Maggi

>Empresários não acrescentam nada na política

Posted on junho 29, 2010. Filed under: Bimetal, Empresários, Maggi, Mato Grosso, política |

>

A política Mato-Grossense é esquisita. Os políticos estão sendo substituídos pelos empresários. O interessante é que os próprios políticos que criaram esse fenômeno. Em outros lugares os chamados empresários representam a minoria nas assembléias e em outros cargos. Em geral os empresários são chamados para serem vice (Alencar por exemplo) e suplentes de senadores, assim eles fazem boas contribuições e ficam uns quatro a seis meses como senador e todo mundo feliz. 

Aqui é diferente, os empresários tomaram conta do estado. Na verdade, os empresários estão vislumbrando que com o poder do executivo (municipal e principalmente o estadual) os seus negócios irão de vento em popa. É mentira que eles estão interessados em melhorar a vida da maioria dos habitantes do estado e dos municípios, pois basta ver que esses empresários até então nunca realizaram algo em pró da população. As empresas do Blario Maggi dizem que representam muito nos negócios, que tem faturamento muito alto, lucros enormes. Apesar de tudo isso não se vê nenhuma escola Maggi, escola Bimetal do tipo as da fundação Bradesco. Não se vê nenhum centro cultura Maggi, Bimetal, nenhum teatro, ou mesmo um museu, mesmo que da soja e muito menos do metal, nem uma bibliotecazinha, um cineminha.

Agora eles aparecem com os caras mais sérios do mundo, defendendo dignidade e rigor com os gastos públicos, que irão governar o estado ou município como administram as suas empresas.

O ideal é a política ser dominada por políticos profissionais. É bom acompanhar a carreira dos políticos, ver como foi como vereador, deputado estadual, federal, senador e governador, etc. Não necessariamente passar por todos os cargos, pode ir após alguns mandatos de deputado para governador sem problema. Entendo como político profissional, seria um Ulisses Guimarães, Pedro Simon, Mario Covas, Miguel Arrás, Brizola. Políticos quem tem filhos, esposas como herdeiros não são políticos, são coronéis.

Há também vários nomes de políticos mato-grossenses que atuam somente agora que se aproximam das eleições (não citarei nomes para não parecer tendencioso). Necessitamos que mais pessoas possam se interessar pela política. Trabalhadores, profissionais liberais, intelectuais, artistas, e até empresários (estes não para comprar o estado para si). Também a estrutura partidária não permite que apareçam candidatos com esses perfis, somente os últimos que conseguem porque compra a estrutura partidária toda.

Dessa forma o estado de Mato Grosso não avançará na cidadania, nas artes, nos esportes, na educação, e principalmente nas ciências. Ficaremos batendo pé e mantendo nossa agenda política em expansão da agricultura versus desmatamento, pecuária em grande extensão territorial, etc. Essa agenda está sendo impostas pelos empresários do agronegócios e do agroboi. Ninguém pensa em agregar valores nos produtos do estado. Vendemos soja em graos, carne in natura, algodão bruto, etc. Por enquanto, como está, está gerando lucro grande para eles, os impostos recolhidos dessas atividades são devolvidos a eles pela infra-estrutura criada pelo Estado e assim vamos caminhando com essa agenda bem para longe.
Fonte: Megadebate
O leitor que escreveu esta mensagem assina com o pseudônimo  Zé do Pedra
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eleição 2010? Em campanha para Senador Blairo Maggi estrapola o bom senso e quer comparar seu governo com o finado Dante de Oliveira.

Posted on novembro 28, 2009. Filed under: Blairo Maggi, Dante de Oliveira, Eleição 2010, governador, Maggi |

>

O governador Blairo Maggi (PR), desafiou ontem, em Rosário Oeste, os tucanos a fazerem uma comparação entre o seu governo e o de Dante de Oliveira (1995/2002). “Estou preparado para comparar área por área. Tenho convicção que não perderemos em nenhuma”.

Não vamos aprofundar nas afirmações do governador, pois não são dignas de avaliação, mas de dó, um governante, que na ânsia de ser eleito a senador, tenta comparar-se a um ex-governate morto.

Parece que a única coisa que Blairo vê como resultado de uma gestão eficiente, uma listra preta, sinalizada de amarelo e branco, em vários trexos do estados. São obras de asfaltamento, a menina dos seus olhos.

Mas governador, não dá mesmo nem para tentar fazer comparação. Dante iniciou seu mandado com um estado falido, várias folhas de pagaamentos atrasadas, arrecadação pífia. Mas teve coragem, pegou o boi pelo chifre, pôs a casa em ordem. O estado não tinha possibilidade de crescimento nem implantação de indústrias, Dante conseguiu a construção da hidroelétrica de Manso, fez parceria, construiu a termoelétrica em Cuiabá, lutou e conseguiu gazoduto direto da Bolívia para Cuiabá, obras de grande valor quando se fala em reduzir o aquecimento global, mas que o governador descartou, e ambos estão paralisados.

Dante idealizou e implantou os consórcios de saúde em várias cidades polos do estados, obras que o senhor Maggi mantém em completo descaso e abandono. Hoje a saúde vive um caos em todos os cantos do estado.

Dante deu uma nova cara a educação em Mato Grosso, isso não precisa citar detalhes, os resultados das provas de havaliação a nível nacional vem mostrando a queda vertiginosa na qualidade da educação. É realizar uma pesquisa com os servidores da educação e eles serão unânimes em comprovar o que escrevo. Prtojetos como o “Arara Azul” foram reduzido ao simbolismo apenas.

A Ferronorte que FHC e Dante trouxeram até Alto Araguaia, e por ser inconviniente ao grupo empresarial do governador, ele pediu a Lula que não permitisse a continuação da mesma.

As hidrovias, luta constante de dante para viabilizar transporte mais barato dos produtos para exportação ficaram na estaca zero depois que Maggi assumiu.

Segundo a primeira dama Terezinha Maggi, em entrevistas nas rádios Cidade FM, e CBN Cuiabá, milhares de famílias passam fome o ano todo, e por isso ela emprenha tanto, para que no natal essas pessoas tenha pelo menos arroz, feijão e macarrão para comer, e não passem o 25 de dezembro como fome. Isso no estado maior produtos de alimentos do Brasil.

Tem muita coisa para escrever, mas o que realmente não dá para comparar o governador Blairo Maggi com o saudoso Dante de Oliveira, é que Maggi é um mentiroso assumido.

Elegeu combatendo com todo veemência os impostos sobre a energia e telefonia, prometendo acabar com o Fethab e depois de 7 anos diz que não pode reduzir os impostos e muitos menos acabar com o Fethab, pois afirmou que sem o tal, não conseguiria governar o estado. Chegou a chamar o falecido Dante de “santo”. Mas para um homem sem palavras, que diferença faz o que ele fala?

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Maggi pede desculpas à população pelo fiasco do concurso

Posted on novembro 26, 2009. Filed under: concurso, concurso anulado., fiasco, Maggi, Unemat |

>

O governador Blairo Maggi pediu desculpas à população por todos os problemas ocasionados no concurso cancelado. Maggi eximiu a Unemat dos transtornos ocorridos ao dizer que o erro foi de todo o governo do Estado. Entretanto, para que não haja problemas novamente, o governador exigiu a substituição da equipe responsável pelo concurso, o que inclui a coordenadora do Covest, Geysa Atala.

Após a confusão, o governo fez um levantamento e definiu mudanças no novo concurso. “Verificamos que houve problemas de condução, mas que ocorreram depois que as provas chegaram nos locais”, disse Maggi. Com base nisso, o Estado assumiu a logística do processo. Além disso, uma nova equipe formada por professores da própria Unemat foi criada para a condução do certame.

Essa equipe estará a frente da elaboração das provas, outro item muito questionado pelos candidatos . Mas Maggi lembrou da prova da Ordem do Advogados do Brasil (OAB), que teve 8 questões anuladas por problemas de conteúdo e destacou que situações nesse sentido são passíveis de surgir. Para realmente melhorar as provas, a Unemat terá o apoio de outra universidade para a confecção dos questionários.

Notificação – Alencar Soares não é o único conselheiro do Tribunal de Contas que exige esclarecimento sobre o concurso anulado. Waldir Teis pediu na tarde do ontem explicações ao secretário de Administração Geraldo de Vitto sobre medidas adotadas em relação ao certame. O titular da pasta tem até 15 dias para responder ao procedimento.

Mas o delegado Massao Ohara (Fazendária) descartou até o momento qualquer possibilidade de fraude no concurso. Ohara se baseia nos quase 40 boletins de ocorrências feitos no domingo. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eleição 2010: Wilson Santos e Jayme em Sinop; Silval e Maggi vão a 2 regiões

Posted on novembro 14, 2009. Filed under: Araguaia, Eleição 2010, Jayme, Maggi, Silval, Sinop, Wilson Santos |

>

Os ex-adversários políticos e pré-candidatos ao governo estadual, Wilson Santos (PSDB) e Jayme Campos (DEM), caminham juntos, ao menos neste final de semana. Vão estar neste sábado num encontro suprapartidário em Sinop, cidade-pólo do Nortão. A organização faz propaganda para atrair não só lideranças tucanas e democratas, mas também de outras siglas, como PTB e PP. O prefeito da Capital e o senador já selaram um acordo, segundo o qual o nome que melhor pontuar nas pesquisas de intenção de voto no início de 2010 será o candidato do grupo, com aval daquele que ficar de fora. Apesar disso, há mútua desconfiança sobre esse acordão e, na dúvida, cada um busca construir projeto próprio.


“Será um encontro para discutir um projeto político. Ainda estamos numa fase de ouvir a sociedade para fazer um diagnóstico”, pontua Jayme Campos, em entrevista ao RDNews nesta sexta (13) ao ser perguntado se o encontro significa avanço na aliança PSDB-DEM rumo às eleições gerais. Jayme continua no muro. Ora critica o governo Blairo Maggi e se junta ao tucanato, ora afirma ser aliado do Palácio Paiaguás. Perguntado sobre a administração estadual, o senador declarou, por exemplo, que “o sistema de saúde de Mato Grosso e a segurança pública são caóticos. A população quer um governo que olhe mais para o ser humano e não somente para a infraestrutura”, cutucou Jayme, que se mostra firme com sua pré-candidatura a governador. No fundo, ele posterga ao máximo a definição sobre o futuro político. Como o mandato de senador se estende até 2014, Jayme nada tem a perder se vier a concorrer à sucessão do governador Maggi em 2010. Não precisa nem se licenciar do cargo de senador para concorrer ao pleito.


Tucanos e democratas mato-grossenses recorrem à tese de que os dois partidos são aliados em âmbito nacional. Entendem que, apesar de terem sido opositores no passado, a aliança não trará prejuízos poíticos e impacto negativo nas urnas.


O encontro em Sinop, administrada pelo peemedebista Juarez Costa, um dos cabos eleitorais do candidato governista Silval Barbosa, deve motivar a presença de 700 pessoas oriundas de 16 municípios da região. Além de Santos e Jayme, vão estar presentes o vice-prefeito da Capital Chico Galindo (PTB), a deputada federal Thelma de Oliveira, os senadores Gilberto Goellner (DEM) e Osvaldo Sobrinho (PTB), que substitui Jayme por quatro meses, o ex-prefeito sinopense Nilson Leitão, pré-candidato a deputado federal, e os deputados estaduais Dilceu Dal Bosco e José Domingos, ambos do DEM.


Silval no Araguaia e Oeste

Enquanto PSDB e DEM se juntam em Sinop no chamado encontro suprapartidário, o pré-candidato à sucessão estadual Silval Barbosa, apoiado por Maggi, percorre Barra do Garças, Querência, Água Boa e Pontes e Lacerda, municípios do Araguaia e do Oeste mato-grossense. Em Barra do Garças, sob o republicano Wanderlei Farias, Silval participa nesta sexta de uma audiência pública para discutir a construção do anel viário. O projeto prevê o desvio do trânsito pesado do centro de Barra do Garças, Pontal do Araguaia e Aragarças (GO). A iniciativa é do deputado estadual Adalto de Freitas, o Daltinho, do PMDB, mesmo partido de Silval.


Depois, o vice-governador vai ao encontro da comitiva de Maggi, em Querência (927 km da Capital), onde será lançada a obra de pavimentação asfáltica de 48,2 km da BR-242 até o entroncamento com a BR-158. Após cumprir agenda em Querência, o pré-candidato ao Paiaguás segue, juntamente com a comitiva, para Água Boa, onde cumpre extensa agenda, entre elas a inauguração da obra de estruturação da MT-240. A comitiva vistoria também as obras de ampliação do aeroporto. Em Pontes e Lacerda neste sábado, Silval participa do Dia Especial da Seringueira e o Dia Especial de Campo, na Fazenda Triângulo. (Patrícia Sanches)

Fonte: RDNews

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...