Negócios

>Brasil se adapta ao outsourcing

Posted on setembro 11, 2010. Filed under: Business, Negócios, outsourcing, pesquisa, terceirização |

>Por Geuma Campos Nascimento
A atuação das empresas no atual cenário de negócios requer que, em algumas situações, os gestores busquem auxílio no ambiente externo. Um desses apoios é a contratação de prestadores de serviços para atividades necessárias, que não integram o core business da organização. Porém, a prática requer por parte de quem oferece o trabalho formação e conhecimentos específicos, os quais podem ser fornecidos por organizações altamente especializadas.

É nesse cenário, por outro lado, que as empresas dedicadas à terceirização (outsourcing) devem identificar oportunidades de negócios e oferecer seus serviços, propondo parcerias com seus contratantes. Diante das necessidades de uns e das oportunidades existentes para outros, constata-se no Brasil o crescimento no uso de serviços técnicos especializados, mostrando amadurecimento desse campo no setor empresarial.

O outsourcing nos tempos de hoje é a ação exercida por uma organização na obtenção de mão de obra de terceiros e ganho de eficiência em seus negócios. Mas qual é a percepção dos gestores das empresas contratantes de serviços administrativos e financeiros sobre a prestação de serviços, como BPO (Business Process Outsourcing)?

De acordo com um estudo realizado com gestores de empresas instaladas no Brasil, a maioria declarou que terceiriza parte do seu backoffice para se concentrar e m sua atividade principal até aqui, nada demais. Porém, adicionalmente, foram identificados quatro atributos motivadores e justificadores para a prática do outsourcing pelos respondentes: especialização do prestador de serviços, controle do número de funcionários, qualidade dos serviços prestados e controle dos custos fixos.

De acordo com alguns estudos realizados há alguns anos, a redução de custos no Brasil é um dos argumentos motivadores para a terceirização. Já nesta pesquisa, ela teve baixa assertividade e concorreu com outros itens. Uma das explicações mais plausíveis é por conta de que o grupo participante é composto por 50% de empresas com capital estrangeiro, um indicativo de que o outsourcing nos países desenvolvidos tem maior aceitabilidade e que o conceito, como apontam diversas pesquisas, foi trazido para cá por eles. Os argumentos, em linhas gerais, nesses países, para utilização do outsourcing são: especialização, qualidade e flexibilidade que as empresas contratantes obtêm com a terceirização.

Para reforçar essa linha de pensamento, a recente pesquisa Management Tools and Trends (2009) aponta que o outsourcing é reconhecido de fato como uma ferramenta de gestão, tendo subido para a quinta posição entre as 10 ferramentas de administração mais usadas pelos executivos. A pesquisa reflete o comportamento em 2008 e foi feita com executivos ao redor do mundo.

Os dados obtidos nesta pesquisa apontam ainda que, em geral, os gestores tomadores de serviços estão satisfeitos e percebem que a terceirização é uma prática de governança estratégica. Conclui-se, com isso, o salto dado pela atividade, tornando-se peça fundamental de suporte para alavancagem da atividade-fim de qualquer empresa.

Geuma Campos Nascimento é sócia da Trevisan Outsourcing e professora da Trevisan Escola de Negócios. E-mail: geuma@trevisan.com.br

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Redes sociais e os negócios

Posted on setembro 6, 2010. Filed under: facebook, Negócios, organizações, redes sociais, Symantec, YouTube |

>Por Adriana Arroio*

É impressionante como o acesso às redes sociais já faz parte do nosso dia a dia, inclusive dentro das organizações. Podemos observar isso a partir de mais uma pesquisa realizada recentemente sobre o assunto, dessa vez patrocinada pela Symantec. De acordo com o trabalho, 50% dos entrevistados acessam o Facebook ou Youtube ao menos uma vez ao dia; e 16% de 3 a 5 vezes. Desses acessos, 46% são por motivos pessoais e mais da metade por razões comerciais.
Por outro lado, as empresas ainda estão se adaptando a esta nova era tecnológica. Muitas ainda não definiram políticas e procedimentos para acessos à mídia social durante o horário de trabalho, mas já há uma necessidade interna de se repensar sobre o uso dessas ferramentas devido a sua elevada utilização pelos seus colaboradores durante o trabalho.
E esta adaptação exige consistência, pois as mídias sociais podem representar efetivo canal de negócios para a organização, gerando novas oportunidades e ampliação de relacionamento com o seu público alvo.
Com a web 2.0, as empresas diversificam a forma de se comunicar com seus clientes e fornecedores, além de replicar seu conhecimento por meio do compartilhamento de informação de maneira instantânea. Do lado interno, também aproxima o relacionamento entre empresa e profissional.
O fato é que o perfil do profissional mudou. A sua inserção na rede social é inevitável principalmente para a chamada geração Y (pessoas de 15 a 29 anos de idade). Há casos de jovens que chegam a recusar vaga em empresas pelo fato de terem acesso bloqueado às mídias sociais no ambiente corporativo.
A 9ª edição da pesquisa “Empresa dos sonhos dos jovens 2010”, realizada pela Cia. de Talentos, apontou, por exemplo, que esse item é relevante e de grande diferencial hoje na escolha de um emprego, assim como bom ambiente de trabalho, possibilidades de desenvolvimento profissional e qualidade de vida.
A geração X (de 30 a 44 anos) considera importante no trabalho a estabilidade e ascensão dentro da organização, mas não valorizam tanto as mídias sociais. Já a geração Y é formada na era da web e seu relacionamento com a hierarquia e regras são diferentes. Para eles, vencer desafios e inovar sempre é a bola da vez.
Enfim, desejos diferentes, mas o centro converge à necessidade de ter a mídia social como ferramenta de contato com pessoas e empresas, a qualquer hora, a qualquer tempo, seja fora ou dentro de seu ambiente de trabalho. As corporações devem pensar nesse novo modelo de atuação na sua rotina empresarial.

*Adriana Arroio é supervisora de marketing da Trevisan Escola de Negócios.                                                      e-mail: adriana.arroio@trevisan.edu.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Banco de Brasília abre agência em Cuiabá

Posted on agosto 21, 2010. Filed under: agência em Cuiabá, Banco, Banco de Brasília, BNDES, CDL, CUIABÁ, Distrito Federal, Mato Grosso, Negócios |

>

O Banco de Brasília passa a atuar no Estado depois da inauguração de sua primeira agência na Capital nesta sexta-feira (20). O evento atraiu empresários e representantes do poder público do Distrito Federal e de Mato Grosso e marca a consolidação da região como um mercado próspero. O Banco de Brasília possui 97% de capital público, R$ 6,61 bilhões em ativos e está entre as 5 instituições com rentabilidade do país.
O presidente do Banco de Brasília, Nilban de Melo Júnior diz que a intenção é solidificar os negócios na região Centro-Oeste e que Mato Grosso atraiu devido a pujança econômica e à projeção que deve haver nos negócios. Segundo Melo Júnior, o banco vai atuar junto a empresas e pretende assim chegar às pessoas físicas com seu leque de produtos que abrange todos os serviços da rede bancária. “Oferecemos uma linha completa desde crédito pessoal, financiamentos para automóveis, seguros e créditos via Banco Nacional para o Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES “.
Banco BRB em Brasília
O presidente do Banco de Brasília, Nilban de Melo Júnior diz que a intenção é solidificar os negócios na região Centro-Oeste e que MT atraiu devido a pujança econômica
Walmor Garcia Mota será o gerente local e há 90 dias iniciou os trabalhos na região, para aproximação com os empresários, reconhecimento de mercado e inicia os atendimentos com 20 clientes fechados no Estado. Para Walmor Garcia, os negócios que vão começar no segmento empresarial podem migrar para o agronegócio, setor mais forte da economia local. O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, marcou presença no evento e denominou Mato Grosso como Estado irmão e que por isso a parceria deverá dar certo.
O prefeito municipal de Cuiabá, Chico Galindo, confirmou possíveis parcerias entre a prefeitura e o Banco de Brasília e avalia a vinda da instituição como sinal da segurança econômica. “Isso comprova o fortalecimento de Cuiabá e que mais investimentos poderão vir. Ainda não acordamos nada, mas com o advento da Copa a cidade possui uma capacidade de endividamento maior, o que pode viabilizar parcerias com a prefeitura”.
O secretário de Estado de Mato Grosso, Éder Moraes, também aponta a vinda do banco como um sinal de concretude econômica e abertura de novos cenários.
O economista Vivaldo Lopes afirma que o primeiro indício de sanidade financeira está na entrada de um banco em um mercado. “Os bancos não se arriscam sem que sejam feitos estudos. A vinda do banco aponta que Mato Grosso está sólido e em contrapartida a região ganha com mais oferta de crédito no mercado”. Para Lopes, o fato de o Banco de Brasília ser público é positivo, porque indica que haverá preocupação em fortalecer a região como um todo.
O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, CDL, José Alberto Vieira de Aguiar, diz que quando uma instituição nova entra no mercado ela oferece um atendimento mais personalizado. “Quando vamos pedir crédito em outros bancos, somos apenas um número. Aqui somos um cliente em potencial e atendimento é menos burocrático”. A personalização foi uma das promessas do Banco de Brasília quanto à qualidade dos atendimentos.
Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Negócios: Embraer fecha acordo para fabricação de 140 aviões no valor de US$ 5 bilhões com empresa britânica

Posted on julho 20, 2010. Filed under: aviões, Embraer, Flybe, Negócios, voos regionais |

>A fabricante brasileira de aviões Embraer anunciou nesta terça-feira o fechamento de um negócio de US$ 5 bilhões para venda de até 140 aeronaves para a britânica Flybe, que opera voos regionais na Grã-Bretanha, Irlanda e algumas cidades europeias.

Avião da Embraer

A Flybe é uma das maiores operadoras de voos regionais de baixo custo na Grã-Bretanha, mas a empresa pretende expandir a sua operação na Europa.

Para isso, a companhia quer comprar 140 aeronaves Embraer 175, com 88 assentos.

Nesta terça-feira, a empresa fechou a compra de 35 aeronaves por US$ 1,3 bilhões. As duas companhias também fecharam um acordo que pode culminar na venda de outras 105 aeronaves para a Flybe, no valor de US$ 3,7 bilhões.

Ecológico A primeira das 35 aeronaves deverá ser entregue em setembro de 2011, e a última em março de 2017.

Segundo o diretor da Flybe, Jim French, a empresa optou pelos jatos da Embraer porque pretende manter apenas aviões de duas fabricantes na sua frota. Além da Embraer, a Flybe compra aviões da canadense Bombardier.

“O 175 [da Embraer] vai permitir que nós sigamos com nossa estratégia de duas frotas. Além disso, o desempenho econômico e ambiental da aeronave se enquadra na política da Flybe de comprar apenas aviões com boa certificação ambiental”, disse French.

Segundo o vice-presidente executivo da Embraer, Paulo César de Souza e Silva, a Flybe já possui hoje 14 aviões do tipo E-195 da Embraer.

“Com mais de 86% em comum com o Embraer 195, o E-175 continua cumprindo os requerimentos de eficiência econômica e conforto da Flybe”, disse Silva, segundo nota da Flybe.

O anúncio do acordo entre a Flybe e a Embraer será feito nesta terça-feira em uma entrevista coletiva no Farnborough International Airshow, uma das maiores feiras do setor aéreo no mundo, que acontece no sul da Inglaterra.

Em setembro de 2006, a Flybe foi a primeira empresa a receber o E-195 da Embraer, considerada uma das aeronaves mais ecológicas da companhia brasileira.

Na época, as empresas fecharam um negócio de US$ 950 milhões por 26 aeronaves.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Painel Econômico

Posted on julho 7, 2010. Filed under: Calçados, desemprego, Econômico, Energia, etanol, Mato Grosso, mulher, Negócios, Painel, prêmio, Sebrae |

>

Prêmio – O Sebrae Mato Grosso lança hoje (7) o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. O objetivo da premiação é reconhecer e dar visibilidade às histórias de vida de mulheres que conseguiram superar dificuldades e construir negócios de sucesso, incentivando o empreendorismo feminino. As inscrições vão até 15 de setembro. 
 ,
Mais informações no site  www.mulherdenegocios.sebrae.com.br
EnergiaNa sexta-feira (9), o Conselho dos Consumidores de Energia Elétrica de Mato Grosso (Concel/MT) irá a Sinop conhecer as demandas dos consumidores e propor soluções para melhorar a situação da distribuidora na cidade. Uma oportunidade para a população local acompanhar de perto as atividades desenvolvidas pelo setor elétrico em Mato Grosso. O encontro será no Hotel Ucayali.
Carne bovina – “Caderno de Receitas” é a nova publicação da Acrimat, que traz 25 receitas com carne vermelha elaboradas por chefs cuiabanos. A idéia é incentivar o uso de cortes menos nobres em pratos saborosos.


Deflação – O Índice de Preços ao Consumidor-Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para os consumidores com renda até 2,5 salários mínimos, deverá prosseguir em deflação em julho, após cair 0,38% em junho, segundo economistas da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Produtos – A redução deverá puxada pelos alimentos como feijão, leite e alimentos in natura, que no primeiro semestre acumularam alta de 4,78%.

Desemprego – O Índice de Medo do Desemprego (IMD) atingiu 82,3 pontos em junho, conforme pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O estudo tem como base uma escala fixa de 100 pontos. Quanto mais alta a pontuação, maior a confiança do trabalhador.

Desemprego 2 – Foram ouvidas 2,002 mil pessoas em diferentes regiões do país. Do total, 53% disseram que não têm medo do desemprego.

Etanol – Os preços médios do etanol nos postos recuaram em 13 Estados na semana encerrada em 3 de julho, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Calçados – O setor de calçados está otimista com mercado. De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), as medidas antidumping adotadas pelo governo federal em setembro do ano passado geraram 60 mil empregos.

 Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Síntese econômica: A Anatel prevê que em 2013 o Brasil tenha 300 milhões de celulares

Posted on maio 21, 2010. Filed under: Agecopa, Anatel, Caixa Econômica Federal, Fifa, Hotel, Negócios, penhor, Síntese econômica, SulAmérica |

>

  • Reservas

Hotéis e pousadas situados em um raio de até 300 km de Cuiabá podem se cadastrar na Agecopa para se habilitar a fornecer acomodações para a Fifa durante a Copa de 2014. Depois de cadastrado, o hotel ou pousada poderá firmar um contrato com a Match (empresa ligada à Fifa) e garantir o número de quartos e estimativa de preços para o período.

  • Milho

A falta de chuva este ano poderá trazer riscos à produção de milho em Mato Grosso. A estiagem já fez com que o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) revisse para baixo alguns números. A produtividade este ano já está comprometida e o balanço de abril aponta para 72 sacas por hectare, o que corresponde a 14% a menos que as 84 sacas/ha colhidas em 2009.

  • Dívida pública

O estoque da dívida pública federal aumentou 6,02% no mês de abril totalizando R$ 1,585 trilhão, de acordo com o Tesouro Nacional. A maior parte é composta pela dívida mobiliária (títulos em poder do público) que aumentou de R$ 1,438 trilhão, em março, para R$ 1,492,91, em abril, com evolução de 6,61%.

  • Celulares

A Anatel prevê que em 2013 o Brasil tenha 300 milhões de celulares. Em 2009, o número foi de 175 milhões e a expectativa é atingir este ano 190 milhões de linhas. O crescimento é motivado pela competitividade no setor, como a portabilidade numérica, que permite que o cliente mude de operadora sem trocar de número.

  • Negócios

A Sul América Seguro Saúde, controlada da SulAmérica, fechou nesta quinta-feira (20) a compra de 49,92% do capital social da Brasilsaúde detido pelo BB Seguros, pelo preço de R$ 28,4 milhões. Com a aquisição, a SulAmérica reforça sua posição nos segmentos de saúde e odontologia, com uma carteira de 1,8 milhão de membros.

  • Penhor

A Caixa Econômica Federal dobrou de R$ 50 mil para R$ 100 mil o limite máximo por cliente para os empréstimos sob penhor. A alteração de limite tornará o penhor ainda mais atrativo. Esta linha de crédito é a mais antiga da CEF e emprestou R$ 1,896 bilhão de janeiro a abril deste ano, aumento de 7,5% em relação ao mesmo período de 2009. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Negócios, Eventos e Gente

Posted on março 10, 2010. Filed under: Eventos, Fernando Baracat, Gente, Negócios |

>

Estão confirmadas na lista de madrinhas da festa O Rio de Janeiro continua lindo, a empresária Leila Malouf, a procuradora do Estado Liege Miranda, a empresária e colunável de Juara Maria de Fátima Azoia Pinoti, a alta costura das mais badaladas da nossa sociedade Sônia Gama Laurindo e de Rondonópolis a empresária de comunicação Margareth Marmo.



O casal Jordan e o odontólogo Jamel Yassin está super feliz com o anúncio do segundo herdeiro anunciado há trinta dias e que virá para complementar a felicidade da mami Jamili e os demais familiares.



Os artistas plásticos Victor Hugo e Marlene Kirchesch estão embarcando para São Paulo para ver a locação de uma grande exposição de artes que terá lugar e espaço no Anhembi, mas especificamente no Pavilhão Oca, onde a arte mato-grossense será contemplada pelos olhos dos paulistanos.



Ontem foi dia de abraçar o escritor e poeta Avelino Tavares e sua filha, a querida Bega Kümmel. As comemorações iniciaram com um lauto almoço organizado pela querida senhora Liosa e no happy hour foi a vez de Bega receber no Restaurante da Ítala a sua turma para festejar.



O juiz de Direito da cidade de Cáceres, Dr Geraldo Fidelis vai implantar hoje, a partir das 08h, a Rede de Proteção à Mulher daquela comarca, com presenças das senhoras Roseli Barbosa, coordenadora da Sala da Mulher Janete Riva e a presidente do Conselho Estadual da Mulher, Ana Emília Iponema Brasil Sotero.



As famílias Coelho e Barros prestam homenagem ao escritor e poeta Ruy Coelho de Barros, no próximo dia 11, às 19h, na Livraria Janina lançando seu livro A Guerra Com o Paraguai. O palco do evento será a loja do Pantanal Shopping.



Alfredo Zanotta, gerente de marketing do Pantanal Shopping e José Geraldo Júnior do Shopping 3 Américas foram inteligentes e parceiros ao assumirem a campanha Contra a Violência da Mulher da Assembleia Legislativa. Ganharam notoriedade e mídia espontânea nos veículos de comunicação local.



Momento educativo – A diretora, atriz e arte-educadora Alicce Oliveira, que recebeu o prêmio de Teatro Myriam Muniz 2009 com o projeto cultural Contos do Mato selecionado pela Funarte, traz à Capital, Primavera do Leste e Lucas do Rio Verde este belíssimo trabalho para ser executado neste e no próximo mês. O objetivo é vivenciar a contação de histórias, associado à teoria e prática, promovendo e difundindo a literatura popular nacional e regional.



Inclusão digital – Está sendo disponibilizado para todos os bairros da Capital, até o final deste mês, internet gratuita, criado pelo projeto Internet Para Todos. A população cuiabana terá a oportunidade de entrar para o mundo digital com a qualidade desejada, sem a necessidade de pagar assinatura mensal a provedores. O que deve ser feito é adquirir uma antena e a direcionar rumo à torre do Internet para Todos.



3 Desejos pelo preço de 2 – Sugestiva proposta da mais badalada loja de lingerie e enxoval da cidade, a Lua de Mel propõe neste mês da Mulher um ousado e diferente projeto de venda. Na aquisição de duas peças a terceira vem de cortesia. Além de poder exercitar o seu lado mais sensual e criativo a loja oportuniza você a criar um look íntimo com muito mais propriedade.



Mudanças aéreas – Está circulando por toda a mídia a notícia de que a Anac vai distribuir 202 horários de pousos e decolagens, os slots, no aeroporto de Congonhas, em SP, para as companhias aéreas NHT, Webjet e Azul além das que já operam como OceanAir, Gol/Varig e TAM. Como se sabe o objetivo é regularizar os horários do aeroporto, os quais não estavam sendo cumpridos. Após a publicação oficial do DOU as empresas terão 30 dias para inicar os voos. Aguardem! Autor: Fernando Baracat

Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Gente e negócios

Posted on março 9, 2010. Filed under: Fernando Baracat, Gente, Negócios |

>

Confirmaram presença na lista de madrinhas da festa O Rio de Janeiro Continua Lindo a arquiteta Ana de Cássia Abdala, a promotora de Justiça Ana Márcia Furlan, as empresárias Ane de Melo Soares, Bianca Gomes Coelho, Vania Malheiros e Roseli Ayoub, presidente da ABCMI Anita Caporossi, as colunáveis Bega Tavares, Lise Godoy de Campos e Naurady Costa Marques Matos, jornalista Dalva Costa, a defensora pública Daniele Biancardini, advogada Eliete Maia Teixeira e a personal hair e empresária Verônica Paiva. Tem mais.

Valeska Gomes e Gomes, responsável pela parte financeira do aniversário deste jornalista, curtiu um final de semana pra lá de animado e descontraído. Juntamente com seu filho, nora e neto aproveitou para descansar e desfrutar das belezas do Noroeste do Estado, em Barra do Bugres.

Os noivos Fernanda de Jesus Silva e Fernando Domingos Sé vão se casar no próximo dia 27, às 19h, na casa do Alto no Bairro Alto da Boa Vista no Rio de Janeiro, em cerimônia íntima e bastante festiva. A noiva é filha do casal Telma e Antonio Carlos Jesus Silva e o noivo filho de Fátima Domingos e Fernando Sé. De Cuiabá uma comitiva formada por familiares e amigos deve compor toda essa celebração.

A sociality Nini Beluca, a produtora de eventos Silvia Fonseca e Silva, a empresária Kélida Abdala Silva e este jornalista almoçaram no último sábado no Restaurante Leopoldina, na Daslu. Aproveitaram para colocar o papo em dia e se deliciar com a gastronomia daquele local.
  •  
Skol Sensation – Quem estiver circulando por Sampa no próximo mês ja comece a se programar para a badalada Skol Sensation que acontece no dia 17, no Anhembi. Reunirá performances, música eletrônica, cenografia, luz e milhares de pessoas vestidas de branco. A festa será em grande estilo com limousine e jantar à disposição. Além de um espaço que dá acesso ao Comfort Club Diamond que servirá de chill-out montado para curtirem o melhor do club music.

Diversão garantida – Já se programem porque no próximo final de semana o Cine Teatro Cuiabá será palco para o famoso espetáculo Púcaro Búlgaro. No dia 13 será apresentado às 20h e no dia 14, às 19h. É uma encenação do diretor Aderbal Freire Filho para o texto homônimo do escritor Campos de Carvalho e traz aos palcos o gênero romance em cena. A peça já passou por várias capitais do país e agora é a vez dos mato-grossenses curtirem esse show de apresentação. Os ingressos já estão a venda!

Mulheres poderosas – A semana começa cheia de programação em homenagem às mulheres. A BPW Cuiabá e o Sebrae MT não ficam fora dessa e realizam até o próximo dia 11, o 8º Março é Mulher.

Uma vasta e divertida programação toma conta desses dias de festa, como a entrega do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, do Mérito BPW, além de homenagens a personalidades femininas. Para encerrar um show pra lá de animado com a cantora Marcela Mangabeira, no Centro de Eventos do Pantanal.
  •  
Nova coleção – A Audax Fashion Store parabeniza todas as mulheres pelo seu dia e aproveita para convidar para o lançamento da coleção Outono/Inverno 2010 das grifes Regina Salomão, Cavendish, Maria Valentina, Morena Rosa, entre outras. O evento acontece hoje, a partir das 9h, na loja localizada na Avenida Isaac Póvoas, em frente a Utilitat Presentes. Autor: Fernando Baracat – Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Longevidade e mortalidade empresarial

Posted on agosto 27, 2009. Filed under: Empreendedor, logística, Longevidade, mortalidade, Negócios |

>

Há uma série de influências no desempenho e na rentabilidade empresarial. Atingir o sucesso neste processo depende da eficiência de gestão em todas as áreas, seja de pessoas, finanças, administrativa, produção, mercado ou logística. Não adianta somente fundar uma empresa e levá-la ao naufrágio em curto prazo. Afinal, por mais que o período de gestação seja tranquilo, o negócio ao nascer deve ter muito fôlego para ultrapassar barreiras, e este pode ser oxigenado não só com dinheiro, mas também com conhecimento técnico e bom relacionamento no mercado.

Ter uma empresa doente, sem imunidade, propensa a constantes internações na UTI, obviamente não é um bom negócio. Jorge Merhy, professor e consultor ao falar sobre sintomas das doenças empresariais, destacou a “Isquemia Congestiva dos Negócios”, que, segundo ele, ocorre quando tudo pára, nada gira, o lucro desaparece e a empresa vem ao óbito, sendo a causa da morte – falência múltipla dos departamentos. Ele deixa claro que a ciência empresarial é algo pouco entendido, difundido e praticado no Brasil.

Há pesquisas que mostram que de cada 10 empresas abertas no país, sete não prosperam no primeiro ano de atividade. E que isso nem sempre se deve à conjuntura econômica. O brasileiro tem muita vontade de ser dono do seu próprio negócio, a taxa de empreendedorismo elevado no país legitima esta informação. Felizmente muitos aprendem com os erros e procuram não repeti-los em um novo negócio, evitando lançarem-se novamente na área empresarial sem planejamento e nenhuma educação empreendedora. Ou seja, utilizando a “gestão da pura sorte”, ao entrarem no mundo dos negócios.

A maior taxa de mortalidade empresarial, no Brasil, concentra-se nas micro e pequenas empresas, principalmente no segmento comercial. Há muitas causas que levam à mortalidade, por outro lado, há também outros tantos que promovem a longevidade empresarial. Vou citar alguns deles: habilidades gerenciais, competência funcional (resultante de seus conhecimentos especializados e gerais), entusiasmo, realismo, utilização de ferramentas de tecnologia, busca constante de informações, o bom conhecimento do mercado, detectar nichos específicos ao negócio, boas decisões estratégicas (seja na compra, venda ou na busca de financiamento), ter recursos para custos fixos, de capital de giro e para atualização, alto dinamismo, a criatividade, o aproveitamento das oportunidades de negócios, a perseverança e capacidade de liderança, etc.

Nem todos os empresários têm consciência dos fatores condicionantes do sucesso de um negócio, tanto no que se refere às habilidades gerenciais, quanto da capacidade empreendedora e da logística operacional. É preciso ter em mente a importância de conhecer as principais causas das dificuldades que conduzem o fechamento de um negócio. Isso passa, inclusive, pelo reconhecimento dos pontos fortes e fracos, visando sempre à longevidade.

Pedro Nadaf é secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia e presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-MT – Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...