Jornalistas econômicos

>Deixe a Dilma ganhar

Posted on fevereiro 18, 2010. Filed under: câmbio flutuante, contas públicas, CUT, Dilma Rousseff vencer a eleição, Jornalistas econômicos, MST, PIB, superávit primário, UNE |

>

Dizem as melhores análises que o governo Lula vai deixar as contas públicas para o próximo presidente numa situação que inspira cuidado.

Jornalistas econômicos estão mostrando que o governo atuou bem em manter a santíssima trindade da economia: superávit primário, câmbio flutuante e metas de inflação. Além disso, reduziu a relação entre dívida e PIB e atuou bem em diminuir os efeitos da crise econômica recente.

Mas, mostram os números, o governo Lula aumentou a carga tributária de 32,54% em 2003 para 35,02% em 2009. Aumentou também os gastos públicos, incluindo novas contratações e aumentos reais de salário. Aumentou ainda o déficit da Previdência. O governo investiu pouco em infraestrutura (1% do PIB em comparação com os 16,3% em gastos públicos correntes). E infraestrutura de transporte é base para o crescimento econômico.

A consequência dos gastos do governo, incluindo os de combate à crise de 2008, trouxe fatores que atrapalham o crescimento econômico, como câmbio valorizado e juros altos.

Também o governo Lula, apesar do seu enorme capital político, não fez importantes reformas para o futuro econômico do país, como as previdenciária, tributária e trabalhista. Concordam as melhores análises do Brasil e do exterior que o país terá que atacar esses problemas se quiser crescer de forma sustentada nos anos à frente.

O próximo governo terá que pisar no breque para manter o equilíbrio fiscal e pagar suas contas. Se continuar no mesmo ritmo atual a casa cai. Terá que enfrentar também as reformas que trazem desgastes políticos.

Daí que talvez fosse até melhor a Dilma Rousseff vencer a eleição. Uma eleição com segundo turno e perdê-la por poucos votos, mostrando que haveria quase metade do país numa oposição. Deixar que a Dilma e o PT façam o reajuste nas contas públicas e as necessárias reformas.

Se for alguém da oposição vão fazer comparação com o governo Lula e este seria catapultado para o alto. Se for a Dilma, o problema econômico seria dividido com o governo que saía. Ela é considerada continuidade daquele. O governo Lula seria também responsabilizado pelo que estivesse acontecendo na economia.

Se for um presidente da oposição teria ainda que enfrentar o bate bombo da CUT, UNE, MST e tantas outras entidades que foram irrigadas com muito dinheiro público pelo atual governo. Todos chorando pelo governo Lula ou a volta do “nosso guia”.

Não dá para saber se esta situação foi criada de forma consciente ou não. Acho que não, mas se foi é um maquiavelismo de consequências perigosas para um país e uma enorme brutalidade histórica.

Autor: Alfredo da Mota Menezes. Fonte: A Gazeta. E-mail: pox@terra.com.br
Site: http://www.alfredomenezes.com

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...