiro Jr, Dilma Rousseff, dossiê, jornalista, Polícia Federal, PSDB, PT, tucano |

>O jornalista Amaury Ribeiro Jr., ligado ao chamado “grupo de inteligência” da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT), confirmou em depoimento à Polícia Federal que encomendou dados de dirigentes tucanos e familiares de José Serra (PSDB), como a Folha revelou na edição de hoje.

Essas informações, obtidas ilegalmente em agências da Receita Federal em São Paulo, foram parar em um dossiê que, no começo do ano, circulou no comitê dilmista.


O repórter disse que iniciou seu trabalho de investigação quando era funcionário do jornal “Estado de Minas”, para “proteger” o ex-governador tucano Aécio Neves –que à época disputava internamente no PSDB a candidatura à Presidência.

Amaury não admitiu que pagou pelos dados nem que pediu a quebra de sigilo fiscal dos tucanos. O despachante Dirceu Rodrigues Garcia, porém, declarou à PF que o jornalista desembolsou R$ 12 mil em dinheiro vivo e que entregou a ele as informações protegidas por lei.

Amaury não disse à polícia se recebeu ou não orientação de Aécio ou de outros políticos de PSDB de Minas para levar adiante a pesquisa. Afirmou que iniciou a apuração após ter tomado conhecimento de que uma equipe de inteligência liderada pelo deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), ligado a Serra, estaria reunindo munição contra Aécio.

O jornalista contou, contudo, que foram pessoas do PT que roubaram os dados de seu computador pessoal. O laptop, segundo ele, foi violado neste ano num quarto de hotel em Brasília.

Amaury, nessa época, já estava ligado ao “grupo de inteligência” do comitê de pré-campanha de Dilma. Sua estadia na capital era paga por integrantes do PT.

O repórter contou, também, que os dados do dossiê foram vazados à imprensa por uma corrente do PT, envolvida em disputa interna por contratos na área de comunicação.
Segundo a Folha apurou, a PF avalia que os dados sigilosos estavam nesse computador.

Editoria de Arte/Folhapress

 Fonte: Folha.com

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...