Nobres

>Turismo de Mato Grosso

Posted on maio 21, 2010. Filed under: Águas Quentes, Bom Jardim, Nobres, pantanal, Turismo de Mato Grosso |

>

Fico impressionado com o desprezo que os últimos governadores de Mato Grosso, Jaime Campos, Dante de Oliveira e Blairo Maggi,  num pacto com deputados omissos, conduziram o setor da insdústria do turismo no estado.
 Bom Jardim – Nobres MT
Com toda sua grandeza e potencialidade, capacidade de oferecer lazer relevante e diferenciado, além de emprego, renda e riquezas, não foi planejado, não recebeu investimento nem divulgação. Isto revela no mínimo incompetência dos secretários que ocuparam estas pastas ao longo dos últimos 20 anos, geridos por governadores sem nenhum interesse no desenvolvimento do ramo da economia que alguns estados brasileiros estão sobressaindo muito bem e alguns países já o fazem principal motor da economia.
Não adianta tentar nos convencer com uma ou outra obra eleitoreira, feita aqui e alí, mas que não proporciona a infraestrutura e o acolhimento que o turista espera. 
Bom Jardim/Nobres – Região tão bela quanto a cidade de Bonito(MS), porém quase desconhecida
Se alguém tem dúvidas faça um teste, visite algumas cidades de Mato Grosso, e pesquise sobre os locais de atração turística. Ninguém sabe prestar informação precisa, não tem acesso decente, nem a rede hoteleira, restaurantes tem preparo para atender bem esse cliente potencial.

Tudo isso sem citar o Pantanal, mudialmente conhecido mais de dificílimo acesso, e também nossos parque de águas termais, as famosas Águas Quentes, que o Brasil quase todo só sabe que tem em Goiás.

Diante deste olhar que tenho sobre o assunto, lí o artigo do Oiran Gutierrez, presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso (Sindtur). Publicado no Mídia News. Quem sabe seja uma pequena vela acesa no fim de uma das cavernas de da cidade de Nobres.

  • Eu passei recentemente na Secretaria de Estado de Desenvolvimento de Turismo (Sedtur), e tive “uns dois dedos de prosa” com a secretária Vanice Marques. Recebí boas notícias sobre o andamento das ações visando o mundial.


    O Prodetur vai destinar cerca de R$ 250 milhões para o setor turístico, inclusive os convênios já serão assinados, deste montante R$ 100 milhões será a contrapartida do Estado.


    É importante ressaltar aqui a infra-estrutura em diversos pontos essenciais para o nosso turismo regional. Destacamos as obras de asfaltamento entre Manso e Bom jardim e continuarão de Bom Jardim a Nobres, além do trecho Manso a Chapada dos Guimarães, passando por Água Fria. Passaremos a ter um novo corredor do Nortão via Chapada dos Guimarães.


    Outro trecho essencial para o nosso turismo será a duplicação da rodovia de Cuiabá a Santo Antonio de Leverger, e a continuação do asfalto entre Porto de Fora a Mimoso, até São Lourenço de Fátima para chegar a Rondonópolis.


    A grande sacada neste percurso é não precisar correr riscos pela Serra de São Vicente e pela BR-364, onde acontecem inúmeros acidentes, ela passará ser uma bela estrada parque. Hoje, já podemos chegar à Campo Verde através de Chapada e também até Pantanal (Porto Cercado). Como se percebe as benfeitorias estão acontecendo em prol do turismo. Há, ia me esquecendo que a duplicação da Capital a Chapada fará parte deste processo.


    Outra boa notícia vinda de Vanice é a realização da tão esperada Festa Internacional do Pantanal, com data prevista para novembro. O evento, sem dúvida é a maior vitrine para os municípios com potencial turístico, inserido no evento que por sinal virá com uma nova formatação, teremos ainda o lançamento do Fórum Panrotas Regional, que vai atender todo o Centro Oeste.


    É importante que os leitores saibam o que é Panrotas; ele que abre todos os anos na capital de São Paulo o maior fórum de turismo do país, as tendências no ano.


    Os recursos do Prodetur também serão destinados a divulgação de Mato Grosso lá fora, aliás, esta foi a nossa luta. Sempre alertei sobre a necessidade de divulgar o Estado na mídia nacional e porque também não na internacional.


    De fato será uma transformação, é nosso sonho de varias décadas. Que bom, teremos a divulgação e a infraestrutura, parabéns secretária e governador.


    Espero que não fique apenas na “prosa”.

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Grupo Votorantim instalará nova fábrica em MT, com investimento de cerca de R$ 350 milhões

Posted on maio 7, 2010. Filed under: Baixada Cuiabana, cimento, investimento, Mato Grosso, Nobres, Votorantim |

>

O Grupo Votorantim vai instalar mais uma fábrica de cimento em Mato Grosso, desta vez  com possibilidade da instalação no distrito da Guia, cerca de 30 km de Cuiabá, com capacidade para produzir 1,1 milhão de toneladas, o investimento será em torno de R$ 350 milhões, com geração de cerca de 1.200 empregos na construção da fábrica, e cerca de 500 empregos diretos e indiretos quando a fábrica entrar em operação.
Na quinta-feira, 6 de maio, foi assinado protocolo entre a Votorantim Cimentos e o Estado de Mato Grosso, a empresa que já tem uma unidade instalada na cidade de Nobres, a 151 Km de Cuiabá, com a nova unidade vai dobrar a produção de cimento no estado. “Vamos inclusive atender a um pedido do governador Silval Barbosa de instalar a nova unidade no distrito da Guia, município de Cuiabá, para fomentarmos a economia da baixada Cuiabana”, disse o diretor de Planejamento, Luiz Alberto de Castro Santos, apontando que serão edificadas 8 novas indústrias no Brasil que potencializarão a produção de cimento fazendo da empresa a maior da América do Sul.
“É um rico momento que Mato Grosso vive e que deve ser enaltecido, pois os incentivos fiscais concedidos por nós é que permitiram a chegada desta nova indústria, mais precisamente em Cuiabá”, disse Silval lembrando que a indústria era disputada por pelo menos outros 4 Estados. O secretário de Estado de Indústria, Comércio e Minas e Energia, Pedro Nadaf, responsável pelo fechamento do contrato com a Votorantim pontuou que os méritos são dos governadores Blairo Maggi e Silval Barbosa que com responsabilidade administram um Estado que é a nova fronteira do desenvolvimento nacional. “Uma empresa deste tamanho e envergadura só vem para cá graças a política de incentivos fiscais condenadas por muitos e por causa do compromisso assumido pelos governantes”, disse Nadaf.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>A descoberta do paraíso em Nobres MT

Posted on janeiro 27, 2010. Filed under: águas translúcidas, cachoeiras, cavernas, clima quente, Copa do Mundo em 2014, Cuiabazinho, distrito Bom Jardim, Econsciência, Grupo Gazeta, Nobres, Turismo |

>

A combinação de águas translúcidas, clima quente, cachoeiras e cavernas naturais fez com que o turismo no distrito de Nobres, Vila Bom Jardim, aumentasse 400% nos últimos três anos, passando a receber uma média de 100 pessoas por fim de semana. O contigente equivale ao número de leitos disponível nas 3 pousadas do distrito. Quando o feriado é prolongado, a pequena vila de 2,5 mil habitantes, chega a receber quase a metade de seus moradores. São vários grupos que somam até 1 mil pessoas por feriadão. E a perspectiva de quem trabalha com turismo na região é de que esse número aumente em até 1000% até a Copa do Mundo em 2014.

A expectativa é por conta dessa explosão vivida pelo vilarejo que tem apenas 8 meses de criação. Bom Jardim já recebia turistas de todas as regiões do país, inclusive de estrangeiros quando era apenas uma região do Projeto de Assentamento Coqueiral-Quebó, que abriga cerca de 5 mil habitantes. Está a 65 quilômetros do município de Nobres. E não é preciso ser especialista para notar que o ecoturismo vai acontecer intensamente a partir do asfaltamento da MT-241, que liga a região de Manso, em Cuiabá, ao distrito.


De Cuiabá até a barragem de Manso são 110 quilômetros. A partir desse ponto, à esquerda, é preciso seguir mais 44 quilômetros de estrada de chão. Os tratores e máquinas já podem ser vistos na pista e a promessa do governo do Estado é de que até o fim do ano o asfaltamento seja concluído. A comparação com a cidade de Bonito (MS), é inevitável. Para o empresário Vicente Campos, proprietário de uma das 3 agências instaladas em Bom Jardim, o distrito sai ganhando da cidade sul-matogrossense em 3 quesitos: distância da capital, temperatura da água e temperatura do ambiente.


“Enquanto Bonito fica a mais de 300 quilômetros da Capital, nós estamos a 140 km. Além disso, a nossa temperatura ambiente é de 38ºC, enquanto lá é de 20ºC. Dessa forma, eles precisam investir em roupa especializada de mergulho por que a água tem no máximo 16ºC, enquanto aqui tem 22ºC”. Para a demanda prevista, estão sendo formados guias turísticos que tem cursos de atendimento feitos pelo Senac. Todos os guias são da região e é proibida a visitação sem o acompanhamento deles, já que as atrações se encontram em propriedades privadas.


Em dias de superlotação, o dono do açougue local, Gilson José Bordignon, 44, não consegue atender a demanda. “Não tenho condições de fornecer aos hotéis e restaurantes, que ainda são poucos”. Quem também só planta para comer, como é o caso do agricultor Getúlio Ribeiro Tocantins, já está de olho na Copa e afirma que pretende ampliar o cultivo de seus 75 hectares.


Econsciência – De olho no desenvolvimento do potencial turístico, mas de forma sustentável, parcerias estão sendo firmadas na busca da preservação do ambiente, que já tem seus primeiros avanços. Um projeto de reflorestamento da região começou a ser colocado em prática com o plantio de 700 mudas de aroeira, angico, jatobá, ingá, ipês roxo e amarelo, além de ximbuva e pára-tudo. As plantas doadas por Furnas Centrais Elétricas foram plantadas pelo Grupo de Apoio, Estudo e Pesquisa Ambiental e Cultura (Gaepac) Proyby, nome que significa pró-terra, o lugar em que vivemos.


O projeto que tem a parceria do Grupo Gazeta de Comunicação conta ainda com a comunidade para que esta seja apenas a primeira fase do projeto Econsciência. “Os tipos foram escolhidos por serem plantas nativas, típicas da região”, afirma o biólogo Rodrigo Nunes Macedo. Dentro de 3 anos, ou seja, antes da Copa, algumas delas já atingirão a fase adulta.


O Econsciência é desenvolvido pelo Grupo Gazeta desde 2008. São eventos, ações de rua e campanha de educação ambiental que visam o despertar da consciência ecológica na sociedade, sempre em parceria com instituições pública e privadas. Durante a segunda fase, as mudas doadas pela empresa deverão ser plantadas nas áreas mais afastadas, no entorno do distrito. No último fim de semana elas foram distribuídas ao longo de 15 quilômetros, em pontos estratégicos.


“O projeto nasceu da vontade da comunidade em recuperar a área degradada”, afirmou o coordenador da Ong Gaepac Proyby, Tony Schuring. Prova dessa manifestação é o seo Juvêncio Dias Pedroso, 74. Nascido e criado na região, ele viu grupos pequenos serem expulsos, em 1950 por grandes empresas que formaram fazendas na região. Para formar pasto e áreas de cultivo, ele foi o responsável pela queda de muitas aroeiras, mas agora é defensor da natureza.


Quando soube do reflorestamento, o agricultor e empresário, Juarez Lojor Ribeiro, não pensou duas vezes em colocar a “mão na terra”. “A principal atividade de lazer para os moradores é o futebol e as pessoas ficam ao redor do campo, no sol. As árvores serão muito bem-vindas”. Dono de um escolinha de futebol em Nobres, ele levou o filho, Jassan Alen Lojor, 12, para ajudar. No dia de seu aniversário, plantar foi a sua diversão. “Jogador de futebol não, quero ser biólogo”.


Programas ambientais – O projeto de reflorestamento no distrito de Bom Jardim é apenas parte de 20 itens de preservação cumpridos por meio de projetos ambientais que foram destinados à região por Furnas, por ocasião da construção da barragem. Desde 1999, quando foram fechadas as comportas da usina, o monitoramento climatológico, sismológico, de recursos minerais e dos lençóis freáticos, antes, durante e após a formação do reservatório vem sendo acompanhado a fim de garantir a preservação do entorno, de grande potencial turístico.


O próprio lago de Manso inaugurou essa leva de turistas para a região, que culminou com a estrada que liga ao distrito Bom Jardim. Por conta disso, são necessários monitoramentos hidrológicos dos rios que banham a região, dentre ele o Cuiabazinho, Cuiabá e o próprio lago de Manso. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Dez 2008 Novela da Globo pode ser filmada em Mato Grosso

Posted on dezembro 17, 2008. Filed under: Alta Floresta, Chapada dos Guimarães, Lagoa Azul, Nobres, novela da Globo, pantanal, Parque do Cristalino, Rede Globo, Sesc Pantanal |

>

#fullpost {display:none;}

A Rede Globo e o Governo de Mato Grosso, através da Secretaria de Turismo estão negociando a gravação de uma novela no estado, o secretário Yuri Bastos tem colocado a disposição da emissora alguns locais onde se pratica turismo e ecoturismo. Entre eles está o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, o bioma mais famoso do mundo, o pantanal, que está concorrendo a uma das 7 marivilhas da natureza do mundo, (clique aqui para votar). Outro local é o Parque do Cristalino, na região de Alta Floresta, e as cavernas, cachoeiras e a Lagoa Azul na região de Nobres.

Vista aérea do SESC Pantanal
Reserva ambiental do Sesc Pantanal – Um dos locais sugeridos

Yuri viajou esta semana para o Rio de Janeiro, onde terá reuniões nesse sentido com a alta cúpula da Globo.

Leia Mais…

Voltar…

checkFull(“post-” + “6634154911228130459”);

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...