Ministério da Fazenda

>Despesas do Tesouro Nacional crescem e governo não cumpre meta

Posted on setembro 28, 2010. Filed under: arrecadação de impostos, governo, meta, Ministério da Fazenda, PIB, superávit fiscal, Tesouro Nacional |

>As despesas do Tesouro Nacional entre janeiro e agosto deste ano cresceram quase 20% em comparação com o mesmo período do ano passado. O superávit fiscal foi de R$ 29,7 bilhões, abaixo da meta de R$ 30 bilhões.

De acordo com o Ministério da Fazenda, em termos nominais, houve um aumento superior a R$ 42 bilhões. Os gastos com pessoal e encargos sociais chegaram a quase R$ 9 bilhões a mais. A receita bruta do Tesouro Nacional totalizou 18% do PIB, sendo que 8% correspondem a arrecadação de impostos.

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Chefe de gabinete da Receita confirma declaração de Lina

Posted on agosto 13, 2009. Filed under: Casa Civil, Dilma Rousseff, Ministério da Fazenda, Receita Federal |

>

Servidora conta que ex-secretária do fisco foi chamada para reunião reservada no Planalto

Segundo Iraneth Weiler, Erenice Guerra, auxiliar da ministra, foi à sala de Lina agendar encontro no final de 2008; Dilma nega reunião

A chefe de gabinete do secretário da Receita Federal, Iraneth Dias Weiler, deu ontem depoimento à Folha em que corroborou detalhes das declarações que a ex-secretária Lina Maria Vieira faz sobre encontro que teria tido com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil).

Em entrevista à Folha no domingo, Lina disse que, no final do ano passado, foi chamada para uma reunião reservada com Dilma no Planalto. No encontro, segundo Lina, a ministra pediu para acelerar a auditoria que, por decisão da Justiça, o fisco faz nas empresas da família de José Sarney (PMDB-AP), dirigidas pelo filho mais velho do senador, Fernando.

Dilma afirma que jamais esteve a sós com Lina, que não houve reunião no Planalto e que não fez pedido nenhum. Desafiou a ex-secretária a provar o que havia afirmado.

Funcionária de carreira da Receita, Iraneth confirmou que Erenice Guerra, secretária-executiva da Casa Civil, foi ao gabinete de Lina no final do ano passado. “Ela entrou pela porta do corredor, não passou pelas secretárias. Não foi uma coisa que constava da agenda.”

Segundo Iraneth, Lina falou com ela sobre o convite do Planalto logo após a visita de Erenice e disse “que teria um encontro reservado no Planalto”.

Até o fechamento desta edição, a Casa Civil não comentou a participação de Erenice no episódio. Anteontem, o chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, disse: “A Erenice me garantiu que jamais foi ter essa conversa com Lina”.

Iraneth trabalha na direção da Receita desde setembro. Continua na gestão do secretário interino Otacílio Cartaxo.

A servidora afirmou que não se lembra da data da visita de Erenice. Disse que reuniões inesperadas, embora frequentes, não são registradas na agenda oficial do órgão.

Iraneth, no entanto, se recorda de detalhes do encontro. Contou que estava com Lina no gabinete quando Erenice apareceu. Uma integrante da equipe de segurança havia avisado pelo interfone da visita.

Iraneth disse que abriu a porta para Erenice e deixou a sala, “como sempre faço nesse tipo de conversa”. “Eu confirmo que ela [Erenice] esteve aqui e que a secretária falou que iria ao Palácio.”

O gabinete do secretário da Receita fica no 7º andar do Ministério da Fazenda, mas está em obras desde meados do ano passado. Assim, Lina (e hoje Cartaxo) estava provisoriamente instalada no 6º andar. Um corredor dá acesso direto ao gabinete improvisado, sem que o visitante precise passar pelas recepcionistas nem pela chefe de gabinete.

Lina diz não se lembrar exatamente da data da audiência, mas que foi no final do ano passado. Na época, Sarney estudava se candidatar à Presidência do Senado, cargo para o qual foi eleito em fevereiro, com a chancela do Planalto.

A Receita começou a montar uma equipe especial para tocar a auditoria nos negócios dos Sarney em outubro. Segundo Lina, semanas depois Dilma chamou-a para conversar. Lina foi demitida em 9 de julho. A Folha apurou que a recusa dela a atender pedidos de políticos contribuiu para a sua queda.

Fonte: Folha de S. Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...