Los Grobo

>Grupo argentino inicia investimentos em Mato Grosso

Posted on agosto 20, 2010. Filed under: Canarana, câmbio, cotações, defensivos, frete, Grobocopatel, Los Grobo, Mato Grosso, Nova Xavantina, produtor de grãos, Querência, Vinci Partners |

>

Dois anos depois de chegar ao Brasil, o grupo argentino Los Grobo, do produtor de grãos Gustavo Grobocopatel, começa a operar em Mato Grosso. De acordo com Grobocopatel, o grupo já está operando com seus sócios brasileiros na região do Vale do Araguaia, nos municípios de Nova Xavantina, Querência e Canarana.
 Instalações da Los Grobo
No Estado, o foco inicial será o pequeno e o médio produtor de grãos. Pretende obter este ano cerca de R$ 70 milhões na compra de grãos, venda de defensivos e gestão de risco, com o travamento por um ano das cotações de frete, câmbio e do produto. O Estado de Mato Grosso é o de maior produção de soja do Brasil e o de maior produtividade, mas Grobocopatel se esquiva em dizer por que não foi o seu primeiro alvo no Brasil. “Foi simplesmente uma questão de falta de oportunidade”, resumiu.
“É o mesmo modelo que seguimos nos outros países em que atuamos e na região do ‘Mapito'”, disse Grobocopatel, referindo-se ao polo produtor localizado na junção dos Estados de Maranhão, Piauí e Tocantins. No próximo ano, Grobocopatel espera gerar no Brasil metade de seu faturamento global, que hoje é de US$ 800 milhões, segundo ele.
Grobocopatel planta 110 mil hectares de soja e milho na Argentina, 20 mil no Paraguai, 100 mil no Uruguai e 70 mil no Brasil. Afirma que pretende começar a plantar no próximo ano em Mato Grosso, em uma extensão de terra ainda não determinada, mas ressalva que a produção de grãos não é o seu foco.
“Cerca de 60% do meu faturamento são serviços. Há muito tempo que plantar não é a nossa atividade principal”, afirmou. De acordo com o empresário, a holding, sediada em Carlos Casares, na Província de Buenos Aires, na Argentina, comercializa aproximadamente 3 milhões de toneladas de grãos para 5 mil clientes.
Segundo o argentino, “um traço que marca o cenário brasileiro é o baixo nível de cobertura de risco, sobretudo na área de logística e seguros”. O sistema que a empresa oferece consiste basicamente em fixar uma relação de troca pelo produto face a insumos e custos como o frete.
No início do ano, Grobocopatel promoveu a fusão da Grobobrasil com a Ceagro, em sociedade com a Vinci Partners e o empresário paranaense Paulo Fachin. Grobocopatel ficou com o controle de dois terços do capital. O empresário argentino disse que procurou associar-se à Ceagro exatamente para investir mais no mercado de gestão de risco. Em 2009, a Ceagro registrou um faturamento de R$ 320 milhões, 50% a mais do que o apurado no ano anterior.
Segundo ele, o crescimento do grupo na Argentina, Paraguai e Uruguai nos próximos anos tende a ser vegetativo, enquanto no Brasil a expansão será consideravelmente maior. “Aqui é a região de maior dinamismo na América do Sul”, disse Grobocopatel.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...