Kassab

>Kassab lança novo partido, domingo, em Salvador

Posted on março 18, 2011. Filed under: Kassab |

>

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (no momento no DEM), marcou para domingo (20.mar.2011) o lançamento do seu novo partido político. Será às 10h, em Salvador, na Bahia.

Salvador
É uma decisão relevante do ponto de vista político-geográfico. A nova sigla terá pouca presença no Nordeste. Será uma forma de tentar nacionalizar a iniciativa.

O ato em Salvador terá a presença do vice-governador da Bahia, Otto Alencar (hoje no PP). São esperadas as adesões de mais 5 deputados federais baianos, 7 ou 8 deputados estaduais e cerca de 100 prefeitos.

O primeiro ato de lançamento do partido seria no sábado (19.mar.2011), mas a visita do presidente dos EUA, Barack Obama, atrapalhou os planos de Kassab.

Estava pré-agendado um evento na capital do Amazonas com a presença do governador daquele Estado, Omar Aziz (PMN), e do prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB). Mas os governadores foram convidados para estar em Brasília no sábado –e o ato de Kassab com esses dois novos aliados ficou adiado para os próximos dias.

Chamada previamente de PDB (Partido da Democracia Brasileira), a agremiação de Kassab será batizada de PSD (Partido Social Democrático). Essa legenda já existiu no Brasil, de 1945 a 1965, quando foi extinta pela então ditadura militar em vigor no país.

Assessores de Kassab fizeram uma pesquisa e descobriram que o nome PSD está livre e pode ser adotado do ponto de vista legal. Foi o partido de políticos famosos, como Juscelino Kubitschek e Ulysses Guimarães. Kassabistas dizem que a marca da nova sigla será o desenvolvimentismo e uma homenagem a JK.

Na realidade, o nome provisório, PDB, acabou sendo massacrado pelos adversários de Kassab nas últimas semanas. Muitos usaram o acrônimo para fazer uma anedota, dizendo se tratar do “partido da boquinha”.

Diferentemente dos sinais emitidos nos últimos dias, Kassab esteve sempre decidido a fazer o novo partido –um assunto que vem sendo ventilado há meses nos bastidores políticos. O prefeito paulistano crê num esgotamento do Democratas, sigla nascida da Arena (que deu suporte à ditadura militar), depois transmutada em PDS, PFL até chegar ao atual nome.

Entre os kassabistas, o argumento para montar o novo partido é o seguinte: “Não se trata de indagar que poucos vão aderir agora –e não serão poucos. Mas é o caso de perguntar quantos políticos de bem e com potencial eleitoral pretendem se filiar ao DEM. Possivelmente ninguém vai aderir ao DEM nos próximos meses. Pelo contrário, haverá saída de políticos. Esse movimento vai existir com ou sem partido novo”.

Para viabilizar o PSD, Kassab anunciará seu desligamento da direção da seção do Democratas no Estado de S.Paulo. Ele hoje é o presidente da legenda no Estado. Continuará filiado, mas deixará já oficializada na 2ª feira (21.mar.2011) sua intenção de criar uma nova legenda. Haverá um ato na Assembleia Legislativa de São Paulo para marcar o lançamento da legenda em solo paulista.

Para montar um partido há algumas regras as serem seguidas, mas uma das principais é viabilizar a entidade em pelo menos 9 Estados (ou em 9 Estados e no Distrito Federal, como explica o post abaixo).

Os noves Estados nos quais serão coletadas assinaturas para criação da nova legenda são os seguintes: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Tocantins.

Kassab e seus aliados esperam ter as assinaturas necessárias –pouco menos de 500 mil –até a metade deste ano.

Em 2012, o PSD vai disputar prefeituras municipais. Em 2014, pode se fundir com outras siglas ou continuar seguindo carreira solo, a depender do primeiro teste do ano que vem.

Por Fernando Rodrigues/Fonte: Blog do Fernando Rodrigues 

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governador do DF chama Durval de ‘herança maldita’ e diz que o dinheiro foi declarado ao TRE

Posted on novembro 30, 2009. Filed under: Arruda, DEM, Distrito Federal, governador do DF, Honduras, impeachment, Kassab, OAB, OEA, Sponholz |

>

Jornal de Brasília
Foto
O EX-SECRETÁRIO DURVAL BARBOSA: 32 PROCESSOS E DELAÇAO PREMIADA.

<!– function paginaSlideShow216595(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), prepara a divulgação de nota oficial, nesta segunda-feira, após o exame do que foi possível conhecer do inquérito 650, da Polícia Federal. Ele reafirmará, no documento, que são datadas de 2004 e 2006 as gravações em vídeo em que aparece, anteriores à sua posse no governo, e que o dinheiro recebido de Durval Barbosa foi “devidamente contabilizado” e consta da prestação de contas de sua campanha eleitoral entregue no Tribunal Regional Eleitoral. E concluirá sua declaração afirmando que as denúncias têm pelo menor algo de positivo: “ficamos livres dessa herança maldita”. Nessa nota, o governador também questiona gravações recentes, lançando suspeitas sobre os defeitos atribuídos ao “aquecimento” dos equipamentos de escuta, tornando as vozes praticamente inaudíveis. Arruda explicará também que aceitou nomear Durval Barbosa em razão de suas conhecidas relações políticas (ele tem um irmão que é deputado distrital) e também porque ele não tinha condenações na Justiça e, portanto, acabou beneficiado pelo princípio da presunção de inocência.

Processos se referem ao governo anterior – Em entrevista a este site, Arruda destacou que os 32 processos a que responde o ex-secretário de Relações Institucionais decorreram de irregularidades constatadas no governo anterior, chefiado por Joaquim Roriz (PSC). Condenado em pelo menos dois desses processos, Barbosa fez acordo de delação premiada em setembro passado, após a sentença mais recente. Ele também se beneficiará do Programa de Proteção a Testemunhas, do Ministério da Justiça, para tentar diminuir suas penas.

/** * ESTILO PADRÃO DO GRIDVIEW * Não altere esse documento, caso deseje uma formatação diferente, * use o método setClassCss() para setar outra classe com a mesma estrutura. */ /* TABELA INTEIRA */ .ClasseGridDefault { /*border: solid 3px #EFEFEF;*/ font-family: Trebuchet MS, Arial, Verdana; font-size: 11px; } /* TABELA INTEIRA */ .ClasseGridDefault input { border: solid 1px #999999; color: #999999; font-family: Trebuchet MS, Arial, Verdana; font-size: 11px; padding: 2px; } /* IMAGENS DA TABELA */ .ClasseGridDefault img { border: none; } /* CABEÇALHO COLUNA */ .ClasseGridDefault th { text-align: left; background: #999999; color: #FFFFFF; padding: 0px 5px 0px 5px; } /* LINHAS */ .ClasseGridDefault tbody td { padding: 5px; vertical-align: top; } /* PRIMEIRA LINHA DA TABELA: “mostrando 1 a 5 de 19” */ .ClasseGridDefault thead th { text-align: right; color: #444; } /* PAGINADOR */ .ClasseGridDefault tfoot td { font-size: 11px; } /** * ESTILO PADRÃO DO GRIDVIEW * Não altere esse documento, caso deseje uma formatação diferente, * use o método setClassCss() para setar outra classe com a mesma estrutura. */ /* TABELA INTEIRA */ .ClasseGridDefault { /*border: solid 3px #EFEFEF;*/ font-family: Trebuchet MS, Arial, Verdana; font-size: 11px; } /* TABELA INTEIRA */ .ClasseGridDefault input { border: solid 1px #999999; color: #999999; font-family: Trebuchet MS, Arial, Verdana; font-size: 11px; padding: 2px; } /* IMAGENS DA TABELA */ .ClasseGridDefault img { border: none; } /* CABEÇALHO COLUNA */ .ClasseGridDefault th { text-align: left; background: #999999; color: #FFFFFF; padding: 0px 5px 0px 5px; } /* LINHAS */ .ClasseGridDefault tbody td { padding: 5px; vertical-align: top; } /* PRIMEIRA LINHA DA TABELA: “mostrando 1 a 5 de 19” */ .ClasseGridDefault thead th { text-align: right; color: #444; } /* PAGINADOR */ .ClasseGridDefault tfoot td { font-size: 11px; }

OAB pede impeachment de Arruda

<!– function paginaSlideShow216598(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A cúpula da OAB-DF decidiu nesta segunda (30) abrir processo de impeachment contra o governador do DF, José Roberto Arruda (DEM). O democrata é acusado de participar de esquema de pagamento de propina a parlamentares da Câmara Legislativa. A ordem analisou o inquérito da Polícia Federal que aponta a suposta participação de Arruda no esquema de corrupção batizado como Caixa de Pandora. A presidente da OAB-DF, Estefânia Viveiros, considerou “um absurdo” a situação disse que a ordem vai mobilizar entidades nacionais e do Distrito Federal para envolver a sociedade no pedido de afastamento do governador. O pedido de impeachment ainda precisa ser votado pelo conselho pleno da OAB antes de ser encaminhado para análise da Câmara Legislativa.

Inflação 2009 tem leve redução

<!– function paginaSlideShow216592(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Novo boletim Focus, divulgado nesta segunda (30) pelo Banco Central, mostra que os analistas do mercado financeiro reduziram levemente a estimativa de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2009. A estimativa passou de 4,26% para 4,25%. Para o ano que vem, houve aumento de 4,43% para 4,45%. Já a taxa básica de juros, a Selic, não deve ser alterada em 2009. Atualmente, a Selic está em 8,75% ao ano. A taxa deve fechar 2010 em 10,50% ao ano, estimativa que também não foi alterada.

Kassab: acusações contra Arruda
são “graves” e “consistentes”

Foto
GILBERTO KASSAB

<!– function paginaSlideShow216591(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), disse ontem (29) que as denúncias contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), “são graves e consistentes”. Arruda foi filmado ao receber dinheiro vivo na campanha eleitoral de 2006. Para o prefeito, seu aliado tem “obrigação” de dar esclarecimentos sobre o escândalo investigado por uma operação da Polícia Federal, Caixa de Pandora. Kassab alegou não estar a par das discussões partidárias sobre as denúncias e afirmou que ainda espera uma manifestação oficial do governador para se pronunciar de forma mais objetiva. Kassab é presidente do Conselho Político do DEM .

Sponholz

Sponholz

‘Maria Louca’ agora quer ser presidente

<!– function paginaSlideShow216578(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Apoiado por quinze diretórios do PMDB (RS, SC, PR, SP, ES, GO, MT, MS, PI, RO, AC, PE, CE, PA e RJ), o governador do Paraná, Roberto Requião, cujos adversários apelidaram de “Maria Louca”, será lançado pré-candidato à Presidência amanhã (1º). A iniciativa tem o apoio do senador Pedro Simon (RS), do ex-governador paulista Orestes Quércia (SP) e do ex-sealopra Mangabeira Unger (RJ). Simon negou que a candidatura de Requião seja “anti-Lula”. Para ele, “poderá ser a salvação de Lula para não perder para o pré-candidato do PSDB, José Serra”.

OEA analisará eleições hondurenhas

<!– function paginaSlideShow216577(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O secretário-geral da Organização de Estados Americanos, José Miguel Insulza, informou que o Conselho Permanente da organização analisará, no dia 4 de dezembro em Washington (EUA), as eleições hondurenhas realizadas neste domingo. Segundo Insulza a reunião será dedicada exclusivamente a Honduras e também discutirá o que for decidido pelo Congresso Nacional de Honduras na próxima quarta (2) sobre o pedido de restituição do presidente deposto Manuel Zelaya.

Fotografia é história
Torben Grael
Foto

<!– function paginaSlideShow216384(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O velejador em 1984, no Iate Clube de Niterói, antes de disputar sua primeira Olimpíada. Agora, 25 anos depois, e dono de cinco medalhas olímpicas e vários campeonatos mundiais, foi escolhido o melhor velejador do mundo.

Como foiA Veja queria um ensaio com os atletas brasileiros com chance de premiação nos Jogos de Los Angeles. Claro que o primeiro que me preocupei em retratar foi Torben Grael. Poderia ter feito suas fotos a bordo do veleiro com que, nos Estados Unidos, acabou conquistando uma medalha de prata para o Brasil. Mas preferi uma imagem mais surpreendente do jovem velejador: até seus momentos de lazer, na piscina, era com um barco de brinquedo. Orlando Brito

PPS decide se entrega cargos no DF

Foto

<!– function paginaSlideShow216576(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A executiva nacional do PPS se reúne hoje para decidir deixa a base de apoio ao governador José Roberto Arruda (DEM) e os cargos que ocupa no governo do Distrito Federal. O presidente do partido, ex-senador Roberto Freire, divulgou nota neste domingo onde pede “o rompimento com o governo Arruda e a entrega de todos os cargos que o partido ocupa na administração do Distrito Federal’, mesmo antes da reunião do diretório. O PPS controla, entre outros órgãos, a Secretaria de Saúde do GDF, cujo subsecretário de Recursos Humanos, João Luís (foto), está entre os políticos que aparecem em imagens recebendo dinheiro das mãos de Durval Barbosa, pivô do escândalo.

DF: OAB decide a favor do impeachment

<!– function paginaSlideShow216575(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A Ordem dos Advogados do Brasil decide nesta segunda-feira (30) se adere à decisão da seccional da Ordem do Distrito Federal de pedir o impeachment do governador do DF, José Roberto Arruda (DEM). O presidente nacional Cezar Britto se reúne com Estefânia Viveiros, a presidente da OAB-DF, para discutir o caso. Mas o pedido ainda precisa passar pelo conselho da OAB-DF e, se for aprovado, será apresentado à Câmara Legislativa do DF. Caso o requerimento da OAB-DF seja engavetado, tendo em vista o envolvimento de grande parte da Câmara Legislativa no caso, o órgão se prepara para um pedido de impeachment através da Justiça.

Arruda se explica ao DEM nesta segunda

Roosewelt Pinheiro/ABr
Foto
ARRUDA SE DEFENDE

<!– function paginaSlideShow216572(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O governador do DF, José Roberto Arruda, deverá se defender pessoalmente, junto à cúpula do seu partido o Democratas, das graves acusações envolvendo recebimento de dinheiro do ex-delegado Durval Barbosa, que ocupava o cargo de secretário de Relações Institucionais do seu governo. A reunião de Arruda com o DEM deverá ser realizada a partie das 14h desta segunda feira. Neste final de semana, o governador telefonou a diversos integrantes do partido. Ele alega que as gravações em vídeo, divulgadas nas emissoras de tevê e na internet, não são recentes, mas de 2006, durante a campanha eleitoral. A quantia, segundo Arruda seria uma doação, registrada e assinada por Durval Barbosa, e aprovada pela Justiça Eleitoral. O ex-assessor, que é muito ligado ao ex-governador Joaquim Roriz, chantageava Arruda ameaçando divulgar as imagens. Réu em quase quarenta processos penais, ele já foi condenado em vários deles e, temendo acabar preso, procurou a Polícia Federal e fez um acordo de delação premiada, em troca de redução de pena, e sua inclusão no Programa de Proteção a Testemunhas, do Ministério da Justiça.

DEM exige provas de inocência – O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) foi um dos políticos do DEM que receberam telefonemas de Arruda, mas afirmou que o governador “tem que apresentar provas” porque só a versão não resolve”. Quanto a possibilidade de expulsão do governador na reunião desta segunda-feira, esclareceu que “a movimentação é para ouví-lo. Não vamos lá nem para absolvê-lo, nem para condená-lo. Mas se ele não conseguir se explicar, seremos obrigados a tomar a medida extrema”.

Opositor de Zelaya vence eleições

<!– function paginaSlideShow216574(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O primeiro relatório oficial do Tribunal Supremo Eleitoral de Honduras, divulgado na madrugada desta segunda (30), aponta o candidato opositor do presidente deposto Manuel Zelaya, Porfírio Lobo, como vencedor das eleições presidenciais de ontem. Após apuração de 61% das mesas, Lobo tem 55,9% dos votos. A derrota até já foi reconhecida pelo candidato do Partido Liberal, Elvin Santos. Lobo se declarou o novo presidente hondurenho eleito e agradeceu a Santos, felicitando-o pela disputa.

Sponholz

Sponholz

Vídeos mostram deputados embolsando e metendo dinheiro suspeito em meias

Foto
PRUDENTE METEU DINHEIRO NOS BOLSOS E EM SUAS MEIAS

<!– function paginaSlideShow216573(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

Várias gravações em vídeo, realizadas pelo ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF Durval Barbosa, divuladas neste domingo, mostram deputados recebendo dinheiro vivo. No caso do presidente da Câmara Legislativa, deputado Leonardo Prudente, ele aparece metendo dinheiro nos bolsos e até nas meias. Outros parlamentares que aparecem em situação semelhante são Júnior Brunelli (PSC), Odilon Aires (PMDB), Eurídice Brito (PMDB). Fonte: http://www.claudiohumberto.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...