leilão

>Serra, Marina e a onda verde

Posted on outubro 8, 2010. Filed under: Cargos, Classe média, Dilma Rousseff, eleitores indecisos, igrejas, institutos de pesquisa, juventude, leilão, Marina, mãe do PAC, presidente da República, Serra, universidades |

>Por Juacy da Silva*

Em minha opinião o primeiro turno das eleições para presidente da República colocou por terra algumas meias verdades ou formas de manipulação que tão bem tem caracterizado o processo político brasileiro ultimamente.
José Serra, Marina Silva e Dilma Rousseff
Primeiro foram desmascarados alguns institutos de pesquisa que teimavam em dizer que a candidata do PT, de Lula e das forças governistas já estava eleita e comentava-se mesmo que já estaria formando o novo governo, com o costumeiro leilão de cargos e outras formas de pagamento da fatura empenhada. A manipulação desses institutos servia também de combustível para influenciar ou fazer a cabeça dos eleitores indecisos que em todos os pleitos atingem em torno de até 15% e podem decidir com quem ficará a vitória.
O segundo derrotado foi o próprio presidente Lula, que em alguns momentos deixou de ser o primeiro mandatário ou o estadista que deve representar o país interna e externamente para transformar-se em cabo eleitoral ou até mesmo ativista operário fazendo comício de madrugada nas portas de fábricas, além de suas formas pouco éticas ao se referir à oposição e outros setores da sociedade que dele, democraticamente, tem divergido.
O terceiro derrotado foi o governo Lula como um todo, incluindo o PT e seus aliados, que imaginavam que a avaliação de seu governo e seu desempenho pessoal que, conforme as pesquisas desses mesmos institutos que manipulavam as pesquisas eleitorais, está acima de 75% e 85%, respectivamente, seria a garantia de transferência de votos para a sua candidata, desconhecida do grande público até recentemente.
A grande vitoriosa, na verdade, foi Marina Silva, que ancorada em um partido sem grande expressão parlamentar e eleitoral, o PV, sem grandes fontes de financiamento de sua campanha, quando comparada com os esquemas de apoio da candidata do palácio do Planalto, com um tempo de rádio e TV, durante o período da propaganda eleitoral obrigatória muito menor, acabou empolgando diversos setores da sociedade, a juventude, os movimentos sociais, a Igreja, ou melhor, as igrejas, as universidades, a classe média, os intelectuais e, lógico, os ambientalistas.
Somando-se os eleitores que se abstiveram, os que votaram em branco ou anularam seus votos, os que votaram em Serra, em Marina e outros candidatos, o desempenho da candidata de Lula, representa, na verdade não mais do que 35,1%; ou seja, em torno de apenas um terço do eleitorado. Olhando sob o outro lado desta realidade fica patente que o governo Lula, sua candidata, o PT, os partidos aliados e os grupos econômicos que estão usufruindo das benesses das políticas levadas a cabo pelo governo federal não gozam do apoio eleitoral de dois terços dos brasileiros. De cada três eleitores apenas um avaliou positivamente o governo Lula através de sua candidata nas urnas. As questões do aborto e do autoritarismo de Lula em relação à liberdade de imprensa e os constantes casos de corrupção no governo possivelmente influenciaram os leitores na hora de votar.
Esta forma de ver a realidade eleitoral que se avizinha no segundo turno poderá consolidar uma frente anti-PT e sua candidata e poderá demonstrar que a estátua (Governo Lula) tem os pés de barro e pode cair e quebrar-se em mil pedaços, ou seja, os eternos oportunistas de plantão ao primeiro sinal da possibilidade de uma vitória de Serra em 31 de outubro próximo irão cair em debandada. Lula, o PT e a mãe do PAC poderão se tornar os primeiros órfãos da prepotência, da forma autoritária de tratar o público, a imprensa, os movimentos sociais, a Igreja e a omissão e certa conivência ante tantos escândalos e acusações de corrupção praticados por pessoas bem próximas ao presidente poderão demonstrar que o país deseja outro rumo, outro projeto.
Na construção deste novo projeto Serra poderá contar com as ideias e bandeiras que foram capitaneadas por Marina nos quatro cantos do país. Ficou demonstrado que a candidata de Lula venceu de forma esmagadora nos municípios com menos de 30 mil habitantes e no Nordeste, onde a fome, a miséria, o analfabetismo e alienação ainda são grandes e onde as políticas paternalistas, assistencialistas continuam manipulando a vontade deste povo sofrido.
Nesses bolsões de pobreza o governo Lula apenas tem reforçado o poder dos coronéis que durante décadas apoiaram todos os governos, inclusive os militares e a eles tem se aliado. Resumindo, a candidata do Palácio do Planalto, o PT e seus aliados continuam sendo a grande força de manutenção do “status quo” nesses grotões enquanto Serra e Marina representam as esperanças de um novo Brasil.

*Juacy da Silva é professor universitário, mestre em sociologia. Site http://www.justicaesolidariedade.com.br; e-mail professor.juacy@yahoo.com.br

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Megaleilão vai ofertar 20 mil cabeças de gado em Cuiabá

Posted on maio 21, 2010. Filed under: Água Boa, CUIABÁ, Estância Bahia, leilão, leilão de gado, Megaleilão |

>

A expectativa da Estância Bahia é que mais de 20 mil cabeças de gado de corte sejam comercializadas durante a Edição Cuiabá do Mega Leilão 2010. O evento acontece amanhã (22) a partir das 13 horas no tatersal da Estância, localizada na BR-364, saída para Rondonópolis. 
O número alcançado no Mega Leilão de Água Boa foi de de 31,710 mil cabeças, que renderam mais de R$ 26 milhões. Ainda não há previsões de rendimentos para o Leilão de Cuiabá.
O proprietário da Estância, o pecuarista Maurício Tonhá, espera um evento de grande sucesso na Capital. 
Durante coletiva à imprensa na manhã desta quinta-feira (20), ele explicou que este ano estarão sendo ofertadas mais de 700 vacas paridas, mais de 1 mil vacas prenhes, mais de 4 mil bois erados, bezerros, garrotes, bezerras e novilhas de qualidade, com o número estimado de 50 vendedores. Segundo Tonhá, o gado foi selecionado por criatórios conhecidos, que investem na valorização das características de real importância ao produtor de carne bovina, como ganho de peso, fertilidade e precocidade. 
Tradicionalmente realizado em Água Boa, o Mega Leilão também passou a ser promovido em Cuiabá a partir de 2007. O leiloeiro ainda diz esperar um bom resultado em função da qualidade genética do gado de corte ofertado e o cenário econômico promissor para novos investimentos. Segundo Tonhá, os números positivos são reflexos do sucesso da pecuária mato-grossense. 
Entre 1996 e 2008, o Estado aumentou o rebanho em 66% e as exportações de carne bovina cresceram quase 970%. Os abates, que em 1997 eram de 1,086 milhão de cabeças, saltaram para 4,122 milhões em 2008, segundo levantamentos da Associação de Criadores do Mato Grosso (Fonte: Acrimat).
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Economês

Posted on março 19, 2010. Filed under: Alumínio, Belo Monte, celular, Economês, Embalagens, Fertilizantes, internet, leilão, máquinas, Reajuste, tributos |

>Belo Monte

O leilão da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA) foi marcado para 20 de abril. Esta é a 3ª vez que o governo remarca a data. Ainda não há uma definição, por parte do governo, se a Eletrobrás participará do empreendimento, que está orçado em R$ 19 bilhões. O preço máximo para a energia será de R$ 83 por MW/h.

Máquinas

Mato Grosso terá uma fábrica da Du Maire Máquinas Agrícolas. O grupo argentino já afirmou ao governador Blairo Maggi a intenção de vir para o Estado, mas ainda não definiu onde se instalará, se em Campo Verde ou Primavera do Leste.

Fertilizantes

A Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) defende que para as amostragens realizadas em MT sobre “suposta adulteração” em fertilizantes deve ser fiscalizada pelo Mapa com sanções como “multas, suspensão ou cancelamento do registro dos produtos”, além de outras penalidades.

Internet

O governo quer criar um programa que garanta acesso à internet banda larga com preços acessíveis. A afirmação é do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Segundo ele, estão sendo discutidos preços entre R$ 25 e R$ 35 por mês. Está em estudo a utilização de rede de fibra ótica da antiga Eletronet e que agora pertence ao governo. O mecanismo de acesso pode ser feito em parceria com empresas privadas.

Reajuste

O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) teve alta de 1,10% em março, ligeiro aumento em relação à taxa de fevereiro, de 1,08%, segundo informações da Fundação Getulio Vargas (FGV). A alta foi influenciada pela elevação dos preços de produtos no atacado, que respondem por 60% da formação geral do IGP-10.

Celular

O número de celulares em operação no Brasil chegou a 176,77 milhões em fevereiro, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Somente no mês passado, foram vendidos 1,17 milhão de novos telefones móveis, crescimento de 0,67% em relação ao total de celulares vendidos em janeiro.

Embalagens

As vendas de embalagens plásticas flexíveis, segmento que reúne desde a fabricação das sacolas utilizadas em supermercados até embalagens de arroz ou feijão, deverão crescer 8% este ano. A previsão é da Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief) e leva em consideração a projeção de que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 5,3% este ano.

Alumínio

A produção de alumínio primário caiu 2,8% em fevereiro. Foram produzidas 117,2 mil toneladas, ante às 120,6 mil toneladas em 2009, uma diferença de 3,4 mil toneladas. Os dados são da Associação Brasileira do Alumínio (Abal).

Tributos

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 58,2% dos empresas, equivalente a 1,193 indústrias, rejeitam o uso do sistema de substituição tributária, em que é dada a algumas empresas a responsabilidade pelo pagamento de seu próprio tributo e também aquele devido por fornecedores ou clientes da mesma cadeia produtiva. O estudo mostra que a maior rejeição ocorre entre as empresas de pequeno porte, com índice de 62,7%. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>As últimas notícias sobre economia

Posted on março 18, 2010. Filed under: Conquista, Copom, economia, Fiesp, Inflação, leilão, Mineração, taxa de juro, Workshop |

>

Pneus
A Receita Federal e a Polícia Federal deram início à Operação Carcaça, para combater a importação de pneus fabricados na China. A ação ocorre em Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro, para onde foram expedidos 18 mandados de busca e apreensão. As investigações apontam que o produto entra no Brasil pelo Paraguai.
Inflação
Alimentos in natura mais caros levaram à taxa maior do Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) em São Paulo (de 0,81% para 0,87%) entre a primeira e a segunda quadrissemana de março. As fortes chuvas no mês têm prejudicado a produção dos in natura – e, por consequência, reduzido a oferta deste tipo de alimento na capital paulista, na segunda quadrissemana de março.
Mineração
A questão dos royaties da mineração é delicada. A avaliação é do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ao afirmar que apesar de os valores dos royalties pagos atualmente serem baixos, a carga tributária brasileira é alta, o que dificulta a definição sobre o melhor percentual a ser pago pelas empresas pela exploração.
Leilão
A Petrobras registrou recorde na venda gás natural, no leilão realizado na segunda-feira (15), com a comercialização de 6,87 milhões de metros cúbicos por dia. O deságio médio registrado foi de 47% em relação aos preços dos contratos de longo prazo.
Neste 10º leilão eletrônico, a estatal conseguiu vender o maior volume entre todos os leilões de gás natural já realizados.

Workshop
Nos dias 22 e 23 de março de 2010 será realizado no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, o 2º Workshop de Inovação e Tecnologia de Mato Grosso. Na programação estão palestras, exposições de casos e de experiências empreendedoras, além de pesquisas científicas e mostra de projetos. A entrada é franca e as vagas são limitadas.
Conquista
Três alunos do curso de Robótica Industrial do Senai/MT faturaram a medalha de prata na competição de educação profissional Olimpíada do Conhecimento. O evento ocorreu entre 8 e 14 deste mês, no Rio de Janeiro.
Comitê mantém taxa de juro em 8,75% pela 5ª vez seguida


O comunicado divulgado logo após a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de manter o juro básico da economia em 8,75% ao ano trouxe pouca alteração em relação ao comunicado de janeiro. O texto de março diz que os diretores do BC vão “monitorar atentamente a evolução do cenário macroeconômico” até sua próxima reunião. Em janeiro, o comunicado citava que o comitê iria “acompanhar a evolução do cenário”. Foi a quinta reunião seguida que o Copom manteve a taxa básica em 8,75%.
O texto divulgado nesta quarta-feira(17), porém, pode indicar mudança para breve no patamar do juro. O placar dividido – 5 votos pela estabilidade do juro e 3 votos pela elevação da taxa Selic em 0,50 ponto -pode sinalizar que a taxa Selic subirá no curto prazo, provavelmente no encontro de abril do Copom que acontece nos dias 27 e 28 do próximo mês. A ata da reunião que terminou ontem será divulgada na próxima quinta-feira, 25 de março.
Fiesp – O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, avaliou que a manutenção da taxa básica de juros em 8,75% ao ano, decidida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central na quarta-feira, “é uma demonstração de respeito à produção, ao crescimento, ao emprego e, acima de tudo, ao Brasil”. Em nota, Skaf reiterou que acredita que o Banco Central tem condições de, em vez de elevar, reduzir a Selic. “Precisamos estar unidos, governo e sociedade, nesse momento em que ainda saímos de uma grave crise internacional. O governo foi sensível ao nosso apelo, baseado em concreta argumentação técnica, e renovou as condições de crescimento, com a natural geração de novos empregos. Ganham todos, em especial o Brasil”, disse. “Prevaleceu o bom senso”.
Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dinheiro e Economia

Posted on fevereiro 2, 2010. Filed under: algodão, Conhecimento, Dinheiro e Economia, Encomendas, Inflação, leilão, Modernização |

>

Modernização

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai modernizar o sistema de multas às empresas em casos de descumprimento de obrigações na prestação de serviços. A ideia é dar transparência e agilidade aos processos, e incentivar a solução rápida de problemas. Muitas multas são aplicadas para punir as operadoras pelo não cumprimento de metas de qualidade, como problemas de atendimento ao cliente e falhas nos serviços. O Novo Regulamento deve ser apresentado hoje.


Conhecimento

Com o objetivo de incentivar o hábito de leitura e garantir o acesso gratuito à internet aos trabalhadores e comunidade em geral, o Serviço Social da Indústria (Sesi-MT) inaugurou a 3ª unidade do “Indústria do Conhecimento”, na sexta-feira (29). A estrutura foi montada na indústria Refrigerantes Marajá, em Várzea Grande.


Algodão

A safra 2009/2010 de algodão começou com novidades. Estimativa divulgada pelo

Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária aponta para aumento de 9,3% na área plantada com a fibra, na comparação com o ano anterior, atingindo uma produção de 1,55 milhão de toneladas. E alguns produtores já começaram a plantar o algodão adensado.


Leilão

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apoia, nesta quinta-feira (4), a comercialização de 150 mil (t) de milho da safra 2008/2009, por meio de Prêmio de Escoamento do Produto (PEP). O preço mínimo será mantido em R$ 19, até julho. O leilão, realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vai beneficiar produtores rurais da Bahia.


Encomendas

A fabricante de aviões brasileira Embraer espera que as encomendas de jatos comerciais sejam mais fortes neste ano, em comparação com o ano passado. No entanto, a Embraer não acredita que a produção e as entregas ganharão força, já que a indústria aérea ainda precisa se recuperar completamente do impacto da crise econômica global. Em 2010, não há previsão de um nível crescente de produção e entregas, mas está ocorrendo antecipação de um número melhor de encomendas.


Inflação

A estimativa para a inflação apresentou uma nova alta na pesquisa semanal Focus divulgada nesta segunda-feira (1º) pelo Banco Central (BC). No levantamento realizado junto à instituições financeiras, a previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2010 subiu de 4,60% para 4,62%. Na mesma pesquisa, a estimativa para o IPCA em 2011 permaneceu em 4,50%. A estimativa para a inflação de janeiro também teve leve alta. Para este mês, a previsão para o IPCA passou de 0,62% para 0,63%. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo marca leilão de Belo Monte

Posted on novembro 1, 2009. Filed under: Belo Monte, governo, leilão |

>

Senado debate divergências sobre obras do PAC

<!– function paginaSlideShow213932(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

As comissões de Constituição e Justiça, Meio Ambiente e Defesa do Consumidor, do Senado Federal, realizarão uma audiência pública para debater as divergências entre o Executivo e o Tribunal de Contas da União (TCU) quanto à aplicação da Lei de Licitações no acompanhamento das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Responsável pela elaboração no Senado de substitutivo a projeto do Executivo que resultou na Lei de Licitações (Lei nº 8.666 de 1993), o senador Pedro Simon (PMDB-RS) lembrou que a nova norma foi considerada um grande avanço na época e que contou com apoio decisivo do PT para sua aprovação. Simon pede que sejam convidados, entre outros, para a audiência o ministro Paulo Bernardo (Planejamento) e o presidente do TCU, ministro Ubiratan Aguiar.

STF analisará ação contra Eduardo Azeredo

<!– function paginaSlideShow213931(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai analisar no dia 4 de novembro a denúncia contra o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) por envolvimento com o mensalão mineiro. O parlamentar é acusado por peculato e lavagem de dinheiro. O senador e outros investigados, incluindo o empresário Marcos Valério, são acusados de montar e gerir um suposto esquema de “caixa dois” durante a campanha para a reeleição de Azeredo ao governo de Minas Gerais, em 1998. A denúncia foi apresentada ao Supremo pelo ex-procurador geral da República Antonio Fernando Souza. Os ministros vão analisar se a denúncia apresenta indícios de autoria e materialidade dos crimes apontados pelo procurador. Presentes os indícios, a denúncia é recebida e a Corte abre ação penal contra o investigado, que se torna réu.

Sponholz

Sponholz

Rosalba cobra recursos para educação

senado.gov.br
Foto
SEN. ROSALBA CIARLINI

<!– function paginaSlideShow213930(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN) cobrou do governo um maior aporte de investimentos no setor de educação. Ao comentar a aprovação, pelo Senado, da proposta que reduz o percentual da Desvinculação das Receitas da União (DRU) incidente sobre recursos da educação, a senadora lembrou que, com a medida, o Ministério da Educação passará a contar anualmente com cerca de R$ 9 bilhões a mais em seu orçamento, podendo assim dar mais atenção, em especial, ao ensino fundamental. Para Rosalba, o país terá maiores chances de desenvolvimento se der prioridade à educação, “desde a pré-escola até a universidade”.

Governo marca leilão de Belo Monte

<!– function paginaSlideShow213929(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O governo federal marcou para o dia 21 de dezembro o leilão da usina hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA). De acordo com a portaria do Ministério de Minas e Energia, publicada nesta sexta (30) no Diário Oficial da União, a concessão terá duração de trinta anos e o início de suprimento de energia está previsto para 2014. O leilão depende ainda da emissão da licença ambiental prévia da usina para ser realizado. A obra também aguarda autorização do Tribunal de Contas da União sobre o projeto de viabilidade ambiental. A usina de Belo Monte terá capacidade para gerar ao menos 11 mil megawatts. A usina é considerada o maior projeto hidrelétrico do Brasil, depois da binacional de Itaipu, uma parceria entre Brasil e Paraguai. O custo total do projeto foi estimado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) em R$ 16 bilhões.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Síntese Econômica

Posted on agosto 28, 2009. Filed under: ANP, Banco do Brasil, BNDES, free float, leilão, Mercosul, Vale |

>

Uruguai

O Banco do Brasil e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) inauguram hoje nesta quinta-feira escritório em Montevidéu, no Uruguai. As duas instituições vão compartilhar do mesmo espaço físico, infraestrutura de comunicações e segurança. Segundo o BB, a presença no Uruguai decorre da expansão do comércio com o Brasil e das oportunidades de negócios no âmbito do Mercosul. Montevidéu abriga a sede da Secretaria do Mercosul e se tornou uma espécie de capital do bloco.

Balanço

Em 2008, o comércio entre os países ultrapassou US$ 36 bilhões e representou 10,98% do total das exportações brasileiras, chegando a quase US$ 22 bilhões. De acordo com o BB, atender os clientes brasileiros no país também é uma prioridade. Há cerca de 3 mil brasileiros registrados no Consulado Geral do Brasil em Montevidéu, embora as autoridades diplomáticas estimem que o número de brasileiros residentes seja até cinco vezes maior.

Mercosul

O Banco do Brasil mantém mais quatro dependências em países do Mercosul: em Assunção e na Cidade do Leste, no Paraguai; em Buenos Aires, na Argentina; e em Caracas, na Venezuela. Na América do Sul o banco tem escritório em Lima, no Peru, além da recém inaugurada Gerência Regional na América Latina, com sede em Buenos Aires. No mundo são 44 pontos, em 23 países.

Venda

A Vale informou ontem que vendeu 205.680.000 ações da PT International Nickel Indonesia Tbk (PTI, também conhecida como PT Inco), o que corresponde a 2,07% das ações em circulação da subsidiária. O valor da operação é de cerca de US$ 91,4 milhões.

Resultado

Em comunicado, a Vale afirma que, como resultado da operação, o “free float” (quantidade de ações disponível para negociação em mercados organizados, como bolsas de valores) de ações da produtora de níquel na Indonésia retornará a 20%, “em linha com o compromisso” da mineradora brasileira.

O consumo de combustíveis acelerou no mês de julho, em mais um sinal de retomada da economia. Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), as distribuidoras de combustíveis venderam 9,365 bilhões de litros naquele mês, volume 2,14% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Trata-se de um recorde para o mês de julho.


Leilão

O oitavo leilão de energia nova, promovido pelo governo federal para atender à demanda complementar das distribuidoras para 2012, contratou 1,57 milhão de megawatts-hora (Mwh), ou 11 megawatts (MW) médios. Em termos de volume de negócio, isso representou R$ 228,01 milhões.

Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...