O Médico e o Monstro

>Um moreno alto, bonito e sensual

Posted on setembro 27, 2009. Filed under: bonito, células-tronco, esperma, moreno alto, O Médico e o Monstro, sensual |

>

Tudo bem que a ciência não pode parar assim como o mundo não para de girar. Mas daí acompanhar cabeça de cientista a la “O Médico e o Monstro”, sei não… a coisa anda ficando meio sem rumo. Uma das novas girando no universo dos pesquisadores fala da criação de um “esperma sintético”. Eles seriam produzidos através de células-tronco que, convenhamos, estão se transformando na solução de todos os problemas de saúde da humanidade. Não sou contra as experiências com as células-tronco. Ao contrário, elas têm avançado bastante e vão garantir a cura de várias doenças. Mas esperma sintético??? Coisa esquisita!!!

Num mundo onde homens e mulheres estão cada vez mais separados por relacionamentos conflituosos, inventar o esperma sintético parece ser realmente o que faltava para tornar ainda mais galáctica essa distância. Não tenho a menor ideia de como seria um esperma sintético, mas se serão feitos a partir de células-tronco terão um certo padrão, diria, genético. Na verdade, nenhum cientista estendeu muito a conversa sobre o esperma que será fruto de um tubo de ensaio, entretanto, pode-se supor que ele estaria disponível tal qual outros milhares já preparados em clínicas de fertilização.

Pensando bem, se o amor anda mais virtual do que real, por que não reproduzir a vida artificial, tal qual em filmes de ficção científica? Afinal a inteligência do homem vive uma disputa incessante com a natureza. Uma verdadeira maratona para se chegar a respostas sobre a origem das espécies. As teorias dos mais espertos cientistas jamais atingiram níveis aceitáveis, porque o pensamento soa ilógico. Há sempre algo a se contestar. Sem falar dos preceitos religiosos, que permeiam a criação do universo e o nascimento do homem. Ninguém nunca vai conseguir responder aquelas duas questões básicas: de onde eu vim ou para onde vou?

Mas de volta aqui ao esperma sintético, meu pensamento dá uma viajada e começo a imaginar o êxito da experiência e, por conseguinte, a distribuição do produto que faz, junto aos óvulos femininos, nascerem as criancinhas. Talvez o esperma artificial venha em embalagens de fácil manuseio, muito mais prático que os gerados nas tradicionais relações sexuais. Onde, convenhamos, o espertinho que fecunda o óvulo nem sempre tem a precisão de um fabricado em laboratório, com prazo de validade em dia e em condições apropriadas à utilização.

De repente visualizo um frasco de espermas artificiais, semelhante quem sabe a um frasco de adoçante artificial. Não. Melhor seria em apresentação injetável ou quem sabe em forma de creme vaginal com aplicador para chegar direto bem lá no fundo do útero. É porque como drágeas, comprimidos ou de colheradas em suspensão seria meio complicado. O legal é imaginar as mulheres nas farmácias, as melhores do ramo, é claro, pedindo ao balconista:

– Moço, me veja aí…. ahhhh…. aquele produto que faz engravidar?

E vai o vendedor na contrapergunta:

– Quer menina, menina ou tanto faz? Loiro, moreno… olhos claros, castanhos escuros?

A mulher por sua vez indaga sobre o preço e o efeito e o balconista responde.

– É um pouco caro, mas em exatos 9 meses o resultado aparece.

E ela diz, pensando que pode depurar a espécie:

– Me dá aí um garoto, moreno, olhos verdes, que fique com no mínimo 1m85, boa aparência, com tendência genética a ser um gentleman. Bem dotado… em prendas domésticas, que goste de boa música, de cinema, de ciclismo e inteligente…

O vendedor interrompe a descrição e vasculha as prateleiras. Acha um genérico e oferece:

– Olha, com esses itens eu sou tenho um genérico e sem garantia aquela estendida. Vai arriscar? O preço é bom. Tá até em promoção! Você leva e ganha um kit papinha para o futuro bebê.

Não restando outra alternativa, ela se rende. E a historinha de Adão e Eva do século 21 começa assim: sem a maçã, sem a cobra e com um produto de segunda linha.

Autora: Margareth Botelho é jornalista.Email:margareth@gazetadigital.com.br

Fonte: A Gazeta

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...